Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Fui ao Cristina Talks

cristinatalks.jpg

As 07h00 marcavam no relógio quando entrei no carro para me dirigir até Lisboa, mais concretamente para a zona do Parque das Nações, já que as portas do Meo Arena se abriam pelas 08h30 para o meu primeiro Cristina Talks. Cristina Ferreira havia feito sucesso em Gondomar em 2022 e quis ir mais longe, reservou a maior sala de espetáculos do país e a 14 de Janeiro de 2023 fomos dez mil a encher o espaço para o segundo Cristina Talks.

De fato às riscas, com vários amigos nos bastidores e na plateia e os convidados especiais em palco, a manhã começou com a anfitriã a dar as boas-vindas a todos os que se deslocaram até Lisboa para o evento. De Norte a Sul, com ilhas incluídas e algum público vindo de outros países somente para esta manhã de partilha, reflexão, sonhos e objetivos, onde a força de vontade retratada nas palavras de cada convidado serviu de inspiração para muitos que saíram da sala de espetáculos ao início da tarde de certo com uma leveza maior dentro de si. 

O primeiro convidado e orador foi o Fred Canto e Castro, jovem empreendedor que cansado do curso que andava a tirar resolveu arriscar ao perceber que existia espaço no mercado para seguir com a sua ideia. Hoje é um dos novos rostos de sucesso do empreendedorismo em Portugal, com lucros de milhões onde tem ao seu encargo vários colaboradores nas suas várias empresas, sendo também um orador nato que colocou o público do Meo Arena com uma boa energia logo pela manhã. Da concentração à reflexão sobre o passado e o futuro, o Fred conseguiu levar a plateia do riso ao choro, da dança aos abraços entre desconhecidos que estiveram nesta manhã de partilha mútua do palco para toda a plateia. Seguiu-se a Joana Salgueiro, fundadora da marca de viagens Honeymooners, que com o seu percurso onde a crença e a força de vontade transformaram os percalços da vida em pontos positivos. A Joana e o marido sempre acreditaram e sonharam juntos, partiram para a aventura e tornaram-se no casal que viajou pelo Mundo vestidos de noivos, aos poucos ganharam notabilidade, criaram os seus projetos, lançaram livros e acabam por abrir uma agência de viagens que se tornou um verdadeiro sucesso em expansão e que está prestes a crescer para fora de Portugal. Aos poucos este jovem casal triunfou e neste momento tem a vida que sempre quis, com tempo para se dedicarem ao pequeno filho e uma empresa de sucesso onde empregam mais de trinta pessoas. Carlos Moedas, o presidente do município de Lisboa, de menino que nasceu e cresceu em Beja, ao estudante pelo Mundo até que já casado e com filhos pensou que devia ser político. Sempre acreditou e debateu as contrariedades que a vida lhe foi colocando pela frente e hoje é o presidente da nossa capital, amigo de Cristina Ferreira e reconhecido por muitos pelo trabalho feito ao longo deste tempo. Paulo Figueiredo, da plataforma Pisca-Pisca, acreditou, venceu vários percalços que a vida lhe colocou pela frente e sonhou, conquistando o seu lugar no mercado nacional como empreendedor que lutou contra a doença por acreditar que seria capaz de seguir em frente através do pensamento positivo. Existiu ainda tempo para a Ana Bacalhau subir a palco com o seu tema "E que me interessa a mim" enquanto passaram imagens do percurso de Cristina, tal como o Kasha que não esteve presente mas que escreveu um poema sobre a anfitriã e que foi passado junto do público.

Para o final foi a vez de Cristina Ferreira subir a palco como oradora. A apresentadora e diretora da TVI destacou a sua infância e início de carreira, a sua saída do canal que a lançou para o estrelato e o regresso desejado mas que acabou por se tornar agridoce pelas críticas que tem sofrido nos últimos anos. Revelou alguns momentos mais privados da sua vida, falou dos pais e dos avós, do filho e dos amigos que a rodeiam e em quem confia. Cristina destacou ainda a última semana por ter sentido uma forte mudança na sua forma de estar e perceber de vez que o objetivo é lutar pelas conquistas e não para derrubar o que deixou os outros conquistarem, referindo-se em termos televisivos aos seus concorrentes diretos, a SIC. Cristina teve ainda tempo para revelar que não deseja voltar às manhãs onde foi feliz e fez o melhor programa da sua vida, sentindo falta de conversar com os convidados cara-a-cara mas que esse não será o caminho perante o futuro que está previsto por não fazer sentido voltar a fazer o que desejou, conseguiu e deixou. Cristina foi a Cristina que o seu público reconhece, e por muito que a critiquem, ela conseguiu o sonho pela força de vontade e por ter, quem sabe, uma estrelinha do seu lado. Cristina a ser Cristina no palco, tal como foi nos ecrãs e já não o é por a quererem de forma contínua deitar abaixo. 

