Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

banner-livros-de-terror-billboard

Curtas e Diretas | 144 | Distração

04
Ago19

distração.jpg

 

Existem momentos em que parece que o cérebro viaja por todo e qualquer local quando estou de frente a uma página em branco para escrever um novo texto aqui no blog. Este foi um desses momentos, como tal resolvi verificar qual era a última publicação das Curtas e Diretas para vos dar mais uma, neste caso a 144, intitulada de Distração. Acontece a todos, até aos mais concentrados!

Conteúdos ou Autores?!

10
Fev19

blog.jpeg

No canto dos Blogs Sapo existe o espaço das Leituras onde estão inseridos os blogs que com o tempo começamos a seguir para nos surgirem de forma mais fácil com as suas novas publicações. Geralmente é esse espaço que visito quase diariamente, deixando o Explorar, Últimos um pouco de lado porque nem todos os conteúdos que por lá aparecem, na maioria dos casos de blogs que pouco ou nada me dizem, me interessam. O que acontece com isto? Um blogger acaba por ler determinados textos pelo seu tema ou somente porque é da autoria de determinada pessoa?

Olhando para a minha forma de visitar blogs e textos percebo que vou até determinado texto pelo seu autor, por estar inserido num blog que sigo e perante o qual gosto dos seus conteúdos. O mundo da blogosfera é bastante complexo com conteúdos e por vezes até conflitos sobre determinados temas que acabam por serem debatidos perante diversos prismas e em diferentes blogs, mas a mim, que já cá ando há alguns anos, a opção primordial acaba por saber a opinião de quem já sigo há algum tempo. Se sigo é porque gosto e porque geralmente deverei ter ideias que vão de encontro ao que é partilhado do outro lado. 

Inspiração procura-se!

27
Jan19

inspiração.jpg

O frio aliado ao cansaço dos horários de trabalho e a vontade de deitar cedo e cedo erguer não são bons aliados da inspiração que por vezes vai desaparecendo para que novos conteúdos surjam de forma diária aqui pelo blog. A verdade é uma... Nem sempre e nem todos os dias existem novas ideias para se conseguir criar conteúdo de forma a dar origem a uma nova publicação.

Neste momento é mesmo sobre a inspiração de que falo, ou talvez seja melhor dizer, da falta dela, resultando assim num texto sem sentido, que vai seguindo o seu caminho, tudo porque hoje estou em modo desligado, apetecendo escrever mas sem ter um tema base e um guia condutor. Não existem ideias pelas últimas horas para ajudarem a elaborar o que irei partilhar daqui a pouco, no momento em que este texto chegar ao fim e clicar em Publicar, após colocar uma imagem que possa identificar este momento vago de inspiração que não acontece mas que fez surgir assim mesmo um certo número de linhas com palavras bem portuguesas, identificadas em todos os dicionários nacionais e perante as quais tu, caro leitor deste blog deambulante, te confrontas neste preciso instante com a questão, «Mas que porcaria é esta que este gajo para aqui escreve?». Sabes que mais? Nem eu sei bem o que escrevi!

Este Espaço é Teu! | Incapacidade de Agir

17
Dez18

força.jpg

Como pudemos ajudar alguém que amamos tanto a ultrapassar um problema de saúde, quando não temos na nossa mão a solução para o problema, a não ser ouvir, estar presente e dar apoio, nestas alturas sentimos-nos tão impotentes.

Anónimo,

Mensagem deixada na caixa Este Espaço é Teu!

Acredito que seja um verdadeiro sentimento de incapacidade perante a necessidade de agir, precisando de mostrar força e coragem com o espírito de que tudo vai correr da melhor forma, mesmo quando à partida já se sabe que o futuro não será assim tão risonho como se tem de transmitir a quem mais do que nunca necessita de um apoio que tem de surgir de todos os lados. Por vezes é mesmo quem está doente quem transmite aos que estão ao seu redor o positivismo de que todos necessitam naquele momento em que uma súbita doença tudo muda mais do que uma vida que segue num rumo que fica congelado de forma indefinida.

O sentimento de impotência e verdadeira incapacidade para fazer o que não está nas nossas mãos, meros seres mortais. Agarrar um conflito interior em que é necessário ganhar forças para transmitir a quem necessita mais do que nunca de nós, mas ao mesmo tempo encontrar um refúgio para que nos momentos a solo consigamos recuperar a coragem para que o abatimento pessoal não nos leve por um complicado caminho em que depois nem para nós nem para quem precisa do nosso apoio. 

Blogger ou Personagem?

