Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

Ainda existem boas pessoas

17
Jul19

boas pessoas.jpg

 

Uma sociedade hipócrita, individualista e competitiva reside neste momento num planeta cada vez mais complexo, desvalorizado e a cair no caos. No entanto existem boas pessoas, no meio disto tudo, que ainda resistem.

Nos tempos que correm ainda é possível encontrar boas pessoas, seres que nascem e preservam o dom de terem o bem do seu lado. Por vezes basta um olhar, um início de conversa, para se perceber que do outro lado podemos encontrar uma pessoa que valoriza a sua capacidade de refletir o bem através da grandeza da sua alma e generosidade.

As expressões, a capacidade de reação, a demonstração de apoio, um sorriso sincero, a palavra certa, o olhar expressivo, o tom calmo ao comunicar, os afetos e a forma de estar e ver a vida. Os pormenores identificativos à partida de uma boa pessoa existem, basta estar atento para se perceber quem está do lado do bem para mantermos por perto e agarrarmos para nos também conseguirem transmitir positivismo. Nada tem de ser feito por interesse, mas sim com o espírito de que é necessário fazer bem aos outros para também o podermos receber ao longo da vida. 

Frio atendimento

27
Jun19

mau atendimento.jpg

 

É incrível como em pleno século XXI e com a taxa de desemprego ainda um pouco elevada, existam pessoas a trabalhar com o público sem o mínimo de sensatez sobre um bom atendimento. Se não sabem lidar com os outros quando estão ao serviço, então o melhor é mesmo procurarem um emprego onde estejam sozinhos e sem qualquer contacto com os outros e deixarem assim o seu lugar vago para quem o sabe realizar em condições.

Ir a um estabelecimento, quer seja café, restaurante, loja, caravana ou padaria e perceber que atrás do balcão está uma pessoa com cara fechada, a falar com mau tom, num volume elevado a revelar ainda mais a sua má disposição, é somente meio caminho para ficar com vontade de virar costas e seguir viagem sem fazer qualquer pedido ou questão.

Será que as pessoas que gostam de trabalhar na área comercial não têm consciência do que estão a fazer perante a cordialidade e simpatia que têm de demonstrar aos clientes? Podem estar no pior dia de merda do mês, fartos das oito horas obrigatórias, indispostos por algo que comeram ou insatisfeitos pelo mau pagamento, mas uma coisa é estar mal, outra é descarregar no cliente que não tem qualquer culpa do seu estado de espírito.

Peço, por favor, que sejam educados e que se ponham no lugar dos outros. Trabalho com o cliente e sei o que é estar dos dois lados. Se sou mal recebido não volto e sempre é isso que tenho em conta quando estou em modo empregado a receber clientes que precisam de ajuda e que por vezes necessitam somente de uns minutos extra de conversa que não me custa a dar e que deixam em vários casos quem precisa de falar satisfeito para voltar onde se sentiu bem recebido. 

Biblioteca de pessoas

25
Mai19

biblioteca de pessoas.jpg

 

A vida é feita de encontros, permanências, despedidas e ausências de pessoas que chegam pouco ou muito dizem para ficarem ou partirem de novo, deixando ou não a sua marca. As pessoas são como os livros que passam por cada leitor. Existirá assim dentro de cada um de nós uma biblioteca de pessoas que vai sendo composta com o passar do tempo. 

Existem os livros que quando chegamos já lá estão, tal como a nossa família que nos recebe e que ao longo dos anos vamos entendendo, apreciando, desfrutando e pesquisando cada pormenor perante situações. E depois existem os livros que nos vão surgindo, tal e qual as pessoas, ao longo de uma vida social. Os livros fechados e as pessoas mais livres e descomplexadas. Os livros que se tornam uma surpresa e as pessoas que com o tempo acabamos por nem lembrar. Os seres que chegam e percebemos que queremos manter para sempre e os livros perante os quais nem o nome fica na memória. Os livros que ficam para sempre no pensamento imediato por serem bons e as pessoas que valia mais nem se terem cruzado no nosso caminho. Os livros que perante as primeiras páginas logo entendemos que não vão revelar grande coisa e as pessoas que com o tempo demonstram que têm tanto para dar. Depois existem os livros resistentes que estão sempre lá como os amigos verdadeiros que no bem e no mal aparecem. Os livros de edição limitada que poucos conseguem ter e os mais vendidos que circulam pelas ruas como formigas que somente significam mais um. 

Lista de Pecados Mundanos

01
Mar19

listas.png

Ao longo da leitura de A Imortal da Graça, da autoria de Filipe Homem Fonseca, encontrei uma lista feita sobre os Pecados Mundanos que são praticados por parte da sociedade com quem nos cruzamos no dia-a-dia. Resolvi pegar nessa mesma lista, reescreve-la com algumas alterações e acrescentos por aqui e deixar o convite para que nos comentários desta publicação possam, além de partilharem as vossas ideias sobre os diversos itens, sugerir outros pecados que são vistos por ai por «gente que não sabe estar» e que não constam na lista abaixo para que os mesmos venham a ser acrescentados. 

Vamos lá começar a enumerar a lista de Pecados Mundanos até agora lembrados:

  • Pessoas que passam à frente nas filas
  • Pessoas que demoram no multibanco
  • Pessoas que não apanham os dejetos dos seus cães
  • Pessoas que estendem a roupa a pingar para a dos vizinhos
  • Pessoas que fingem que não nos conhecem
  • Pessoas que gritam ao telemóvel
  • Pessoas que testam toques de telemóvel em público
  • Pessoas que se atrasam
  • Pessoas que falam muito alto
  • Pessoas que cobram favores
  • Pessoas que abusam do perfume
  • Pessoas que circulam lado-a-lado e ocupam todo o passeio
  • Pessoas que não vigiam os filhos
  • Pessoas que usam os filhos como desculpa para tudo
  • Pessoas que nas papelarias leem os jornais mas não os compram
  • Pessoas que não se calam nos cinemas
  • Pessoas que gozam com os outros por causa do aspeto
  • Pessoas que dão mais atenção ao telemóvel do que a quem está ao seu lado
  • Pessoas que não cuidam do que lhes emprestam
  • Pessoas que não devolvem o que lhes emprestam

Limitações

24
Set17

Quando te dizem que alguém é um pouco limitado de raciocínio não levas logo isso como uma verdade sobre determinada pessoa mas com o tempo e conhecimento vais percebendo que afinal existem seres humanos que não conseguem olhar para a realidade tal e qual como a deviam interpretar e embora desempenhem determinadas funções acabam por ficar parados no tempo e não acompanham o que vai surgindo. 

Por estes dias têm acontecido situações tão estranhas que até penso que estou inserido num filme de comédia em que sou o que faz caretas e ralha quando vê determinados emails a chegarem. Uma que me pede para confirmar uma coisa quando ela própria dá a resposta com uma imagem que anexa ao email. Outros que pedem para fazer o que já está feito e estão informados sobre a situação. Ainda existem os que conseguem teimar sobre determinado tema quando a resposta está à frente ou mesmo nas suas mãos.

Vidas mal resolvidas

23
Jul17

Por vezes quando contamos histórias de vida que conhecemos existem pessoas que não acreditam! Será que existem seres que com as suas capacidades de fazerem tudo e mais alguma coisa conseguem surpreender mesmo quem nem as conhece? Existem sim!

Pois é! Ao contar peripécias e várias situações de uma só pessoa, que tem um novelo bem longo de situações humilhantes onde a própria se enrola e acaba por levar os mais próximos atrás, ninguém acredita. São auto humilhações a mais para um só ser. Amantes, traições, vídeos, imagens, pedidos, enganos, compras, ofertas, objetos, conversas, dinheiro, noção... Tanta coisa que por aqui poderia descrever relacionado com todos estes temas e com uma só pessoa e acredito que quem lesse não iria acreditar, achando que estaria a inventar tudinho. Cada conto é um conto e todos juntos dariam um grande livro, daquelas longas obras onde novos pormenores vão sendo acrescentados ao ponto de deixar o leitor bem surpreendido por não ser possível cair ainda mais numa humilhação própria perante os outros. 

Será que os errantes desta vida não conseguem perceber com o tempo e com as várias pedras que os próprios colocam no caminho que têm de mudar o seu rumo ou parar de criar situações onde só se prejudicam? Acredito que quem faz uma, duas e três e é perdoado que mais cedo ou mais tarde volta a fazer a quarta, a quinta e por ai fora porque não tem emenda, mas não será humilhação fazer tudo de forma tão descarada socialmente e ainda se fingir um santo sem pecados?!