Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Delparaíso | Juan del Val

Planeta de Livros

delparaíso.jpg

Título: Delparaíso

Título Original: Delparaíso

Autor: Juan del Val

Editora: Planeta de Livros

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Junho de 2022

Páginas: 248

ISBN: 978-989-777-575-8

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Em Delparaíso tudo parecia idílico e perfeito, mas as aparências enganam. Juan del Val abre-nos as portas. Entrem e vejam.

Delparaíso é um lugar seguro, vigiado 24 horas por dia, luxuoso e impenetrável. Contudo, os seus muros não protegem do medo, do amor, da tristeza, do desejo e da morte. Fará sentido protegermo-nos da vida?

O escritor Juan del Val dirige o seu olhar, lúcido e implacável, ao microcosmos de uma urbanização de luxo nos arredores de Madrid. Mergulha neste mundo tão fechado quanto inacessível para construir uma história absorvente, às vezes divertida e frequentemente incómoda.

A cada página, o leitor vê-se confrontado com um dilema moral que o fará ler este livro com o coração apertado.

 

Opinião: Delparaíso retrata a vida gerada num condomínio de luxo em Madrid. Rapidamente o leitor é convidado a conhecer alguns dos residentes de Delparaíso percebendo facilmente que esta história revela vidas feitas de aparências onde o dinheiro, os interesses e os segredos vão sendo contados com o passar do tempo e perante a ocorrência de situações inesperadas, como um suicídio inesperado e um roubo que coloca a segurança do condomínio em causa. O que é até então um bairro tranquilo acaba por levar uma certa reviravolta quando um novo casal chega para se tentar entrosar junto da aparente pacifica comunidade. O que existe a esconder do interior de cada família para manter as aparências, quem poderá andar a enganar o próximo para ficar bem perante os outros?

 

Citações | 48 | Reflexão de extremos

reflexão.jpg

Os extremos são perigosos e as pessoas extremistas também. Pela sua radicalidade, deixam de ver, ouvir, pensar e, por vezes, até deixam de sonhar e de sentir.

Marta Arrais, em Guia para uma vida simples, editado pela Planeta de Livros

Hoje, Sábado, 29 de Janeiro de 2022, Portugal tem os seus cidadãos com poder de voto em dia de reflexão, no entanto e porque existem bons livros que também nos fazem companhia em dias reflexivos, partilho por aqui esta citação que faz parte do texto "Há (sempre) limites!" que a Marta Arrais publicou no seu livro Guia para uma vida simples, editado neste mesmo mês eleitoral pela Planeta de Livros. Neste momento só apetece dizer que estamos em período de reflexão e convém pensar muito bem nas decisões que iremos tomar pelas próximas horas para não se cometerem erros perante o futuro de todos nós. Refletamos queridos companheiros de viagem, refletamos!

Citações | 47 | Praticar o bem

praticar bem.jpg

Se queres receber o bem e o bom, pensa no que tens ando a fazer.

Marta Arrais, em Guia para uma vida simples, editado pela Planeta de Livros

A lei do retorno existe e na maioria dos casos nem damos por ela. Certo é que quando os atos e o bem são praticados de forma livre sem segundas intenções a boa vontade acaba por ser devolvida em dobro e em boas quantidades. Nem sempre é no imediato nem com perceção, no entanto quem está disponível para celebrar a boa vontade para com os outros acaba por seguir uma linha de vida que também lhe entrega o positivismo como forma de balança.

Citações | 46 | Crítica de ensinamento

educar pensar.jpg

Tenta receber as críticas de coração aberto. Talvez tenham qualquer coisa para te ensinar.

Marta Arrais, em Guia para uma vida simples, editado pela Planeta de Livros

Saber escutar e refletir sobre a crítica que vem dos outros por vezes ajuda a melhorar comportamentos e formas de estar perante cada situação. Certo e cada vez mais percebo isso, que existem críticas positivas que devem quase sempre ser valorizadas, no entanto também as negativas devem ter destaque na linha de pensamento, existindo um mínimo plausível para se retirar o que de bom essa crítica pode fornecer a cada um, reforçando e ajudando a melhor um futuro comportamento semelhante de forma a perceber onde se pode estar mal perante o olhar dos outros que também não são os donos da razão mas que nos pratos da balança podem dividir do mesmo modo uma melhor forma de agir no futuro perante determinadas situações.

Se um dá o mote e se acabamos por perceber que talvez, nem que seja bem pouco, conseguimos alterar de certo modo o que nos foi reforçado já estamos a ganhar, se assim entendermos que devemos tentar alterar algo na nossa forma de estar para próprio bem e por entender o que nos é sugerido por quem nos quer bem.

Citações | 45 | Pessoa «tóxica»

pessoa tóxica.jpg

Todos nós conseguimos reconhecer, ao longo do nosso percurso de vida, o surgimento de uma ou outra pessoa «tóxica». As pessoas tóxicas ou venenosas são aquelas que nunca estão contentes com absolutamente nada. Tudo é passível de ser reclamado ou contestado. Para este tipo de pessoas não há nada suficientemente bom, válido ou, até, valioso. Tudo lhes parece medíocre, fraco, pouco importante. 

Marta Arrais, em Guia para uma vida simples, editado pela Planeta de Livros

Inês de Castro | Isabel Stilwell

Planeta de Livros

inês de castro.jpg

Título: Inês de Castro

Autor: Isabel Stilwell

Editora: Planeta de Livros

Edição: 2ª Edição

Lançamento: Outubro de 2021

Páginas: 488

ISBN: 978-989-777-509-3

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Inês de Castro tremia na sua presença. Afonso IV era o rei que levara à morte o meio-irmão, Afonso Sanches, o seu adorado tio que a havia recebido como uma filha. O homem que tirara tudo à sua família. O homem que a expulsara sem dó nem piedade da corte para a afastar do seu único filho, acusando-a de ser uma perigosa espia. O homem que humilhava o seu Pedro que, tropeçando nas palavras, não conseguia impor-se ao pai e afirmar o amor por ela. O homem que nascera sob a estrela de Algol, como a avisara repetidas vezes a sua querida Zulema. Algol, a estrela do demónio...

Quando Inês ouviu o galope dos cavalos e viu o estandarte real caiu de joelhos e implorou, olhando os sete anéis de Afonso IV que a hipnotizavam. Mas o seu destino estava traçado. Mais uma vez Pedro lhe falhara, cobarde, frágil, não estava ali para a defender, para gritar que ela era sua mulher, casados perante Deus, mãe dos seus filhos legítimos…

Isabel Stilwell, autora best-seller de romances históricos, traz-nos Inês de Castro, protagonista da maior história de amor de Portugal. Imortalizada nos espantosos túmulos de Alcobaça, contada em livros, quadros e lendas. Entre Portugal e Castela, entre intrigas, traições e casamentos reais, Isabel Stilwell traça, ao som do alaúde, o seu retrato de Inês de Castro, uma ágil espia que moveu as peças no tabuleiro do poder, amante apaixonada que enfeitiçava com os seus olhos verdes e, por fim, rainha de Portugal. Uma história que ficou para sempre gravada em pedra.

A história de Inês de Castro como nunca ninguém a contou.

 

Opinião: Inês de Castro assinala a minha estreia nos romances históricos de Isabel Stilwell e as expetativas perante a ideia que tinha da obra da autora acabaram por ir de encontro ao que fui sentindo ao longo desta leitura que acaba por contar um pouco da história de Portugal. 

