Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

21
Nov18

Aviso sobre os Passatempos

| O Informador

aviso importante.jpg

Os passatempos que decorrem no blog, geralmente e na maioria dos casos, têm referência no texto de publicação que só é permitida uma participação por pessoa. Errar uma vez é humano, agora existirem pessoas que de todas as vezes em que tentam ganhar convites duplos, livros ou outros desafios que estejam a decorrer, se inscreverem duas e três vezes com o mesmo nome, email, ..., é no mínimo estranho, não?

Isto é achar que os outros são burros? Fazerem-se de parvos por acharem que têm assim mais hipóteses de ganhar? Já deviam saber que é possível ver as duplas inscrições e que as mesmas são apagadas quando aparecem mais do que uma vez. Como tal, não vale a pena andarem a preencher o questionário várias vezes porque os passatempos são fechados, a vossa participação só fica a contar uma vez, a primeira em que se inscreveram, porque todas as outras são apagadas. 

02
Ago18

Contactos de parceiros do blog

| O Informador

contacto.png

Não, eu não dou contactos sobre parceiros com quem trabalho no blog! Não, não vale a pena tentarem porque tanto emails como números de telemóvel são pessoais e só transmitidos a outras pessoas com a aprovação do seu proprietário e para isso é necessário existir vontade da minha parte em questionar e chatear quem quer que seja por pessoas que nem conheço. Acho ainda uma falta de respeito partilharem contactos sem a aprovação do seu proprietário, que seja para tratar de assuntos pessoais ou profissionais. Ninguém tem o direito de divulgar os meus contactos a outros, como tal entendo que fazer aos outros o que não aceito que me façam é um ato incorreto. 

Este é o recado que já havia dado em tempos mas que pelos vistos existem vários novos bloggers por aí que não o viram ou que acham que quem anda há mais tempo por aqui gosta de abrir a agenda de graça para fornecer contactos atrás de contactos para os meninos que aparecem e querem assim a papinha toda feita. As coisas fazem-se com tempo, tudo vai surgindo pelo mérito e não é por cunhas que lá chegam. Talvez possam vir a ter essa sorte pelas vossas capacidades de persuasão ou por fazerem tudo o que estiver ao vosso alcance para determinados fins, mesmo que para isso se tenham de rebaixar a alguém, mas por aqui essa forma de funcionamento não cola. Não vale a pena então enviarem-me emails com pedidos de ajuda para contactar alguém ou através das redes sociais as mensagens de que gostavam de também receber isto ou aquilo porque partilhas sem mérito não cabem por estes lados. 

29
Abr18

Chá sobre os Passatempos

| O Informador

recado.jpg

Hoje apetece-me dar um ligeiro chá a quem participa nos passatempos para bilhetes de espetáculos oferecidos aqui pelo blog e ao serem sorteados alegam que imprevistos aconteceram e que não podem usufruir do mesmo. Não quero dizer que por vezes isso não aconteça, mas fazendo uma análise mais geral, dá para entender que existem pessoas que muitas vezes participam sem pensarem e sem verem o dia da sessão para a qual se estão a candidatar. Após receberem o email com a suposta boa nova de que são vencedores de convites duplos acabam por revelar que não podem ir.

Existem os problemas de última hora que todos podemos ter, felizmente tento nunca faltar a algo que tenha marcado por achar que é uma falta de respeito, só falhando caso não consiga mesmo ir num momento extremo onde tenha de alterar o planeado. No entanto vejo muitas pessoas que não pensam da mesma forma. Geralmente os passatempos são fechados com mais de vinte e quatro horas antes da sessão, os vencedores são de imediato avisados e por vezes acabam por responder que não podem ir, outras deixam-se ficar no silêncio como se depois acabasse por não saber que tinham faltado ao evento para o qual tentaram ganhar, foram os escolhidos e ignoraram tal situação, ocupando um lugar que podia ser atribuído a outras pessoas com uma maior vontade que os vencedores ingratos dos bilhetes. Mais uma vez refiro que existem imprevistos, mas também existem muitas invenções e falta de atenção quando se inscrevem e depois não podem comparecer, não dando logo qualquer justificação para poder tentar ocupar o seu lugar com outros inscritos. 

A par disto e como faço a análise dos vencedores ao longo do tempo, existem pessoas que vão começar a ficar riscadas no ato da inscrição se a situação se voltar a repetir. Tenho participantes que já ganharam mais que uma vez e que acabaram por admitir que não puderam ir. As pessoas não se organizam para o que querem ou participam só mesmo pelo vício e sem vontade alguma? Se não tem certezas se podem marcar presença não se inscrevam, acabando assim por vos agradecer e também acreditando que todos os outros participantes acabarão por ganhar com a vossa não participação, visto ocuparem uma vaga no momento de seleção dos vencedores, ficando a possibilidade de quem quer mesmo ver os espetáculos mais complicada. 

07
Set16

Falta de ética!

| O Informador

Como é sabido no blog faço várias vezes passatempos para atribuir convites aos leitores para espetáculos que estão a acontecer no momento! O que não compreendo com isso é a falta de ética que várias pessoas acabam por ter quando se inscrevem, vencem os bilhetes que ficam assim à sua espera nas bilheteiras dos locais onde está a decorrer a produção e depois os presenteados acabam por não comparecer por algum motivo!

Uns inscrevem-se, vencem e ainda avisam, dando por vezes tempo, o que é raro também, de poder substituir o vencedor junto dos responsáveis das produtoras para outra pessoa que tenha concorrido possa usufruir do prémio. Já outros inscrevem-se, vencem e depois nem avisam que não podem comparecer e não vão claro!

A pessoa quando se inscreve num passatempo para a atribuição de convites com data marcada tem de ter consciência que poderá ser um dos vencedores para saber se naquela data e hora poderá ter algo a fazer ou não. Geralmente os desafios são lançados com menos de uma semana de antecedência e claro que a vida não se altera tão drasticamente para se poderem combinar coisas que não possam ser alteradas, como ficar em casa a ver um filme sozinho ou ir dar uma volta ao Bairro Alto. 

Mais sobre mim

foto do autor

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sofia

    Isto aqui não é nenhuma pequena vila, embora seja ...

  • O Informador

    Também acabo por viver nos subúrbios mas não tão p...

  • Sofia

    Eu estou nos subúrbios, mas onde moro tenho transp...

  • O Informador

    Já quis viver na cidade quando se inicia a fase ad...

  • Sofia

    Isso é bom! Eu não me imagino a viver noutro sítio...

Mensagens

Pesquisar

Redes Sociais | Segue-me

Instagram Facebook Twitter Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. Goodreads

Última Leituras

Aconteceu em Paris
liked it
O título demonstra desde logo que o leitor irá visitar Paris. Amy acompanhou a sua amiga Kat até aos seus últimos dias de vida, mas as duas tinham um objetivo, viajar até à cidade do amor em segredo. Kat não conseguiu resistir mas Amy le...
O Pecado da Gueixa
liked it
A cultura japonesa está em grande destaque em O Pecado da Gueixa, através da perceção das regras comportamentais de um ninja, Hiro, protetor de um padre português, Mateus, que juntos irão investigar a morte de um samurai, Akechi-san, num...
O Silêncio da Cidade Branca
it was amazing
Nem sempre uma capa consegue representar o que está no seu interior, mas com O Silêncio da Cidade Branca primeiramente fui conquistado pela imagem que me remeteu para uma sinopse que conquistou. Já com esta obra em espera na mesa-de-cabe...

goodreads.com
BlogsPortugal
Bloglovin Follow

 Subscreve O Informador