Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

12
Mar19

Novos «Morangos» já cheiram a mofo

O Informador

april ivy.jpg

Existem coisas que não mudam e que em Portugal vão ficando atrás do que já é feito nos outros países. A TVI anunciou ainda em 2018 o regresso para uma décima temporada da série Morangos com Açúcar e agora, após casting e cursos de representação para encontrar os novos atores da série, eis que o canal revela quem será a protagonista desta nova fornada de episódios. 

April Ivy, de seu nome Mariana Gonçalves, com casting ou convite, foi, aparentemente, a selecionada para protagonizar os novos Morangos com Açúcar. Sendo cantora, sabendo dançar e não sendo, pelo que dizem, uma nódoa como estreante nas lides da representação, a jovem de 19 anos, terá sido assim a eleita para o papel principal por reunir todos os requisitos necessários e por também já ser conhecida de algum público jovem. 

Quanto ao rosto central masculino ainda não estará escolhido, segundo a mesma fonte da produtora, mas terá que ter alguma química com April para que as cenas funcionem logo de início como aconteceu com outros protagonistas, como é o caso de Cláudia Vieira e Pedro Teixeira, Sara Matos e Lourenço Ortigão, que com tanto à-vontade passaram os romances fictícios das suas personagens para a vida real. 

A estreia desta nova temporada está marcada para Setembro, num novo formato e mais moderno, segundo informação da produtora e da direção do canal. Se querem que acredite mesmo na inovação da série? É claro que não, ainda para mais com a escolha de uma protagonista que canta, mostrando que talvez venha aí mais do mesmo, com uma escola de artes como pano de fundo como aconteceu nas últimas temporadas. 

05
Fev19

Boneca Russa | Netflix

O Informador

boneca russa.jpg

Nadia descobre que, pior do que morrer no dia do seu 36.º aniversário, é reviver a noite da sua morte uma vez, e outra, e outra...

Boneca Russa é uma das primeiras novidades de 2019 da Netflix que tem tido algum destaque desde que ficou disponível na plataforma. Da autoria de Natasha Lyonne com Amy Poehler e Leslye Headland, é a própria Natasha a protagonista desta série que tem conquistado através das várias aventuras que Nadia vai vivendo enquanto, como os gatos, vai dando uso às sucessivas oportunidades de vida a que tem direito. 

Nadia é uma programadora informática de Nova Iorque que na sua festa do 36º aniversário começa a morrer e a voltar ao ponto de partida daquela noite. Primeiramente sem entender o que se estava a passar para morrer e voltar atrás no tempo para voltar ao local e tentar remediar a situação para não voltar a cair no mesmo erro, Nadia começa a tornar-se num verdadeiro ponto de interesse junto do espetador que ao entrar no ritmo da sua vida com todas as peripécias que a levam à morte, de quedas a momentos inusitados, a motivação para se continuar a ver surge para se tentar perceber como tudo se vai desenrolado, existindo a necessidade de avançar e sair daquela noite que parece mais que fatídica para esta mulher que tem direito a várias vidas. 

29
Jan19

As Gravações de Ted Bundy | Netflix

O Informador

as gravações de ted bundy.jpg

"Conversas com um Assassino: As Gravações de Ted Bundy" dá-nos pela primeira vez um vislumbre da mente distorcida do infame assassino em série Ted Bundy através de entrevistas exclusivas absolutamente aterradoras do "Jack, o Estripador" americano. Esta série documental única e cativante analisa o homem cuja personalidade, elegância e estatuto social desafiaram o estereótipo do assassino em série e lhe permitiram esconder-se à vista de todos durante o período em que cometeu o assassinato de cariz sexual de mais de 30 mulheres, antes de ser detido em 1978. Durante o julgamento, Bundy foi alvo de uma adoração extraordinária por parte das mulheres americanas, o que tornou estes crimes macabros ainda mais perturbadores, mesmo numa época confusa em que nada parecia chocar o público.

Conversas com um Assassino: As Gravações de Ted Bundy ficou disponível na plataforma Netflix no passado dia 24 de Janeiro e o trailer apareceu-me pela frente. Vi as imagens de apresentação sabendo que este tipo de documentários não fazem o género de produtos que gosto de ver, no entanto algo me fez ficar convencido que valia a pena dar a oportunidade para assistir a estes quatro episódios e assim o fiz. 

A série conta a história de Ted Bundy, um serial killer dos Estados Unidos que violou e assassinou pelo menos trinta mulheres a partir da década de 70, não existindo um número exato devido aos casos que não ficaram conhecidos. Aproximando-se das vítimas pelas mais diversas situações e com um ar bem posto, Ted Bundy conseguiu enganar, entrar em casa das vítimas e levar os seus crimes em diante durante anos, tendo sido apanhado em alguns estados e voltando a fugir para voltar a cometer os crimes que tardou em assumir. 

23
Dez18

Amor Ocasional | Série Netlix

O Informador

amor ocasional.jpg

A fama das comédias francesas no cinema é das melhores. E se colocarmos a mesma qualidade que é imprensa na grande tela numa série cuja primeira temporada tem oito episódios que são vistos num ápice e com agrado? Cheguei assim até à série Amor Ocasional, uma produção da plataforma Netflix.

Amor Ocasional é assim uma comédia romântica passada em Paris e onde a vida de três amigas é contada com todas as peripécias das suas relações amorosas. Protagonizada por Zita Hanrot, no papel de Elsa, uma jovem mulher que perde a ideia do amor perfeito e desiste de procurar a verdadeira paixão na sua vida. Só que as suas duas amigas, Charlotte, Sabrina Ouazani, e Emilie, Joséphine Drai, não desistem de ver o terceiro elemento do grupo sozinha e com isso e com as melhores intenções do mundo do seu lado, acabam por contratar um acompanhante para se fazer passar por uma forte paixão para Elsa. Só que, tal como é esperando neste estilo de produções, os planos inicialmente previstos não correm como planeado e a contratação acaba por ganhar outros sentimentos por esta jovem que deambula sozinha pela sociedade. 

02
Dez18

Netflix adapta livros de Roald Dahl

O Informador

livros netflix.png

A Netflix anunciou há dias que irá adaptar para séries animadas alguns dos clássicos literários da autoria de Roald Dahl.

Através de uma nova parceria entre a Netflix e a Roald Dahl Story Company as histórias que até agora têm conquistado no campo literário serão transformadas em produções animadas para voltarem a conquistar quem leu e atrair novos públicos para este universo criativo que espalha importantes mensagens positivas pela forma como são transmitidas com recurso à magia e encantamento que só Roald conseguiu colocar nas suas criações. 

Com mais de quarenta títulos lançados e publicados em todo o Mundo, Roald Dahl é um dos escritores de literatura infantil mais vendidos, sendo assim uma referência para miúdos e graúdos que já tiveram contacto com a sua obra.

14
Nov18

Dinastia | 1ª Temporada

O Informador

dynasty.jpg

A Netflix apostou em 2017 numa série familiar em modo novela onde tudo e mais alguma coisa parece prestes a acontecer para dar cabo de uma família milionária com muitos segredos à mistura. Adaptada de um formato com o mesmo nome da década de 80, Dynasty, tem nas suas personagens, bem desempenhadas e defendidas pelos atores, o verdadeiro foco onde os dramas, a corrupção, ganância e conflitos são gerados em torno exclusivamente de duas coisas, do poder e das aparências. 

Os Carrington só querem manter a sua imagem limpa e continuar a ostentar a sua supremacia sobre os demais. Tudo começa com o casamento de Blake, o pai, com Crystal, uns bons anos mais nova e que luta por ganhar o seu próprio espaço no seio da empresa e na própria família. Para que isso aconteça existe o confronto com Fallon, a filha, que colocada para trás na suposta promoção a que tinha direito na empresa, começa a guerra com a nova Sr. Carrington. 

Numa junção de etnias, conflitos geracionais, sexualidade e estratos sociais, Dinastia aborda com grande eficácia a diversidade cultural, colocando em cena o amor nutrido entre um motorista negro e a sua patroa, uma relação homossexual, a emigração para com a busca da nacionalidade... Estes são pontos fortes da série, bem defendidos e tratados de forma banalizada, sem fazer de qualquer dos temas um problema, debatendo, mostrando e agradando pela forma como tudo é levado, sem chocar e mostrando uma simplicidade, sempre com as complicações que uma família recheada de problemas fornece, mas onde o que para muitos ainda não é normal, nesta produção tudo flui, o que é de louvar. 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Eles pagaram as pizzas antes de ficarem sem as coi...

  • O Informador

    Zahir foi dos primeiros livros que li de Paulo Coe...

  • omeumaiorsonho

    Adoro Paulo Coelho, ainda ontem terminei de ler um...

  • imsilva

    Ora bem,na segunda fui tentar descobrir que progra...

  • O Informador

    Disseste bem... Tínhamos!

Pesquisar

Posts destacados

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook