Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Calor é este minha gente?!

praia portugal.jpg

Sim, que calor é este com temperatura altas durante várias horas do dia quando uma pessoa do bem tem como principal função ao fim-de-semana trabalhar num espaço com recurso a ar condicionado enquanto os portugueses e turistas seguem em debandada para as praias deste país solarengo e onde todos desejamos ver um pouco de sol, este até é demais, para colocar os pés na areia pelas nove da manhã, com as mesas desmontáveis, as caixas plásticas, as saladas, sandes e salgados para não falar dos que levam mesmo a comida de prato cheio de entulho para se deleitarem pelas praias do litoral e sul de Portugal enquanto bebem as minis nos momentos de pausa, que são mais que muitos nestes dias de desfrute balnear. 

O tempo de Verão fez-se sentir ainda na Primavera, num Maio quente, e eu é vê-los a publicarem as suas belas poses ainda branquelas a ganharem pontos de cor para gerarem likes gratuitos e um pouco invejosos aqui e acolá. Vão para a praia rebolar na areia, comer a bela da bola de Berlim, mergulhar nas águas salgadas mas não se esqueçam que hoje foram vocês e amanhã quando me sentir de folga ou férias vou eu deixar a minha marca no areal e pelas redes que esta coisa de poder fazer uma inveja boa calha a todos meus queridos santíssimos. 

Três Metros Acima do Céu | T1 e T2

Netflix

três metros acima do céu.jpg

De Itália chegou à Netflix a série Três Metros Acima do Céu, uma produção jovem e fresca que destaca o período de Verão, mostrando os amores, a família e os dramas muitas vezes temporários da juventude preparada para enfrentar o calor dos meses quentes à beira mar, em festas e com os romances que vão e vêm ao sabor das marés do Mediterrâneo.

Inspirada nos livros de Federico Moccia, Summertime mostra as vivências de dois jovens italianos de mundos diferentes e com a paixão inter-racial a ser vivida. Summer descobre o amor com Ale, um jovem abastado que tem no motociclismo a sua grande paixão profissional e que coloca certos luxos de lado para seguir as suas convicções, sem nunca perder no entanto o laço familiar para que a carteira não se feche, mesmo que não concorde com as decisões dos seus pais. Ao mesmo tempo que conhecemos o par principal, ficamos também a par de quem são os amigos de ambos, entre eles Edo, Sofia e Dario, que ao longo das duas temporadas vão ganhando algum destaque, acabando por se tornarem também eles protagonistas por transmitirem o outro lado do amor que Summer e Ale não mostram por repetirem a velha história do amor e desamor, com problemas e outras pessoas pelo meio. Será que autores e produtores não entendem que uma série romântica, mesmo que seja num formato jovem, pode retratar o amor sem ter nos seus protagonistas aquela básica história do cola e descola sem fim?

Calor a mais

altas temperaturas.jpg

O português, já lá dizem as más línguas antigas, nunca está contente e nesta minha partilha aproveito para me queixar do tempo quente que se tem feito sentir pelos últimos dias.

Uma pessoa gosta do Verão mas o que é demais acaba por fazer estragos e neste momento partilho por aqui que já considero calor a mais. Acordar de manhã e perceber que as temperaturas já começam a subir e a preguiça que surge após o almoço com este calor então definem o resto do dia em que a vontade de ação fica lá fora, do outro lado, que nem sei bem por onde anda.

Férias terminadas

unnamed-2.jpg

Já se passaram duas semanas perante o início das férias em terras alentejanas e hoje é dia de regressar a casa. Descansei, consegui desfrutar de bons dias de calor na piscina e em passeio e agora está na hora de regressar para mais uma temporada de trabalho e rotina diária dentro do mais do mesmo.

Os horários voltam a existir, embora mesmo em férias tenha mantido diversos hábitos que nunca vou perder, o vai e vem regressa, os rostos habituais avizinham-se e a necessidade de recomeçar após o período de férias existe para que a sociedade funcione e todos tenhamos o seu lugar definido com rotinas enquanto não nos calha na sorte aquele prémio tão desejado do grande sorteio semanal dos milhões. 

 

 

Desperdício de Agosto

verão.jpg

 

Os primeiros dias de Agosto foram quentes, bem quentes, convidativos para aproveitar cada dia de pausa e circular até à praia mais próxima para me refrescar com as águas frias do Oeste e levar com aquela maresia, que de manhã se faz acompanhar com nevoeiro cerrado como se o dia tivesse totalmente desperdiçado com um tempo ameno e onde o sol promete ficar escondido ao longo da manhã e tarde. Os dias tiveram bons e aqui o rapaz não os aproveitou para ir até à praia!

Agora que o meio de Agosto se tornou ventoso, cinzento e mesmo com alguns momentos de chuva, eis que a vontade de acordar cedo nos dias de folga para seguir para a praia surgiu, mas a ideia não conseguiu ser levada em diante porque as temperaturas baixaram. Por aqui unir mar, areia, vento e eu no mesmo espaço não funciona, existindo um contrassenso entre estes elementos que não consegue ser ultrapassado, principalmente o vento que levanta areia por todo o lado, inclusive para cima de mim e da minha toalha que gosto de manter limpa!