Stilwell tem a capacidade de colocar o leitor, do início ao fim, agarrado a uma narrativa que poderemos conhecer vagamente e perante a sua cuidada escrita conseguimos entrar um pouco na vida de cada personagem que povoou as nossas terras, por onde viveu, sonhou e amou. Com a narrativa interpretada pela autora o leitor é convidado a percorrer os espaços, sentindo os cheiros e visualizando os acontecimentos da época com todos os pormenores a ganharem destaque numa verdadeira história real de amor e ambição relatada de forma simples e apaixonada, sem cansar ao longo das quase quinhentas páginas. 

Torne-se Um Decifrador de Pessoas | Alexandre Monteiro

Planeta de Livros

C1C05CB1-6936-4923-9ADD-B13AC20A4725.jpeg

Título: O Torne-se Um Decifrador de Pessoas

Autor: Alexandre Monteiro

Editora: Planeta de Livros

Edição: 2ª Edição

Lançamento: Junho de 2021

Páginas: 328

ISBN: 978-989-777-484-3

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: O movimento das mãos, a posição das pernas, as rugas no rosto, os rabiscos num papel feitos durante uma reunião, os objetos da mala, os sapatos que escolhe, o coçar a cabeça, a sua assinatura, a decoração da casa ou a arrumação da secretária de trabalho.

Tudo isto são sinais que não pode ignorar. Conseguirá descobrir muito mais através deles do que através das palavras.

Por exemplo, se uma pessoa tem mau feitio, se gosta de socializar, se foi educado por pais autoritários, se é uma pessoa agressiva, se está a dizer a verdade ou a ocultar informação, se está a tentar manipular, se é confiável, um bom líder, se é ansioso, um amigo verdadeiro ou um cônjuge fiel.

Alexandre Monteiro desvenda, pela primeira vez, as técnicas ensinadas pelas maiores escolas de espionagem mundiais, como FBI, MI6, CIA e MOSSAD.

E explica-lhe os métodos de que precisa para obter das pessoas a informação que necessita, como ler, interpretar e influenciar comportamentos, proteger-se de pessoas manipuladoras e tóxicas, saber dizer não, ser mais sedutor e detetar a mentira.

O autor, especialista em linguagem corporal, ensina-lhe neste livro prático, com fotografias, dicas e exercícios, como descodificar tudo o que vê e descobrir quem realmente tem à sua frente, observando os sinais e gestos que o nosso corpo revela.

 

Opinião: Através de Torne-se Um Decifrador de Pessoas, de Alexandre Monteiro, é possível perceber que no ambiente em que vivemos acabamos por indiciar muito mais de cada um através de gestos, escolhas e comportamentos, que num todo ajudam a revelar pormenores que nem sempre as palavras desvendam. Muitas vezes é sem se falar que acabamos por dizer muito mais do que o desejado, transmitindo informações corporais que revelam o que cada um pretende ou está a interpretar do que está a ser feito perante os seus olhos. Os pensamentos nem sempre ficam isolados, acabando por com simples expressões perante as quais nem nos damos conta, serem referenciados. 

A posição dos pés e das mãos, as rugas de expressão, o revirar dos olhos, o cruzar de pernas, a utilização de acessórios. Muito do que por vezes nem ligamos está bem explicado por Alexandre Monteiro neste seu manual cheio de ferramentas que ajudam a descodificar comportamentos e sinais reguladores da verdade que nem sempre é revelada. 

Sendo este um livro que deve ser lido com tempo e sem que se queira assimilar tudo de uma só vez, Torne-se Um Decifrador de Pessoas acaba por dar ao leitor uma experiência de conhecimento e procura para identificar as explicações que são dadas nos que nos rodeiam de imediato. Perceber e lembrar de forma assim interpretativa a posição corporal de alguém em determinado momento, começar a perceber quem com os seus gestos não se encontra confiante em certa situação. Muito aprendi com este manual publicado pelo Alexandre, sendo daqueles livros que recheei de post-its e que voltarei certamente de forma regular para lembrar determinados apontamentos que achei necessários por reconhecer certos comportamentos.