Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Boeing Boeing aterrou no Teatro Politeama

Se tivesse de descrever o espetáculo Boeing Boeing em poucas palavras só o podia fazer com o cruzamento de comédia, diversão, talento e trabalho. Boeing Boeing é uma das produções que a Yellow Star Company adaptou para Portugal há uns anos e desde então que todos os anos tem sido encenada e enchido as salas de espetáculos de todo o país com sucessivas temporadas de sessões esgotadas. Os elencos podem rodar, o encenador alterar e o local da sessão ser em qualquer cidade ou vila do país e o certo é que esta divertida comédia está tão bem criada, do texto ao elenco, que o riso gera aplausos num hilariante trabalho que não deixa ninguém indiferente por onde tem passado.

Agora, após várias temporadas bem sucedidas, Boeing Boeing está de volta a Lisboa e aos palcos, onde pode ser visto no Teatro Politeama com um elenco de rostos que já passaram em anos anteriores por esta produção e com novos nomes a reforçarem o bom trabalho feito. Com um cenário de uma sala de uma qualquer casa, o espaço mais parece um porta-aviões recheado de amor para dar a três hospedeiras que se apaixonam, sem saberem, pelo mesmo homem, que as engana com promessas de amor eterno. O pior acontece quando as três desconhecidas percebem que não estão sozinhas na vida do seu noivo e o que parecia controlado com horários e escalas parece descarrilar para desespero de Bernardo aquando o momento em que o embate das três na mesma casa acontece.

Com António Camelier, António Machado, Carolina Puntel, Liliana Santos, Núria Madruga e Teresa Guilherme no elenco, sendo que a sessão a que assisti Teresa foi substituída de forma fantástica pela atriz Sónia Lisboa, Boeing Boeing tem tudo o que de essencial tem de existir numa comédia que é feita para que o público deixe por umas horas os seus problemas de lado para embarcar neste voo de enganos, embaraços, desaforos e contradições entre um homem com o coração bem grande para o partilhar com três bonitas mulheres, o seu amigo solteirão capaz e pronto, caso deixasse, para lhe dar uma ajuda com as noivas, e uma governanta em casa, com todos os segredos do patrão consigo, andando esta senhora numa correria entre os sabores do Brasil, de Itália e Alemanha, consoante os voos que chegam e partem para não se atrapalhar no agradar a cada menina e não falhar com o senhor que tanto ama e engana as suas hospedeiras de bordo que andam bem enredadas por amor.

Convites duplos | Boeing Boeing

27 de Março | Yellow Star Company

boeing boeing.jpg

Queres assistir a uma boa comédia numa das salas mais emblemáticas de Lisboa? Queres perceber como os atores António Camelier, António Machado, Carolina Puntel, Liliana Santos, Núria Madruga e Teresa Guilherme se apresentam em palco? Com encenação de Sofia de Portugal e produção da Yellow Star Company, Boeing Boeing está de volta para levantar voo pela nossa capital e colocar o público do Teatro Politeama bem disposto ao longo de duas horas.

E tu, que não viste ou queres voltar a ver este divertido espetáculo tens aqui uma oportunidade de assistir à sessão de Domingo, 27 de Março, pelas 21h00, apresentando-te na sala frente a um renovado elenco que faz assim surgir de novo esta comédia pelos palcos nacionais, após várias temporadas com centenas de sessões esgotadas de Norte a Sul do país. Para tentares a tua sorte convém seres seguidor d'O Informador no Instagram e partilhares no teu InstaStories uma das imagens do cartaz do concerto que se encontra disponível nos Destaques e mencionares O Informador e três amigos nessa mesma partilha. De seguida basta preencheres o formulário - AQUI - onde só é permitida uma participação por endereço de e-mail. Esta oportunidade irá estar disponível até às 23h59 do dia 26 de Março, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através de sistema automático. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições.

Boa sorte!

