Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

10.03.17

Vencedores de Quase Normal [10-03-2017]


O Informador

Mais de cinco meses de sucesso e com o final anunciado para o início de Abril, o musical Quase Normal tem registado uma boa adesão do público que através da crítica e do passa a palavra tem enchido sessão após sessão o Auditório do Casino Estoril.

Desde o início que tenho estado do lado deste espetáculo da ArtFeist Produções Artísticas e convites duplos para a sessão de hoje estiveram disponíveis em formato de passatempo para que todos os leitores do blog pudessem tentar a sua sorte e assistir a uma das últimas sessões desta adaptação de um sucesso da Broadway. Com Henrique Feist, Lúcia Moniz, Mariana Pacheco, Diogo Leite, Valter Mira e André Lourenço no palco e Nuno Feist como responsável pelos acordes musicais, Quase Normal irá receber pela plateia o Abel Oliveira, a Teresa Ferreira, a Rafaela Cruz e o Júlio Jesus que em boa companhia irão assistir a esta produção que se encontra em cena de Quinta-feira a Sábado pelas 21h30 e aos Domingos pelas 17h00. 

quase normal cartaz 1.png

Sinopse: Next to Normal – “QUASE NORMAL” é um musical rock escrito por BrianYorkey e com música de Tom Kitt. Entre os ingredientes principais de um musical que vão desde a comédia ao drama, conta a história de uma mãe que luta contra a sua bipolaridade e os efeitos que esta doença e as tentativas da sua cura tem sobre a família. O musical também se debruça sobre outras temáticas como a perda, suicídio, uso de drogas, as éticas da psicologia moderna e o submundo da vida suburbana. O musical estreou-se Off Broadway em 2008 e venceu o prémio dos OuterCritics'CircleAward para BestScore (Melhor Partitura) bem como duas nomeações para os Drama DeskAwards nas categorias de Melhor Actriz e Melhor Partitura. Após a sua temporada Off-Broadway, foi apresentado na Arena Stage em Washington até finalmente chegar à Broadway em 2009.

Foi nomeado para 11 Tonys vencendo 3 – Melhor Partitura, Melhor Orquestração e Melhor Actriz. Venceu também o Prémio Pulitzer para Drama em 2010 sendo o oitavo musical de sempre a receber esta honra.

É unanimemente considerado um “poderoso musical rock que lida com questões de doenças mentais numa família suburbana, alargando assim a panóplia de assuntos que podem ser explorados em musicais”

Tradução: Henrique Feist

Interpretação: Lúcia Moniz, Henrique Feist, Mariana Pacheco, Valter Mira, André Lourenço, Diogo Leite

Encenador: Henrique Feist

Cenografia: EPC

Fotografia: Nuno Silva - Artepertinace

Produção: Artfeist Produções Artísticas

Ficha Artística: Direcção Musical - Nuno Feist