08
Dez18

blog.jpg

No momento em que agarro numa página em branco do blog para começar a escrever tenho de definir o tema, o que vou comentar, como encadear o texto, escolher a imagem e tags. Perfeito! Isto é geralmente o que um blogger faz ao elaborar uma nova publicação que pode ficar logo disponível para os leitores ou manter-se agendada para ser publicada mais tarde. No entanto existem factores que sempre interferem no texto que vai ser escrito, naquele desabafo pessoal, comentário social ou partilha de experiências. Falo do estado de espírito do momento em que tudo é feito!

Sei que a criatividade nem sempre ocorre, faltando ideias sobre o que escrever, bloqueando outras vezes no desenvolvimento do tema ou simplesmente estar naqueles dias em que não apetece sequer colocar os dedos no teclado para dar azo à imaginação. No entanto existem horas em que estamos a escrever mas em que o estado de espírito não é o melhor, tentando que o mesmo não passe para o texto que vai ser partilhado, mas sempre ou quase sempre, isso não é conseguido, acreditando que quem está a ler determinada publicação no dia em que foi redigida ou depois acabe por detetar quando os sentimentos pessoais estão bem ou com maior sensibilidade. 

Este Espaço é Teu! | Amor Homossexual

03
Dez18

amor.jpg

O amor não é para todos.

A homossexualidade não é uma escolha.

Não sei se não nasci para o amor ou se este não é para mim. Como poder dar-lhe a mão, caminhar lado a lado, ver as estrelas, partilhar um chocolate quente… E não falar de sexo durante 12 a 24h do dia? Como encontrar quem goste de mimar e ser mimado, de afetos e não dê prioridade ao sexo anal?

Tal como dizem alguns gays assumidos "Tu não és gay!" Será? Mas é com ele que sonho banhar-me, abraçar, trocar confidências Somente o anal nada me diz, a não se dor ou um órgão cujo encanto não compreendo.

E se abrasasse? A rejeição. Sou mais velho, não obedeço aos critérios anatómicos tidos como cativantes nos nossos dias… Para o amor não nasci.

Anónimo,

Mensagem deixada na caixa Este Espaço é Teu!

 

Orientações! Nada define uma pessoa através dos seus gostos. Amar! Afinal o que é o Amor? Amar uma pessoa do sexo oposto ou do mesmo sexo? O que significa na verdade ter a palavra Amor como definição do que se sente pelo outro? O ser humano gosta de pessoas ou tem necessariamente de se sentir atraído por quem está do outro lado da barricada? Não nos podemos sentir atraídos a nível físico e intelectual por alguém igual a nós? Sexualidade, raça, religião... Diferenças existem mas não estamos aqui para aprendermos em sociedade a lutar e incentivar igualdades para o bem comum de todos?  E uma relação de afeto tem de ter necessariamente sexo? Quem não ama sem ir para a cama?

Este Espaço é Teu! | Existem empregos de sonho?

26
Nov18

emprego dos sonhos.png

Detesto a importância que o dinheiro tem na sociedade! É um sufoco quando é pouco e uma liberdade quando é muito. O dinheiro para mim representa a qualidade de vida que podemos ter. Adorava voltar a estudar, viajar, ter experiências e poder ajudar outras pessoas sem ter de pensar em como pagar as contas no final do mês. Diria até que se eu tivesse as minhas despesas básicas asseguradas e que desse para investir em algo que criasse mais riqueza, faria voluntariado todos os dias e com propósito. Ajudar quem precisa.

Na realidade eu acredito que não estamos a viver o nosso propósito de vida se trabalharmos por dinheiro. Cada dia que trabalho a fazer algo que não gosto, sinto que é um dia da minha vida, desperdiçado!

Adorava ter a liberdade financeira para trabalhar por gosto ou quando me apetecesse!

Tenho medo que as pessoas possam dizer que sou "dondoca", ou que não quero fazer nada da vida, que quero estar encostada, porque o trabalho duro é visto como algo nobre...

Mas na realidade eu acredito simplesmente que podemos fazer algo mais na vida para além de trabalhar, aliás que devemos trabalhar com significado e com um propósito e não só por dinheiro.

Anónimo,

Mensagem deixada na caixa Este Espaço é Teu!

 

Tão verdade! Este é daqueles pensamentos que, todos ou quase todos, deveremos ter e que poucos conseguem admitir. Trabalhamos por necessidade e muitas vezes sem nos sentirmos completos porque os empregos de sonho, onde conseguimos aliar o trabalho à realização pessoal, raramente surgem. Adorava conseguir encontrar aquele emprego, seja criado por outros ou por mim, onde percebesse que tudo é feito por gosto. Acordar de manhã e pensar em «como sou feliz com o que faço». Isso não acontece, embora por vezes pensemos que andamos lá perto, mas a perfeição entre a obrigação e o gosto é rara, acabando por mais cedo ou mais tarde se conseguir perceber que a balança não está assim tão equilibrada como seria desejado.