Big Brother já voltou

concorrentes big brother.jpg

Nem vinte e quatro horas passaram após a saída dos últimos concorrentes da anterior edição do Big Brother Famosos e já um novo lote de treze novos jogadores entrou na casa para mais uma temporada de dois meses do reality show mais célebre do Mundo. Com Cristina Ferreira a dar continuidade na apresentação e sem os comentadores em estúdio, Flávio Furtado e um possível rosto que entrará para o lugar de Ana Garcia Martins, a gala começou e logo os nomes dos novos concorrentes foram sendo revelados acompanhados com o convite para entrarem na casa da Malveira. 

Marco Costa, pasteleiro e ex-concorrente do Secret Story, tornando-se um dos participantes mais conhecidos dos reality shows em Portugal com a entrada em várias edições especiais e agora está de regresso, não com Teresa Guilherme nos comandos do formato mas sim com a Cristina ao leme, presumindo-se que o futuro do Marco, após a sua participação no programa, voltará a ser nos ecrãs da TVI dentro do seu mundo da pastelaria. Marie, Maria Manuela de seu nome, a conhecida e excêntrica influencer chegou, falou e logo começou a animar com o seu nervosismo. Vinda da aldeia e adorando roupas e acessórios coloridos, a Marie já me é conhecida das redes sociais e as suas publicações são um máximo, esperando que a tiktoker seja uma das animadoras da casa. Nuno Graciano, o tio careca, antigo apresentador de televisão, atualmente empresário e apoiante do Chega entrou muito dentro do politicamente correto e com sede de protagonismo perante a necessidade dos aplausos. Miguel Azevedo, o cantor do Somos Portugal, numa tentativa de substituição do Jorge Guerreiro, o que não me parece ser possível por achar este senhor com o ego em altas. Bruna Gomes, influencer brasileira com milhões de seguidores nas redes sociais e é uma das concorrentes de quem nunca tinha ouvido falar, só percebendo que é ex namorada de Felipe Neto, conhecido youtuber brasileiro. Daniel Kenedy, ex jogador e treinador de futebol, tendo sido viciado em jogos de casino. O Daniel é também um concorrente de quem desconhecia a existência. Mafalda Matos, atriz desaparecida há uns bons nomes e que é nos tempos que correm ligada ao bem estar pessoal através do campo da meditação. A Mafalda é daqueles rostos que vai tentar regressar ao estrelado com esta sua participação. Vanessa Silva, atriz e cantora, e desde já a minha preferida. Adoro a Vanessa como artista e espero que não me venha a desiludir dentro do jogo para que seja a rainha desta edição. Bernardo Sousa, o piloto de automóveis que não é totalmente desconhecido mas é quase como se fosse. Pedro Pico, ou seja, Teresa Al Dente, ator e comediante através da personagem criada pelo próprio. Excêntrico, prometendo dar nas vistas dentro da casa com e sem a sua criação. Tanya, cantora que fez parte do projeto Tayti, lançando mais recentemente o seu projeto a solo, procurando o sucesso com a ajuda da entrada no programa. Fernando Semedo, o chef responsável por um dos melhores bolos de bolacha do nosso país a embarcar na aventura do reality show. E por último surgiu Sara Aleixo, outra atriz desaparecida que optou por alvos voos e que ao que tudo indica está com vontade de regressar às novelas.

Os dois primeiros concorrentes a entrarem na casa, Marco e Marie, tiveram a função de fazerem a distribuição dos que se seguiram em dois grupos, os anjos do Marco e os palhaços da Marie. No lado dos palhaços ficaram o Marco, Miguel Azevedo, Daniel Kenedy, Vanessa Silva, Bernardo Sousa, Tanya e Sara Aleixo. Já do lado dos palhaços ficaram a Marie, Nuno Graciano, Bruna Gomes, Mafalda Matos, Pedro Pico e Fernando Semedo. Ao público coube a tarefa de eleger que tribo ficaria a dormir no único quarto disponível pelas próximas noites e qual ficaria a pernoitar no exterior da casa, tendo os anjos do Marco ficado na rua e os palhaços de Marie a descansar no quarto da casa.

Citações | 42 | Idade da saúde

citacao-referencia.jpg

Temos a idade da nossa saúde.

Teresa Guilherme

Numa entrevista de Teresa Guilherme ao programa Era o que Faltava da Rádio Comercial, que ouvi em podcast, a apresentadora proferiu a frase "Temos a idade da nossa saúde" e não é que esta expressão faz todo o sentido e não a podia deixar escapar sem a partilhar e fazer com que fique por aqui guardada para a recordar sem a esquecer?

Esta é uma frase simbólica mas tão real, já que na vida podemos ter tudo e mais alguma coisa de bom, mas no momento em que a saúde falha percebemos que tudo começa a quebrar como um arrasto contínuo para o que não é desejado. Somos realmente da idade que a saúde nos permite, vivendo até nos ser permitido aguentar. 

Voltei aos Monólogos da Vagina

Monólogos da Vagina

Hoje é dia de partilhar contigo que ontem voltei a assistir, pela segunda vez desde que estreou em Portugal, ao espetáculo Monólogos da Vagina.

Quase dois anos e meio depois da minha primeira vez na plateia desta produção, voltei a assistir, com elenco renovado e agora no Teatro Politeama. Nada falha neste espetáculo onde as mulheres e as suas vaginas estão em destaque, sem esquecer os seus parceiros de cama e não só. O amor, o orgasmo, o preconceito, a dor, as origens, o auto conhecimento entre bons momentos de comédia e também em partilhas mais pesadas são desta vez retratados pelas vozes e interpretações de Marta Andrino, Sofia de Portugal e Teresa Guilherme, que seguem a linha dos elencos anteriores de darem um bom espetáculo ao público que agora procura a sala do Teatro Politeama para mais uma temporada desta fantástica produção da Yellow Star Company que tem enchido as salas da capital e de Norte a Sul do país, ilhas incluídas.

Goucha e Cláudio no Big Brother

Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos.jpg

A nova edição do Big Brother foi anunciada pela TVI logo no início do Verão mas o secretismo em torno do rosto que iria apresentar esta temporada do reality show de maior sucesso mundial existiu. A imprensa lançou vários nomes nas suas páginas, nas redes sociais muito se comentou sobre se seria somente um apresentador ou uma dupla, eles e elas, do canal ou novas contratações. Certo é que o segredo sobre os rostos que irão apresentar o formato aconteceu até quase ao último dia e nem mesmo a produção do programa sabia, até ontem, quem irão receber todos os Domingos para a condução das galas. A dois dias da estreia, e somente com o núcleo duro de Cristina Ferreira a saber os nomes que já estavam há algum tempo confirmados, eis que a Voz anunciou em pleno horário nobre que os anfitriões do reality show são Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos.

Manuel Luís Goucha vinha a ser bem comentado como o possível apresentador pela imprensa, tendo desmentido e desviado o tema, já Cláudio Ramos conseguiu esconder como um bom ator, criando bons argumentos e revelando sempre em direto que estava fora desta nova edição do Big Brother, mostrando estar sem tempo para abraçar o seu Dois às 10 e a grande aposta do entretenimento da TVI a partir de 12 de Setembro. A dois dias da grande estreia a dupla masculina foi anunciada, deixando de existir suspense para o dia de estreia sobre a questão «quem vai apresentar o Big Brother?»

Cláudio e Goucha, Goucha e Cláudio são a nova dupla da televisão portuguesa. Se vai correr bem? Disso não tenho dúvidas, o que já prevejo é o falatório que a imprensa irá fazer e ao mesmo tempo a risota que irá ser quando os apresentadores começarem com as suas habituais brincadeiras e picardias positivas em direto. Nas redes sociais uns aplaudiram a escolha e outros criticaram e já começaram a difamar, mas quem conseguia gerar consenso se nem mesmo a Teresa Guilherme, a eterna rainha dos reality shows, nunca conseguiu ser aplaudida pela maioria quando era anunciada para cada nova edição? Gosto dos dois, sempre gostei do Manuel Luís e aprendi a respeitar o Cláudio através da sua luta pelos sonhos conquistados. Agora vão estar juntos através da mão da amiga e diretora Cristina Ferreira que uniu dois dos homens da sua vida em televisão e acredito que o sucesso irá estar do lado de ambos.

