Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sinto-me cansado

  Cansado, é assim que me sinto! Acordo e adormeço dentro do mesmo ritmo, abro os olhos e percebo bem cedo que o dia está a nascer lá fora, tento ficar mais um pouco na cama mas rapidamente percebo que ficar na ronha não é para mim. Tenho mais um dia pela frente onde nada acontecerá e quando dou por mim já passaram horas, já vi o sol e a chuva e estou de novo pronto para me deitar sem conseguir aproveitar mais um dia, seja ele o início ou o fim-de-semana. Sinto-me em baixo com (...)

Solitário

  O vazio que a vida por vezes me trás tem surgido pelos últimos tempos. Posso falar com meio mundo, mostrar estar feliz a quem se cruza pelo caminho, mas na realidade o sentimento que me acompanha interiormente não está de acordo com o que passa para fora.  Neste momento todos andamos um pouco mais ausentes das vidas uns dos outros, distantes e encurralados, e neste estado de maior turbulência social sinto-me como que esquecido por mim próprio de que a vida tem de continuar e (...)

Regresso ao novo normal

  Está para breve o regresso ao trabalho! Praticamente quatro meses após a paragem do dia-a-dia normal, eis que o regresso está marcado para a próxima semana, voltando a encontrar a equipa habitual, os lugares de sempre e os cuidados mais rigorosos com higiene e contacto com os outros.  Passei durante este período de quarentena por várias fases. O 《está tudo bem e fico mais uns dias de pausa》, depois passei pela fase do cansaço onde também me fui abaixo com idas ao Hospital (...)

Não mexam nas minhas coisas

  Sou teimosamente desconfiado por natureza e tenho vindo a detetar pelos últimos tempos que existem pessoas que não se conseguem controlar e que mexem no que não é seu. Neste ponto falo de alimentação, e não só, que fica guardada no canto pessoal a que tenho direito mas que mesmo assim tende em desaparecer aos poucos, assim como quem não quer a coisa. Ao início pensei que seria ideia minha, mas matreiro que sou, optei por fotografar hoje para verificar amanhã ou uns dias (...)

A despedida

As despedidas nunca foram o meu forte e hoje serei eu a deixar o projeto onde permaneci por um ano, primeiramente com vontade de agarrar o lugar e para o fim com a ideia que o final tinha de acontecer o mais rapidamente possível a favor do meu próprio bem estar. Hoje é o dia, exatamente um ano após o primeiro, quando tudo começou, sendo necessário aprender tudo sobre uma área que não conhecia. Com um primeiro mês de aprendizagem e onde o desenrascar era necessário, as coisas (...)

Histórias contadas

Histórias existem, histórias ficam e são contadas! Adoro ler histórias, daquelas que preenchem pela empatia que rapidamente criam com o leitor, envolvendo e criando um ritmo onde o suspense e a curiosidade se aliam para que se pretenda saber mais sobre o que irá acontecer pelos momentos seguintes. No entanto se ler e ver histórias ficcionais é bom para que possamos viajar com personagens por vezes inspiradas em realidades, o que dizer sobre histórias reais contadas na primeira (...)

Sentir

Autor: Cristina Ferreira Lançamento: Novembro de 2016 Editora: Contraponto Páginas: 200 Classificação: 4 em 5   Sinopse: Sentir, de Cristina Ferreira, é um inspirador livro de memórias a que ninguém fica indiferente. Cheio de revelações, tocado pela surpreendente magia da sua escrita, mostra o percurso de trabalho e sacrifício de Cristina na busca determinada pela realização de um sonho.  «O (...)

Uma curiosidade pessoal... Rádio do carro

Sou complicado com tanta coisa e hoje, pela manhã, enquanto ia em direcção ao emprego reparei em como também gosto de acertar o volume do rádio do carro! Uma simples curiosidade pessoal que mostra mais um pormenor sobre as minhas taras e manias! Confusão na explicação? Então vamos lá descomplicar este texto... O volume do som do meu carro tem de ir sempre em números múltiplos de cinco (5, 10, 15, 20, 25, 30), não existindo excepções. Já tinha reparado nesta minha teima (...)

Nem mais nem menos

Não me sinto mais que ninguém nesta vida, no entanto percebo que existem momentos onde não encaixo socialmente, ora por sentir algum desconforto para com atitudes e conversas que os outros têm onde não me revejo, ora porque também não sou daqueles seres que dá hipótese a que qualquer um entre pela minha vida dentro e me conte tudo para que também possa saber pormenores que só a mim e a quem está comigo dizem respeito. Quando existem aqueles encontros sociais em que logo (...)

Presentes complicados!

Como é complicado encontrar o presente ideal para uma criança que aceita tudo mas que nós, os adultos, achamos que a maioria dos brinquedos, roupas e acessórios não são bem a sua cara! Quando chega o momento das compras para a criançada da família e amigos existe sempre o dilema sobre o que oferecer! Passo horas a pensar, outras tantas pelos centros comerciais e supermercados e geralmente não aparece qualquer luz sobre o que seria o presente ideal naquela altura do campeonato! Se (...)