Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Costa anuncia medidas extraordinárias

Imagem SIC Notícias

O tio António Costa acabou de anunciar numa convocação nacional apelidada por Famílias Primeiro, no serão de 05 de Setembro de 2022, para que fique registado, e após um Conselho de Ministros extraordinário que irei receber €125 extra ao longo do mês de Outubro por receber menos que €2700 brutos por mês.

A esta medida que me irá atestar a conta de forma extra no próximo mês, juntam-se o pagamento de €50 em Outubro para cada criança ou jovem até aos 24 anos, os casais com dois, chamados de consumidor tipo, terão uma poupança mínima de 10% no gás com a mudança para o mercado regulado, a descida do IVA da eletricidade de 13% para 6% até Dezembro de 2023, os pensionistas receberão uma pensão extra de 50% em Outubro, limitação da atualização das rendas das casas fixada nos 2% com compensação para os senhorios através do IRS e IRC, o congelamento do aumento do preço dos passes de transportes público e viagens da CP ao longo de 2023 e com várias medidas já em vigor a poupança de €16 e €14 num depósito de 50 litros de gasóleo e gasolina até ao final de 2022.

Alerta da União Zoófila

união.jpg

O grupo União Zoófila tem sido contactado por várias pessoas que têm encontrado várias "armadilhas" destinadas a ferir os animais nos parques da cidade de Lisboa. Ao que tudo indica, e olhando para as imagens, estas artimalhas de pessoas mal intencionadas são feitas de pão e pele de origem animal enrulados com pregos, parafusos e palitos de forma a atrair os canitos que com fome ou curiosidade podem sair magoados.

É necessário deixar o Alerta e Partilhar a mensagem para que todos possam estar atentos, sejam donos de cães ou amigos dos animais! Este perigo está a acontecer nos parques e jardins de Lisboa, mas em todo o lado a atenção é sempre necessária para que não aconteçam acidentes com os nossos patudos. 

Incêndios anunciados

palmela.jpg

O calor veio para ficar e os incêndios logo foram anunciados mesmo antes de surgirem. Se lançaram o anúncio logo as chamas começaram a avançar por vastas áreas do país. Uns dizem que por acidentes naturais outros por fogo posto, mas o certo é que os anos passam e os incêndios continuam a destruir extensas áreas de mata, queimando tudo o que surge pela frente, sejam campos abandonados, espaços agrícolas, habitações, fábricas e veículos, levando também vidas pela frente.

Estamos em 2022 e o fogo voltou a causar numa só semana bastantes estragos com pessoas a ficarem desalojadas e sem os seus empregos, outros viram as suas propriedades destruídas e animais mortos, tudo isto para não falar também do desgaste dos bombeiros que de Norte a Sul se juntam no combate às chamas entre feridos e mortos. 

Portugal errou com os incêndios de Pedrogão Grande em 2017, os mais relevantes dos últimos anos, e em cinco anos não se conseguiu remediar a situação. As matas continuam a não ser limpas, terrenos junto a casas continuam a permanecer sem limpeza e os acessos pela área florestal são poucos e sem condições. Depois só na hora em que as coisas acontecem todos se conseguem culpar mutuamente uns com razão outros contribuindo para não a terem. 

Retirei a máscara

máscara covid19.jpg

Há sensivelmente um mês que decidi retirar o uso de máscara em grande parte dos locais por onde circulo no dia-a-dia. No trabalho, na ida ao supermercado ou centro comercial, nos cafés e barbeiro, e por aí fora... Deixei de andar de máscara, andando como que a fugir como se tivesse a contornar os pingos da chuva, uma vez que estou vacinado mas o vírus não me atacou, pelo menos que saiba e tenha tido sintomas do mesmo ao longo de todo este tempo.