 

Convites duplos | Monólogos da Vagina

07 e 08 de Setembro pelas 21h00

monólogos da vagina cartaz.jpg

O Teatro Politeama prepara-se para receber a partir de dia 07 de Setembro o espetáculo Monólogos da Vagina. Produzido pela Yellow Star Company e com encenação de Paulo Sousa Costa, a peça que tem esgotado sessão atrás de sessão, através das suas várias temporadas ao longo dos últimos anos, está de regresso marcado a Lisboa e desta vez no Teatro Politeama. Com sessões de Domingo a Quarta-feira, pelas 21h00 e com um elenco renovado e composto por Marta Andrino, Sofia de Portugal e Teresa Guilherme, o sucesso mantém-se assim em palco após ser visto por mais de sessenta mil pessoas de Norte a Sul do país. 

Abordando os mais variados temas do universo feminino e conjugais, a abordagem feita nestes conhecidos Monólogos rejeita complexos. Sexo, menstruação, prostituição, amor, orgasmo, violação, mutilação, imagem corporal e tudo o que puderes imaginar em torno do tema Vagina e também com os inúmeros significados e nomes comuns que são dados a esta parte física do corpo feminino vão estar em palco para convidar o público a pensar, comentar e passar um bom momento com este espetáculo que totalmente aconselho para mulheres solteiras, casadas, divorciadas e viúvas mas também para os seus companheiros, pais, irmãos, amigos e passados. Todos devem ver os Monólogos da Vagina que agora invadem a famosa sala lisboeta do Teatro Politeama. 

Estreia do Big Brother Duplo Impacto

Concorrentes da discussão

vip-pt-52943-noticia-big-brother-duplo-impacto-eis

 

03 de Janeiro de 2021 e estreia a edição Duplo Impacto do Big Brother, fazendo uma autêntica mistura entre as duas últimas edições do reality show com o Secret Story e A Quinta. Esta nova temporada do reality show acaba por ser uma autêntica salada russa entre várias temporadas dos programas da vida real da TVI ao longo dos últimos anos e ao que parece, segundo a intenção, vai dar boom.

Sandrina, do Big Brother 2020, e Joana Diniz, do Secret Story 4, entraram diretamente do confessionário para a casa e ficaram a saber que o jogo vai ser feito em duplas e as concorrentes mais baixas em jogo são desde logo uma dupla improvável. Sandrina era mais que esperada num regresso a uma nova edição, já a Joana pensei que estivesse para sempre esquecida, mas afinal não. O que ambas têm a dar ao jogo? Uma a comédia com corte e costura pelo meio e a outra, com alguns anos de distância após a sua última aparição será uma surpresa mas muito virada para a discussão, segundo me parece. 

Quem também está de volta é o expulso do Big Brother 2020 Pedro Soá. Saiu a mal da sua edição e agora regressa para dizer que está diferente, mas que não gosta do Rui Pedro, o quarto concorrente a entrar, outro expulso mas do Big Brother Revolução, e com quem irá jogar em dupla. Não se gostam mas o Soá tem posição para atacar, já o Rui mostrou algum nervosismo perante o primeiro frente-a-frente que aconteceu no jardim da casa.

Teresa, a avó Tetecas, que discutiu com todos e mais algum no Big Brother 2020. Foi a cobra, a vilã e a mal dizente, agora regressa e já sinto que será mais do mesmo, já que a maldade não deixa o seu peão de lado assim tão facilmente. A Teresa diz estar preparada para o que der e vier e aposto que após lançar o seu veneno irá chorar em menos de nada por achar que todos estão contra si. 

E quem entrou uns dias após tendo saído? Pedro, o terceiro classificado do Big Brother Revolução e levou consigo a sua mãe, a Maria Antónia, a progenitora de sucesso dos últimos meses na plateia das galas. Mãe e filho entraram como infiltrados para o bunker e o que já é certo é que me ri bastante com esta dupla familiar e que de certo dará um refresh ao jogo quando entrarem na casa.

