Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

leituras-verao-billboard
20
Ago18

Sexo com calor? Desaconselhável!

sexo calor.jpg

A Colômbia enfrenta uma onda de calor, tal como Portugal tem tido ao longo das últimas semanas com dias bem quentes a afetarem todo o território. Com as altas temperaturas a atacarem os colombianos, o secretário da saúde da cidade de Santa Marta, Julio Salas, apelou para que a população deixasse de praticar relações sexuais. Ao que parece o conselho é mesmo deixar para as horas mais frescas, o final do dia, o contacto sexual para que não se gastem tantas energias com o tempo quente. 

Portuguesas e portugueses, emigrantes e turistas, tomem nota disto, se estão em Portugal por estes dias quentes de Verão e não tiverem ar condicionado em casa, não pratiquem sexo. Bebam muitos líquidos, tirem a roupa mas não provoquem os vossos parceiros porque com calor sexo é totalmente desaconselhável. O conselho vem da Colômbia para o Mundo e Portugal não é exceção por estarmos a enfrentar várias ondas de calor. 

23
Ago15

25 anos de diferença

Sou mulher e tenho 24 anos. A minha primeira experiência sexual foi com um homem 25 anos mais velho...

Anónima, em Cristina

O que tem isto de especial para a moça se preocupar assim tanto? Se na altura achava que era com aquele parceiro que tinha de ter a sua primeira experiência sexual de que agora se queixa?

O passado já lá vai e o futuro já não o apaga! Moça, segue mas é em frente porque a primeira vez já não a terás mais, podes é levar alguém a tê-la contigo, alguém que daqui a umas décadas tenha menos 25 anos que tu, quem sabe...

11
Ago15

Fingir o orgasmo

A revista Cristina deste mês vêm com um artigo onde três homens falam de situações em que tiveram de fingir o orgasmo! Confesso que não me lembro de o ter feito ao longo dos anos sexuais pelos quais já passei mas também penso que poderá não existir necessidade de fingimento, podendo-se simplesmente ser claros e directos quanto às questões que nos possam importunar no momento do ato sexual com o parceiro de longo prazo ou de ocasião.

Os três casos relatados na publicação são de três homens que tinham assim as suas primeiras vezes com as suas parceiras e num dos casos parceiro. Nenhum correu bem e embora alguns tenham insistido com novos encontros de cama, existem os que deixaram logo de lado o que cedo perceberam que não iria a lado nenhum no que toca ao ato em si. 

Valerá a pena ficar com uma pessoa quando em termos carnais as coisas já não funcionam e ter-se-á que partir para o fingimento em detrimento de assumir a realidade que tanto começa a assombrar uma mente que já não está em comunhão com um corpo?