Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

wooklet-billboard

Violência na adolescência

28
Ago16

A sociedade transforma-se e a imprensa não ajuda a acalmar os ânimos! Pelos últimos tempos têm sido várias vezes notícia a agressão entre jovens e este fim-de-semana, quando o caso do adolescente de Ponte de Sor e dos irmãos iraquianos continua bem presente nas nossas mentes, nova situação acontece e desta vez resultou mesmo em morte.

Em Baguim do Monte, Gondomar, um jovem de 14 anos foi agredido em via pública por outro que o seguia «há algum tempo», segundo a informação avançada pela imprensa. O crime terá ocorrido ao longo da noite e está neste momento a ser investigado pela Polícia Judiciária.

A violência entre jovens parece ganhar cada vezes novos contornos por variadíssimos motivos que devem ser debatidos publicamente, mas acredito que a forma como tudo é relatado pelos meios de comunicação social também não ajuda. Os noticiários dão destaque a estes crimes, mostram por vezes a realidade onde a lei não atua e onde consequentemente quem comete os crimes acaba por não ser castigado, tudo parecendo fácil para quem guarda rancor sobre outra pessoa e querem agir com recurso à força. Estarão os jovens preparados para fazerem a divisão entre o bem e o mal quando tudo parece tão fácil de ultrapassar na justiça?

Há uns anos o mundo da noite, onde acontecem a maioria dos casos, iniciava-se a partir dos 16/18 anos, hoje tudo começa mais cedo, com acesso a bebidas - e não só - também muito mais cedo, sem existirem entraves entre jovens que entram numa roda de diversão e excessos que por vezes resultam em problemas quando ainda não se sabe fazer a distância das complicações para com os outros. 

A violência na adolescência começa a estar no centro diário dos nossos noticiários que vivem de «modas». Hoje são os crimes entre jovens, que tendem a aumentar com tamanho destaque - a meu ver -, amanhã logo aparecerá novo tema para acalmar esta fase nada agradável junto das novas gerações. 

4 comentários

Comentar post