Cinema na televisão nacional

televisao.jpg

Nos últimos anos o grande cinema tem desaparecido das grelhas dos principais canais de televisão em Portugal e muitos questionam esta medida por fazer falta ao panorama dos generalistas os filmes como fonte de entretenimento. Sempre tenho defendido, enquanto telespetador, que existe espaço para tudo nos principais canais, no entanto se existe cada vez mais opções nos canais de cabo subscritos e também pelas plataformas de streaming que agora andam connosco para todo o lado, qual a razão dos principais canais apostarem em algo que pode estar à distância de um clique com milhares de escolhas possíveis em qualquer horário e local?

Os canais apostam cada vez mais em formatos em direto, já que de gravações e repetições está o público farto, e embora se diga que é tudo mais do mesmo, com os canais generalistas a perderem público de ano para ano, a aposta tem de ser feita perante quem ainda consome televisão dentro do paradigma antigo e fugindo do que a oferta pelas várias plataformas tem para disponibilizar. Se os bons filmes estão disponíveis nas plataformas que milhões já subscrevem qual a possibilidade de um canal que vive de audiências para ter investimento em colocar na sua programação uma película que quando a consegue estrear já foi vista por muitos?

Big Brother, a caminho do fim

big brother.jpg

A penúltima gala de 2022 do Big Brother começou e trouxe consigo uma Cristina Ferreira na casa num cenário natalício montado na Arena. A apresentadora abriu assim a noite com os concorrentes, fazendo troca de presentes e deixando a promessa de que a noite iria contar com várias surpresas para todos.

Entre a visita de familiares e mensagens partilhadas entre os concorrentes ainda em jogo, a penúltima gala do Big Brother 2022 foi somente um enche chouriços que podia perfeitamente ter sido passado à frente por não ter acrescentado nada de novo a um jogo que bem cedo nesta edição se tornou massador e cansativo para o público que gosta de um reality show com polémicas, discussões e bons temas para a típica conversa de café. 

Com Miguel como finalista desde a semana anterior, Bárbara e Rúben foram os primeiros da noite a se tornarem também eles finalistas, seguindo-se já ao final da noite o Miro, ditando assim a saída do Diogo que abandona a casa a menos de uma semana do fim, no chamado «morrer na praia».

Big Brother da previsibilidade

big brother.jpg

Na reta final, a gala do Big Brother foi tudo menos pomposa e polémica e ainda teve direito a anúncios e episódios já tão conhecidos como previsíveis dentro do jogo que a produção tendem em manter ao longo das várias edições. Anunciaram um passaporte para o final, a entrada na casa por umas horas de um antigo concorrente, deram espaço ao casal da casa por mais uns momentos de glória colocaram os concorrentes já expulsos a comentarem para a casa o que estão a achar do jogo de cada um e o resto foi conversa fiada a render por mais de três horas de emissão.

Dentro dos comentários lançados pelos antigos concorrentes para a casa existiram para todos os gostos mas a maioria foi mesmo para amachucar um pouco mais a relação da Bárbara e do Miguel com as dicas sobre o jogo de ambos ao afirmarem que ela entrou com a estratégia bem definida para se aproximar do colega de casa que lhe está a servir de muleta para ser das preferidas do público, já ele recebeu o carinho de vários que o identificam como machista, mimado e egocêntrico. Já os restantes, Miro foi considerado apagado e pouco opinativo, sendo divertido, mas que isso não chega. Diogo Coelho na boca dos antigos companheiros deixou muito a desejar, passando pelos pingos da chuva sem opinar como afirmou que iria fazer aquando a sua entrada. Rúben é acusado de ser muito cauteloso por não dizer o que pensa sobre os comportamentos do Miguel por saber que se pode prejudicar junto do público, sendo um jogador que sabe estar mas que não confronta quem deve e quer. e Sónia, de modo geral, receberam as palmadinhas nas costas dos queridos amigos já que o alvo a bater pelos extintos do jogo está maioritariamente no casal.

