Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

23
Set20

Eu bem avisei... Jesus no Dia de Cristina

nova-gente-80492-noticia-cristina-ferreira-e-jorge

Imagem Nova Gente

 

A 22 de Julho previ que Jorge Jesus seria o primeiro convidado do novo talk show apresentado por Cristina Ferreira no seu regresso à TVI. Hoje, 23 de Outubro, o Dia de Cristina estreia e o grande convidado especial deste primeiro programa, que será transmitido ao longo da manhã e tarde, é justamente o também regressado treinador do Benfica.

Na estreia de Cristina na SIC, a 07 de Janeiro de 2019, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, foi o convidado central da emissão e desta vez na TVI, mais de ano e meio depois será Jorge Jesus, o treinador que voltou a ser recrutado por Vieira para o Benfica e que também havia sido entrevistado por Cristina na SIC o convidado para uma nova entrevista que promete muita conversa entre duas pessoas que se gostam e têm partilhado momentos mesmo à distância, como já foi revelado em entrevistas dadas pelos dois ao longo do tempo, desde o dia em que se cruzaram em O Programa da Cristina.

Dia de Cristina estreia hoje, Jorge Jesus será um dos rostos centrais do dia, entre muitos outros, e os dados do novo programa apresentado por Cristina Ferreira na TVI são lançados assim com a força de Jesus, sem o dia 7 na estreia como amuleto mas com toda uma equipa que não tem falhado nos últimos tempos para surpreender o público. 

22
Set20

Cristina e Goucha, o reencontro

manuel-luis-goucha-cristina-ferreira.jpg

 

O reencontro no ecrã aconteceu entre Manuel Luís Goucha e Cristina Ferreira em plena manhã no Você na Tv!, dois anos após a separação. Agora aconteceu o desfecho da dupla no programa que foi dos dois ao longo de catorze anos e a apresentação de uma manhã especial aconteceu de forma tão simples e sincera entre duas pessoas que se amam.

Com o encontro da dupla e com as senhoras, poucas, do público de regresso ao estúdio, alguns dos melhores momentos de sempre foram lembrados com muita palhaçada e amizade à mistura. Catorze anos de grandes risotas e momentos inesperados protagonizados pela melhor dupla de sempre da televisão em Portugal e que tão cedo não conseguirá ser suplantada, por muito que se tente. 

Gritaria, risos, boa disposição e boas memórias, foi assim a base da primeira parte da manhã, onde até os passatempos para o público de casa foram recordados e feitos de novo. Quem não se lembra da Gota Certa onde o participante tinha de colocar os líquidos dos jarros nos frascos certos para não entornar? Sem perder o momento com o chef Hernâni na cozinha e com o expulso da noite anterior do Big Brother, o Rúben, em entrevista, a tentativa deste especial foi manter o alinhamento normal dentro do possível como nas semanas anteriores, embora com a dupla na condução da manhã. A segunda parte começou com o regresso de Quintino Aires às manhãs, lembrando os bons e divertidos momentos que também passou com a dupla ao longo dos anos, chorando em direto e mostrando-se especial por estar com a dupla em dia de reencontro. 

Ainda na segunda parte Cristina desabafou e revelou a dimensão das suas mudanças, por sentir que agora tudo o que acontece em torno do canal tem o seu dedo, o que nem sempre acontece, mas como é a figura de destaque do canal tem de levar com todas as culpas. Cristina chorou e mostrou ter voltado para reanimar o canal que pretende ser o que foi, o da família e onde todos sorriem. Tudo isto antes da grande conversa dos dois, frente-a-frente. Goucha toma a palavra, Cristina revela que faltava na TVI o brinco que faz a diferença num conjunto que se quer perfeito e onde é possível brilhar na altura em que recebeu o convite para se mudar para a SIC. Uma conversa bem real, Cristina a revelar que precisava de mostrar ser capaz de mostrar o que queria fazer e sonhava, provando que a partir do seu dia de estreia do outro lado o canal liderado por Daniel Oliveira ficou líder de manhã à noite, o que nao resulta somente do seu mérito por fazer um bom formato de manhã mas sim de todo o conjunto de programação e promoção. Mas com os primeiros tempos de liderança surgiram as noticias, a imprensa a reinar e a deitar abaixo o seu Goucha, mostrando a falta de capacidade para o apresentador se reinventar e combater a sua antiga companheira de ecrã e esses momentos, segundo a própria foram pesados e difíceis de aceitar. Cristina mostra não querer somente ganhar quando se mudou para o canal três, deixando sim na altura fazer diferente mas não contra o seu Goucha e esse ponto foi dos que mais pesou, vendo que o seu canal, onde nasceu e cresceu, se estava afundar, deixando que todos os alicerces de outros tempos fossem derrubados perante a instabilidade instalada. A agora diretora e apresentadora da TVI revela que voltou para ajudar a relançar o canal e que podia ter ficado na SIC com melhores condições do que as que a fizeram mudar. Agora está de regresso a casa, ao canal que quer ver brilhar como aconteceu durante anos enquanto foi um dos seus rostos como a saloia da Malveira que cresceu e se tornou numa das mulheres mais poderosas e influenciadoras do país. Muita partilha e emoção, revelando ter sido feliz na SIC mas que o objetivo estava cumprido e que era o momento de voltar. Agora é tempo de definir apostas, limar arestas, erguer o tempo perdido e ajustar o que é possível, já que só em Janeiro Cristina acreditar ter o canal como deseja para os primeiros tempos. Tudo depende de orçamentos, rostos, equipas e contratos, nada podendo ser feito de um dia para o outro, como a maioria deseja. Uma conversa bem intimista, onde Goucha e Cristina revelaram as mágoas dos últimos dois anos, a partilha fora do ecrã, as criticas na imprensa e o que os continua a unir. Cristina regressou por acreditar, Goucha não pensou que este regresso acontecesse, Cristina acredita na mudança que já começou e os sinais são visíveis no ecrã, embora falte muita coisa ainda. Com toda esta conversa percebeu-se que o Dia de Cristina estreia já na próxima Quarta-feira, 23 de Outubro, e mais não foi revelado, somente que o programa aparecerá no ecrã sempre que Cristina achar indicado, sendo um formato especial para a apresentadora e para quem está do seu lado. Cristina mostrou sinceridade e a força que mulheres e homens têm de ter para mudarem e acreditarem que é possível. Confesso que nesta conversa a emoção aconteceu em estúdio e aqui por casa, percebendo a verdade das palavras entre duas pessoas que se amam e acreditam no futuro. 

21
Set20

Teresa marca posição no Big Brother

bb revolução.jpg

 

Uma semana de Big Brother, a Revolução, passou e muita coisa aconteceu em tão poucos dias. Uma saída forçada do Luís que por decisão médica acabou por deixar a casa da Ericeira devido a situações de stress e também perante problemas que o acompanharam já do exterior onde ficou percetível que este jogo poderia agravar os seus comportamentos que seguiriam contra as regras do programa logo de início, para mais com o jogo que o concorrente André Filipe fez à sua volta em modo de provocação, com várias mentiras e intrigas à mistura. E uma outra saída por vontade própria, a do Bruno, que após dias de isolamento entrou na casa, ficou no grupo dos infiltrados e quando entrou no jogo a sério não aguentou a pressão e pediu à produção para sair o mais rapidamente possível e nem aguentou até chegar a noite de gala com Teresa Guilherme. 