Desde que o Covid19 foi declarado em Portugal que não senti sintomas do vírus, no entanto uns meses antes o corpo quebrou por uns dias, mas nessa altura ainda só se dizia que o malfadado vírus somente circulava na China e nem sinais na Europa. Ao longo dos dois anos de pandemia tive todos os cuidados necessários para o evitar mas agora que os nossos soberanos libertaram a obrigação da utilização da máscara na maioria dos espaços públicos, optei por seguir a linha do vamos lá seguir em frente pensando que pode acontecer mas optando por acreditar que se o vírus atacar que venha como uma gripe sem sintomas de maior. 

Máscaras sem obrigações

Máscara

A reunião do Conselho de Ministros definiu que a partir de Sábado, 23 de Abril, a utilização de máscaras deixa de ser obrigatória, existindo assim um novo alívio nas medidas para o combate ao Covid19 no nosso país. Se isto é um bom sinal? Sim é, mas ao mesmo tempo deixa-me um pouco receoso perante o possível novo aumento de casos por constato em locais públicos.

Foi Marta Temido, a querida Ministra da Saúde que tem aguentado o barco ao longo de toda a pandemia, que anunciou esta retirada de obrigação, ficando agora na decisão de cada um o uso ou não das máscaras em certos locais. Com isto e porque o alívio não é ainda geral, fica o uso excepcional de máscara ainda a ser obrigatório nos transportes públicos e também nas visitas e consultas a lares e unidades de saúde como forma de precaução.

 

 

Garantia Covid19 ultrapassada

ucrânia.jpeg

Estou em Março de 2022, precisamente dois anos após Portugal começar a perceber que os primeiros infetados no país com Covid19 começavam a surgir em quantidade suficiente para que fosse necessário fazer algo para não deixar alastrar o vírus que em três meses se espalhou pelo Mundo. Isto aconteceu em 2020, estou agora em 2022 e percebo que tudo tem um prazo e facilmente fica ultrapassado.

Com a Guerra na Ucrânia, eis que o Covid19 parece ter deixado de existir, sendo quase um assunto silencioso neste momento, dando prioridade aos temas da Guerra. O tempo foi passando, os altos e baixos das crises com altos valores de infeção aconteceram mas assim que a Rússia iniciou o seu ataque que o tema que nos foi atormentando ao longo dos dois últimos anos deixou de ser conversa central para passar a ser praticamente um marginalizado.

Autovoucher, de 5€ para 20€

Auto voucher

O AutoVoucher surgiu como medida de apoio ao aumento dos combustíveis onde todos os meses o consumidor que coloque o seu NIF nas faturas de combustível nos postos aderentes à campanha veria o valor de 5€ ser reposto na sua conta bancária associada aos dados que constam nas finanças. Agora, com o aumento histórico dos combustíveis por vários fatores e com a Guerra na Europa a dar uma grande ajuda, acaba de ser implementado um novo apoio que se inicia já neste mês de Março em que dos 5€ atribuídos passamos a receber 20€ de forma mensal. Tudo porque nos próximos dias estão previstos aumentos de 8 cêntimos por litro na gasolina e de 14 cêntimos no gasóleo, valores que tentarão ser colmatados por esta medida anunciada pelo Governo para ser colocada, pelo menos, até ao mês de Junho. 

Quem avançou com o anúncio desta medida foi o Ministro das Finanças, João Leão, que ditou também que esta decisão terá custos na ordem dos 140 milhões de euros: 40 milhões no AutoVoucher, 87 milhões na taxa de carbono e 15 milhões no ISP para as contas do país. 

Criadores de ilusão

politico

Janeiro político, o mês da criação da ilusão dos que querem fazer acreditar na mudança e no sonho de um futuro melhor. As entrevistas adensam-se, os debates acontecem num frente-a-frente nem sempre amistoso para dar a ideia que todos se odeiam e ninguém se grama, os comentários puxam da direita para a esquerda passando pela ala central, a família aparece para dar o ar de normalidade e o povo come, fala, pensa, percebe e no final com ou sem alterações de grande curso tudo continua igual. Os que ficam e prometeram dizem existir imprevistos para não cumprirem com tanto sonho idealizado, os derrotados apontam armas a promessas inacabadas e o povo, sempre o povo, percorre a corda bamba sem volante onde se possa agarrar na condução do futuro do país. 

No final e após uns tempos volvidos é notório que a lengalenga é sempre mais do mesmo, cada um puxando para o seu lado e o certo é que nos finalmentes da vida a situação de todos é a mesma, quer se tenha sido governado por direitos ou esquerdos. O que conta é que todos funcionam em autêntica comunhão, lançam granadas para alimentar o teatro e ao almoço trocam piadas e combinam festejos privados nos restaurantes da avenida. 

Já chega Jerónimo!

Jerónimo de Sousa

Ouvi dizer nos noticiários e pelas redes sociais que Jerónimo de Sousa vai estar ausente por dez dias da campanha eleitoral para as legislativas por necessitar de ser operado de urgência a uma estenose carotídea, sendo o secretário geral do PCP substituído por estes dias por João Oliveira e João Ferreira. Até aqui tudo certo, já que os imprevistos acontecem e a saúde deve estar sempre em primeiro lugar.

Esta intervenção cirúrgica irá correr bem certamente, mas o que me foi lembrado com esta noticia é que Jerónimo de Sousa tem 74 anos e continua a insistir em ser candidato a Primeiro Ministro, persistindo em continuar na Assembleia, arriscando um dia sofrer algo menos bom no seu lugar na grande sala nacional.

Fátima - A História de Um Milagre

7608AE94-FC80-4C08-AED3-27E8ADC0FB7B.jpeg

As aparições aos pastorinhos ocorridas entre 13 de Maio e 13 de Outubro de 1917 na Cova da Iria deram o mote para um novo filme, desta vez internacional, sobre a grande história do milagre de Fátima. Fátima de seu nome, é a película que conta a história da aparição de "uma Senhora mais brilhante do que o Sol" que surgiu perante Lúcia e os seus primos, Francisco e Jacinta, enquanto pastavam o seu rebanho de ovelhas. 

A história de um milagre que gerou bastante controvérsia e que chegou a colocar as crianças em perigo de vida por estarem supostamente a inventarem o que seria impensável. Nossa Senhora do Rosário, como se apresentou às crianças, deixou-lhes mensagens de paz e segredos que teriam de guardar consigo, no entanto a revelação da aparição não foi omitida e primeiramente os familiares e depois os habitantes da aldeia souberam e não reagiram assim tão bem ao que estava a ser proferido. Rapidamente a notícia da aparição espalhou-se e de todo o país surgiram milhares de pessoas crentes pela Cova da Iria para perceberem a verdade do que andava a gerar falatório e a criar mal estar entre a Igreja Católica e o Governo, ao mesmo tempo que queriam ver as crianças. A pressão, o receio, a verdade e os laços num filme histórico, bem construído e que mostra todo o drama em torno de um milagre não aceite por muitos e com valor para outros tantos. 

Com rodagens ao longo de cinco meses em mais de trinta locais em Portugal, Fátima reconstituiu muitos dos acontecimentos marcantes das aparições de Fátima em 1917 e embora seja uma produção norte-americana, vários são os atores portugueses a darem vida a personagens de destaque nesta história recriada e que impressiona no grande ecrã até uma pessoa mais cética como eu, embora com um acontecimento que revivi enquanto vi o filme, pela forma como tudo é apresentado e como todo o elenco mostra o seu profissionalismo do início ao fim, mostrando como o casting foi bem realizado numa mistura internacional que contou com Joaquim de Almeida, Lúcia Moniz, Sônia Braga, Goran Visnjic, Marco D'Almeida, Joana Ribeiro, João D'Ávila, Alba Baptista, Stephanie Gil, Alejandra Howard, Jorge Lamelas e Harvey Keitel, numa produção que contou com realização do italiano Marco Pontecorvo e argumento de Valerio D'Annunzio e Barbara Nicolosi.