Gonçalo Quinaz, participou no programa A Quinta, não deu grande coisa ao jogo, e agora regressa, quem sabe pelos problemas familiares e de paternidade que têm surgindo na imprensa pelos últimos tempos. Não vejo outra justificação para esta entrada e o impacto com a sua entrada no jogo deve ser o mesmo de algumas plantas na edição anterior do reality show. Helena Isabel, vencedora do Secret Story 6, regressou de forma inesperada. Uma das bombas desta edição do Big Brother e que para mim estava fora do baralho de possibilidades para reentrarem na casa. Já gosto disto só por esta entrada que nem me lembre que podia acontecer. Gonçalo e Helena em dupla no jogo. Será que vai dar molho positivo? Por ela parece que sim!

E o que seria um Duplo Impacto do Big Brother sem a Joana de Cascais da Revolução? A guerrilha com Rui Pedro começou há uns meses dentro da casa e depois de continuar cá fora, eis que agora será em direto para o público que ambos vão poder desfolhar a zanga e o diz que disse pela imprensa ao longo das últimas semanas. Ambos dizem querer resolver a zanga, mas será mesmo que esquecerão o que foi dito e seguirão em frente? Duvido que esta relação volte a ser pacifica, mas a produção lá está a tentar apaziguar quando sabem que do nada irá virar discussão em poucos dias. A Joana estava tão magoada e sentiu-se violentada e agora entra como se nada fosse com o Rui Pedro? Racionalidade e maturidade são necessários! 

O Hélder voltou à casa sem necessidade alguma! Cansativo, homofóbico, infantil e inútil, qual o motivo de voltarem a colocar esta criança grande sem graça no jogo quando para nos animar já lá estão o Pedro e a Sandrina? Tirem o Hélder rapidamente da casa porque já todos demos para este peditório e duas vezes na mesma edição.

Desespero no Big Brother

bb revolução.jpg

 

A meio de Novembro, já com o espírito de Natal em estúdio e numa noite sem público, Teresa Guilherme e Ana Garcia Martins abriram mais uma gala do Big Brother sem qualquer apoio dos aplausos que tanta falta fazem nos programas em direto. Nesta noite em que todos somos convidados a ficar em casa o resumo da gala é só um, desespero por parte da produção para alimentar mês e meio de programa com polémicas. 

Para começar logo uma má notícia dada por uma decisão da produção que não caiu de bom grado junto do público, onde me incluo. Ex-concorrentes, expulsos por decisão do público, vão poder entrar na casa, como jogadores candidatos ao prémio final. Já na edição anterior quando dois ex-concorrentes voltaram para a casa para fazerem de espantalhos a coisa não correu bem, e agora optam pela mesma estratégia mas em modo repescagem e como concorrentes? Carina, Diana, Jéssica Antunes, Liliana, Michel, Rúben e Sandra estão agora a votação junto do público para regressarem ao jogo, de forma bem injusta, e caso sejam vencedores na noite da passagem de ano não ganham o prémio final mas sim a percentagem perante os dias entre este regresso e a grande final. Entraram e o público decidiu tirar, e agora que já obtém informações do exterior vão voltar a entrar para transmitirem informações, seguirem ideias de jogo contra quem já perceberam ser mais forte junto do público, etc, etc, etc. Não existia necessidade alguma disto acontecer, mas como se pode ver a dupla Endemol e TVI parece estar mesmo sem capacidades de fazer diferente, voltando a enterrar um bom formato com estas ideias absurdas e que parecem surgir de alguma mente com pouca ambição.

Rui Pedro convidado na gala para se desculpar do que fez dentro da casa. Tanto falou que ia contar tudo e mais alguma coisa contra a produção e os colegas e afinal já fora do jogo virou um cordeiro com medo do lobo mau que sentiu contra si quando chegou à vida real e percebeu tudo o que fez de mal no jogo. Este Rui Pedro bem manso afinal tinha tanta garganta para dizer tudo e mais alguma coisa e agora parece um menino do coro quase a levar quem supostamente o tinha atacado ao colo. No momento tem uma cara e quando percebe a realidade fica com o rabo entre as pernas e vira cachorro abandonado a ponto de justificar tudo o que disse e quase a pedir para que os que foram atacados afirmem que nada aconteceu de mal. Poupem-se a tais figuras e a TVI que perceba que este estilo de concorrentes que erram bastante no jogo para com todos que não merecem muito mais tempo de antena para se limparem junto da opinião pública.

