Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Conhece-te!

Atenta que nem todos idealizam, pensam, criam e concretizam da forma como aceitas ser o mais correto. Percebe que em sociedade existem as diferenças que têm de ser respeitadas junto de quem se cruza no caminho. Aceitar e entender é fundamental para se conseguirem definir espaços pessoais para que num todo geral a vivência seja conseguida da melhor forma, sem existirem complexos e preconceitos, egoísmo e indefinições para com o percurso que tem de seguir uma linha exata e universal (...)

Cópias da vida

Quando for grande quero ser eu, nem melhor nem pior que ninguém, mas também sem me tornar na cópia de qualquer alguém que circule pela sociedade que vive cada vez mais de discípulos bem treinados para seguirem passo a passo os seus professores orientadores num caminho recto, de objetivos fixados como se não existissem curvas e contratempos.  ( Ver mais... )

Máscara do disfarce

Muito nos queixamos das máscaras que por vezes não nos ajudam a respirar em condições e por ai fora, mas o certo é que por vezes até dão um certo jeito quando os imprevistos acontecem mesmo à nossa frente e aquelas situações inusitadas surgem para que o ataque de riso aconteça naquele momento em que é primordial disfarçar e conter a gargalhada. Há uns dias senti que fui salvo pela máscara uma vez que tinha de manter a postura por estar a ser visto por clientes, mas ao mesmo (...)

Maria João Abreu

1964-2021

Morreu a atriz Maria João Abreu, aos 57 anos de idade, após sofrer um aneurisma cerebral que a fez lutar pela vida ao longo de dias no Hospital Garcia da Orta, em Almada.  Após se sentir indisposta ao longo das gravações da telenovela A Serra, da SIC, a atriz foi levada e internada de urgência com o diagnóstico com bastantes reservas sobre o seu futuro. Os dias passaram, as máquinas seguraram a vida de Maria João Abreu, a rainha, como Filipe la Féria a apelida por ter (...)

Água da vida

Há um ano, ou talvez até um pouco mais, deixei de consumir refrigerantes às refeições que faço em casa e no trabalho. Passei anos, mesmo décadas, a beber sumos e mais sumos, com e sem gás, de laranja e todos os sabores disponíveis no mercado. Contudo, achei por bem eliminar este tipo de bebidas da lista de bens alimentares essenciais e praticamente de um momento para o outro deixei de ter sumos em casa.  Não vou dizer que num restaurante não peça um refrigerante quando a (...)

Memória seletiva

Nunca me tinha acontecido, no entanto por estes dias constatei o que os especialistas falam sobre a memória seletiva com o tempo. Em conversa familiar aqui por casa percebi que não tenho memória sobre os acontecimentos que rodearam a morte de uma vizinha que me viu crescer, como se fosse uma avó. Perdi em menos de dez anos qualquer memória daqueles dias e em conversa sobre os que amamos e que partem percebi que nem me lembro de ter sido eu a receber a notícia cá em casa para a (...)

Incapacidade diária

  Hoje, por motivos de força maior, não existe novo texto a ser publicado. Quer dizer, existe este, mas nada de normalidade. Nem todos os dias conseguimos estar bem na vida e com capacidades para nos rentabilizarmos após umas horas menos boas e de mal estar físico. Esta publicação está a ser escrita às 05h00 da manhã quando acordei após umas horas de sono que começaram mais cedo que o habitual e o corpo parece ter voltado ao normal após o que pareceu ser uma lixeira (...)

Detesto despedidas!

  Existem despedidas que nos tocam e mesmo quando as pessoas não nos são ou estão próximas acabamos por perceber que a vida sempre acontece e se transforma para novas fases, onde cada despedida de um local e grupo dá lugar a um novo alento de cada um para começar de novo e apostar no que acredita. Há uns dias, e mais uma vez entre os vários Adeus! dentro do género, uma das pessoas que "conheço" e com quem falo há anos devido às parcerias do blog decidiu deixar o seu lugar (...)

Ciclos de estabilidade

  Ciclos, como se estivessem viciados, chegam e vão de forma rápida ou mais lenta em cada vida. O desgaste de semanas pesadas onde os pensamentos tendem a criar situações negativas que nos acabam por transportar para quase um fosso psicológico e que muitas vezes pesam fisicamente causando cansaço que nem sempre é fácil de contornar. Ciclos pesados que nos fazem refletir, estando connosco próprios para entendermos os pontos menos bons que nos vão afetando para que tudo mude e (...)