Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

maria-duenas-billboard

Saturday Night Fever | 20/21.09.2019

Convites duplos

15
Set19

saturday.png

 

Nova temporada e novos espetáculos a chegarem aos palcos nacionais. A Yellow Star Company continua a apostar nos sucessos dos anos anteriores porque o público assim o exige, mas gosta sempre de lançar novas apostas para surpreender o público. Este ano e já em Setembro, estreia no Salão Preto e Prata do Casino Estoril o musical Saturday Night Fever.

Os tempos áureos do disco sound vão finalmente chegar a Portugal, pela primeira vez numa super produção com assinatura Yellow Star Company. Um musical inesquecível e que não pode perder!

Tony Manero é um jovem que vive no bairro de Brooklyn. É um excelente bailarino nos tempos do disco sound mas é feliz apenas aos fins de semana, depois de passar a semana inteira a trabalhar numa monótona loja de tintas.

Sob a influência do seu irmão, um padre frustrado, e de Stephanie, a sua parceira de dança, começa a questionar a maneira como encara a vida e a limitação das suas perspectivas. Paralelamente Tony vive uma crise amorosa, enquanto se prepara para participar num importante concurso de dança. 

Se Grease conquistou o público, desta vez será Saturday Night Fever a chamar e a convidar a plateia a cantar, dançar e aplaudir com o grande elenco que este musical tem, onde Ricardo de Sá, Beatriz Barosa e Mafalda Tavares lideram perante outros nomes conhecidos, como é o caso de António Máximo, Andreia Barros, Diogo Martins, Daniel Cerca Santos, Pedro Vieira, Sara Cecília, João Vilas, Luís Pacheco, Fabiana Craveiro, Alexander Aleksandrov, Elsa Galvão e Diogo Faria.

Como o que é bom é para ser partilhado, tenho dez convites duplos para distribuir de forma igual pelos dias 20 e 21 de Setembro, sessões das 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 10h00 de dia 19 de Setembro, Quinta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

Boeing Boeing | 20.09.2019

Convites duplos

14
Set19

Boeing Boeing.jpg

Quem nunca ouviu falar de Boeing Boeing, a divertida comédia que a Yellow Star Company trouxe para Portugal há uns anos e que após várias temporadas de sucesso em Lisboa, Porto e por todo o país, está de regresso à sala do Teatro Armando Cortez para novas sessões onde o público é convidado a embarcar numa viagem bem elucidativa sobre a partilha do amor? E quem ainda não assistiu a esta comédia que junta em palco António Camelier, João Didelet, Cristina Cavalinhos, Liliana Santos, Marta Melro e Carolina Puntel? Como alguns ainda não viram, eis que tenho convites duplos para vos oferecer destinados às sessões dos dias 20 e 21 de Setembro. Porém, um sorteio acontece aqui pelo blog e o outro é exclusivo no Instagram

Uma hilariante comédia de enganos sobre a trajetória de um Casanova da Era do Jacto, Bernardo um arquiteto que está noivo de três mulheres, Janete, Julietta e Judite, três hospedeiras de bordo, de diferentes países com quem vive sem que saibam a existência uma das outras.

Berta, a fiel empregada doméstica de Bernardo, é cúmplice neste jogo amoroso, trocando as fotografias, roupas de cama e ementas para que nenhuma das noivas desconfie da presença de outras mulheres.

Até que um dia os seus amores vão chegar à sua casa ao mesmo tempo…

Dada a azáfama vivida na casa de Bernardo, Berta está à beira de um ataque de nervos! Um amigo de longa data do arquiteto, Roberto Seguro, veio visitá-lo e vê-se apanhado na maior trama amorosa que alguma vez viu e que terá um fim inesperado...

Assim, esta semana tenho cinco convites duplos para sortear destinados à sessão de dia 20 de Setembro, Sexta-feira, pelas 21h30, de Boeing Boeing. Este passatempo irá estar disponível até às 10h00 de dia 19 de Setembro, Quinta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

 

Ms. Monopólio é algo contraditório

13
Set19

monopoly-USA-Today-1060x594.jpg

 

A Hasbro lançou agora uma nova edição do Monopólio onde as mulheres ganham mais do que os homens. Feministas nacionais e internacionais preparem-se, é que chegou o Senhora Monopólio ao mercado, numa versão do jogo que supostamente defende a igualdade de género, mas que do meu ponto de vista só faz exatamente o contrário. Afinal de contas isto é igualdade ou superioridade feminina?

Ao que parece, nesta versão, as mulheres quando passam pela casa de partida ganham mais que os homens, criando a tal desigualdade que vai rigorosamente contra a ideia que a Hasbro lança perante este lançamento. Querem reforçar a afirmação das mulheres mas se o lema é defender a igualdade, não o vejo neste Monopólio, que é somente um dos jogos de tabuleiro mais famoso e com maior prestígio do mundo. 

Além de ganharem mais nas rondas que vão fazendo pelo tabuleiro, as mulheres têm neste jogo a função de criarem invenções onde depois todos os jogadores poderão investir para ganharem mais dinheiro. Novamente a diferença e não a igualdade! O que continua é mesmo a prisão, os impostos, o regresso à casa de partida, os cartão da sorte e afins, onde todos podem cair com o mesmo tratamento, ou será que também ai existem diferenças entre os sexos?

Curiosamente esta nova edição do Monopólio, que do meu ponto de vista não faz rigorosamente algum sentido, é lançada após o também polémico Monopólio Socialismo e o Monopólio para Millennials. Será que a empresa pretende continuar a dar que falar para destacar as suas novidades e estragando o conceito básico do jogo que seria tão mais interesse com outros temas que podiam passar despercebidos junto de críticos e comentadores mas que talvez registassem um maior consenso?

A criança que existe...

12
Set19

passadeira.jpg

 

Crianças sempre conseguem arranjar pequenas coisas para desfrutarem da brincadeira, mas mesmo quando já somos adultos quem nunca saltou pelas linhas brancas das passadeiras ou foi pisando o risco mais escuro da calçada sem sair da linha ao longo de alguns metros?

Ah pois é, quem nunca subiu os degraus das escadas dois ou dois ou mesmo a três? E quem nunca na auto estrada colocou um objetivo de alcançar determinado carro para o ultrapassar antes de chegarem a determinado local?

Não são só as crianças que criam brincadeiras instantâneas e simples assim do nada porque por vezes vamos tão distraídos no nosso dia-a-dia que acabamos por só perceber sobre o que estamos a fazer neste estilo de brincadeiras quando já estamos inseridos nelas, de forma a ocupar o tempo e um pouco a mente em determinado momento. 

Tou Preguiçoso by Vasco Palmeirim

11
Set19

 

Vasco Palmeirim é um dos homens do ano em televisão e rádio e não é que este verdadeiro mestre do entretenimento consegue sempre surpreender com as suas criações? Desta vez lançou, com o apoio da equipa das Manhãs da Rádio Comercial, o tema Tou Preguiçoso e mais uma vez o resultado final funcionou e além de ficar no ouvido acaba por ser cómico. 

Nuno Markl, Pedro Ribeiro e Vera Fernandes são os bailarinos da versão do Vasco do tema Faz Gostoso da Blaya e este Tou Preguiçoso está um verdadeiro, como diriam os brasileiros, show pela letra, pelos bonecos criados e a capacidade de cada um de arriscar numa brincadeira que será vista por milhões em menos de nada. Gostei deste Tou Preguiçoso que Faz Gostoso estas suas criações que viram sucesso!

Oiçam Atentamente | 13/14/15.09.2019

Convites duplos

10
Set19

 

A ArtFeist celebra os anos 80 com um musical que segue a linha dos anteriores sucessos de bilheteira, Esta Vida é Uma Cantiga e Let The Sunshine In - Anos 60. Inspirado nos êxitos dos anos 80, chegou em pleno Verão de 2019 Oiçam Oitentamente, um espetáculo de Henrique Feist onde se juntam Mariana Pacheco, Diogo Leite e Valter Mira em palco com a companhia de Nuno Feist na direção musical deste espetáculo que é cantado e tocado ao vivo no Auditório do Casino Estoril. 

Esta semana tenho convites duplos para sortear destinados às sessões de dia 13 e 14 de Setembro, Sexta-feira e Sábado, pelas 21h45, e Domingo, 15, pelas 18h00, de Oiçam Oitentamente. Este passatempo irá estar disponível até às 18h00 de dia 12 de Setembro, Quinta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

A biblioteca sem Guerra e Paz

09
Set19

livros.jpg

 

Aos 32 anos de idade e já com centenas de livros lidos, confesso que ainda não enfrentei a tão aclamada obra de Lev Tolstói, Guerra e Paz. No entanto e sabendo o peso que este texto tem na literatura mundial, fiquei espantando quando percebi que numa biblioteca nacional do nosso Alentejo não existe um exemplar de cada volume desta obra. Como pode isto acontecer, estando para mais o Guerra e Paz inserido no Plano Nacional de Leitura? Esta é daquelas situações que não se compreende por num espaço de interesse público, onde a literatura está disponível a todos, faltar uma obra com história e que é aconselhada. 

Deixo aqui um apelo para que todos os diretores de bibliotecas nacionais e mesmo os funcionários façam uma visita com sentido às suas estantes para perceberem que obras fazem falta a favor do que é importante, deixando talvez várias novidades que não ficarão na memória para trás. O importante está a falhar e é necessário não ficar sentado e perceber o que é procurado e o que faz realmente falta nas estantes nacionais de interesse público. 

Recordo que Guerra e Paz tem como pano de fundo um cenário de guerra, aquando da invasão da Rússia por parte das tropas Napoleónicas, retratando episódios históricos onde a ficção toma lugar, Entre grandes personagens que procuram um sentido para a vida, entre o amor, o ódio e a luta, esta é uma história que leva o leitor a refletir sobre a vida e o quão frágil é a existência de cada um.