Meia gala passou com a questão Rui Pedro a prolongar-se noite dentro até que surgiu um frente-a-frente meio impercetível e desnecessário entre Andreia e Pedro sobre o diz que disse ao longo da semana com alguns mal entendidos e picardias entre os dois a acontecerem numa defesa pessoal do Pedro e dos restantes por parte de Andreia. Sendo isto mais do mesmo, no final os concorrentes tiveram de ficar de um dos lados da barricada e mostraram que Andreia tinha razão na não questão levantada. No final, antes da expulsão e nomeações, a liderança da Zena foi colocada em causa por mostrar que todos acharam esta semana negativa por a concorrente, segundo os colegas, preocupou-se mais com a prova do que com os companheiros de jogo, preocupando-se muito por ficar bem e não pelo bem de todos. 

Gala prometeu fogo e logo esfriou...

 

Domingo com todos os portugueses a serem convidados a ficarem mais por casa e Domingo de serão com o Big Brother que começou só mesmo no final de Outubro a ter algum jogo e guerras internas, dando assim maior interesse a quem gosta de um bom reality show de polémica, tricas e mexericos e guerras entre os amigos que já não o são. Agora já em Novembro a provocação da produção para com os concorrentes parece que veio para ficar, no entanto sem grande ação dentro da casa.

A noite de mais uma gala do Big Brother começou com o Pedro no centro de todas as atenções com imagens a passarem sobre a sua estadia na casa e os comentários que os restantes companheiros de casa têm feito. Será que no meio de todas as discussões onde esteve envolvido ao longo das últimas semanas o concorrente é o grande culpado ou o inocente no centro do jogo de todos os outros? A maioria dos não jogadores tem a sua opinião contra o Pedro, a Teresa fez intenção de dar a sua palavra contra o concorrente, o que ficou muito mal. Já para mim este cromo de Alverca sabe bem o que faz na casa, provocando e picando os miolos de quem explode com maior facilidade para que exista ação. Não seria uma pessoa com quem gostasse de lidar, mas não é este o estilo de concorrente que faz falta quase mesmo até ao final de cada edição para existirem ainda mais conflitos? O Pedro faz falta na casa pela controvérsia e a maioria dos não jogadores não entende que é isto que o público quer ver. Custa assim tanto entender que o Pedro é insuportável mas que acaba por ser importante no jogo para existir interesse?

Sai Pedro de cena e entra Rui Pedro em ação com as imagens do passado Domingo, após a gala, onde gritou e berrou aos ouvidos da Joana sobre ir fazer isto e mais aquilo, como voltou a repetir a meio da semana, com ameaças e confrontos que bem queria que fossem verbais mas perante as quais a concorrente ao não reagir conseguiu irritar ainda mais o Rui. Este jogador, que o é, dos poucos por sinal, para mim é intragável, como pessoa com quem também não gostaria nada de conviver e que acho que roça a má educação facilmente, desrespeitando qualquer um com palavras e mesmo atos. Um dos concorrentes mais nojentos que já passou pelos reality shows nos últimos anos pela sua maldade e forma de estar para com os outros, já que a sua palavra tem de ser a razão, não aceitando opiniões e rebaixando todos os que não estiverem do seu lado. 

E os atos da Joana que no Domingo parecia a grande vilã e que ao longo da semana com alguns conseguiu inverter o jogo? Na minha opinião a Joana acaba por ser a rainha desta edição, uma pessoa com quem é difícil de lidar mas que é importante para criar discórdia no programa, sabendo o que tem de ser feito para dar nas vistas, como tal que assim continue no jogo. A Joana é daquelas concorrentes que ou se gosta ou odeia, eu gosto praticamente desde o início e mesmo com os conflitos que tem criado ao seu redor não consigo deixar de gostar. Cada qual com os seus preferidos e se gosto desta vez de uma boa vilã de Cascais, então temos pena, meus caros!