Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ratos de Costa

Ontem, a propósito deste texto, esqueci-me de fazer a piada sobre os apoiantes de António Costa... Aqueles que atualmente estão calados que nem Ratos, os do Largo lisboeta!

A cobra da colega

Sem qualquer explicação e perante o meu olhar, a colega de trabalho viu uma cobra e começou aos berros esganiçados que o animal só não deve ter morrido no local por vergonha de ter sido vista sem roupa! Os gritos foram tantos que ao acompanharem a corrida que foi feita naquele momento consegui ficar sem noção do que ela dizia com tanta atrapalhação sobre o que tinha visto, o tamanho, as ricas cores, com direito a riscas pretas e amarelas! Uma cobra apareceu, não lhe caiu (...)

Rato meio estragado

Há poucos meses atrás comprei um pequeno rato para o portátil porque não consigo encaixar muito bem com o rectângulo que tem a mesma função e que vem incluído com o aparelho. Agora confesso que sinto alguma desilusão com a compra feita porque parece já estar com uma travadinha pelas suas teclas. Quando chega a altura de clicar em alguma coisa nem sempre o rato corresponde à minha (...)

Rato novo

Um computador praticamente como novo, depois de uns dias com pancadas devido à minha grande habilidade a instalar e desinstalar anti vírus, e um rato avariado... Agora tudo mudou e já tenho o novo acessório! Foi na Fnac que, por 9,99€, comprei este novo rato, da Targus. Pequeno como o que tinha anteriormente, com duas teclas e uma roda e já está! Não sou dado a jogos para ter um rato todo (...)

Lá se foi o rato

O PC já está em forma, com a ajuda do noivo da minha afilhada, aquela coisinha que vai casar daqui a uns meses e de quem eu vou ser o padrinho com muito orgulho. Só que, agora que fiquei com um computador limpo, estraguei o rato e andar para aqui com os dedos no rectângulo continua a não me dar jeito nenhum. Isto sempre me deu algum stress porque desde que tive o meu primeiro portátil que nunca me consegui habituar a este rato que vem incluído e do qual eu nem sei o nome por não (...)