Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

19
Mar15

A ler... O Bicho da Seda

O Informador

Depois de Quando o Cuco Chama, Robert Galbraith, ou melhor, J. K. Rowling volta a pegar no detetive privado Cormoran Strike para uma nova narrativa onde um escritor desaparece misteriosamente. O Bicho da Seda é a minha atual leitura, esperando gostar do mesmo como gostei do primeiro volume das histórias deste detetive que vai aos mais pequenos pormenores até descobrir a verdade do caso em investigação. 

O Bicho da Seda.jpg

03
Fev14

Leituras de Janeiro

O Informador

E neste Janeiro com muito frio, vento e sol à mistura, algumas mudanças foram acontecendo e o tempo voltou a andar escasso para colocar a leitura em dia! Como tal e embora tenha sido melhor que Dezembro, onde só consegui ler um livro, desta vez voltei a ficar abaixo da minha meta psicológica, os três... E foi a dupla que se segue a fazer-me companhia ao longo destes primeiros trinta e um dias do ano!

Quando o Cuco Chama

quando o cuco chamaUma obra que prometia muito por ser da autoria de J. K. Rowling e que mostra bem como a sua criadora não acreditou no seu próprio trabalho ao ponto de o lançar sobre o pseudónimo Robert Galbraith. Uma acção com um desenrolar difícil mas com uma ideia bem conseguida, onde Rowling fez uma descrição de personagens e de locais abaixo do que habituou o seu público, tendo enrolado em demasia toda a história que se tornou maçuda e que no final terminou de forma quase abrupta, deixando muito por contar acerca dos dois protagonistas e do que os uniu. Quando o Cuco Chama é uma regressão na carreira da autora que depois do sucesso da saga Harry Potter e do surpreendente Uma Morte Súbita, criou algo que só serviu para arrecadar mais uns milhões que acabaram por marcar de forma negativa a sua boa carreira.

Nada Tenho de Meu

Nada Tenho de Meu 2

Três pessoas e uma viagem pelo Oriente serviram de mote para a criação de uma série e posteriormente deste livro que mostra como o realizador Miguel Gonçalves Mendes e os escritores João Paulo Cuenca e Tatiana Salem Levy viveram e reflectiram ao longo deste seu passeio de reencontro com o eu de cada um. Sobre o mote de participarem no 1º Festival Literário de Macau – Rota das Letras, o trio partiu à aventura por Macau, Hong Kong, Vietname, Camboja e Tailândia. Nada Tenho de Meu – Diário de uma Viagem ao Extremo Oriente mostra um mundo de misturas culturais e onde a verdade e a mentira se juntam através da percepção de cada um. «Numa época em que consideramos a imagem como verdade», estas três personagens da ficção inspiradas pela realidade quiserem ver, parar para pensar e voltar ao seu mundo. Um documentário pessoal partilhado com quem não tem nada de seu!

14
Jan14

Quando o Cuco Chama

O Informador

quando o cuco chamaQuando o Cuco Chama, da autoria de J. K. Rowling, sobre o pseudónimo Robert Galbraith, podia prometer muito por vir das mãos de quem vinha, no entanto, além da sua chegada ao mercado ter sido recatada, a história não cativa como Uma Morte Súbita o fez. Desta vez tudo foi tornado muito simplório, sem as verdadeiras características da autora entranhadas com profundidade na história. Um tiro ao lado!

Com uma leve narrativa, mas com conteúdo, existe a inexistência do factor que faz com que o leitor se sinta preso do início ao fim. A forma como as personagens e os locais são descritos aparecem abaixo do habitual da autora, porém é mesmo o desenrolar da acção que não consegue convencer. Com um menor número de personagens que o habitual em Rowling e com um detective privado como protagonista, uma morte de uma modelo famosa dá o arranque da história e tudo vai acontecendo em torno dessa investigação que polícia e imprensa têm tido entre mãos ao longo de vários meses. Em Quando o Cuco Chama não existem momentos chave, daqueles que conquistam e deixam qualquer um a pensar que as personagens x e y podem estar envolvidas no assassinato. Falta todo um conjunto de situações de destaque que ajudem a avançar na trama quando a história começa a fraquejar, aqueles momentos que fazem com que o leitor volte a entrar na corrida para perceber quem é o culpado de tudo o que tem acontecido. Com um empate bem descarado ao longo de todo o livro, o final é quase irrisório e a forma como é contado de rajada deixa muito a desejar!

Numa primeira fase Rowling não quis publicar este policial com a sua assinatura e agora percebo bem a razão de tal ter acontecido... É que o Cuco aqui não consegue chamar os fãs da autora, sendo este livro uma regressão do trabalho que vinha a ser feito desde a saída do primeiro Harry Potter e depois do surpreendente livro para um público mais adulto, Uma Morte Súbita.

Sinopse: Quando uma jovem modelo, cheia de problemas na sua vida pessoal, cai de uma varanda coberta de neve em Mayfair, presume-se que tenha cometido suicídio. No entanto, o seu irmão tem dúvidas quanto a este trágico desfecho, e contrata os serviços do detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso. Strike é um veterano de guerra – com sequelas físicas e psicológicas – e a sua vida está num caos. Este caso serve-lhe de tábua de salvação financeira, mas tem um custo pessoal…
Um policial envolvente e elegante, mergulhado na atmosfera de Londres. Quando o Cuco Chama é um livro notável, um romance policial clássico na tradição de P. D. James e de Ruth Rendell, que marca o início de uma série verdadeiramente singular escrita por Robert Galbraith, o pseudónimo de J.K. Rowling, autora da série Harry Potter e do romance Morte Súbita.
04
Jan14

Quando a leitura é demorada

O Informador

Ando há várias semanas com o livro Quando o Cuco Chama atrás de mim e o seu final tarda em não acontecer. Não posso dizer que não esteja a gostar da sua história e enredo, no entanto parece que tudo me acontece e que existem sempre coisas mais importantes para fazer do que pegar cinco minutos neste livro para conseguir ler duas ou três páginas.

A autora é a J. K. Rowling, que se apresentou nesta obra como Robert Galbrath, e embora a forma de relatar e enumerar os acontecimentos esteja abaixo do que a sua criadora habituou os leitores, esta narrativa é leve e tem uma boa história, só que falta-lhe algo que me faz deixar o livro para trás em detrimento de qualquer coisa que me apareça pela frente.

Em casa, no jardim, no café ou seja onde for, o livro pode estar ao meu lado e tenho sempre algo para ser feito que deixa as suas páginas longe dos meus olhos. Assim ainda vou chegar ao final do mês com este Quando o Cuco Chama pelas mãos!

13
Dez13

Vou ler... Quando o Cuco Chama

O Informador

quando o cuco chamaJ. K. Rowling tornou-se célebre com o lançamento da saga Harry Potter, que se tornou num sucesso a nível mundial. Há uns meses a autora lançou-se na literatura dedicada aos adultos e escreveu Uma Morte Súbita. Agora e porque Rowling escreveu um policial e optou por o lançar através do pseudónimo Robert Galbraith, não quis perder pitada e lá vou eu entrar neste novo mundo. 

Depois de ler, ainda em adolescente, os quatro primeiros livros de Harry Potter e há uns meses ter conhecido as personagens de Uma Morte Súbita, agora vou voltar a marcar presença numa obra da autora e enfrentar Quando o Cuco Chama.

Sinopse: Quando uma jovem modelo, cheia de problemas na sua vida pessoal, cai de uma varanda coberta de neve em Mayfair, presume-se que tenha cometido suicídio. No entanto, o seu irmão tem dúvidas quanto a este trágico desfecho, e contrata os serviços do detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso. Strike é um veterano de guerra - com sequelas físicas e psicológicas - e a sua vida está num caos. Este caso serve-lhe de tábua de salvação financeira, mas tem um custo pessoal…
Um policial envolvente e elegante, mergulhado na atmosfera de Londres. Quando o Cuco Chama é um livro notável, um romance policial clássico na tradição de P. D. James e de Ruth Rendell, que marca o início de uma série verdadeiramente singular escrita por Robert Galbraith, o pseudónimo de J.K. Rowling, autora da série Harry Potter e do romance Morte Súbita.
07
Nov13

O que ler agora?

O Informador

O que ler agoraAinda estou a ler Já Ninguém Morre de Amor, da autoria de Domingos Amaral, no entanto o meu pensamento sobre o que adoptar a seguir como meu companheiro para as horas de leitura já anda a ser pensado e é esta a lista de opções para as próximas semanas!

Quando o Cuco Chama - Robert Galbraith, pseudónimo de J. K. Rowling

Se Isto é Um Homem - Primo Levi

O Símbolo Perdido - Dan Brown

Os Pequenos Mundos do Edifício Yacoubian - Alaa El Aswany

Barroco Tropical - José Eduardo Agualusa

Em Busca do Carneiro Selvagem - Haruki Murakami

A Mansão Thurston - Danielle Steel

Sagal, Um Herói Feito em África - António Brito

A decisão irá recair entre estas oito opções... Se por um lado estou inclinado para um novo autor para mim, como é o caso de Primo Levi, por outro apetece-me mesmo muito ler o Quando o Cuco Chama e o Barroco Tropical. A ver vamos o que irei escolher no momento do adeus ao livro de Domingos Amaral e de dar as boas-vindas ao meu novo companheiro de mesa de cabeceira!

young-adult-50-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • eu não sei mas ou esta gente faz o mesmo em casa ,...

  • O Informador

    Sem dúvida! Existem momentos em que é necessário d...

  • O Informador

  • Sofia

    Ricardo, as nossas obrigações e prioridades estão ...

  • Cláudia C Silva

    Verás que sim :)

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook