Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

As Três Sozinhas | Teatro Nacional D. Maria II

09
Jul19

as três sozinhas 1.jpg

 

Três criadoras e uma multidão de mulheres dentro delas. As reais e as outras, as desejadas e as outras, as bruxas e as outras, as da ficção e as outras. A pensar, a voar, a mastigar, a lembrar, a atear. De Circe a Medeia, com Sereias, Hárpias e Górgonas. Mais as três Moiras e a madrasta da Branca de Neve, Joana D’Arc e Ana Bolena. E Capicua, Elza Soares e Patti Smith, Pussy Riot, Femen e Guerrilla Girls. Sem esquecer Maria Lamas, Carolina Beatriz Ângelo e Maria Judite de Carvalho. Convocando Frida Kahlo e Agnès Varda, Virginia Woolf e Anna Akhmátova, Isadora Duncan e Marina Abramovic. Invocando Judite com a espada de Holofernes, Lorena Bobbitt com uma faca de cozinha, Valerie Solanas com uma pistola. Lembrando Eastwick, Salem e Aljezur, o Relatório Hite, o Teste Bechdel e o Ponto G. E ainda Simone de Beauvoir, Camille Paglia, Judith Butler, Angela Davis, Virginie Despentes, Betty Friedan, Maya Angelou, Rebecca Solnit, Malala Yousafzai, Gloria Steinem, Chimamanda Ngozi Adichie. A lista é interminável, uma longa espiral de mulheres a girar em torno de uma clareira na floresta à noite. Elas estão em chamas.

As mulheres ganharam espaço na Sala Estúdio do Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa, através da peça As Três Sozinhas, onde as atriz e produtoras desta produção Anabela Almeida, Cláudia Gaiolas e Sílvia Filipe dão vida a várias mulheres ao longo de cada sessão até ao dia 14 de Julho.

Ao longo de hora e meia de espetáculo as atrizes chamam a palco várias personalidades femininas do mundo do espetáculo para mostrarem como as personalidades, vivências e contradições sociais criaram cada rosto que se tornou célebre mas com várias nuances pela sua vida privada. Ana Bolena, Angela Davis, Frida Kahlo, Joana D'Arc, Simone de Beauvoir e Virginia Woolf são apenas alguns dos nomes destacados neste espetáculo onde é mostrada a contradição das mulheres perante o que estavam pré-destinadas. Todas lutaram pelos seus direitos, pelas desigualdades e vontades para se destacarem num mundo machista e recheado de dificuldades para com a diferença.

As vulnerabilidades e instabilidades do mundo feminino são retratadas nesta peça através de conversas íntimas entre três mulheres que se conhecem há duas décadas e que partilham memórias e experiências num trabalho onde a envolvência existe. A palavra áspera e sem cortes, as intimidades, a nudez sem complexos e os sonhos de cada mulher são evocados para contrariar tanto medo, receio e falta de poder numa sociedade fechada e onde as regras tinham de ser seguidas a favor das aparências. Debatendo o feminismo, o papel da mulher na sociedade, a violência doméstica, maternidade, abuso de mulheres, o corpo e o prazer, vários são os temas em destaque nesta representação.

Convites Duplos | GOD | 12/13.07.2019

02
Jul19

god.jpg

 

GOD, o espetáculo de sucesso protagonizado por Joaquim Monchique volta a Lisboa para uma nova temporada de Verão no Teatro Villaret. Com sessões marcadas a partir de dia 12 de Julho às Sextas-feiras e Sábados pelas 21h30, e aos Domingos, pelas 18h00, GOD promete voltar a encher a sala de espetáculos até 20 de Setembro. 

A comédia divinal está assim de volta aos palcos, dando ao público nova oportunidade para assistir a este extraordinário espetáculo onde o humor é levado a um bom nível que já conquistou mais de cinquenta mil espetadores em Portugal desde 2016 através das várias temporadas que já foram levadas a cena. 

Deus regressa assim à Terra através de Joaquim Monchique a quem se juntam os anjos Miguel e Gabriel, interpretados por Diogo Mesquita e Rui Andrade, numa tentativa de alterarem o rumo da humanidade para tornarem a vida terrena mais aprazível.

Para assinalar o arranque da temporada de Verão no Teatro Villaret com GOD, tenho convites duplos para sortear para as sessões de dia 12 e 13 de Julho, Sexta-feira e Sábado, respetivamente, pelas 21h30. Se preferires assistir à sessão de dia 14, Domingo, pelas 18h00, também podes tentar a sorte via Instagram. Este passatempo irá estar disponível até às 10h00 de dia 11 de Julho, Quinta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

Convites Duplos | Lovers - Vencidos | 04/05.07.2019

28
Jun19

lovers vencidos.jpg

 

SINOPSE: Lovers é um díptico constituído pelas peças Vencedores Vencidos, ambas autónomas embora o autor quisesse que a peça fosse vista como um todo, simplesmente dividida em duas histórias.

Em 2019 foi nosso projecto levar a cena as duas partes deste díptico, estreámos em Março Vencedores com encenação de Jorge Silva e agora, três meses depois, Vencidos com encenação de José Peixoto.

Vencidos, é um texto sobre os amantes de meia-idade. Hanna e Andy gostam um do outro, mas a mãe de Hanna, e a vizinha do lado, vigiam-nos constantemente. São as duas muito devotas e não aprovam o amor entre eles, interrompendo-os constantemente, exigindo decência e orações. Andy e Hanna acabam por casar, mas a desilusão chega depressa com o peso das circunstâncias e dos preconceitos. São eles os vencidos, encurralados num casamento sem saída. Em Vencedores os amantes libertaram-se pela morte, em Vencidos os velhos amantes ficam presos pela vida.

O Teatro dos Aloés estreou em Abril a primeira parte do espetáculo Lovers - Vencedores, com texto de Brian Friel e encenação de Jorge Silva. Agora, dois meses depois, a 26 de Junho, eis que chega ao palco dos Recreios da Amadora a segunda parte de Lovers - Vencidos, cuja interpretação fica a cargo de Jorge Silva, Sofia de Portugal, Teresa Faria e Teresa Mónica.

Com sessões de Quarta-feira a Sábado às 21h30 e aos Domingo pelas 16h00 até dia 07 de Julho, este espetáculo dará continuidade assim ao texto de Brian Friel que foi apresentado anteriormente, contando com o regresso do público à sala para assistir ao outro lado da questão. 

Aqui pelo blog existirá de novo passatempo com a atribuição de convites duplos como aconteceu com a primeira fase de Lovers. Para que todos possam ter a sorte de assistir a este espetáculo, eis que tenho dez convites duplos para oferecer, divididos pelas sessões dos dias 04 e 05 de Julho, Quinta e Sexta-feira, respetivamente, pelas 21h30. Se antes gostavas de assistir à sessão de dia 03, Quarta-feira, também podes tentar a sorte via Instagram. Este passatempo irá estar disponível até às 18h00 de dia 02 de Julho, Terça-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

Golpada | Teatro Aberto

25
Jun19

golpada cartaz.jpg

 

Maria e Jesus Maria são gémeos. Vêm de um meio desfavorecido, têm trabalhos mal pagos e, desde crianças, um grande sonho: ser ricos, ter muito dinheiro para comprar tudo o que lhes apetece, agora já, não um dia mais tarde. Jovens e destemidos como são, urdem um plano para concretizarem o seu sonho quando de repente, como que por acaso, lhes aparece um certo senhor Milagre com uma proposta irrecusável. Os seus exóticos vizinhos, a vidente Madame Bonafide e o realizador Otto-Porno, avisam-nos dos perigos que correm, mas nada nem ninguém consegue travar a força daquele sonho com uma vida melhor.

Com humor, poesia e um olhar atento a tudo o que é profundamente humano, a conceituada autora alemã Dea Loher (de quem o Teatro Aberto apresentou Imaculados, em 2008) conta em Golpada uma história de contornos policiais que celebra a irreverência da juventude e o poder da fantasia. Com um enredo cheio de momentos surpreendentes e música interpretada ao vivo, o espetáculo apresenta-se como um concerto a várias vozes e um desafio para nunca se deixar de sonhar com a alegria e a liberdade.

VERSÃO João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA Vera San Payo de Lemos
ENCENAÇÃO E CENÁRIO João Lourenço
DIRECÇÃO MUSICAL Renato Júnior
FIGURINOS Ana Paula Rocha
VÍDEO Nuno Neves
INTERPRETAÇÃO Ana Guiomar | Carlos Malvarez | Cristóvão Campos | Rui Melo | Tomás Alves
MÚSICOS Giordanno Barbieri | Mariana Rosa

No Teatro Aberto, em Lisboa, estreou Golpada, da autoria de Dea Loher, numa encenação de João Lourenço e que conta com Ana Guiomar e Carlos Malvarez nos papéis centrais, que se juntam a Cristóvão Campos, Rui Melo e Tomás Alves. Relatando o sonho de dois jovens, irmãos gémeos, que pretendem conquistar o mundo e viver em liberdade, a Maria e o Jesus Maria organizam-se para darem o golpe, assaltando a ourivesaria do senhor Milagres, o que não corre bem como previsto.

Composto por personagens centrais muito bem compostas e com o elenco com prestações formidáveis, como é o caso de Cristóvão Campos com a sua vidente Madame Bonafide e Tomás Alves com o realizador de filmes pornográficos Otto-Porno, os dois vizinhos dos gémeos são um pouco o despertar perante os avisos que os dois enfrentam em sociedade, mesmo que não sejam ouvidos quando estão concentrados em alcançar os seus sonhos. Golpada é daqueles espetáculos que questiona sobre a presença em sociedade e a forma como a juventude se comporta nos dias que correm. 

Convites Duplos | Lovers - Vencidos | 27/28.06.2019

22
Jun19

lovers vencidos.jpg

 

SINOPSE: Lovers é um díptico constituído pelas peças Vencedores Vencidos, ambas autónomas embora o autor quisesse que a peça fosse vista como um todo, simplesmente dividida em duas histórias.

Em 2019 foi nosso projecto levar a cena as duas partes deste díptico, estreámos em Março Vencedores com encenação de Jorge Silva e agora, três meses depois, Vencidos com encenação de José Peixoto.

Vencidos, é um texto sobre os amantes de meia-idade. Hanna e Andy gostam um do outro, mas a mãe de Hanna, e a vizinha do lado, vigiam-nos constantemente. São as duas muito devotas e não aprovam o amor entre eles, interrompendo-os constantemente, exigindo decência e orações. Andy e Hanna acabam por casar, mas a desilusão chega depressa com o peso das circunstâncias e dos preconceitos. São eles os vencidos, encurralados num casamento sem saída. Em Vencedores os amantes libertaram-se pela morte, em Vencidos os velhos amantes ficam presos pela vida.

O Teatro dos Aloés estreou em Abril a primeira parte do espetáculo Lovers - Vencedores, com texto de Brian Friel e encenação de Jorge Silva. Agora, dois meses depois, a 26 de Junho, eis que chega ao palco dos Recreios da Amadora a segunda parte de Lovers - Vencidos, cuja interpretação fica a cargo de Jorge Silva, Sofia de Portugal, Teresa Faria e Teresa Mónica.

Com sessões de Quarta-feira a Sábado às 21h30 e aos Domingo pelas 16h00 até dia 07 de Julho, este espetáculo dará continuidade assim ao texto de Brian Friel que foi apresentado anteriormente, contando com o regresso do público à sala para assistir ao outro lado da questão. 

Aqui pelo blog existirá de novo passatempo com a atribuição de convites duplos como aconteceu com a primeira fase de Lovers. Para que todos possam ter a sorte de assistir a este espetáculo, eis que tenho dez convites duplos para oferecer, divididos pelas sessões dos dias 27 e 28, Quinta e Sexta-feira, respetivamente, pelas 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 10h00 de dia 26 de Junho, Quarta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

Convites duplos | Golpada | 20.06.2019

10
Jun19

golpada.jpg

 

Maria e Jesus Maria são gémeos. Vêm de um meio desfavorecido, têm trabalhos mal pagos e, desde crianças, um grande sonho: ser ricos, ter muito dinheiro para comprar tudo o que lhes apetece, agora já, não um dia mais tarde. Jovens e destemidos como são, urdem um plano para concretizarem o seu sonho quando de repente, como que por acaso, lhes aparece um certo senhor Milagre com uma proposta irrecusável. Os seus exóticos vizinhos, a vidente Madame Bonafide e o realizador Otto-Porno, avisam-nos dos perigos que correm, mas nada nem ninguém consegue travar a força daquele sonho com uma vida melhor.

Com humor, poesia e um olhar atento a tudo o que é profundamente humano, a conceituada autora alemã Dea Loher (de quem o Teatro Aberto apresentou Imaculados, em 2008) conta em Golpada uma história de contornos policiais que celebra a irreverência da juventude e o poder da fantasia. Com um enredo cheio de momentos surpreendentes e música interpretada ao vivo, o espetáculo apresenta-se como um concerto a várias vozes e um desafio para nunca se deixar de sonhar com a alegria e a liberdade.

VERSÃO João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA Vera San Payo de Lemos
ENCENAÇÃO E CENÁRIO João Lourenço
DIRECÇÃO MUSICAL Renato Júnior
FIGURINOS Ana Paula Rocha
VÍDEO Nuno Neves
INTERPRETAÇÃO Ana Guiomar | Carlos Malvarez | Cristóvão Campos | Rui Melo | Tomás Alves
MÚSICOS Giordanno Barbieri | Mariana Rosa

 

Gostaste da apresentação sobre a peça Golpada que irá estrear no Teatro Aberto? Espero que sim, isto porque tenho convites duplos para oferecer destinados à sessão de Quinta-feira, dia 20, pelas 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 19h00 do dia 18 de Junho, Terça-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

Convites duplos | Best Of Broadway em 60 Minutos | 07.06.2019

30
Mai19

broadway.jpg

Nos próximos dias 7, 8 e 9 de Junho, o Teatro Armando Cortez receberá um passeio pelo universo da Broadway, através do espetáculo Best Of Broadway em 60 Minutos. Com os dois atores brasileiros Carolina Puntel e Saulo Vasconcelos em palco, vários serão os temas interpretados de clássicos musicais de todos os tempos. The Phantom of the Opera, Memory, I Dreamed a Dream, Hair e Mamma Mia serão alguns dos temas que farão parte de cada sessão deste musical encenado por Paulo Sousa Costa e onde os diálogos e textos não existem, tudo passando pelas histórias interpretadas em cada canção. 

Como os espetáculos musicais com temas conhecidos sempre levam o público a cantar, eis que em Best Of Broadway em 60 Minutos o espetador é mesmo desafiado a cantar, em conjunto com os atores alguns dos temas da história dos musicais. Como sei que aqui pelo blog existem vários leitores que adoram um bom musical e a história do que já foi feito, eis que tenho convites duplos para vos oferecer para a sessão de Sexta-feira, dia 7, pelas 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 08h00 do dia 06 de Junho, Quinta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...