Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Voltar aos sites televisivos

Desde que criei O Informador, em modo de blogue pessoal, que me é feita várias vezes a questão, e posterior convite, sobre quando se dará o meu regresso ao ativo pelo mundo dos sites e blogues de televisão e celebridades. A resposta tem sido sempre a mesma porque não faz sentido com o que tenho vindo a criar ao longo destes meses eu me ter que esticar para mais um projeto de onde saí por não ter assim tanto tempo como era necessário. Mas o nunca não o posso dizer porque existem convites e convites e alguns pormenores de regresso podem fazer toda a diferença na hora de dizer o «sim»!

Já recusei mais que dois convites para integrar equipas de sites onde o mundo da televisão, dos famosos e da cultura são a grande atracção mas não sei se daqui a uns tempos não poderei ceder a alguma das propostas, tudo dependendo do tipo de projeto que for, da função e do trabalho que a mesmo poderá vir a dar nos tempos futuros. Eu gosto dessa área, adoro escrever para os outros e embora agora esteja mais afastado desse tipo de projetos é algo que me atraí e uma vez que experimentei ao longo de vários anos e as coisas correram bem, fica sempre o bichinho.

Por agora contínuo bem com a exclusividade da escrita pel' O Informador, que é o meu projeto e a minha casa online. Se daqui a uns tempos entrar numa equipa de um site televisivo e cultural farei-o de livre vontade e nunca deixarei este meu blogue para trás porque cada vez mais este é o meu cantinho especial, onde me sinto bem e onde sou livre para dizer o que quero, como e quando quero! Quanto às respostas aos convites, tudo poderá mudar daqui a uns tempos, consoante a disponibilidade, o projeto e a originalidade!

Rádio Comercial

Novos resultados das audiências de rádio foram tornados públicos e a Rádio Comercial volta-se a destacar perante as suas parceiras e rivais! Eu pertenço ao universo dos ouvintes que têm ajudado a este sucesso da rádio dirigida por Pedro Ribeiro! Parabéns!

Das Manhãs da Comercial ao Todos no Top, eu estou lá! Embora não seja um ouvinte fanático de música e por consequência de rádio, quando estou em viagem, seja rápida ou prolongada, o som é uma das minhas companhias! De manhã à noite, ao almoço ou ao jantar, a Comercial está sempre sintonizada no meu carro e é a principal opção quando me deixo envolver pela rádio.

De entre as opções mais conhecidas das rádios nacionais, a fase em que a CidadeFm ocupou boas horas da minha vida já passou há algum tempo e desde aí que me deixei adoptar pela sua parceira do grupo Media Capital e não larguei mais!

Pedro Ribeiro, Nuno MarklVasco PalmeirimVanda Miranda Ana Isabel Arroja são as minhas preferências da equipa, sendo também as vozes que estão mais tempo no ar nas horas em que me faço acompanhar pela Comercial.

Parabéns por mais uma vitória de um projeto que tem vindo a mudar para melhor em função das preferências dos seus ouvintes! Obrigado!

Sites televisivos já não são o que eram

Eu posso afirmar isto porque já estive bem envolvido neste mundo e hoje, quando olho para o que é feito, vejo bons produtos, mas também vejo muitas falhas noticiosas. Por não conseguir fazer mais e melhor é que deixei esse mundo, mas quem ficou também não está tão bom como antes.

Eu fui durante uns bons cinco ou seis anos um dos feitores de muitas notícias sobre o mundo televisivo neste amplo espaço de internet. Decidi que o projeto que mantinha já não estava como eu queria, porque era necessário fazer mais e melhor e a equipa, onde me incluía  não tinha tanto tempo para tal. O projeto terminou, os nossos principais concorrentes mantiveram-se e entretanto surgiram novos espaços de notícias televisivas. Vejo que poucos evoluíram e que cada vez mais muitas coisas são deixadas para trás, sem serem contadas aos leitores que passam por esses sites. Será por opção ou porque as novidades não conseguem chegar em primeira mão a essas equipas?

Infelizmente sei de coisas que irão acontecer e aparecer no nosso pequeno ecrã e que em lado nenhum ainda foram noticiadas, tanto na imprensa nacional e paga como neste mundo virtual e feito por pessoas que gostam do que fazem.

Os principais sites amadores sobre o mundo televisivo, embora alguns já não sejam assim tão amadores, parece que estagnaram e até recuaram no que andam a fazer nos últimos tempos. A falta de boa concorrência que avance com notícias em primeira mão faz falta porque agora parece que só se conta o que já é certo e saiu em algum lugar.

Nestes projetos, feitos principalmente por jovens estudantes, é complicado conciliar toda uma equipa que na maioria dos casos não se conhece pessoalmente e que tem objetivos bem diferentes de vida. Aconselho a quem de responsável a rever melhor os seus projetos atuais, porque já fizeram bem melhor e agora pararam no tempo e não dão mostras de inovação. As notícias estão sempre a aparecer e há que as saber dar assim que possível e não esperar que alguém melhor que nós as conte.

Falta investigação e também força de vontade nestes projetos sobre o mundo televisivo pelos quais tanto já lutei e acabei por deixar por perceber que já não estava bem a fazer o que fazia, porque para fazer sem me poder dedicar a cem por cento não dá para mim. Se já não estava apaixonado pelo que fazia e não conseguia contar tudo o que sabia e que era necessário revelar a tempo e horas, acabei por tomar a decisão de terminar com tudo. Quem ficou, infelizmente para mim que achava que tinha uma boa concorrência na altura, andou para trás... Sabe-se lá porquê!

Obrigado!

Sem revelar números, porque não o gosto de fazer para também manter o mistério, só vos posso dizer... Obrigado!

É isso mesmo, quero agradecer a todos por ao longo deste últimos meses terem ajudado este projeto a crescer e a tornar-se sólido. Com números bastante risonhos para o que pensei que iria conseguir fazer, O Informador está a revelar-se uma boa e excelente surpresa para mim e este sentimento só pode acontecer porque tenho visitas diárias, pessoas que todos os dias passam por aqui e que procuram o que tenho de novo para contar.

Desde que comecei esta aventura que os números têm sido sempre uma força para a continuação de algo que me tem dado muito prazer fazer. Estabilidade com tendência de crescimento, mês após mês, para mim são traduzidos como um gosto dos outros pelo que tenho mostrado.

Um muito Obrigado pela vossa demonstração de apoio para com o projeto O Informador. Espero continuar a fazer tudo como até aqui, de forma livre e despreocupada, e sempre atento às mudanças que poderei fazer para também poder continuar a agradar a quem me segue diariamente. Um agradecimento enorme a todos vós que lêem este texto, porque se o estão a ler é porque por algum motivo vieram aqui parar e isso deverá significar algo.

O Informador está aqui e por aqui vai continuar a estar, espero que por muito tempo e em melhor, ou seja, em bom!

Projeto feito com gosto

Pouco mais de um mês depois desta aventura, a solo, de O Informador ter começado, só posso dizer coisas boas pela criação deste novo projeto bem pessoal e com que me identifico cada vez mais.

Depois de anos preso a projetos sobre o mundo televisivo, o cansaço caiu sobre mim e resolvi mudar. Deixei tudo o que tinha sido criado para trás e envolvi-me neste espaço singular e onde a minha opinião é levada à escrita para todos poderem ler e comentar.

O Informador mudou e eu sinto-me cada vez mais realizado com esta nova criação e aposta num projeto que tem vindo, semana após semana, a ganhar novos contornos e novos públicos. Falo do que quero, partilho o que me passa pela cabeça, mostro o que vejo. Este espaço mostra a minha visão das coisas sobre o mundo que me rodeia e que poderia ser de qualquer um que por aqui passa!

Pouco mais de um mês depois de tudo ter começado, o resultado final tem vindo a ser do meu agrado e parece que a aposta tem corrido bem também junto de quem me lê e me visita diariamente. Obrigado a todos e espero que estejam hoje e amanhã presentes com a vida d' O Informador!