Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

30
Jan19

Sem redes sociais

O Informador

redes sociais.png

E se de um momento para o outro deixássemos de usar as redes sociais?

Neste momento a maioria das pessoas que nos rodeiam estão ligadas, quer seja via Facebook, Instagram, Twitter, Pinterest ou por outras redes sociais que andam por aí e que não frequento. 

O dia-a-dia de cada um é relatado, comentado, mostrado e acaba por suscitar interesse em quem nos segue, muitas vezes sem a ideia de cuscar mas sim como para passar o tempo a olhar para as imagens e figuritas dos outros, percebendo também por vezes e através dos desabafos tornados públicos como está o estado de espírito de quem está do outro lado. No entanto, as redes sociais não transmitem somente coisas boas e isso por vezes acaba por prejudicar o próprio publicador que partilha de mais e quando dá por isso já é tarde.

Pois é, por vezes estar ligado, publicando o que apetece e disponível para quem esteja bem perto do que vamos publicando acaba por deixar a pessoa cansada e frustrada. Comentários menos bons, imensos artigos publicitários a invadirem as redes sociais como autênticos intervalos televisivos que parecem nunca mais ter fim, tricas e mexericos sobre uns e outros desnecessários, guerras de vizinhos e antigas relações a serem tratadas na praça pública. Tudo isto para quê? Para se dar nas vistas, querendo provar quem tem mais razão em cada tema, provocando o próximo para que este responda e por vezes fique mal visto junto de quem o segue. Existe mesmo necessidade?

15
Nov18

Desempregado e Cansado

O Informador

cansado.jpg

Confesso! Estou farto de estar em casa e de procurar emprego dentro das áreas em que me sinto à-vontade e nas quais pretendo continuar. Envio propostas, a maioria não recebe resposta e as poucas empresas que convocam para entrevista lá vou eu.

Na verdade aqui na zona e no espaço de um ano, visto que estive o ano passado pela primeira vez no desemprego e logo consegui emprego na área, desta vez as coisas parecem estar um pouco mais complicadas. Os anúncios são todos para o mesmo e fora da minha linha de opção para já.

Este estado de procurar emprego, andar em entrevistas onde sou selecionado e depois dizem que afinal já não fui a opção ou então ficam sem dizer nada acerca da escolha final de quem fica no lugar, cansa. Será pedir muito um simples email ou sms a confirmar o que já se prevê, de que não se foi o selecionado?

21
Mai17

Publicidade no blog

O Informador

No momento em que criei o blog logo lancei blocos publicitários no mesmo e assim irei continuar a fazer. Por vezes percebo que são várias as pessoas curiosas sobre o método de colocar os anúncios e se tal é permitido. Sim, é permitido dentro das fórmulas que tenho, não com janelas a abrirem a torto e a direito e de forma incomodativa que só incomodam os leitores que queiram visitar o blog.

Atualmente utilizo o Google Adsense que numa primeira fase poderá parecer um pouco complicado até se começar a perceber o método, mas tudo é bem explicado pelo Google e não custa nada até perceberem o método para desenharem os anúncios, coloca-los no blog e começarem aos poucos a tirarem os vossos lucros que só são pagos após atingirem um valor superior aos 70€. Os anúncios do Adsense coloco pela barra lateral do blog essencialmente para que não quebre o esquema dos textos e acho que é assim que terá de ser feito para não estragar tanto a imagem. 

Utilizo também o Primetag mas num campo mais soft. Dentro do Primetag existem várias criações possíveis de anúncios, mas opto por essencialmente fazer barras com quatro ou oito produtos de forma a poder colocar no final dos textos. Tem de ser ter em atenção que os produtos selecionados para os anúncios criados neste espaço terão de estar de acordo com o texto, não sendo aleatório. O Primetag é de facto bem mais fácil de utilizar e recomendo, sendo que o seu pagamento também só é feito quando atingirem um valor acima dos 75€.

24
Fev17

Câmara Exclusiva ao estilo de La La Land

O Informador

Eis que por vezes surgem pequenos pormenores que fazem a diferença. O programa Câmara Exclusiva, da TVI, tem um novo anúncio para ser promovido onde as três apresentadoras - Marta Andrino, Mónica Jardim e Pimpinha Jardim - se vestiram a rigor com as cores do canal e cantarolam um tema ao estilo La La Land, aquele filme do momento que não gostei de ver. Não é um anúncio de milhões mas está original e até suscita um certo interesse quando começa a ser transmitido!

12
Nov16

Cristiano Ronaldo ficou Sozinho em Casa

O Informador

O novo anúncio MEO volta a ter Cristiano Ronaldo como protagonista, mas desta vez não está sozinho, é que a mãe Dolores faz uma participação especial no pequeno vídeo de um minuto nesta película que remete para o universo bem popular do filme Sozinho em Casa.

Como seria se a Dona Dolores se esquecesse do seu rico filho em casa no Natal? Foi isso que a equipa do MEO quis retratar de forma bem animada num anúncio que corta com o que tem sido feito até aqui pela operadora nacional de telecomunicações. 

07
Nov16

A Popota já chegou!

O Informador

O Natal está próximo e quem já chegou aos ecrãs nacionais com o seu novo anúncio? A Popota, pois está claro!

A melhor campanha de marketing natalício de uma cadeia de supermercados nacional consegue ano após ano seguir a mesma linha, criando um tema com a mesma protagonista animada a desfilar por vários cenários com a finalidade de prender os mais pequenos ao mundo mágico da Popota, a hipopótamo fêmea do Continente. 

A boneca animal que virou estrela e adora estar em cima dos palcos de Natal irá estar pelas próximas semanas pela central dos desejos dos mais novos com a campanha a decorrer.

16
Mai16

Futebol, publicidade e rádio

O Informador

Ao não ser um adepto de futebol, vou sabendo quem vai na liderança e quem anda por perto, tendo no entanto ouvido e visto parte dos jogos de final de campeonato. Curioso fiquei ao perceber que ao longo do relato que a Rádio Renascença fez dos jogos onde Benfica e Sporting estavam a jogar, a publicidade a várias marcas foi mais que muita. 

Nem dez minutos passavam de relato onde golos, faltas e foras de jogo foram existindo e lá surgia um anúncio a uma qualquer marca do nosso mercado. Isto não é abuso para com o ouvinte que naqueles momentos simplesmente queria ouvir o que se passava nos respectivos campos de futebol? Percebo que tenham de colocar publicidade mas achei sinceramente que naqueles momentos foi demais!

young-adult-50-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook