Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

sveva-casati-billboard

Ainda sobre o espetáculo Zoom

16
Fev19

zoom.jpg

Já me ia esquecendo de vos transmitir um apontamento sobre o espetáculo Zoom, que se encontra em cena no Teatro da Trindade, em Lisboa. 

Sandra Faleiro, João Reis e Virgílio Castelo são atores de mão cheia e com provas mais que dadas, mas em Zoom a Sara Matos surpreende em palco e a ideia televisiva que tinha da moça que namora com Pedro Teixeira só veio melhorar ainda mais pela simplicidade que transmite em cada cena que faz, do humor ao drama, mas sempre bem. A Sara é mesmo uma das jovens atrizes com mérito próprio que mostra que chegou onde chegou graças ao seu trabalho e não por ser simplesmente um rosto bonito e por estar ligada a namoros bem badalados pela imprensa. 

 

Zoom | Teatro da Trindade

14
Fev19

zoom cartaz.jpg

Zoom, da autoria de Donald Margulies, chega a Portugal através do Teatro da Trindade que ao encargo de Diogo Infante aposta assim também como encenador nesta história de amor onde Sandra Faleiro, João Reis, Sara Matos e Virgílio Castelo dão vida a quatro personagens bem consistentes e formadas para agitar a vida e os pensamentos umas das outras. 

Destacando a relação de Sarah, uma fotojornalista que chega ferida da Guerra do Iraque, e do seu namorado, James, jornalista que a acompanha como repórter de guerra, em Zoom o debate surge a partir do momento em que o casal se apercebe que existem divergências entre a vontade e a forma de estar e assumir o futuro entre ambos. Se para Sarah, e mesmo após o acidente que a lesionou, o futuro é continuar a enfrentar o caos e a morte dos outros para os mostrar ao Mundo, já para James é tempo de parar e refazer a sua vida como alguém que possa trabalhar com horários, tendo dias de pausa, férias, optando por uma paragem para pensar em criar família e ter filhos. Os debates como casal com divergências começam aqui e os sentimentos começam a ser revelados num momento em que as diferenças no seio da relação surgem.  

Ao mesmo tempo que Sarah e James começam a revelar as suas fragilidades como casal, ambos vão recebendo em casa o editor de fotografia com quem trabalham. Steve apresenta a sua nova namorada, Mandy, alguns anos mais nova e com uma aparente ingenuidade do seu lado que a leva a colocar o dedo na ferida em vários momentos de conversa cruzada entre os quatro. A forma como Mandy olha para a vida e para as relações de forma descontraída acaba por influenciar a decisão de Sarah e James perante o que lhes está pela frente. Afinal de contas viver de forma livre e saudável é andar a correr o Mundo atrás do mal dos outros? Construir uma vida não é só ver trabalho pela frente, o que os comentários inofensivos e desconcertantes de Mandy acabam por levar Sarah a ter reações que tudo mudam perante o seu estado de normalidade onde retratar a realidade como uma paragem é o seu dever contra a normalidade de quem só quer ser feliz.