Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

06.10.18

Uma Coisa Absolutamente Incrível | Hank Green


O Informador

uma coisa absolutamente incrível.jpg

Título: Uma Coisa Absolutamente Incrível

Título Original: An Absolutely Remarkable Thing

Autor: Hank Green

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Outubro de 2018

Páginas: 320

ISBN: 978-989-8917-45-4

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: São 3 horas da manhã e April May tropeça numa escultura GIGANTE; uma espécie de robot com três metros de altura e aspeto de samurai. Perante a descoberta, April faz a primeira coisa de que se lembra: filma a bizarra estátua. O vídeo é publicado no YouTube e, da noite para o dia, April torna-se famosa por ter sido a primeira no mundo a registar a existência da estátua - aquela que viria a ser parte de um conjunto de mais de 60, espalhadas por várias cidades do mundo. Pouco habituada ao estrelato e às consequências da fama viral, April torna-se internacionalmente famosa e fica associada aos robots.

Um movimento emergente desperta. As pessoas querem saber: O que são estes robots e porque existem? Quem os terá criado? E mais importante ainda: serão perigosos? April começa a sua investigação e, reunindo um grupo improvável de pessoas, tenta perceber a origem destes robots e o seu sentido neste mundo.

Hank Green explora de modo magistral a forma como lidamos com o medo e o desconhecido, e como as redes sociais transformaram aquilo que entendemos por fama.

No seu fantástico romance de estreia, Hank Green revela-nos a história de uma jovem que se torna acidentalmente famosa - para logo se encontrar no epicentro de um mistério muito maior do que poderia imaginar.

 

Opinião: À primeira vista a história de Uma Coisa Absolutamente Incrível não me cativou por saber que a aparição de uma figura gigante em várias cidades mundiais estava no centro da ação e tudo o que foge do tipicamente normal não me costuma convencer em termos literários. No entanto foi através de Apryl May que consegui ficar convencido logo de início com esta narrativa para seguir em diante.

Através do que é contado na primeira pessoa por Apryl, o leitor é convidado a entrar num mundo bem real onde o imaginário tem lugar. Com recurso às redes sociais, um tema bem atual nos dias que correm, esta jovem que estava quase que desligada do mundo da internet, vê-se envolvida de um momento para o outro num turbilhão de mudanças de vida a partir do momento em que foi a primeira a ter contacto com um Karl, o gigante robot que lhe aparece subitamente pela frente. Ao mostrar o seu achado e com os Karls a aparecerem em várias cidades mundiais, Apryl começa a ser o rosto humano que se encontra ao lado deste fenómeno, passando a sua pacata vida a dar lugar a entrevistas desenfreadas sobre o tema, sendo necessário marcar presença pelas redes sociais para mostrar que está viva e que pode estar em contacto com todos os que querem saber um pouco mais sobre o que está a acontecer em torno de um fenómeno que se torna viral. 

Afinal de contas o que são os Karls? E qual a razão de terem escolhido Apryl para os representar junto dos humanos? A vida desta jovem muda radicalmente de um dia para o outro, deixando a pacatez para a fama total onde nem mesmo a Presidente dos Estados Unidos lhe vira as costas. Depoimentos, fotos, vídeos, diretos e tudo o que nos dias que correm as redes sociais permitem são divulgados por Apryl e pela equipa que de súbito aparece na sua vida para a ajudarem a ser reconhecida. Estaria esta rapariga desconhecida capacitada para aguentar o embate da fama? O problema advém mesmo daí, uma vez que após o sucesso súbito, o gosto fica e à que manter o estatuto alcançado, mas como e em que circunstâncias? As falhas e as consequências que daí advém mostram que nem tudo é possível fazer para se manter um reconhecimento que apareceu sem avisar e que nem era pretendido. 

Em Uma Coisa Absolutamente Incrível encontramos uma jovem pacata para acompanharmos a sua ascensão que não lhe trás só reconhecimento mas também muitas alterações na vida que nem sempre são as melhores. Apryl deu o primeiro passo num fenómeno que acabou por todos envolver. Primeiramente no seu grupo, depois no país e quando se deu por isso todos estavam envolvidos para descodificarem cada mistério em torno dos Karls, uns contra e outros a favor. O debate sobre este fenómeno foi lançado e a par disso temas como a amizade, a superação, união e ascensão social estão em destaque de forma a dar espaço para a reflexão ao longo da leitura, sem impor, mas sugerindo. 

De leitura fácil graças à envolvente escrita e à forma como tudo é contado na primeira pessoa, percebendo-se os motivos e as decisões que Apryl vai tomando para com tanta dúvida sobre avançar ou paralisar, os pensamentos sobre os confrontos e as definições sobre o que fazer, em quem confiar e no caminho a seguir perante uma situação que acabou por lhe ser imposta e que seguiu por livre vontade com o destaque que também lhe foi dando. 

 

2 comentários

Comentar post