A conversa ao longo da noite desenrolou-se, com Diogo e Miro a serem destacados por serem as plantas da casa, seguidos do Rúben que é o próprio a admitir que o trio Bárbara, Miguel e Sónia são há muito os protagonistas com grande destaque nos BBPlays em sucessivas galas. Com as voltas que o jogo dá, a planta Miro atendeu o telefone, errou na questão que lhe foi colocada, elegeu as plantas Diogo e Rúben para disputarem a básica prova do líder e o Diogo venceu mas sem ganhar imunidade com isso. Ou seja, uma prova do líder sem razão de acontecer, somente porque sim e com as três sombras rasas da casa a terem direito a uns minutos de destaque sem qualquer brilho.

Miguel foi o primeiro salvo da noite com 53%, o que era mais que previsível dada a popularidade que o concorrente atingiu o programa. Já o segundo salvamento da noite aconteceu mais tarde e foi Bárbara a conseguir 63% da votação para ficar na casa. Já no duelo final com 55% Miro ficou na casa e Sónia acabou por deixar a competição com 45%, muito por ter sido na última semana a oposição ao Miguel, e como está mais que visto, quem se opõe ao "diabo louro" acaba por deixar o jogo. 

 

Expulsão e desistência no Big Brother

A semana foi agitada na casa do Big Brother, a gala trouxe uma Cristina Ferreira de vestido branco cheio de brilhos e os comentadores, Marta Gil e Flávio Furtado, foram convidados a intervir diretamente com os oito concorrentes que ao início da noite ainda estavam em jogo, dando o seu parecer para dentro da casa. Entre uma expulsação decidida pelo público e uma desistência meio que inesperada, a gala aconteceu!

A gala começou com o salvamento de dois dos quatro nomeados da semana. Bárbara foi a primeira concorrente a ficar livre de expulsão com 78%, seguindo-se a Sónia com 10%, deixando Bernardo e Diogo na luta no duelo final ao longo da noite.

Os BBPlays da noite começaram com a zanga entre Miguel e Patrícia que se acusaram mutuamente ao longo da semana. Entre afirmações sobre jogo sujo e falta de confiança, os concorrentes já se defenderam muito no jogo e agora na reta final ficaram em extremos opostos com ataques constantes onde ambas afirmam estar magoados. O público viu por estes dias uma Patrícia alterada, revelando estar desiludida com o afastamento do Miguel. Já o apelidado por diabo louro continua a afirmar que nada mudou no seu comportamento, somente está mais próximo de Bárbara e deixou de dar tanta atenção à sua amizade com Patrícia. No final do debate entre as sucessivas discussões que os dois protagonizaram ao longo da semana, Patrícia revelou a decisão já combinada com o Big Brother para abandonar o programa, deixando assim a casa de livre vontade a poucas semanas do final. O ambiente foi pesado ao longo dos dias, a instabilidade mental da concorrente começou a ser notória e acredito que esta saída também se deva à necessidade de descanso e acompanhamento psicológico que a mãe de Jéssica precisa de ter fora do jogo.

E o amor voltou a ser tema de destaque na gala, com os melhores momentos entre Bárbara e Miguel a serem passados para os concorrentes verem, ao mesmo tempo que os outros concorrentes dizem que o casal se tem afastado um pouco do grupo, mas dentro do normal. Miguel revela-se apaixonado, pediu com ajuda de avião a Bárbara em namoro, no entanto os ciúmes existem e também esses momentos foram mostrados, revelando mais uma vez um Miguel controlador para com a sua agora namorada, o que a leva a defender-se por pessoa livre que não irá alterar a sua forma de estar por um homem. O que pesará mais nesta relação para ambos, o amor ou o jogo?

Com a saída da Patrícia, acredito que a Sónia terá um lugar de destaque pelos próximos dias, sendo uma das novas protagonistas da casa. A concorrente de Peniche diz que se os outros a vêem como um alvo a abater então é porque dá contéudo ao jogo, dando a sua opinião sem medos e ganhando o seu lugar com o tempo por isso mesmo. 

 

Zanga de amigos no Big Brother

big brother.jpg

A poucas semanas do fim, os ainda concorrentes do Big Brother pareciam ter os ânimos na casa prestes a acalmar com a saída das pessoas que agitavam algumas frentes de jogo. Agora, zangaram-se os outrora amigos e eis que novos conflitos surgiram e a polémica voltou a estar instalada. 

Se por um lado estão agora Miguel e Bárbara, do outro a mãe Patrícia e a filha Jéssica, num confronto de dois para dois, deixando para trás o tempo em que os quatro eram amigos, defensores e vistos como um grupo contra a grande maioria de concorrentes que foram deixando o jogo. A quezília entre estas duas novas frentes foram-se adensando ao longo da semana e umas horas antes da gala acabaram por protagonizar uma grande discussão onde se acusaram mutuamente de falsidades, jogos cruzados e provocações constantes.

Bárbara e Miguel continuaram no centro das atenções, mas desta vez com os ciúmes a surgirem, primeiro perante o Miro, após Miguel saber de conversas passadas nas primeiras semanas de programa entre Bárbara e Miro. E depois para com Bernardo por Bárbara se ter deitado na cama deste a solo e ter vestido uma t-shirt do concorrente alentejano, algo que não foi bem visto por Miguel que sentiu e mostrou os seus ciúmes. Já Bárbara não aceitou o incómodo do amigo colorido e afirmou-o, debatendo-se por não ter feito nada de mal e com qualquer intenção. Este tema mostrou um Miguel ciumento e algo controlador e uma Bárbara consciente da sua liberdade que já afirmou que homem algum a conseguirá tirar, mostrando saber qual o caminho que quer seguir na sua vida como mulher independente, que pode amar que não fica sujeita ao que os outros querem de si.

Também Patrícia e Sónia tiveram algumas picardias ao longo da semana mas como mulheres adultas e mães de filhos, souberam admitir que ambas estiveram mal e que ambas têm personalidades bem vincadas e que é por isso que se chocam de forma constante para um pouco depois já estarem bem. Ambas viram as suas imagens de conflito e paz da semana e depois Sónia viu a solo todos os outros concorrentes afirmarem que não sabe argumentar e que acaba assim por ser incoerente. Com isto a concorrente foi desafiada pelo Big Brother a brincar no jogo, expulsando de forma fictícia um colega de jogo, escolhendo a Patrícia, e fazendo que tinha ganho com isso um passaporte para a final.

A curva da vida que faltava dentro do lote de concorrentes em jogo era a da Jéssica, nascida em 2003, de pais separados, nunca tendo visto os seus progenitores juntos. Desde cedo foi criada pelo companheiro da altura da mãe Patrícia, o Paulo, e pouca afinidade foi mantendo com o seu pai biológico. Perdeu a avó do coração, a mãe do Paulo, para o cancro e contínua a lamentar-se por não ter conseguido enfrentar a doença de uma pessoa que sempre amou para a poder apoiar. Pouco tempo depois o avô também adoeceu e faleceu com a mesma doença. No décimo ano começou a olhar para a sua imagem, por se sentir acima do peso e ser gozada por isso pelos colegas de escola, começando a sentir uma obsessão com o corpo que a levaram a sofrer um distúrbio alimentar. Conseguiu entrar na faculdade, começou a namorar, continua a enfrentar as suas inseguranças ao lado do namorado e mostra ser uma jovem com os pés bem assentes na terra. Entrou no Big Brother pelo desafio de se superar a si própria!

Big Brother a caminho do último mês

Cristina Ferreira surgiu de vermelho na última gala de Novembro do Big Brother, prometendo uma noite de dilemas que como já vem a ser hábito, foram tão mais do mesmo que até deixam a desejar regressar atrás no tempo e lembrar o que era vivido nos primeiros reality shows em Portugal. 

Numa noite onde as birras da Mafalda estiveram em destaque e vários concorrentes afirmaram que a Patrícia está prestes a explodir, Miguel e Bárbara foram os protagonistas românticos da gala por estarem cada vez mais próximos. Patrícia e Sónia entraram em confronto várias vezes ao longo da noite, acabando com Patrícia por ser convidada pelo Big Brother a atribuir uma bomba a um dos companheiros de jogo, tendo escolhido a Sónia, que afirma estar a minar vários colegas contra si na casa. No entanto, a gala contínuo e a suposta bomba não foi revelada, ficando como que em suspenso para mais tarde ser conhecida. 

