Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

A Morte do Papa | Nuno Nepomuceno

Cultura Editora

Publicado por O Informador, 17.01.20

a morte do papa.jpg

 

Título: A Morte do Papa

Autor: Nuno Nepomuceno

Editora: Cultura Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Janeiro de 2020

Páginas: 352

ISBN: 978-989-8979-40-7

Classificação: 5 em 5

 

Sinopse: Uma freira e dois cardeais encontram o corpo sem vida do Papa sentado na cama, com as mangas da roupa destruídas, os óculos no rosto e um livro nas mãos. O mundo reage com choque, sobretudo, quando Pedro, um delator em parte incerta, regressa à ribalta e contraria a versão oficial. Porém, tudo muda quando imagens de  um escritor famoso vêm à tona, colocando-o na cena do crime.

Enquanto as dúvidas se instalam, um jornalista dedica-se à investigação do desaparecimento de uma adolescente. Mas eis que um recado é deixado na redação da Radio Vaticana. Com a ajuda de um professor universitário e da sua intrépida esposa, os três lançam-se numa demanda chocante pela verdade. O corpo da jovem está no local para onde aponta o anjo.

Pleno de reviravoltas e volte-faces surpreendentes, intimista e apaixonante, inspirado em factos reais, A Morte do Papa conduz-nos até um dos maiores mistérios da história da Igreja Católica, a morte de João Paulo I. Tendo como base os cenários únicos da Cidade do Vaticano, este é um thriller religioso arrebatador, de leitura compulsiva, e igualmente uma incursão perturbadora num mundo onde a ambição humana desafia o poder de Deus.

 

Opinião: Parece começar a ser cliché, mas não consigo ler um livro de Nuno Nepomuceno sem admitir o quanto é bom ter a oportunidade de conhecer a obra de um dos nomes fortes da literatura nacional nos tempos que correm. Mais uma vez a capacidade do autor de surpreender com um bom enredo foi superada e após os sucessos que me prenderam nos últimos anos, agora foi a vez de A Morte do Papa de chegar, conquistar e ficar desde logo entre os preferidos do ano, que ainda mal começou. 

Pegando no já conhecido professor Afonso Catalão e na sua mulher, a jornalista Diana, para que juntos protagonizem um thriller religioso recheado de suspense e mistério. Nesta obra a ficção atual faz uso de uma realidade com anos, cruzando histórias, tempos e personagens num mundo existente mas onde tudo é transformado numa pura criação onde Nepomuceno como que recria a morte do Papa João Paulo I nos tempos modernos e perante o nome da sua criação, o Papa Mateus I. 

Encontrado morto após 33 dias de ser eleito, o enredo desta obra arranca quando o anúncio da morte do Papa surge pela imprensa. A partir daí a trama desenrola-se para se cruzar com o misterioso desaparecimento antigo de uma jovem de 15 anos. O jornalista Paolo investiga o desaparecimento de Gabriella, já Diana encontra-se curiosa com a morte do Papa Mateus I. Duas histórias semelhantes ao que é contado de outros tempos e que neste livro se cruzam de tal maneira que conseguem agradar ao longo de toda a leitura. 

Ler com as mantas

Publicado por O Informador, 09.01.20

ler.jpg

 

Ler descansado, já recostado na cama, embrulhado nos cobertores e com a manta pelas costas para que o corpo aqueça e se deixe embalar por belas histórias que me fazem viajar pelo mundo, conhecendo lugares, aprendendo sobre a história, passeando por terrenos com valor e que sei que dificilmente irei pisar um dia. É assim que gosto de passar os últimos momentos de cada dia, mesmo quando estou prestes a pensar no momento em que as luzes se apagam, os sons terminam e é tempo de deitar para descansar. 

Adoro ler à noite, quando a casa já está praticamente em silêncio, embrulhar-me nas mantas, ficar com o chá e algumas bolachas pela mesa-de-cabeceira para viajar, percorrer, conhecer e aprender. Um romance que me faça sonhar, um thriller que me leve a correr sem sair do lugar, uma biografia para conhecer quem está do outro lado... Como é bom ter o gosto pela leitura, apreciar cada palavra, conviver com personagens que são tão semelhantes com pessoas reais com quem me posso cruzar diariamente. 

O Rumor | Lesley Kara

Topseller

Publicado por O Informador, 15.11.19

o rumor.jpg

 

Título: O Rumor

Autor: Lesley Kara

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Setembro de 2019

Páginas: 320

ISBN: 978-989-668-652-9

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Tudo começou com um rumor. 

Corre o rumor de que uma famosa assassina de crianças está a viver com uma nova identidade na pacata vila de Flinstead. Quando Joanna Critchley, uma mãe solteira, ouve o boato à porta da escola do filho, não tem qualquer intenção de o alimentar. Mas um comentário casual levou a outro, e agora não há como voltar atrás?

Mas haverá fumo sem fogo?

