Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Ganha | Terra Lusa | Caixa para Óculos em Cortiça

07
Jul19

20170810_183954.jpg

 

O Verão está ai e com este tempo quente as idas à praia também chegaram, quer se esteja em período de férias ou não, porque os fins-de-semana e pausas laborais também servem para dar um pulinho até perto do mar. Para quem usa óculos é necessário precaver sobre o local onde os podem deixar quando vão até à água, como tal e para vos ajudar nessa situação, a Terra Lusa tem agora uma coleção de caixas para óculos com diferentes temas de destaque e aqui pelo blog iremos sortear um dos modelos já lançados. 

No entanto, antes de avançar deixem-me apresentar-vos a marca e projeto Terra Lusa, onde a homenagem ao património cultural ganha destaque. Com mais de dez anos no mercado, a Terra Lusa surgiu com a intenção de divulgar a riqueza do nosso país através de várias áreas com espaço no mercado para crescerem. Numa vertente de destacar o artesanato, a arte, a história e o património, a marca apostou aos poucos numa oferta de produtos que seriam úteis, colecionáveis, acessíveis e fáceis de transportar também a pensar no turismo cada vez mais forte no nosso país. E se foram poucas as referências disponíveis no ponto de partida, agora são mais de oitenta produtos que se encontram à disposição de todos, destacando as tradições portuguesas. Os símbolos lisboetas, os lenços dos namorados, os azulejos, o fado e as rendas de bilros são somente alguns dos exemplos disponíveis entre os vários produtos disponíveis junto do público, que vão de relógios, a capas de livros, caixas de óculos, eco sacos, mini guarda chuvas, notebooks e leques. Num projeto nacional com inspiração em mais de oitocentos anos de História, a Terra Lusa alia a tradição às novas tecnologias para entregar aos consumidores uma boa qualidade nos seus produtos que contam com um design contemporâneo que pode ser encontrado na loja online da marca, mas também em museus, lojas de artesanato e aeroportos. 

Ganha | Terra Lusa | Notebook Azulejo Séc. XVIII Anjo

02
Mai19

terra lusa.png

Uma nova parceria chegou ao blog com a finalidade de vos podermos presentear com a homenagem ao património cultural de Portugal. Como tal e antes de avançar com o desafio para poderem ganhar, tenho que vos apresentar a marca e o projeto Terra Lusa

Com mais de dez anos no mercado, a Terra Lusa surgiu com a intenção de divulgar a riqueza do nosso país através de várias áreas com espaço no mercado para crescerem. Numa vertente de destacar o artesanato, a arte, a história e o património, a marca apostou aos poucos numa oferta de produtos que seriam úteis, colecionáveis, acessíveis e fáceis de transportar também a pensar no turismo cada vez mais forte no nosso país. E se foram poucas as referências disponíveis no ponto de partida, agora são mais de oitenta produtos que se encontram à disposição de todos, destacando as tradições portuguesas. Os símbolos lisboetas, os lenços dos namorados, os azulejos, o fado e as rendas de bilros são somente alguns dos exemplos disponíveis entre os vários produtos disponíveis junto do público, que vão de relógios, a capas de livros, caixas de óculos, eco sacos, mini guarda chuvas e leques. 

Num projeto nacional com inspiração em mais de oitocentos anos de História, a Terra Lusa alia a tradição às novas tecnologias para entregar aos consumidores uma boa qualidade nos seus produtos que contam com um design contemporâneo que pode ser encontrado na loja online da marca, mas também em museus, lojas de artesanato e aeroportos. 

Agora e para destacar aqui pelo blog o trabalho da Terra Lusa, tenho um Notebook, modelo Azulejo Séc. XVIII Anjo para oferecer. Inspirado no pormenor de um painel de azulejos do séc. XVIII, esta estampagem retrata a importância dos azulejos para a cultura nacional. Um caderno de capa dura, em formato A5 (15 x 21cm), com 200 páginas lisas de 80gr, bolsa interior, fita marcadora e elástico para fechar, pode ser teu.

Cabazes de Natal? Ainda existem!

17
Dez17

Há uns anos, quando comecei a trabalhar, já lá vai uma década, lembro-me tão bem de na véspera de Natal, a empresa oferecer um cabaz de Natal pelo último dia de trabalho antes da noite da consoada. Vinhos, chocolates, figos, queijos, licores, enchidos e umas latas de uma conserva, dita gourmet, apareciam embrulhados em ráfia, numa caixa de madeira. Podia não ser muito, mas era aquele mimo que a empresa oferecia aos seus funcionários. Aos poucos essa tradição na empresa foi desaparecendo. A caixa de madeira transformou-se em cartão, o tamanho começou a reduzir, até que foi transformada num presunto no último ano em que a oferta aconteceu. Após o cabaz e o presunto, tudo terminou e nos últimos anos nada mais surgiu naquele dia, quebrando-se também a vontade de querer presentear de outra forma o funcionário. O fim começava a surgir ao fundo e tudo terminou! Este ano o Natal é passado numa nova empresa onde também não existe o antigo e tradicional cabaz de Natal, mas existem ainda empresas e mesmo particulares que nesta altura gostam de presentear uns e outros com um cesto cheio de artigos especiais onde aos poucos os produtos portugueses ganham também cada vez um maior destaque com chocolates caseiros, licores da aldeia, doces da terra e aromas que fazem lembrar o passado. 

Bertrand Chiado inaugura Café

08
Jun17

café bertrand 3.jpg

Se ler é bom, o que dizer da oportunidade de podermos ler no novo Café Bertrand que acaba de inaugurar na Livraria Bertrand do Chiado? Desde já vos digo que o café na famosa rua lisboeta a partir de agora para mim tem novo cheiro, o dos livros. 

A livraria que comemora o seu 285º aniversário recebe assim o novo espaço Café Bertrand para juntar o útil ao agradável e atrair os seus leitores que podem assim desfrutar de comida e bebida enquanto se dedicam à leitura. Este novo atrativo da livraria mais antiga do mundo pretende assim com uma ementa simples e pratos cuidados mostrar a boa gastronomia portuguesa sem esquecer a carta de vinhos com várias referências nacionais de todas as regiões para degustar enquanto se aprecia a leitura e o local. Tudo no Café Bertrand enquadra-se com a história da livraria e a literatura em geral, existindo recurso a uma ementa com pratos inspirados em livros de gastronomia.

Para a responsável pela Livraria Bertrand, «Neste café, bem como em tudo o que fazemos, os livros são a nossa fonte de inspiração». E é com essa ideia que «Com eles, fazemos uma verdadeira e profunda viagem pelo nosso país: de Trás-os-Montes ao Algarve, desde o queijo e requeijão da Serra da Estrela, o famoso chèvre da Maçussa, presunto e copita de porco preto alentejano ou conservas de peixe de Matosinhos, os nossos visitantes poderão “provar os nossos livros”».

Dos pratos tradicionais de cada região aos petiscos e doces, a gastronomia portuguesa marcará presença pelo Café Bertrand mas não estará sozinha. É que Portugal sabe receber e nada melhor que também apostar nos autores internacionais para dar a conhecer as suas origens e sugestões junto dos leitores. 

café bertrand 1.jpg

Páscoa da Tradição

14
Abr17

pascoa.jpg

A tradição condena quem por estes dias não desejar uma Santa Páscoa aos que lhes são próximos! Como quero respeitar o que por este Mundo acontece, para que nesta altura não me caia um raio em cima, embora não seja lá muito católico, deixo-vos por aqui os votos pascais. 

Pelo caminho e enquanto não vão fazer todas as obrigações religiosas próprias destes dias, aproveitem para deixar a dieta de lado porque as calorias do chocolate por estes dias ficam à porta. Comam as amêndoas e os ovos que aparecerem por ai porque por aqui farei o mesmo. Aliás, tenho feito pelos últimos dias para adiantar trabalho!

A tradição de Marcelo

02
Jan17

marcelo.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa festejou a primeira passagem de ano como Presidente da República mas nem isso deixou que a sua tradição de ano novo fosse esquecida. O nosso Presidente deu o seu primeiro mergulho na Praia dos Pescadores, em Cascais, tal como faz há mais de 40 anos. 

Para Marcelo este primeiro banho salgado do ano é revigorante e um hábito que pretende manter enquanto puder. Os banhos na praia, quer seja Verão ou Inverno, são um costume do antigo comentador político que em alguns anos pelo primeiro dia de Janeiro chegou a desfrutar da companhia dos seus familiares mais próximos nesta sua tradição que para muitos parece ter um pouco de loucura. 

A água fria e o tempo nublado não tiraram a ideia de Marcelo Rebelo de Sousa que desfrutou assim do seu primeiro banho na praia de Cascais com várias pessoas a assistirem e com a comunicação social a dar-lhe o seu destaque, não fosse Marcelo o Presidente PopStar da nossa nação. 

Ridícula tradição do Pão por Deus

01
Nov16

Daqui a pouco lá começarão as crianças a percorrerem as ruas da aldeia para o famoso Pão por Deus! Uma tradição ao qual nunca aderi desde pequeno por não perceber a graça que a mesma tem. As crianças andam pelas ruas, de porta em porta, a pedir à vizinhança algo para se deliciarem.

Quando era pequeno nunca me inseri num grupo para esta tradição de décadas e na altura não existiam os riscos dos tempos que correm por as crianças andarem por ai, a brincarem enquanto circulam de casa em casa, sem medirem os perigos da estrada e não só. Brincava na rua, andava à vontade e sem medos, o que não acontece agora e nesse ponto ainda me faz uma maior confusão ao perceber que os pais deixam os mais novos saírem de casa de manhã para irem ao Pão por Deus, sem estarem preocupados ao longo das horas em que os filhos e os seus amigos andam por ai a circular sem que pensem nos perigos dos tempos modernos.