Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

wook-natal-billboard

É cá um gastar de bateria!

19
Nov19

redes sociais.jpg

 

Hoje que é hoje e também o é no dia em que estás a ler este texto, falo das aplicações que mais me gastam bateria no telemóvel. Assim sendo, fazendo jus dos dados que o iPhone me vai dando, decidi partilhar as reais razões para que a bateria se esgote rapidamente, elaborando o top cinco das aplicações que mais bateria consomem. Se não fossem as famosas powerbank, o que seria deste meu telemóvel que raramente resiste a vinte e quatro horas de utilização sem receber reforço?

Em primeiro lugar dos mais gastadores de bateria está sem mais nem menos, o Instagram. Quem diria não é verdade? Parece que a rede social da imagem anda muita vez ligada por estes lados, ora com publicações, gravações, partilha e visitas a outros perfis para se perceber o que se anda a passar por ai. Sim, o Insta é a minha rede social favorita, tendo de controlar o uso da mesma. Passando para a segunda posição, eis que me chega a Netflix. A aplicação de séries, filmes e documentários tem-me feito companhia constante nos últimos meses pelas horas vagas, partilhando os tempos livres com a literatura. Sendo assim e porque uma boa série está sempre à espreita, lá está a Netflix no top dos tops das aplicações que mais me gastam bateria. Em terceiro lugar e com algum mérito aparece o Mail, algo que consulto quase de todas as vezes que acedo ao telemóvel por estar com as notificações ativas e nem que seja para eliminar o último email indesejado ou desnecessário ou consultar as novidades que por aí andam a espreitar e pelas quais fui informado. Regresso às redes sociais, e é com o Twitter que o quarto posto fica ocupado. A rede social das partilhas rápidas tem alturas menos boas por estes lados, mas agora até tem andado bem presente, merecendo este lugar no pódio dos top5 mais gastadores do momento. Em último e não menos importante, surge o WhatsApp, a rede de conversas pessoais e grupais que não para de fazer vibrar estes telemóveis. 

Velas criativas para o Natal

12
Nov19

BE2ADORN candles.jpg

 

Já começaram a pensar nos presentes de Natal? Por aqui as ideias começaram a surgir e a procura de novas lojas online já teve início porque nem sempre existe paciência e disponibilidade para andar pelos centros comerciais nesta altura do ano. 

Foi numa dessas procuras que descobri a BE2ADORN, uma loja online totalmente dedicada a velas decorativas com requinte e motivos que ficam bem em qualquer casa. A par do bom gosto, esta marca tem ainda um lado solidário, uma vez que por cada vela comprada, são doados 50 cêntimos a instituições sociais, que de tempos a tempos vão sendo alteradas, sendo que atualmente a BE2ADORN está a ajudar a Liga dos Pequeninos do Hospital Pediátrico de Coimbra.

Se não sabes o que oferecer aos teus amigos e familiares, uma vela fica sempre bem, para mais com um aspeto decorativo que resulta da boa criatividade destes produtos artesanais de uma marca nacional com cariz solidário. 

Outubro de Natal

18
Out19

natal 1.jpg

 

Estamos em Outubro e o certo é que neste momento as superfícies comerciais já se estão a antecipar à grande época natalícia que por aí está para chegar. Anteriormente, e não assim há tantos anos, Dezembro é o mês de todas as compras, os primeiros dias para embelezar a casa, começar a pensar nos presentes, correr para as lojas, preparar a lista de compras para as refeições dos dias natalícios e a noite de 24 chegava, a família se unia e o 25 seria sempre um prolongamento da noite mais tradicional e familiar.

Os tempos foram-se alterado, a lei da concorrência comercial adensou-se e o Dezembro esticou para Novembro e este ano, não me lembro bem se será o primeiro, em pleno meio mês de Outubro encontrei decoração de Natal já a fazer parte de grandes lojas de decoração. Os supermercados também já começaram com as grandes promoções de brinquedos que ficaram do ano passado para que depois nas semanas derradeiras de Natal as novidades possam encher prateleiras com preços mais elevados. 

Portugal começa a vibrar com a época natalícia cada vez mais cedo, faltam mais de dois meses para que o bacalhau e o peru sejam servidos como reis da mesa e os presentes sejam abertos antes de seguir para a Missa do Galo mas o comércio não perdoa e se é necessário vender e antecipar o que a concorrência está a preparar, então que comece o Natal.

Vamos abrir um negócio?

15
Out19

EQUIPAMENTOS HOTELEIROS.jpg

 

Enquanto assistia ao final do serviço noticioso num dos canais generalistas em que os destaques vão geralmente de encontro à promoção de eventos e sobre boas referências de produtos e do país, era dado a conhecer ao telespetador que nos últimos meses foram pedidas autorizações para abertura de mais de uma centena de novos espaços hoteleiros, o que sucedeu também com a área da restauração e todo o comércio que pode estar ligado ao consumo e cada vez mais ao turismo em Portugal. Algo que me deixou a pensar sobre toda a parafernália que é necessária para abrir, por exemplo, um restaurante ou mesmo um café, com todas as condições legalmente exigidas e os equipamentos necessários para que nada falhe, mesmo com recurso a equipamentos hoteleiros usados e em perfeito estado para ajudar nos primeiros tempos de qualquer negócio.

