Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

A violência de Bárbara e Carrilho perante os filhos [com vídeo]

17
Jan19

manuel maria carrilho.jpg

Quando José Maria Carrilho pensava que a imprensa se tinha calado com as agressões e insultos que protagonizou com Bárbara Guimarães nos últimos anos e que fizeram correr muita tinta com direito a várias idas a tribunal devido à polémica separação que envolveu a troca de galhardetes e não só em praça pública. Agora que tudo parecia mais calmo, eis que a jornalista Ana Leal, da TVI, colocou em campo a sua equipa e voltou a estimular o tema da polémica. 

Inserido no Jornal das 8, o espaço de grande reportagem da equipa de Ana Leal deu a conhecer novos desenvolvimentos, com imagens exclusivas entre Bárbara e Carrilho à porta da apresentadora. O ex-ministro insultou, mentiu e agrediu a apresentadora ao pé dos filhos, existindo e sendo reveladas agora algumas das imagens que foram entregues ao Ministério Público dessas mesmas agressões e gravações de áudio.

Muito tem sido dito e não dito, criado e comentado nas páginas de revistas e jornais ao longo dos últimos anos sobre o divórcio do casal e esta nova reportagem mostra mesmo que de ambas as partes, as crianças foram transformadas em peões entre duas pessoas descontroladas em certos momentos das suas vidas, fazendo dos filhos meros dados que são lançados para se agredirem psicológica e fisicamente ao longo do tempo. Carrilho entregava a filha a Bárbara e aproveitava o tempo em que tinha a criança ao colo para dizer o que queria e bem entendia, ouvindo-se nos vídeos divulgados em momentos a criança a pedir para ser colocada no chão com medo.

Com base em antigos diretores de imprensa e fotógrafos, ficou-se também agora a saber que Manuel Maria Carrilho combinava estar em determinados locais com os filhos para ser visto de forma a parecer ser o pai perfeito, quando ao mesmo tempo relatava factos falsos sobre os comportamentos de Bárbara com os menores, como o de terem sido deixados sozinhos em casa, quando afinal a mãe estava com ambos e acabou por ser agredida por Carrilho no ato da empresa dos menores. Neste campo da especulação e combinações o tema já é velho entre os famosos que querem aparecer bem mas usando menores para passarem a imagem da perfeição torna-se num tema critico, para mais quando os sinais são de violência e ameaças. A par de todas as imagens, existem ainda declarações de Dinis Maria, filho mais velho de Bárbara e Carrilho, de como o pai o agrediu em 2018. Acusações sobre violência, violações, roubos e comportamentos inapropriados têm sido uma constante neste caso que parece não ter fim. 

TVI vai colocar tudo a nu

15
Nov18

stripped.jpg

Após vários formatos da vida real com concorrentes fechados mas não totalmente isolados em casas, eis que a TVI preparasse para avançar com um formato que promete dar muito que falar. Será o primeiro programa naturalista realizado em Portugal e promete ser a nova experiência social, nome que agora dão aos reality shows para parecer mais chique. 

Adaptado do sucesso internacional Stripped, o anúncio para Contentor já está a passar nos intervalos publicitários do canal. O objetivo deste formato é fazer com que uma família se desapegue dos seus objetos pessoais, ficando sem nada em casa, de móveis a roupa, dos telemóveis aos automóveis. Tudo vai desaparecendo da vida das famílias que serão colocadas à prova. A casa será aos poucos esvaziada, com os concorrentes a selecionarem o que lhes vai fazendo menos falta por etapas, mas no fim tudo ficará dentro de um grande contentor à porta de casa. Este é um desafio coletivo da família participante que depois com alguns desafios e provas poderão ter acesso a um ou outro objeto que lhes faça falta, mas tudo por exímios momentos. A experiência será viverem sem nada, tendo de fazer a sua vida normal, de casa para o trabalho, recorrendo a transportes públicos e boleias, isto ao mesmo tempo que dizem adeus às suas roupas. Um formato que explora o lado material dos tempos que correm. Precisamos de tanta coisa para sermos felizes ou tudo não passam de condicionantes sociais? 

David Carreira com comportamentos de m****

10
Ago18

David Carreira encontra-se no centro da polémica e logo em duas frentes, ambas envolvendo a PSP. 

Primeiramente alugou uma viatura da PSP para um videoclip mas acabou por desrespeitar o contrato feito entre a produtora responsável e a entidade de segurança. Segundo a imprensa, um guião sobre o que iria ser gravado junto do veículo foi enviado para análise e a descrição indicava que bailarinas iriam estar a dançar na frente da viatura com David Carreira a sair do lugar do condutor e a cantar. O que não aconteceu, tal como pode ser visto no videoclip. Neste mesmo tema existe ainda a questão de na letra existir por várias vezes a palavra «f***», pela voz de Deejay Telio, quando no guião a letra indica «problema» no seu lugar, isto segundo indicações do porta-voz da PSP Hugo Palma que afirma ainda que estas questões violam o contrato feito e que mancham a imagem da PSP. 

Como se isto não bastasse, o filho de Tony Carreira resolveu fazer mais uma das suas como se tivesse a entrar na fase de jovem rebelde do quero, posso e mando. Agora filmou um desafio perigoso que tem vindo a ganhar adeptos por todo o mundo - #InMyFeelings - que consiste em sair do carro em andamento. Um comportamento perigoso tanto para quem o pratica como para quem tem o azar de se cruzar com estes supostos condutores que colocam vidas em risco por uma brincadeira de mau gosto. 

«Não percebi o psicólogo»

05
Ago18

cristina bruno de carvalho.jpg

A edição de Agosto da revista Cristina contém quatro entrevistas a homens bem conhecidos da sociedade portuguesa, nas mais diversas áreas. O comentador, escritor, político e professor Miguel Sousa Tavares, o modelo Luís Borges e o ator Bruno Cabrerizo são os destacados, mas a entrevista que maior interesse suscita neste leque é a de Bruno Carvalho, o antigo presidente do Sporting que neste momento não se sabe bem se é ou não candidato para tentar regressar ao lugar a que tanto está agarrado.

Cristina Ferreira fez a entrevista a Bruno e o que vos posso dizer é que existe uma conversa bem dirigida e trabalhada mas onde a maioria das respostas soam bastante a falso. Isto já não será novidade para quem tem acompanhado toda a novela protagonizada por este senhor. Mas um dos apontamentos que destaco é a frontalidade com que Cristina questiona, e passo a citar, «Já foi à procura de uma coach, de um psicólogo ou de alguém nesta fase?», obtendo a resposta, «Não percebi o psicólogo. O psicólogo era para...?»... Ups, será que o Sr. Bruno não percebeu mesmo a questão tão direta que lhe foi colocada por uma mulher sem medos de tocar na ferida? Então Cristina retoma, «Pode pedir ajuda a quem quiser. Para o encontrar. Para perceber o que está mal». Bruno responde alegando ser católico e estar muito bem com a sua família, não precisando de apoio psicológico. 

A questão foi feita quando já passaram uns meses desde que os problemas no Sporting deram origem a toda a polémica que irá continuar pelo menos até Setembro. Muitos dizem que o senhor não se encontra bem a nível mental para ter feito e dito tanto disparate nos últimos tempos, mas pelos vistos o próprio achou esta questão tão direta um quase erro da sua entrevistadora. Pelos vistos o lema de que todos estão mal menos ele e as suas abelhas de estimação continua e assim prevalecerá mais uns tempos. 

Curtas e Diretas | 136 | Dos 8 aos 80

03
Ago18

blog.jpg

Uma questão! Este blog é de quem? Parece que é meu, o autor desta publicação. Como tal, tanto posso escrever sobre um tema atual de maior relevo como comentar a galinha da vizinha. Aqui é assim, vou do 8 aos 80 com uma facilidade incrível e este fim-de-semana será assim! Vou do Love on Top ao Bruno de Carvalho! Uma distância abismal ou nem por isso? Ambos criam polémica! Quem aceita o blog assim Obrigado, quem não gosta destas disparidades temáticas Obrigado na mesma pelas visitas e partilhas que têm feito!

Cláudio Ramos frita da pipoca

30
Jun18

Não gostava do Cláudio Ramos por achar que tudo era levado ao extremo nas suas aparições televisivas mas com o tempo a forma de ver o comentador e apresentador da SIC alterou. Olho neste momento para o Cláudio como um bom profissional que diz o que pensa mas que se sabe colocar em cada posição para onde é chamado pela direção do canal, conseguindo estar sério quando assim é necessário, entrar em modo tertúliano quando é pedido e por aí fora. 

Há uns dias um novo caso no Passadeira Vermelha levou que a pipoca do comentador voltasse a fritar. Os companheiros de programa comentavam as fotos de Fátima Lopes em biquíni partilhadas pelas redes sociais, estando o painel um pouco contra as tais publicações, o que revoltou Cláudio, amigo de Fátima. Cláudio defende os amigos mas quando tem de dizer mal diz e neste caso as "muitas fotos" que diziam terem sido publicadas eram cinco, que o comentador contou. Tudo foi dito até que estava farto de estar ali e que quem não o quisesse naquele lugar que o podia mandar para casa porque só estava a dizer a verdade que não ia de encontro ao que os restantes diziam.

A suspensão de SuperNanny

26
Jan18

super nanny.jpg

A semana termina e a notícia de que SuperNanny foi suspenso é dada pela SIC! Após dois episódios que geraram polémica entre o público e entidades com responsabilidade social, o Ministério Público fez um pedido urgente à direção do canal para cancelar o programa e assim será!

Dois episódios foram para o ar e chegaram para que o Ministério Público decidisse, num caso raro em Portugal, intervir na programação de um canal televisivo, pedindo a suspensão dos próximos episódios. A SIC seguiu o conselho do tribunal e alterou a sua programação do próximo Domingo, retirando também de todas as plataformas do canal os conteúdos que digam respeito ao formato. 

Neste momento a SIC optou por suspender o programa, no entanto para o voltar a emitir existem condições para tal. Um despacho assinado pela juíza Cláudia Alves, do Tribunal de Lisboa Oeste, permite a continuação em antena de SuperNanny mas com o recurso a filtros de imagem e voz com os menores e os seus progenitores. Ou seja, para transmitirem o programa de novo os rostos e vozes terão de ser desfocados de modo a protegerem os protagonistas mais pequenos de cada episódio para não serem tão facilmente identificados. Uma decisão com a qual os responsáveis pelo canal não concordaram e por isso a opção pela suspensão do polémico programa. Caso neste momento voltem a apostar em SuperNanny, a SIC terá de pagar uma multa de 15 mil euros por cada dia de incumprimento perante o despacho do tribunal.