Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

wook-natal-billboard

Visita ao oftalmologista

19
Jul19

óculos.jpg

 

Já precisava mas só me dei conta de que a visita de rotina ao oftalmologista tinha mesmo de acontecer quando andei alguns dias seguidos com umas dores de cabeça que começavam do nada e desapareciam também sem qualquer aviso, algumas vezes sem medicação que ajudasse ao adeus antecipado. Marquei a consulta e dois dias depois estava sentado na sala com todos os aparelhos pela frente. 

E assim foi! Fui após sair do trabalho, a consulta ainda demorou quase meia hora, conversei, partilhei ideias, falei sobre as dores de cabeça e no final percebi que com óculos ou lentes de contacto, estou a ver bem, mantendo a mesma graduação que tenho tido nos últimos anos. Óculos estão em bom estado, as lentes sem riscos e assim só tenho mesmo que encomendar nova fornada de lentes de contacto para mais uns meses de usos intensivos. Nos próximos dias irei fazer o teste para as novas lentes, uma vez que irei alterar de marca, e depois lá serão encomendados os seis novos pares que costumam durar quase um ano, uma vez que intercalo os óculos com as lentes de contacto. 

Quanto às dores de cabeça, têm vindo a desaparecer, ficando agora um pouco mais descansado com esta visita de rotina por perceber que contínuo com os olhos no sítio com a ajuda dos vidros mágicos que cedo se tornaram nos meus melhores amigos, desde os dois anos. A tensão ocular estava «ótima», segundo a doutora, o que me tranquilizou um pouco também, deixando antever que algum nervosismo e stress puderam estar a afetar a visão por estes dias.

Uma recomendação, se sentirem a vista cansada por esforço e têm dores de cabeça, não deixem para mais tarde uma ida ao oftalmologista porque o adiamento só poderá agravar a situação sobre a vossa visão. Uso óculos desde bem cedo e de manhã à noite não passo sem a ajuda dos vidros mágicos, sejam eles usados como acessório com finalidade ou com lentes que passam totalmente despercebidas ao mero peão que se cruza com o meu olhar.

2 comentários

Comentar post