Noites quentes

cama-vazia.jpg

 

Noites quentes são estas que apareceram por uns dias para nos atormentar o sono? Geralmente nem sou muito encalorado com as horas noturnas mais quentes mas este ano tem sido horrível!

Antes de deitar tenho de abrir a janela para que o fresco da rua entre e faça circular um pouco o ar quente que a casa vai ganhando durante o dia. Geralmente suporto estas noites quentes mas este ano tem sido horrível, mesmo em noites em que o leve vento se faz sentir lá fora não consigo resistir a não abrir as portas da janela para deixar entrar essa brisa, preferindo ficar tapado mas sentindo no rosto o ar fresco.

Noites mal dormidas

CDD0FF1F-3051-49B7-BA7A-C979604565EF.jpeg

 

Oh noites quentes, com todo este calor até mais não, passamos da cama para o sofá, dos lençóis para o tapete, do forno para o gelo, e mesmo assim o sono tarda em chegar.

As noites são longas, ando a dormir menos com todo este calor, tentei fazer rimas mas acabei por as alinhar num texto sem sentido porque para rimas não sou de modas e a esta hora tardia a que escrevo já devia estar a dormir.

 

Do Verão para o Outono

outono.jpg

 

O Verão já se foi, os dias soalheiros também estão a desaparecer e as manhãs começam frescas, rabugentas e escuras. A boa disposição de uma pessoa não aguenta e após os meses em que acordar com o sol a brilhar ajudava a arrancar de melhor forma mais um dia, agora com o Outono e os tons acastanhados a fazerem-se sentir, tudo parece triste. Levantar da cama torna-se num momento pesado e a vontade para despachar é arrastada até mais não porque simplesmente a iniciativa de desfrutar destes toscos e instáveis dias não tem a mesma magia do brilho de há umas semanas.

Literatura para finais de Agosto

Sugestões

livros.jpg

 

Agosto é mês de férias e em momentos de pausa as leituras costumam fazer companhia a todos nós para que o descanso seja passado também na companhia de boas histórias criadas para nos entreter, inspirar e ajudar. A pensar nos próximos dias, uma vez que também irei estar a descansar, optei por criar um texto sugestivo sobre alguns dos livros que estão a ser lançados e que parecem poder ser a companhia ideal para os diferentes gostos literários. 

 

Três Mulheres, de Lisa Taddeo, é um dos livros mais vendidos e falados do ano, sendo um retrato real da sexualidade e intimidade das mulheres. Três histórias verídicas que são relatadas com base num trabalho de investigação que se prolongou por dez anos. Este é um livro de memórias e testemunhos destinado aos leitores que gostam de conhecer histórias verídicas com que se possam identificar. 

 

O Anjo Caído é o thriller de Daniel Silva que volta a colocar Gabriel Allon no centro de toda a ação quando é chamado a entrar no Vaticano para uma nova investigação onde o futuro do planeta pode estar comprometido se tudo não ficar resolvido a tempo. Um regresso do autor e da sua personagem central a um espaço que já é bem conhecido pelos leitores que seguem a obra de Daniel Silva. 

 

Pepetela lançou Jaime Bunda e a Morte do Americano, livro que é lançado em Portugal pela Dom Quixote. Neste novo romance o regresso do divertido James Bond angolano e das suas aventuras acontece e as novas aventuras acontecem em Benguela, debatendo uma sociedade que Pepetela bem conhece. 

 

Um livro que promete perante os volumes já lançados é a terceira parte de A Revolta de Atlas, da autoria de Ayn Rand. Numa mistura de thriller com filosofia e questões que envolvem política, metafísica, economia, sexo e ética, neste livro a forma de estar e pensar de Ayn Rand é descrita para que o leitor se debata sobre os seus ideais. Não conheço os volumes anteriores, mas acredito que estes livros sejam uma celebração da vida e do positivismo com que a enfrentarmos. 

Melão fresco? Nem pensar!

melão.jpg

 

Verão é sinónimo de várias frutas de época, como é o caso do melão, melancia, morangos e afins. Adoro melão, quando o mesmo está bem doce e fresco, e agora percebi que o meu hábito de colocar o melão no frigorífico porque sabe melhor frio vai contra os estudos mais recentes que revelam que manter a fruta em temperatura ambiente ajuda a manter os seus antioxidantes e nutrientes a favor da saúde. 

Parece que ando a consumir melão após lhe ter tirado o que de bom tem a favor da saúde. A sério que andei anos a consular-me com a fruta da época fresca e aos trinta é que descubro que vou contra a lei natural das coisas?

Pêssegos fora do frigorífico, melancia aspas aspas, morangos já na fruteira, cerejas na tigela na mesa. Tudo fora do frio já porque as temperaturas refrescantes vos fazem mal. Agora só entram quando já estão fatiados porque fora do frigorífico se estragam mais facilmente. Ou seja, ou se estragam ou perdem qualidades, é isto não é?