Sally McGowan tinha apenas 10 anos quando esfaqueou até à morte o pequeno Robbie Harris. Já se passaram 48 anos, e não existe qualquer fotografia de Sally desde que ela foi libertada, ainda jovem. Então, quem poderá ser a assassina que vive agora entre os habitantes de Flinstead? Em pouco tempo, Joanna percebe quão perigoso um rumor se pode tornar, e irá arrepender-se para sempre do dia em que decidiu espalhá-lo. Com aqueles que ama em risco, até onde será Joanna capaz de ir para os proteger?

 

Opinião: O Rumor é daqueles thrillers psicológicos que envolvem o leitor no momento em que a premissa central é conhecida. Joanna, uma mãe solteira, chega a uma nova vila e tem de começar tudo de novo ao lado de Alfie, o seu filho, que com problemas de integração acaba por fazer com que Joanna sinta necessidade de se integrar em grupos onde outras mulheres se juntam em torno de um tema para também se conhecerem melhor. 

Trabalhando como agente imobiliária, a viver sozinha com o filho e com a mãe a viver por perto, Joanna tenta assim integrar-se na comunidade e acaba por revelar demais sobre um boato ouvido e passado depois de boca em boca. Uma mulher, que em jovem assassinou uma criança, poderá estar a viver na vila com uma outra identidade, uma nova vida, podendo colocar em perigo todos os que vivem em Flinstead. A partir daqui um novelo de situações acontece, com pessoas a serem acusadas pelo crime com décadas, até que tudo vai sendo esclarecido e o final acaba por ser surpreendente e intenso. 

Recheado de reviravoltas ao longo da narrativa, este thriller está muito bem pensado e escrito para agarrar o leitor em todas as situações, mesmo quando tudo parece indicar que a dita assassina pode ser uma pessoa para logo desconfiarmos de outra. E afinal como tudo termina? Será que a verdadeira culpada de todos estes boatos começarem a circular quer mesmo saber a verdadeira resposta? E será que aquele crime foi mesmo cometido como é contado por uns e outros através de discursos relatados pela imprensa e no diz que diz?

Coincidências com a Literatura

Publicado por O Informador, 03.11.19

halloween livro.jpg

 

31 de Outubro, noite de Halloween, um livro na mão onde prosseguia a leitura. O Rancor, de Lesley Kara, editado em Portugal pela editora Topseller, fazia-me companhia antes de adormecer. Página após página e novos capítulos a surgirem. E não é que no meio da leitura surge na história a preparação para a noite de todas as bruxas? Será que existem coincidências? Até pode ser!

Mas o mais inesperado é que a 01 de Novembro, a ler os primeiros momentos de Saturnália, de André Fontes, lançado pela Guerra e Paz, a noite de Halloween é novamente mencionada. Que raio de sinal será este, logo comigo que não sou fã de festejos onde os disfarces têm um grande destaque?!

Deixa-me Mentir | Clare Mackintosh

Publicado por O Informador, 16.10.19

deixa-me mentir.jpg

 

Título: Deixa-me Mentir

Título Original: Let Me Lie

Autor: Clare Mackintosh

Editora: Cultura Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Julho de 2019

Páginas: 320

ISBN: 978-989-8979-03-2

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Depois do seu pai e da sua mãe terem acabado com as próprias vidas de maneira muito parecida, em dois suicídios brutais e com intervalo de apenas alguns meses, Anna está a tentar virar a página do passado trágico e recomeçar a sua vida.

O novo namorado e a filha trouxeram alguns sorrisos no meio do caos. Mas, mesmo com todo o esforço para superar os traumas e se entregar aos novos começos, o seu passado, de repente, volta à tona trazendo ainda maior dor e devastação.

No primeiro aniversário da morte da sua mãe, Anna recebe um bilhete anónimo e perturbador: Suicídio? Pensa melhor. Será possível que alguém possa fazer uma brincadeira dessas? Ou, de facto, há algo por descobrir por trás do suposto suicídio dos seus pais?

Deixa-me Mentir tem o ritmo avassalador das grandes obras primas do thriller internacional. Cheio de reviravoltas, deixa qualquer leitor em estado de alerta da primeira à última página.

 

Opinião: Após o sucesso de um grande enredo que foi Deixei-te Ir, acreditei que com Deixa-me Mentir teria também uma grande obra em mãos de Clare Mackintosh. Logo com o início da leitura percebi que estava completamente enganado e assim se confirmou até ao final. A questão que fui colocando enquanto arrastei esta obra comigo foi mesmo na ideia que a autora terá tido para alterar os temas base com que vinha a liderar anteriormente, mudando para pior, e criando desta vez uma história dececionante que em nada consegue acompanhar os sucessos anteriores. 

Com um estilo que agradou aos leitores através do suspense criminal, desta vez Clare decidiu baralhar demais, criando um thriller psicológico a que não conseguiu sequer dar um bom arranque para prender quem está do outro lado. Não consegui entrar nesta obra como desejado, não criando empatia com qualquer personagem por existir falta de capacidade para uma que fosse chegar junto do leitor. Todos pareciam peões armados, ora vai para aqui, ora aparece do outro lado porque alguém anda atrás de ti e tu já não devias existir. Entendi a ideia base, isso sim, mas a forma como tudo foi desenvolvido correu tão mal que senti pena deste livro por ser uma autêntica nódoa perante o que foi feito anteriormente. 

Intruso | Iain Reid

Publicado por O Informador, 16.09.19

intruso.jpg

 

Título: Intruso

Título Original: Foe

Autor: Iain Reid

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Junho de 2019

Páginas: 224

ISBN: 978-989-564-006-5

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Junior e Henrietta são casados e levam uma vida simples e tranquila na sua quinta, afastados do bulício citadino. Um dia, um estranho vindo da cidade chega com notícias surpreendentes: Junior foi selecionado aleatoriamente para fazer uma viagem para muito, muito longe. Ao que parece, ele é um dos candidatos para um projeto de colonização espacial. O mais bizarro é que foi tudo orquestrado para que Henrietta não ficasse sozinha durante a ausência de Junior. Nunca, nem por um segundo. Para todos os efeitos, Henrietta terá sempre uma companhia familiar. Demasiado... familiar.

Mas a ideia não agrada a Junior, cuja desconfiança aumenta de dia para dia. Afinal, que alternativas lhe restam num futuro que foi decidido por si? Em quem poderá ele confiar? Astucioso e pleno de incerteza, Intruso é um thriller psicológico e intenso que analisa a natureza das relações amorosas, a autodeterminação e o significado de se ser (ou não) uma pessoa.

 

Opinião: A premissa de Intruso é apresentada de forma bastante razoável. Junior e Hen vivem numa fazenda afastada da população, longe de tudo e todos, e mostram-se felizes pelo estilo de vida que adotaram. Num certo momento e já quando a noite vai avançada um estranho percorre o caminho que vai de encontro ao lugar onde o casal habita. Eis que chega Terrance à fazenda, um completo desconhecido que trás consigo mistério e que pretende alterar a vida daí em diante dos dois. Estarão preparados para a mudança?

Num enredo que não elabora muito porque não existe muito para fazer acontecer, enchendo demasiado com a problemática sobre o que vai acontecer com tanta mudança na vida de um casal, Intruso é daqueles livros que me deixou confuso por prometer e não conseguir surpreender. Entrando num universo de forma suave de ficção cientifica que não é explorada mas sim somente comentada como se fosse algo distante, neste thriller psicológico a base está na relação de Junior e Hen que terão de aprender a viver com a ideia que existirá uma separação, sendo necessário a preparação para Junior assumir um lugar no futuro e Hen continuar com a sua vida na fazenda mas com nova companhia. Confuso? Nada disso, isto porque rapidamente se começa a perceber que o final não irá surpreender assim tanto, sendo que ao longo do que vai sendo contado vão sendo dadas dicas sobre o que estas mudanças e substituições poderão ter por trás, o que acaba por estragar o interesse para se ser surpreendido na fase derradeira do livro.

O que andará Terrance ao longo de toda a narrativa a preparar para estudar o psicológico e toda a vida deste casal? O que Junior pensa sobre todos estes estudos e alterações que a sua vida terá para enfrentar o futuro no espaço? Quem ficará no seu lugar quando tiver de deixar a fazenda pela longa jornada?

Literatura para finais de Agosto

Sugestões

Publicado por O Informador, 14.08.19

livros.jpg

 

Agosto é mês de férias e em momentos de pausa as leituras costumam fazer companhia a todos nós para que o descanso seja passado também na companhia de boas histórias criadas para nos entreter, inspirar e ajudar. A pensar nos próximos dias, uma vez que também irei estar a descansar, optei por criar um texto sugestivo sobre alguns dos livros que estão a ser lançados e que parecem poder ser a companhia ideal para os diferentes gostos literários. 

 

Três Mulheres, de Lisa Taddeo, é um dos livros mais vendidos e falados do ano, sendo um retrato real da sexualidade e intimidade das mulheres. Três histórias verídicas que são relatadas com base num trabalho de investigação que se prolongou por dez anos. Este é um livro de memórias e testemunhos destinado aos leitores que gostam de conhecer histórias verídicas com que se possam identificar. 

 

O Anjo Caído é o thriller de Daniel Silva que volta a colocar Gabriel Allon no centro de toda a ação quando é chamado a entrar no Vaticano para uma nova investigação onde o futuro do planeta pode estar comprometido se tudo não ficar resolvido a tempo. Um regresso do autor e da sua personagem central a um espaço que já é bem conhecido pelos leitores que seguem a obra de Daniel Silva. 

 

Pepetela lançou Jaime Bunda e a Morte do Americano, livro que é lançado em Portugal pela Dom Quixote. Neste novo romance o regresso do divertido James Bond angolano e das suas aventuras acontece e as novas aventuras acontecem em Benguela, debatendo uma sociedade que Pepetela bem conhece. 

 

Um livro que promete perante os volumes já lançados é a terceira parte de A Revolta de Atlas, da autoria de Ayn Rand. Numa mistura de thriller com filosofia e questões que envolvem política, metafísica, economia, sexo e ética, neste livro a forma de estar e pensar de Ayn Rand é descrita para que o leitor se debata sobre os seus ideais. Não conheço os volumes anteriores, mas acredito que estes livros sejam uma celebração da vida e do positivismo com que a enfrentarmos.