Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Universitários-billboard

Natal que se aproxima

E do nada já seguimos por Outubro em diante com a grande aproximação ao Natal que promete rejuvenescer um pouco o espírito antigo da quadra após dois anos de abrandamento onde os ajuntamentos familiares característicos da época tiveram de ser deixados um pouco de lado para que o vírus não fosse passado entre os que queremos bem. Este ano tentarei, e sei que sempre penso isto, fazer todas as compras natalícias mais cedo sem que deixe nada para a última semana, onde os dias (...)

Vamos votar?

Pessoas lindas de Portugal, hoje, 26 de Setembro de 2021, é dia de Eleições Autárquicas e o nosso dever é dar um saltinho às urnas para em três simples passos se eleger o poder local. Assembleia Municipal, Câmara Municipal e Assembleia de Freguesia são eleitas e não demora nada votar, não sendo por cinco minutos que se perde um dia, podendo ajudar a definir o futuro da zona, para que depois não se queixem que quem lidera não faz nada. Se não se vota e ajuda a eleger não se (...)

Portugal organizado por Sampaio

As nossas instituições nacionais podem falhar em vários pontos, o Governo pode cometer inúmeros erros mas de uma coisa tenho a certeza, no campo da organização de eventos, sejam eles perante os mais diversos pretextos, nós portugueses somos dos melhores.  Aquando na semana passada as cerimónias fúnebres do Presidente Jorge Sampaio se realizaram deu, mais uma vez, para perceber como na organização não existem falhas. Tudo planeado ao segundo, todos os locais preparados, (...)

Aldeias madrugadoras

As pessoas na aldeia começam a fazer barulho bem cedo. Faz sol e todos parecem acordar com as galinhas, como se diz por estes lados, mas mesmo que o tempo não se faça sentir tão convidativo a sociedade, que já se encontra a descansar de décadas de trabalho, pratica o mesmo hábito de despertar cedo, começar a circular logo que a padaria abre as suas portas, talvez com receio que o seu pão de compra habitual se esgote antes de nada. Enquanto deambulam para lá e para cá fazem com (...)

Calor a mais

O português, já lá dizem as más línguas antigas, nunca está contente e nesta minha partilha aproveito para me queixar do tempo quente que se tem feito sentir pelos últimos dias. Uma pessoa gosta do Verão mas o que é demais acaba por fazer estragos e neste momento partilho por aqui que já considero calor a mais. Acordar de manhã e perceber que as temperaturas já começam a subir e a preguiça que surge após o almoço com este calor então definem o resto do dia em que a (...)

Candidatos de bancada

Ao sair de casa deparei-me com um pequeno cartaz político preso a um poste de eletricidade e quando vi o rosto que por lá consta nem quis acreditar por ficar sem reação ao perceber que agora, em pleno século XXI, qualquer pessoa pode ser candidata à Junta de Freguesia de onde o sítio faz parte.  Certo que todos merecem uma oportunidade na vida, mas não existirá necessidade de existir uma base para alguém que se quer sentar no poder de uma das principais Juntas do Concelho? A (...)

Vizinho cantor

Recordo o momento em que estacionei o carro junto à casa do vizinho, visto que na minha rua não é possível estacionar por ser estreita e de sentido único, e assim que sai da viatura percebi que tinha o vizinho da cidade, que se fixou na aldeia em tempos de pandemia na casa de campo dos pais, a cantar em alto e bom som um bom funk brasileiro e não é que até tem boa voz? Já tinha percebido que o rapaz deveria trabalhar no mundo da noite mas será que está inserido nas cantorias (...)

Fachadas de elogios

Agora o ficar bem perante a imagem para com os outros parece resumir-se aos elogios gratuitos e muitas vezes sem presença de sabedoria sobre a verdade dos factos. Tens que elogiar o próximo para ganhares uns pontos na classificação social perante a qual lutas por um lugar de mérito e tudo o resto não importa. Elogios sem conhecimento são os agora apelidados por sabedoria do próximo somente por fachada, já que pelo conteúdo poucos se importam, desde que a primeira impressão seja (...)

Conhece-te!

Atenta que nem todos idealizam, pensam, criam e concretizam da forma como aceitas ser o mais correto. Percebe que em sociedade existem as diferenças que têm de ser respeitadas junto de quem se cruza no caminho. Aceitar e entender é fundamental para se conseguirem definir espaços pessoais para que num todo geral a vivência seja conseguida da melhor forma, sem existirem complexos e preconceitos, egoísmo e indefinições para com o percurso que tem de seguir uma linha exata e universal (...)

Cópias da vida

Quando for grande quero ser eu, nem melhor nem pior que ninguém, mas também sem me tornar na cópia de qualquer alguém que circule pela sociedade que vive cada vez mais de discípulos bem treinados para seguirem passo a passo os seus professores orientadores num caminho recto, de objetivos fixados como se não existissem curvas e contratempos.  ( Ver mais... )