Após os confrontos entre uns e outros, que não passaram de pequenas birras sem grandes dramas, eis que o romance da casa com a dupla Bárbara e Miguel teve em grande destaque com imagens dos melhores momentos da semana entre os dois, com direito aos comentários dos outros concorrentes pelo meio. A dupla está apaixonada, já não o escondem, foram juntos ao confessionário e explicaram o que os une, ainda sem beijo assumido, mas com as palavras da Cristina que mostrou um lado carinhoso com os dois, dando-lhes apoio para fazerem o que lhes apetece, no momento certo e que só aos dois pertence, deixando a dica de como tem sido bonito ver o carinho e a forma como se olham e tratam ao longo do tempo. 

Momento curva da vida com o Diogo Coelho que revela que passou fases duras mas que é hoje uma pessoa orgulhosa e feliz. Filho único, sofreu com uma depressão da mãe que a levou a deixar de trabalhar. Sonhava em ser jogador de futebol, conseguiu em pequeno entrar numa equipa mas acabou por ser dispensado pelo estrutura física. Em adolescente sentiu dificuldades financeiras em casa pela falta de recursos, até que começou a trabalhar cedo para ajudar e conseguir fazer a sua vida. Trabalhou na noite, apaixonou-se, traiu e cometeu vários erros. Até que aprendeu a amar mais tarde com a mulher com quem casou, a Rita, a esposa que lhe deu dois filhos com quem é feliz e com quem conseguiu atingir estabilidade com algum esforço e muito trabalho. O sonho do Big Brother vem desde cedo mas foi em 2022 que entrou no reality show, na experiência que define como uma aprendizagem.

Nomeados - Bernardo, Diogo, Jéssica, Mafalda e Sónia - para a zona de perigo para a primeira suspensão das votações onde ficou livre da expulsão o Bernardo com 2%, tendo de enfrentar de imediato um dilema, "mais ou menos", tendo escolhido o "menos" e ficou assim com dois votos logo à partida nas nomeações da noite. O segundo salvo foi o Diogo com 4% que teve como dilema "polícia e ladrão" tendo de escolher o papel que quer desempenhar, optando por ser o "polícia", podendo multar um concorrente com mais um voto nas nomeações, atribuindo-o à Bárbara. Na segunda suspensão das votações foi com 14% que a Jéssica ficou livre de expulsão, enfrentando o dilema "imunidade ou nomeação", tendo de escolher entre a própria e a pessoa que lhe é mais próxima, a sua mãe Patrícia, qual ficaria nomeada e qual ficaria imune, tendo atribuído a imunidade à Patrícia e preferindo ficar nomeada. Nas contas finais com 46% a Sónia vê a sua estadia na casa continuar, já a Mafalda deixou o jogo com 54%, seguindo o caminho dos concorrentes que entraram no primeiro dia de programa, o da saída contra os concorrentes que foram entrando nas semanas seguintes, o que não é comum acontecer na história dos reality shows em Portugal. Sónia foi a última salva da noite e enfrentou o dilema que acabou por não o ser, ganhando de forma direta imunidade. 

Big Brother sem confrontos

big brother.jpg

Decisões e confrontos foram prometidos no início de mais uma gala do Big Brother e no final as promessas não passaram disso mesmo, já que os concorrentes estão tão escaldados que quando chegam às galas armam-se em anjinhos do coro e só comentam com meias palavras os temas para os quais são convocados.

As tentativas de confronto começaram com Miguel e Mafalda de lados opostos e com um bloco de imagens sobre a guerra que os dois têm provocado na casa. Se um provoca, o outro sente-se picado, se ela fala ele acende o rastilho e o que em tempos parecia uma relação de amor-ódio agora parece uma guerra acessa que despoletou muito à custa de ciúmes e de situações mal resolvidas há umas semanas atrás. Sai Miguel do confronto e entra Bárbara para um frente-a-frente com Mafalda onde o apelidado por diabo louro continua no centro das atenções. Bárbara está cada vez mais próxima de Miguel, Mafalda já esteve próxima e afastou-se por vontade própria. Agora as duas não se entendem e têm o Miguel pelo meio com se estivessem a disputar a sua atenção num qualquer drama de adolescentes apaixonadas. O confronto das raparigas e as imagens mais carinhosas de Miguel com Bárbara em grande destaque na gala onde a apresentadora tentou empurrar os dois concorrentes um pouco mais para os braços um do outro.

Novo confronto, desta vez entre Mafalda e Diogo por entrarem em desacordo após serem convidados a assistirem ao jantar romântico do Miguel com Bárbara e por Mafalda revelar o que tinham provocado, as questões que foram feitas para o quarto secreto e afins. Diogo sentiu-se incomodado por Mafalda revelar o que haviam feito e dito e ao longo da semana acabaram por desatinar por Diogo se sentir traído no jogo numa semana em que esteve nomeado. Patrícia e Tatiana também tiveram as suas picardias ao longo da semana, a Patrícia por não deixar nada por dizer e a Tatiana por querer sobressair na semana em que esteve nomeada e precisou de aparecer um pouco mais, criando alguma troca de palavras desnecessária. Bernardo e Rúben também ficaram frente-a-frente por se atacarem nos últimos dias por não terem palavra e de nomearem quem diziam que não o iriam fazer. Isto dos confrontos podia ter sido muito bonito e criar algum impacto, como já aconteceu em edições de reality shows antigos, só que nos dias que correm este esquema da produção em tentar espicaçar os concorrentes já não pega de maneira nenhuma por todos estarem na defensiva com o que dizem e fazem, estando bem controlados, ao contrário do que acontecia no passado. 

Jéssica foi eleita de semana a mais invisível da casa e teve o papel na gala de escolher os cinco concorrentes mais ativos no jogo, Miguel, Mafalda, Bárbara, Patrícia e Miro, que ficaram assim no grupo dos protagonistas, já Jéssica, Tatiana, Rúben, Sónia, Bernardo e Diogo ficaram no grupo dos invisíveis. Os protagonistas foram ao cubo e tiveram de tomar decisões de forma rápida, tendo de expulsar o menos protagonista entre os cinco, optando pela Mafalda. Já os invisíveis na sala tiveram de expulsar um dos seus elementos, calhando o destino à Jéssica. Mafalda e Jéssica foram assim para a zona de perigo e Mafalda acabou por ganhar um voto extra para a ronda de nomeações. Para ser sincero, achei esta brincadeira tão mal feita que parecia que a consequência a ser dada dependia de qual o concorrente que fosse expulso pelo seu grupo. Como foi a Mafalda teve um voto a mais nas nomeações, mas se fosse um Miro, que é uma autêntica planta no jogo, poderia resultar numa nomeação direta, digo eu, numa onda de suposições. 

Curva da Vida esteve em votação entre Bárbara e Tatiana e o público escolheu que seria a Bárbara a mostrar a sua história. Afirma ter sido uma criança feliz, sem lhe faltar nada, praticando desporto desde cedo até aos dias que correm. Revela uma paixão enorme pelo irmão, mais velho, mostrou que teve pouco carinho dos pais, lembrando-se de poucos momentos carinhosos com os seus protagonistas, mas não lhes tirando o mérito de serem bons pais. Na adolescência sofreu algum bullying pelas redes sociais devido ao seu corpo sem formas femininas na altura, o que se esforçou para alterar e combater. Pelo caminho teve um namoro que não vingou e entrou na faculdade para estudar desporto . A entrada no Big Brother representa um momento de descoberta e confessa que a sua participação está a tomar um rumo que não estava pensado de início. 

Big Brother sem sal

big brother.jpg

Numa gala com dupla expulsão, a grande noite do Big Brother de Cristina Ferreira foi dedicada ao amor ou à falta dele dentro da casa e à tentativa da produção em criar de forma forçada casais. Com Miguel como protagonista a perder o grande destaque, a polémica da semana dos contactos com o exterior do casal Rúben e Tatiana a não ser tema para a gala, a noite de Domingo foi tudo menos digna da reviravolta no jogo prometida ao longo da semana. Ou seja, promessas feitas mas tudo por cumprir!

Com o início marcado com o encerramento das votações entre Mafalda, Sónia e Joana, logo aconteceu a primeira saída da noite com a namorada do também já ex-concorrente Ricardo a deixar o jogo por vontade do público. Diana, Bernardo e Patrícia foram os novos nomeados para que a segunda saída ditasse o final da participação da Diana no Big Brother. Numa só noite, as mais indesejadas do momento pelo público acabaram por assim por sair. 

A tentativa de criar romance ao quadrado com Bárbara, Miguel, Diana e Bernardo em destaque na gala, com demonstração de imagens onde todos viram o que os vários lados deste quarteto e outros concorrentes disseram ao logo da semana sobre as suas aproximações. Isto é somente a forma forçada e com a qual não concordo da produção em colocar romance na casa, não deixando os sentimentos dos concorrentes avançarem de forma livre. Com isto, Bárbara e Miguel ficaram com um jantar a dois para acontecer ao longo da semana, com direito a pernoitarem no quarto extra da casa nessa mesma noite. Qual a necessidade da produção forçar estes acontecimentos quando o público já mostrou não gostar deste jogo preparado e elaborado com um guião onde não deixam os concorrentes seguirem a sua linha natural do jogo?

Curva da Vida entregue ao Bernardo sem revelar muito para além do que já se conhecia. Pais separados, vários irmãos, o tirar de um lado para colocar no outro e a falta de carinho sentido ao longo do seu crescimento por serem muitos e sentir que não existia tempo para o filho mais velho pela dedicação que os pais deram aos mais novos e ao trabalho que sempre foi necessário. Aos dezoito anos saiu de casa, rumou a Lisboa para estudar e continua a ser uma pessoa fechada e com dificuldade em se entregar aos outros. 

Big Brother sem limpeza e emoção

big brother.jpg

A gala que Cristina Ferreira anunciou como tendo muito para acontecer fora do que tem sido normal nas últimas semanas começou com a salvação de duas das nomeadas da semana, a Mafalda com 6% e a Sónia com 10%.

Primeiro vídeo da noite com a falta de higiene com que a Diana tem cozinhado para os companheiros de casa. Ao longo da semana deu para perceber que a Diana usou o pano das limpezas para pegar em massa esparguete do lava louça e colocar no tacho, num ato muito recriminado e nada aceite pela maioria das pessoas que prezam alimentação de qualidade. O público reagiu, já na casa a maioria dos concorrentes ainda se riu destas imagens e acabaram por brincar com a situação, o que não acho de todo normal. Depois surgiu o tema da falta de limpeza que tem sido uma constante, mais até nesta última semana. Todos apregoam e apontam o dedo mas poucos limpam para tentarem manter a casa limpa. Mais uma vez o centro destas duas discussões acabou por ser o Miguel por se insurgir contra os restantes, tanto com a questão da falta de higiene para com a comida como para com as limpezas que muitos se recusam a fazer. Onde andam os tempos em que aos Sábados a casa era limpa de fio a pavio e mesmo que ripostassem tinham de manter as coisas em condições?

Diana a ser confrontada com as suas imagens onde diz preocupar-se com o que o filho pode pensar sobre o que dizem de si mas que depois tem atitudes menos próprias, numa incongruência de argumentos e comportamentos um pouco estranha. O público há várias semanas que se mostra cansado desta Diana intrometida e dentro da casa até quem lhe é mais próximo se mostra desagradado com os seus comportamentos.

Curva da Vida da Joana onde falou da separação dos pais e das pessoas que começaram a fazer parte da sua vida a partir dos novos relacionamentos dos progenitores. Em adolescente quase que foi violada por um desconhecido, perdeu a sua auto estima com o tempo devido ao seu padrasto, tendo entrado na faculdade enquanto trabalhava e tentava passar pouco tempo em casa para não sofrer com o que ouvia do companheiro da mãe. Em 2020 apaixonou-se, foi traída com a melhor amiga e deixou-se abalar. Em 2021 entrou no Big Brother, apaixonou-se pelo Ricardo e sente-se grata pela mudança de vida que conquistou a partir de então.

A gala contou ainda com o momento dispensável de Tatiana e Rúben no cubo para o sistema de máquina da verdade animada mas sem qualquer necessidade. Patríca, Jéssica e Bárbara no confessionário para falarem do Miguel num novo momento sem qualquer utilidade. E o momento patrocinado pela Donuts onde todos puderam ver os momentos de boa disposição da semana ao sabor das novas bolachas da marca no que se pode apelidar por publicidade descarada em pleno direto.