Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

A Festa da Festa

a festa tvi

O prometido aquando da apresentação da novela Festa é Festa ao público acabou por ser cumprido no dia exato. A realização da Festa que dava o mote para a novela aconteceu e mais uma vez, por muito que se critique, a equipa de direção de Cristina Ferreira conseguiu fazer diferente e acabar por surpreender os espetadores. 

Com uma emissão longa que se iniciou pelas 10h00 até às 20h00 e que somente foi interrompida pelo noticiário da hora de almoço, A Festa de Festa é Festa aconteceu para celebrar o final da primeira temporada do sucesso que surgiu de uma ideia da diretora do canal e que rapidamente ganhou vida pela mão de Roberto Pereira e da sua equipa de escrita. A novela ganhou forma, rapidamente chegou junto do público e de imediato surgiu a confirmação de uma segunda temporada.

Mas hoje vou falar do evento que decorreu em direto no passado Sábado, 25 de Setembro, onde mais de três dezenas de artistas musicais subiram ao palco montado na aldeia onde as cenas de exteriores são gravadas, o elenco da novela marcou presença em modo personagens do início ao fim, apresentadores divertidos e mesmo com toda a confusão estiveram sempre bem e A Festa aconteceu num evento que a meu ver como espetador do início ao fim foi bem complicado de organizar no pré e ao longo de toda a emissão. Centenas de pessoas a trabalharem em simultâneo para tudo passar para o ecrã de forma profissional e sem falhas, corridas de um lado para o outro, atores a improvisarem por conhecerem bem as suas personagens, apresentadores a seguirem a linha, convidados a saberem que existia necessidade de interação com a ficção e o próprio público presente no local, com direito a enchente que já não se via há muito em televisão, a falarem como se as personagens fossem pessoas reais. 

Balbúrdia na televisão

tvi aniversário.jpg

 

A TVI comemorou o seu vigésimo oitavo aniversário e a direção liderada por Nuno Santos e Cristina Ferreira elaborou novo especial ao longo de toda a manhã e tarde, nos cenários habituais dos programas diários e com diretos feitos do exterior com apresentadores e também jornalistas. Até aqui, mesmo sendo tudo mais do mesmo, ainda se aguenta. O que não se entende é o que aconteceu durante parte do final da tarde quando a decisão foi juntarem a patroa Cristina Ferreira com a cada vez mais estridente mas de que também gosto Maria Cerqueira Gomes, o bem disposto e cada vez mais competente como apresentador Pedro Teixeira e o cansativo e forçado Rúben Rua num só espaço a receberem os convidados. 

Será que não podiam ter dividido o mal pelas aldeias e dividirem os quatro rostos em duas duplas para não estarem todos a falar para o molho, aos gritos muitas vezes quando estavam com os convidados em conversas que mal se entendiam porque cada um perguntava o que queria, todos tentavam falar ao mesmo tempo e nem os rostos do canal que foram passando pelo estúdio tinham o seu merecido tempo de antena. Sim, podiam estar os quatro, mas não ao mesmo tempo, e assim teria sido tudo feito de forma mais tranquila, agradável e sem o histerismo que aconteceu ao longo de horas simplesmente porque acharam que o melhor seria terem quatro apresentadores num só espaço e poderem ser oito ou mais pessoas em palco por se juntarem os convidados e todos a falarem entre si, embora a patroa com as suas penas num vestido de gala tivesse sempre sobressaído com os seus agudos. Não vi toda a emissão da tarde, mas pelo que vi das duas horas finais, o tempo que os quatro estiveram juntos no ecrã foi mau e desnecessário em vários momentos pela confusão instalada, o que contrasta com o trio de parte da manhã, Maria Botelho Moniz, Iva Domingues e Cláudio Ramos, que mostraram calma, com brincadeira sim, mas sem mancharem a emissão com demasiada excitação e mesmo com a dupla Pedro Teixeira e Nuno Eiró que se seguiu. Caso para se dizer que dois é bom, três já começa a ser demais e quatro então é cagada total. 

SIC e TVI com encontros amorosos

first date.png

Começaram a ser anunciados ainda em 2018 e estrearam logo no segundo dia de 2019! Falo das duas mais recentes apostas dos finais de tarde da televisão portuguesa, O Carro do Amor, na SIC, e o First Date, na TVI. Aparentemente o amor parecia estar a invadir o pequeno ecrã com formatos de encontros que podiam ser de amor à primeira vista. Mas quem acredita mesmo nisso?

Na SIC além da apresentadora ser a mesma de Casados à Primeira Vista, fazendo assim uma tentativa de continuação do programa de Diana Chaves que até correu melhor que a maioria das apostas do canal, a aposta recaiu assim em colocar desconhecidos num carro, a passearem pela cidade enquanto falam e se tentam conhecer. A par disto aproveitaram os especialistas do amor do formato anterior para comentarem cada encontro, num novo formato cuja produção está bem composta, com qualidade de imagem que consegue unir-se a uma produção cuidada e agradável de se ver. 

Vamos dançar?!

A segunda edição do programa Dança com as Estrelas acabou de estrear e os seus primeiros minutos voltaram a mostrar a razão pela qual a temporada do ano passado fez sucesso junto do público. Lembrar os concorrentes e bailarinos profissionais, mostrando por palavras dos próprios o que o programa significou nas suas vidas mostra o poder que estas danças tiveram junto de atores, cantores, apresentadores e todos os concorrentes que mostraram a sua evolução ao longo das semanas em que a competição saudável durou no ecrã da TVI. Pela segunda vez o canal aposta no formato apresentado por Cristina Ferreira e a aposta volta a ser a melhor!

Os jurados mantém-se, a apresentadora claro que não podia ser outra e os concorrentes parecem à primeira vista pela imprensa mais fracos que os anteriores, no entanto o que parece não é e os nomes convidados podem muito bem corresponder às expetativas de quem os escolheu, isto a analisar pela primeira gala.

Os bailarinos voltaram a mostrar que não estão de regresso ao palco do programa para brincar e querem um lugar cimeiro no pódio, como tal já estão a puxar pelos seus companheiros de viagem e os oito famosos parecem estar bem conscientes do caminho que têm pela frente. O desafio foi lançado a Lourenço Ortigão, Marisa Cruz, Pedro Guedes, Sílvia Rizzo, David Carreira, Vanessa Martins, Rúben Rua e Isabel Figueira que estão a dar, aparentemente, o seu melhor para atingirem os objetivos que são pedidos!

Gostei desde regresso, para mais de um programa que colocou o país a falar de danças e a gostar deste tipo de talent shows! O Dança com as Estrelas havia conquistado no Verão de 2013 e agora que voltou tem as portas abertas para continuar a fazer bons resultados pelos serões de Domingo da TVI. Eu gosto deste formato e já tenho os meus preferidos, mas quero ver mais uma gala porque o que na estreia correu menos bem pode vir a ser a surpresa da próxima semana! Ah, já agora, fiquei de boca aberta ao ver o par de crianças a dançar no final do direto!

Pelas redes sociais todos andaram a comentar em direto a estreia da segunda temporada do Dança com as Estrelas e só por aí já se está a prever o sucesso que o programa irá voltar a ter junto dos espetadores! A dança voltou e todos voltaremos a ficar com vontade de colocar o som e mexer a anca pelas academias, bailes e festas nacionais!

Um regresso aprovado!