Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

01
Ago18

À vontade!

| O Informador

liberdade amizade.jpg

Na vida vamos sendo surpreendidos quando menos esperamos e se existem situações e pessoas que por maior ligação que se tenha não conseguimos sentir um grande à vontade quando os visitamos no seu espaço, existem outras com quem nos cruzamos pela primeira vez e que logo sentimos um acolhimento tão genuíno que uma primeira visita parece ser um acontecimento rotineiro onde já sabemos os cantos da casa, não existindo qualquer tipo de constrangimentos pela primeira vez.

Um à vontade que não é possível com todos, só mesmo com quem se mostra um bom anfitrião que abre as portas de sua casa sem reservas e com o espírito de acolher quem chega e que quer manter na sua vida. Absolutamente livre e com um à vontade que poucas vezes acontece para logo me sentir como se estivesse em casa.

A genuinidade das pessoas encontra-se do nada e quando percebemos que não existem disfarces. É raro conseguir chegar e logo encontrar alguém com capacidade de me surpreender tanto pela positiva, para mais quando o caso acontece com toda uma família onde a simplicidade e a forma de estar acabam por seguir de encontro à forma de estar e pensar que tenho atualmente na vida. 

Por isto só tenho de agradecer!

24
Fev13

Fim de um ciclo do coração

| O Informador

Tomei a decisão, não sei se me vou arrepender ou não ou se poderei voltar atrás, mas neste momento era isto que sentia que tinha que fazer. Depois de pensar, resolvi terminar com a relação que tinha há quatro anos. 

Custou-me e vai continuar a custar nos próximos tempos, mas já estava cansado de viver em função de outra pessoa e não pensar em mim, não me mimar a mim como acho que mereço. Sinto que sou cada vez mais egocêntrico e isso tem-se visto nas minhas últimas decisões. Penso no que quero e no que me faz bem, não pensando no bem-estar dos outros. Posso estar errado ao pensar assim, mas tem sido desta forma que tenho agido e esta decisão foi mais uma demonstração disso.

Um acumular de situações de ambas as partes levou-me a tomar esta atitude. Sei que tenho muito mau feitio e que não facilito nada a vida a quem me está mais próximo, mas eu sou assim, mudei algumas coisas, mas não consigo mudar-me por completo porque se fizesse isso deixava de ser eu.

Não estou a dizer que não sou o culpado por este final, porque vejo que sou o dono das maiores chatices que foram acontecendo, mas pronto, eu sou assim e agora quero ficar é sozinho e reviver os tempos de solteiro e olhar para mim como ser único e especial que sei que sou.

Não posso falar pelo dia de amanhã porque tudo pode mudar e os sentimentos não se perdem de um dia para o outro, mas depois de uns dias complicados, o meu impulso rachou o coração e levou-me a tomar a decisão de terminar, mesmo que possa ter sido algo que fiz de forma precipitada. Se existe um possível retorno ou não, não sei, mas também não quero pensar nisso agora! Estou triste, mas eu sou assim, o que hei-de fazer?

Mais sobre mim

foto do autor

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sofia

    Isto aqui não é nenhuma pequena vila, embora seja ...

  • O Informador

    Também acabo por viver nos subúrbios mas não tão p...

  • Sofia

    Eu estou nos subúrbios, mas onde moro tenho transp...

  • O Informador

    Já quis viver na cidade quando se inicia a fase ad...

  • Sofia

    Isso é bom! Eu não me imagino a viver noutro sítio...

Mensagens

Pesquisar

Redes Sociais | Segue-me

Instagram Facebook Twitter Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. Goodreads

Última Leituras

Aconteceu em Paris
liked it
O título demonstra desde logo que o leitor irá visitar Paris. Amy acompanhou a sua amiga Kat até aos seus últimos dias de vida, mas as duas tinham um objetivo, viajar até à cidade do amor em segredo. Kat não conseguiu resistir mas Amy le...
O Pecado da Gueixa
liked it
A cultura japonesa está em grande destaque em O Pecado da Gueixa, através da perceção das regras comportamentais de um ninja, Hiro, protetor de um padre português, Mateus, que juntos irão investigar a morte de um samurai, Akechi-san, num...
O Silêncio da Cidade Branca
it was amazing
Nem sempre uma capa consegue representar o que está no seu interior, mas com O Silêncio da Cidade Branca primeiramente fui conquistado pela imagem que me remeteu para uma sinopse que conquistou. Já com esta obra em espera na mesa-de-cabe...

goodreads.com
BlogsPortugal
Bloglovin Follow

 Subscreve O Informador