Com isto cheguei à conclusão que pelo nosso país, fazendo uma viagem por diversas lojas com serviços online, a ajuda para sonhar, acreditar e concretizar começa desde o primeiro ponto. Existem empresas com capacidade para apresentarem, através de profissionais especializados, as melhores ideias e soluções de mercado para tornarem um projeto viável e com capacidade de financiamento, o que ajuda a colmatar os gastos iniciais que qualquer novo negócio acarreta e que nem sempre tem o retorno inicial que é necessário para se aguentarem com as despesas. Um bom sistema de refrigeração é um dos pontos fundamentais para um espaço de restauração que se queira competitivo e pronto para as épocas altas e baixas onde a clientela pode oscilar bastante. Um ponto fulcral também é o uso de um bom fogão industrial, deixando de lado a ideia que um restaurante para ter sucesso se consegue aguentar com os serviços mínimos na cozinha. Isso já não acontece e tudo tem de estar preparado no mais ínfimo pormenor porque a concorrência aperta e só os melhores e mais rápidos a servirem conseguem atrair o cliente para futuras visitas.

Fiquei sem Café

21
Mai19

café.jpg

 

Nunca, mas mesmo nunca ou quase raramente, deixo que as cápsulas de café atinjam aqui por casa o estado de stock limitado. Só que este quase nunca desta vez foi ultrapassado, tudo porque recuso-me a comprar café sem ser em promoção. 

Nas últimas semanas as minhas idas ao supermercado têm acontecido com a normalidade do costume, o problema é que a passagem pelas estantes onde a cafeína abunda aconteceram como sempre mas os preços mais baixos não têm existido. O que se andará a passar para que em vários supermercados de grupos distintos nenhum café, das marcas que gosto de consumir, tenha andado em promoção pelas últimas semanas? Tenho andando a estranhar este caso que merece uma averiguação, uma vez que fiquei sem uma única cápsula em casa e agora estou a ressacar de café e não apetece sair à rua. Muito grave toda esta situação!

Barbie aposta na inclusão

17
Fev19

barbie.jpg

Foram precisas décadas para que a Mattel percebesse que existe muito mais para além de uma rapariga alta, esguia, loura e teoricamente perfeita. Há uns anos algumas Barbies incluídas na série Fashionistas começaram a ganhar cor na luta contra o racismo, tal como diferentes cores e cortes de cabelo, profissões e tipos de corpo. Agora, no ano em que a Barbie completa o seu 60ª aniversário, eis que um novo passo é dado, desta vez na direção da inclusão social com novas bonecas a serem lançadas mais para o final do ano a refletirem alguns problemas físicos. Os novos modelos a serem lançados contarão com uma Barbie em cadeira de rodas e uma outra com uma perna de prótese removível. 

Segundo a Mattel nas suas páginas pelas várias redes sociais, este lançamento pretende demonstrar «um maior reflexo do mundo que as raparigas vêem à sua volta», mostrando assim um novo esforço para reconhecer que a diversidade perante o conceito de beleza é igualitário a todos. 

Lembro, e após pesquisa, que há duas décadas, a Mattel lançou para o mercado a Share a Smile Becky, uma amiga da Barbie com mobilidade reduzida, mas a mesma foi retirada do mercado em 2017 por não se conseguir incluir no fantástico mundo da Barbie por falta de acessibilidades na casa e nos mais diversos acessórios criados ao longo destes anos. Agora é a própria Barbie que terá as suas novas versões, acreditando-se que assim os novos modelos para além da boneca possam estar a ser desenhados a favor da inclusão, uma vez que estas novas Barbies serão articuladas, tal como tem acontecido ao longo dos últimos anos com as restantes. 

Descobri o Carmex

30
Dez18

carmex.jpg

Há uns dias chegou até ao personagem uma amostra do batom medicamente aprovado Carmex. Este tradicional batom já conta com décadas de mercado e recentemente está a ser relançado para continuar a acalmar e proteger os lábios de todos nós. 

Com cânfora e petrolatum branco como ingredientes ativos e lanolina, ésteres cetílicos, manteiga de sementes de theobroma cacao, parafina, cera de abelha, mentol, ácido salicílico, fenol, vanilina e sabor nos compostos inativos, o bálsamo labial Carmex consegue associar o efeito refrescante com a leveza num produto recomendado por farmacêuticos.

Confesso que não conhecia este produto que tem anos no mercado mas que tem estado um pouco escondido do grande comércio de consumo. Recebi esta amostra, já visitei o site da marca onde podemos encontrar este e outros produtos hidratantes e revelo mesmo que estou surpreendido pela eficácia com que este bálsamo atua para proteger e mesmo cuidar os lábios mais sensíveis.