Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

30
Out18

Zé Manel Taxista - Uma Comédia com Brilhantina | UAU

O Informador

zé manel taxista.jpg

Zé Manel, taxista, pai de família e adepto ferrenho do Benfica, anda arreliado com o sucesso de Lisboa, que transformou tudo em alojamento local e restaurantes gourmet. O próprio filho, Eusébio Jr., ganha a vida como condutor de tuk-tuk, e Vickie, o mais à frente lá do bairro, safa-se a arrendar partes de casa. Só Luna, a estudante italiana do Erasmus, está encantada com a enchente de estrangeiros e a borrifar-se para a “gentrificação”. Zé Manel tenta defender o prédio onde todos vivem da voracidade turística, até que chega Chico, um esperto entrepreneur, que já foi daquela rua e agora regressa com promessas de fama e dinheiro fácil. A tentação é grande e Zé Manel despista-se… naturalmente.

Maria Rueff celebrizou o seu Zé Manel Taxista há mais de 20 anos e agora, pela primeira vez, a famosa personagem de vários formatos televisivos com Herman José e também da rádio ganha uma nova vida nos palcos nacionais através do espetáculo musical Zé Manel Taxista - Uma Comédia com Brilhantina. 

Através de uma personagem bem conhecida do público e com uma história criada propositadamente para os palcos, Rueff junta-se a jovens atores com provas dadas para receber o público nesta nova jornada do seu Zé Manel, o benfiquista mais ferrenho dos taxistas portugueses. FF, Sissi Martins, Ruben Madureira, Rafael Barreto, Filipe Rico, Marta Mota, Sara Martins e Tiago Coelho compõem o elenco que se divide entre a representação, o canto e a dança do início ao fim. Com texto de Maria João Cruz, Mário Botequilha, Rui Cardoso Martins e Filipe Homem Fonseca, numa ideia de Maria Rueff e com encenação de António Pires, Zé Manel Taxista - Uma Comédia Brilhante conta com banda ao vivo composta por André Galvão no baixo e guitarra, Artur Guimarães nas teclas e Tom Neiva na bateria e percussão. 

Neste espetáculo o público é convidado a acompanhar este pai de família e bom vizinho numa fase em que as alterações provocadas pelo turismo na capital não são aceites. Em poucos anos Lisboa foi invadida pelos famosos TukTuk e por empresas como a Uber, isto ao mesmo tempo que as polémicas em torno do futebol se adensaram, as tascas deram lugar a restaurantes virados para os turistas e o alojamento local virou moda em bairros onde a história e tradição desaparecem. Zé Manel, o taxista que gosta de pratos cheios, um palito na mesa, uma boa bifana e defende o bairrismo e o seu clube como ninguém não aceita tanta alteração e este musical mostra isso mesmo.

O filho Eusébio de Zé Manel vira adepto do Sporting e condutor de um veículo Uber. O prédio onde habitam se prepara para ser transformado em quartos para alugar a quem visita Portugal, despejando os condóminos. Os contratos fraudulentos, os enganos e o caos da mudança que acabam por unir quem se gosta a favor do amor, da amizade, carinho e cuidados de uns para com outros numa sociedade cada vez mais individualista. 

29
Abr16

Taxistas contra a Uber

O Informador

Os taxistas estão contra a Uber em Portugal por não quererem concorrência que pague menos impostos e que tem outras condições de trabalho! Estão no seu direito e nós consumidores também estamos no direito de poder escolher!

Agora o que pergunto é... Se os taxistas se queixam da quebra de clientes devido à chegada da Uber a Portugal como pensaram então em fazer uma manifestação nacional para que num dia estejam parados sem ganharem com as voltas que lhes poderiam aparecer? Queixam-se mas depois param para se manifestarem, gastando tempo e combustível sem receberem clientes e algo em troca!

Sinceramente tenho muitas dúvidas que algo mude com esta manifestação dos taxistas que não aceitam ter concorrência direta com melhores condições! Filhos, a vida é assim e quem abre um café também não gosta de ver que uns tempos depois ao seu lado abre um estabelecimento do mesmo género e com preços mais acessíveis e produtos melhores que os seus! 

19
Set15

Jornalistas/Taxistas contra Bloggers/Uber

O Informador

Através de um texto que vi e comentei pelo blog A Galinha da Vizinha sobre os jornalistas de moda não simpatizarem em nada com os bloggers de moda, achando até que isso acontece com a classe jornalística em geral para connosco, fui mais longe e percebi que o sentimento que os ditos senhores da imprensa escrita e de papel sentem é o mesmo que os taxistas nutrem pelo Uber.

Cidadãos da nossa nação, existe espaço para todos neste nosso país. Os blogs apresentam maioritariamente opiniões, coisa que geralmente um jornalista na sua revista ou jornal não deve fazer. Os taxistas e o Uber também têm as suas diferenças e têm de viver com elas.

Isto é que está para aqui uma açorda! Quem está há mais tempo não quer ver e nem sequer ouvir falar dos novos modelos das pessoas fazerem-se à vida! Quero escrever pelo blog, escrevo! Se quiser andar no Uber e não no táxi ando! Algum problema com isso?

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Mais comentados

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook