Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Máscaras sem obrigações

Máscara

A reunião do Conselho de Ministros definiu que a partir de Sábado, 23 de Abril, a utilização de máscaras deixa de ser obrigatória, existindo assim um novo alívio nas medidas para o combate ao Covid19 no nosso país. Se isto é um bom sinal? Sim é, mas ao mesmo tempo deixa-me um pouco receoso perante o possível novo aumento de casos por constato em locais públicos.

Foi Marta Temido, a querida Ministra da Saúde que tem aguentado o barco ao longo de toda a pandemia, que anunciou esta retirada de obrigação, ficando agora na decisão de cada um o uso ou não das máscaras em certos locais. Com isto e porque o alívio não é ainda geral, fica o uso excepcional de máscara ainda a ser obrigatório nos transportes públicos e também nas visitas e consultas a lares e unidades de saúde como forma de precaução.

 

 

Somos o Super Mário do Covid19

super mario covid.jpg

Praticamente dois anos após o Covid19 entrar em Portugal com alguma força e perante o surgimento de várias vagas e variantes do vírus a atacar a nossa população, é agora, em 2022, que vejo os casos positivos com alguma aproximação junto de pessoas que conheço mais de perto e em maior número.

Até aqui o Covid19 atacou conhecidos ou vizinhos assim mais distantes mas com a variante Omicron parece que os casos se aproximam. Todos agora conhecemos alguém que esteja a fazer quarentena por estar positivo perante o vírus ou porque vive com alguém infetado. Antes as sucessivas variantes pareciam atacar de forma mais dispersa mas neste início do ano parece que os casos estão tão próximos que o pensamento começa a ser que desta vez será mais difícil escapar ileso.

2022... Mais um ano covideiro!

2022 covid

Não se iludam caras e gentis pessoas que por aqui passam sobre verem o ano de 2022 livre de Covid porque isso não irá acontecer e se tudo correr como previsto, os doze meses que se fazem adivinhar serão somente uma continuação de mais do mesmo.

Novas variantes irão surgir, a vacinação parte para a quarta ou mesmo quinta dose, os testes serão aos milhões, as máscaras continuam a ser o nosso melhor sorriso, os convívios continuam a acontecer em várias épocas do ano de forma quase clandestina, os entraves para entradas e saídas sucedem-se, as férias ficam num vai para fora cá dentro longe de todos, os grandes jantares convívios estarão a meio gás e a economia continua a renovar-se de forma a persistir no tempo e a alterar o paradigma mundial. 

 

Wook entrou em Saldos

Saldos-billboardEste ano o Governo decretou o congelamento do período tradicional de saldos de 26 de Dezembro a 09 de Janeiro de forma a que as superfícies comerciais e lojas tradicionais de rua não acusem o excesso de clientes no seu interior na corrida aos preços baixos nesta fase em que os novos casos de Covid19 voltam a subir drasticamente. Como funcionário de loja não entendo esta decisão por não ver assim tantas lotações neste período dos anos anteriores que justifiquem esta exigência, sendo bem pior a possibilidade de comer pipocas e não só nas salas de cinema, mesmo com testes obrigatórios efetuados, e outras possibilidades do género. 

No entanto mesmo com a falta de saldos em lojas físicas e neste caso também livrarias, a Wook já lançou as suas promoções em milhares de edições, descontos esses que vão dos 40% aos 70% e que já comecei a aproveitar para não me escapar nenhum dos livros que tenho mantido na lista de espera a ver o tempo passar até surgir esta oportunidade de os encomendar com um valor monetário reduzido.

Libertação das máscaras

ba0y2w14px8x4tbjh2ncwypkg.jpg

01 de Outubro de 2021 assinalou o Dia da Libertação para com o uso obrigatório de máscaras. Imprensa e redes sociais apelidaram este dia como tal, sinalizando a medida libertadora como um feito social para com os recatos e necessidades que têm sido necessários ao longo do último ano e meio.

A entrada e circulação em centros comerciais, supermercados, hospitais, lares e transportes públicos exige o uso obrigatório da máscara, porém nem todos estão dispostos a retirarem a sua máscara onde existe a chamada liberdade pela Covid19.

Libertação da máscara

máscara.jpg

O próximo Domingo, dia 12 de Setembro, será o último dia em que o uso de máscara é obrigatório para se circular ou estar em locais ao ar livre. A questão que coloco é somente uma... Não é cedo para se retirarem as máscaras quando ainda esta semana continuaram a surgir surtos em certas zonas do país precisamente pela falta da máscara em convívios de grupo?

Com esta decisão parlamentar a ser aprovada também pelo Presidente Marcelo, a partir da próxima Segunda-feira a máscara já não é obrigatória ser usada na rua, no entanto as nossas amigas faciais têm de continuar a fazer parte do nosso dia-a-dia, uma vez que para se entrarem nos estabelecimentos e locais mais fechados a sua utilização continua a ser necessária, o que do meu ponto de vista vai causar alguns problemas dentro do tira e coloca onde a rejeição acontece.

Já sabemos como certos cidadãos gostam de se fazerem esquecidos perante o uso da máscara ao longo dos últimos meses, existindo a necessidade de serem avisados para a sua colocação, agora com a nova medida do tira e põe para se entrarem nos locais, o «esquecimento» tenderá a acontecer de forma mais notória e a fraca educação que convive com certos indivíduos irá fazer-se sentir junto de quem trabalha diretamente com o cliente e até com as próprias autoridades quando o pedido de colocação acontecer na entrada nos locais. 

Salta a máscara

sem máscara.jpg

Vozes governamentais fazem-se ouvir sobre a possibilidade de nos próximos meses a retirada da máscara venha a ser possíveis em locais públicos. Neste momento tenho a confessar que estou tão agarrado ao pequeno pedaço de pano quando ando na rua, no supermercado, centros comerciais e afins que dificilmente irei logo retirar a máscara da cara quando o mesmo for permitido. Quando estou sozinho em certos locais públicos retiro a máscara, claro, mas cruzar-me com os outros, poder estar lado a lado com o Covid19 sem a utilização da máscara parece ser no meu consciente algo ainda bem longínquo e que não será conseguido aquando do levantamento desta restrição for feito. Eu sem máscara no final de Setembro? Confesso que não acredito que vá acontecer assim de forma tão rápida!

Alenquer em Risco Muito Elevado

estamos on.png

Uns meses após o Município de Alenquer ter saído da situação Covid19 em Risco Muito Elevado voltamos a tal patamar, o que mostra que as coisas não andam mesmo nada bem em todo o país, principalmente na região de Lisboa onde semana após semana é maior o número de Municípios a ficarem com maior controlo devido ao crescimento do número de casos de infeção. Andamos em situação de Risco Muito Elevado durante algum tempo, depois com os números a baixarem também por aqui vimos os números cederem e agora, após várias ameaças, Alenquer volta a ver os números subirem de forma quase galopante nas últimas semanas e lá voltamos a estar em situação municipal pior. 

Deixo os conselhos e regras deixados no portal dedicado ao Covid19, o EstamosOn, e pelo qual me tenho guiado nos últimos meses perante o levantamento de regras e os regressos ao castigo. Assim sendo os concelhos em risco muito elevado, onde se situa Alenquer, com uma taxa de incidência superior a 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 480 se forem concelhos de baixa densidade), as regras são...

  • Limitação da circulação na via pública a partir das 23h00.
  • Restaurantes podem funcionar até às 22h30. Às sextas-feiras a partir das 19h00 e aos sábados, domingos e feriados durante todo o dia, o acesso a restaurantes para serviço de refeições no interior está permitido apenas aos portadores de certificado digital ou teste negativo. A limitação do número do número de pessoas por mesa mantém-se: máximo de 4 pessoas por mesa no interior e de 6 pessoas por mesa na esplanada;
  • Exigência de teste negativo ou certificado digital para o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local;
  • Teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam;
  • Espetáculos culturais até às 22h30;
  • Casamentos e batizados com 25 % da lotação;
  • Comércio a retalho alimentar até às 21h00 durante a semana e até às 19h00 ao fim de semana e feriados;
  • Comércio a retalho não alimentar e prestação de serviços até às 21h00 durante a semana e até às 15h30 ao fim de semana e feriados;
  • Permissão de prática de modalidades desportivas de médio risco, sem público;
  • Permissão de prática de atividade física ao ar livre até seis pessoas e ginásios sem aulas de grupo;
  • Eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela DGS;
  • Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.

Já no caso dos concelhos de risco elevado, cuja taxa de incidência é superior a 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 240 se forem concelhos de baixa densidade), aplicam-se regras específicas de controlo da pandemia. Nestes casos as regras são as que se seguem...

Covid19 e Sporting nos Destaques

304C4BDD-8F27-4D7C-9434-43E095D26E46.jpeg

Falei dos três Fs num só texto e eis que acabei por ver essa mesma publicação na página principal do Sapo. Sem seguir a linha exata com que os portugueses estão habituados a ouvir falar dos três Fs, que geralmente se referem a Fado, Fátima e Futebol, o meu destaque foi mais pelo campo do Futebol, Festividade e Fatalidade, e acabei por perceber que os responsáveis da redação pela seleção dos textos dos blogs que passam a ganhar destaque no Sapo principal gostaram da minha partilha e decidiram dar-lhe alguma ajuda para que chegasse mais facilmente a outros leitores através do espaço Opinião & Blogs.

Obrigado a quem detetou o meu texto e o fez ganhar um maior destaque dentro da comunidade e a todos os que acabaram por passar pelo blog e que não conheciam este espaço, esperando que possam regressar em breve, estando este acumulado de textos e partilhas sempre disponíveis para vos receber. 

 

Covid19 a verde e branco

covid 19 sporting.jpg

A 20 de Maio de 2021, seis dias após os festejos dos sportinguistas para com a vitória na Primeira Liga do clube, eis que os números de novos contágios de Covid19 na região de Lisboa e Vale do Tejo começam a subir de forma inesperada e estranha, nas idades entre os 18 e os 40. Quem andou a festejar em multidão, sem distanciamento e sem máscaras? A DGS já se encontra a cruzar dados, mas a comunicação social e a sociedade do bom senso e das suposições já lançam os prognósticos que até foram antecipados logo no passado dia 16. Convêm adiantar que por vezes não existem coincidências!

Obrigado aos adeptos do Sporting que não se conseguiram controlar e que decidiram, em tempos de início de desconfinamento, libertar a sua excitação nos arredores do estádio de Alvalade e pelas Avenidas da capital. Os números sobem na faixa etária dos mais festeiros, somam-se maiores aumentos em Lisboa e seus arredores e se os dados forem bem vistos percebemos que a maioria dos indivíduos que estão positivos para com o vírus são mesmo do Sporting e que no dia da festa andaram em euforia disparatada.