Como disse anteriormente, o André Filipe foi um dos protagonistas da primeira semana de jogo. Provocou, espalhou bastantes comentários contra uns e outros, mostrando paz e amor de um lado e provocando um verdadeiro inferno pelas costas da maioria mas bem de frente aos que se melindraram mais facilmente. Um concorrente que se mostrou todo esotérico e de bem com a vida e estado de espírito a quebrar logo no início a imagem que tentou criar, ficando tão mal na fotografia da maioria, o que não me surpreendeu já que no momento em que entrou na casa logo percebi a falsidade que estaria a entrar em jogo. Teresa Guilherme iniciou a gala a conversar com o André numa conversa muito acertava por parte da apresentadora que deu e bem nas orelhas do concorrente como uma autêntica matriarca a colocar a ordem na casa. Gostei de ver este falso moralista a ser chamado à razão com bastante clareza frente a Portugal inteiro como só a Teresa sabe fazer de forma exemplar. Pena não terem passado as imagens de alguns factos distorcidos que o concorrente foi contando aos outros, mas tal como previ, nesta altura inicial não convém desmascarar o boneco para o tema continuar pelos próximos dias e as mentiras se sucederem a favor dos conteúdos e audiências do programa.

Seguiu-se então o 《Olá!》 à casa com uma corrida por todos os concorrentes, palavra a um, palavra ao outro, como um autêntico drive-in de mensagens da Teresa para os concorrentes. E eis que os infiltrados são revelados e os concorrentes vão até ao canto secreto conhecer a Andreia e a Sandra e reencontrar o Michel, mas o trio sai quando os restantes chegam. Já na casa o encontro acontece finalmente entre todos, ficando a Sandra em espera pela filha Jessica no confessionário para ambas verem os melhores momentos dos primeiros dias e colocarem a conversa em dia sobre o que aconteceu dentro da casa entre a Jessica e os restantes concorrentes, principalmente com a aproximação com o Renato.

Já todos juntos na casa, André Filipe foi dado a conhecer como a toupeira que estava infiltrada na casa, o que não causou grande espanto aos restantes. Com isto foram vistas as entradas dos infiltrados na gala de estreia e como tudo se processou para não existirem mal entendidos com estas entradas posteriores no jogo, já que todos entraram na competição no mesmo dia. Todos viram as entradas e decisões tomadas dentro do pequeno quarto onde o pequeno grupo de decisores viveu por uma semana e também o que foi dito sobre cada concorrente nesta estadia temporária, existindo um rápido debate que foi levado de forma bem leve por parte de todos. Mais tarde quem sabe se aquelas imagens não darão conversa, mas em plena gala tudo muito suave perante as opiniões à primeira impressão.

Dois novos concorrentes anunciados para um entrar no próximo Domingo. O público decidirá quem irá entrar, ela ou ele, que é como quem diz, a Liliana, de 25 anos, casada, dona de uma loja e opinativa nas redes sociais. Ou o Diogo, modelo, solteiro, bastante tímido mas mostrando ser mais do mesmo dos que já lá estão na casa. Entre os dois que entre a sabichona e aparentemente conflituosa Liliana.

A última parte da gala ficou reservada para o público escolher pela aplicação do programa os seus preferidos dentro do grupo que andou a dormir no jardim e que irão agora ficar com regalias dentro do jogo com acesso à sala dos privilégios, o que na anterior edição era o quarto do líder. Agora existem os privilegiados por semana e o público deu essa regalia a Jessica Fernandes e Carina, ficando as duas concorrentes livres para usufruírem da que será a primeira semana de jogo como concorrentes privilegiadas. Estas concorrentes irão usufruir de descanso num quarto mais privado, colchões aconchegantes, com doces e salgados, televisão e outras regalias que irão sendo descobertas com o tempo.

Votações fechadas e o André Abrantes a ser salvo de forma aleatória, seguindo-se o Renato e depois a Diana. Joana e Rúben viram a votação ser retomada entre os dois, ficando para o final a decisão a que o público decidiu retirar do jogo o Rúben.

14
Set20

A Revolução do Big Brother já começou

bb revolução.jpg

 

A Revolução do Big Brother assinala o regresso de Teresa Guilherme ao pequeno ecrã e o início da estreia desta nova temporada do reality show logo deu para perceber que o amor e os velhos trocadilhos, embora ainda com algum entrave, estão de volta à base central com que irá girar bastante esta temporada. Teresa regressou como a grande profissional que é, sem nervos e dentro do estilo a que já nos habituou. De branco desceu a escadaria já conhecida do estúdio, a meio da noite ficou descalça e a noite foi toda sua, sem hesitações e falhas, como tão bem preparada que sempre se apresenta. 

Os concorrentes começaram a desfilar para entrarem na casa e de início surgiu a dupla Andreia, de 40 anos, do Seixal e que logo mostrou forte pulso para liderar, mandar e irritar os restantes, e o Bruno, de 27, de Espinho. Ambos entraram no jardim da casa, mas foram recambiados para uma das novidades desta edição do Big Brother, o espaço dos infiltrados, onde os concorrentes seleccionados não entram como concorrentes mas sim como futuros concorrentes que terão missões e darão missões aos que estão em jogo para lhes tentarem roupar o lugar, sem que sejam descobertos. Logo depois surgiu a primeira concorrente a ficar na casa, a meio desorientada Carina, que com 21 anos e vinda de Gondomar, trabalha numa roloute e sonha ser atriz. Quantos concorrentes de reality show entraram com este sonho e praticamente todos ficaram pelo caminho? Até já lhes perdi a conta, mas agora surge uma nova sonhadora daquelas que ficará esquecida rapidamente após a sua estadia na casa da Ericeira. Logo apareceu a Sofia, de 38 anos, luso-brasileira sem sotaque, assistente de bordo que vive em Lisboa. Aparentemente sem nada de novo a acrescentar, mas tudo começou agora, como tal ainda é bem cedo para tirar conclusões. A par da Sofia entrou o Renato Ribeiro, de Penafiel (espero que não seja um novo cromo como o Pedro Alves), super convencido de 22 anos e com o seu ego bem lá em cima. De seguida surgiram Sandra e Jéssica, mãe e filha, de 23 e 44 anos, respetivamente, de Cascais. Em conjunto tiveram de escolher qual entrava, ficando a filha em jogo, sendo Sandra transferida para o espaço dos infiltrados, sem que a filha percebesse. Lá surgiu a Catarina, outra assistente de bordo, que se diz apaixonar-se bem facilmente mas também recuar num ápice. Primeira impressão que tive com esta concorrente foi mais a que de poderia facilmente entrar no Love On Top à uns anos atrás. Mais um que quer ser conhecido com o sonho da música, o André Abrantes, de 31 anos, que saiu da Ericeira para entrar na casa do Big Brother que está na Ericeira. Deste não tive grande opinião. Diretamente do Porto Alto surgiu o mulherendo, como se intitula, Michel, que também quer ser ator e modelo. Será que Endemol e TVI andaram a ver os castings da produtora Plural para as novelas ou dos candidatos a um reality show? E que dizer da tresloucada Joana, que vem de Cascais, e se afirma como beta destravada sem filtro e que também quer uma certa ajuda para lançar a sua marca de moda? Afirma que nunca se apaixonou com 20 anos e parece vir com um papel mal entendido de boazinha e todos os valores das tias da linha, só que dentro da casa está uma das suas paixões dos últimos tempos, o Michel, que se afirma como um conquistador... Coitaaaaaaada! Diana, que mais parece a nova campónia mas viajada da casa, casada sem filhos e amante de animais, parece ser uma sonhadora cheia de receios e ideias um pouco estranhas. Se for controladora e super arrumada, bem me parece que possa ser uma nova Noélia, com alguma disturção, desta temporada, mas com várias semanas com as nomeações às costas. Rui Pedro, de Oliveira do Hospital, vizinho da famosa Fanny, com grande mania de modelo, afirma-se competitivo, divertido e nada preguiçoso, mas não sabe cozinhar e limpar. Um alvo a abater certamente pelos outros se não quiser fazer nada na casa. Uma outra Jéssica, de Sintra, que não é hospedeira mas trabalhava no aeroporto, ou seja, esta edição está cheia de aviões com aquele perfil de cópia, futilidade, cópia e futilidade. André Filipe, do Barreiro, com 25 anos, que se assume como um espirito livre com ideias meio alucinadas no vídeo de apresentação, com namorada que ficou no exterior e que mostra ser um cromo com ideias do além daqueles que não existirá dose de paciência que o aguente. Este André pertence ao grupo dos infiltrados não concorrentes mas entrará na casa como sendo o agente que irá estar entre os chamados de agentes e os que estão em jogo. Zena e Rúben chegaram juntos à porta da casa, mas ficaram em espera que o grupo de infiltrados tomasse a primeira decisão do jogo, qual dos dois entrava na casa e o que ficava no jardim por uns tempos. A Zena entrou e o Rúben ficou ao relento, como se diz na gíria. Carlos, mais um que sonha com o mundo da música e se acha divertido mas na verdade a primeira impressão é a de mais um convencido a entrar, só mais um, de músculos feitos, daqueles que devem adorar desfilar de tronco nu ao longo do dia. Será que com tanto sonhador a ator e músico ainda surgirá um musical entre este lote de concorrentes? E o professor Luís lá aparece como o último a ser apresentado, revelando ser uma pessoa divertida, de pronúncia engraçada, com namorada e que até parece uma sujeito normal dentro do lote apresentado de concorrentes.

Com algumas entradas feitas e intervalo feito a meio das entradas, eis que numa cena tão mal encenada pela produção que logo se percebeu o que ia acontecer, Carina, Sofia, Renato Ribeiro, Jéssica, Catarina e André Abrantes, tiveram de sair da casa com alerta e ficaram presos no exterior da moradia e a conversa da Teresa logo demonstrou que estes seis concorrentes iriam passar os próximos dias ou semanas a viver no jardim, debaixo de uma tenda e com recurso a poucos acessórios de sobrevivência. Enquanto este circo foi montado no exterior, Joana e Michel ficaram trancados no confessionário para colocarem a conversa em dia sobre o conhecimento que já mantém antes de entrarem no jogo. As entradas sucederam e Diana e a segunda Jessica entraram diretamente para a casa, já Rui Pedro ficou no grupo dos outros, os que ficam a viver temporariamente no jardim. As restantes entradas foram acontecendo e a distribuição a ser feita.

04
Set20

O ego de Cristina Ferreira

IMG_7772.jpg

 

Setembro já começou e Cristina Ferreira, além de ter assumido a direção de entretenimento e ficção da TVI continua a dar cartas com a sua revista e não só. Este mês o tema de capa da sua publicação gira em torno de si própria, mais uma vez, e mostra o egocentrismo um pouco desnecessário em torno de si e do sucesso alcançado. 

É público que adoro Cristina Ferreira, mas não será demais ser sucessivamente a capa da sua própria revista? Além de estar constantemente em grande destaque, neste mês de mudança e de novos rumos ainda consegue fazer quatro capas, em modo fantasia, com princesas e heroínas do universo fantástico do mundo Disney e Marvel perante o lema 《Deseje mais, todos os dias》. Percebo a ideia destas quatro capas, mostrando o poder da mulher em ser forte pela luta do sonho e conquista. Com a premissa 《Deseje mais. E siga em frente. O resto é fantasia.》, a apresentadora resume assim pelas redes sociais esta escolha para chegar junto dos leitores em Setembro.

Mais uma vez Cristina é capa da sua própria revista, optando por mostrar a heroína que pode existir em cada mulher por não baixar os braços, por lutar pelos seus objetivos e sonhos que aos poucos são concretizados com foco e determinação. Certo é que tudo em que Cristina Ferreira toca, seja na televisão ou fora dela, vira sucesso, mas estas capas não revelarão um pouco de auto valorização a mais? Defendo a ideia que se cada um não se valorizar não serão os outros que o irão fazer, mas ao olhar para estas quatro capas de princesas e super heroínas só penso no quão concentrada em si e no sucesso Cristina está neste momento como salvadora da pátria de um canal que ajudou e derrubou em menos de nada para agora regressar como a grande conquistadora que ao perceber o erro volta a casa para levantar os muros que ajudou ela própria a derrubar como se tivesse de voltar à feira e montar as estacas da banca. São assim os heróis tão merecedores do seu lugar quando estão bem vistos, quebram tudo para depois voltarem a conquistar e ganharem mérito com isso?