Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Péssimas lembranças

Nos momentos calmos, geralmente quando já se está quase a adormecer, surgem por vezes pela mente algumas lembranças de vivências do passado. Se existiram fases da nossa vida que até correram bem, existem outras que eram totalmente dispensadas de acontecer e de agora poderem ser lembradas.  Foi isso que me aconteceu há dias, quando dei por mim a recordar comportamentos e mesmo opções tomadas no passado, já algo longínquo, mas que ficaram na memória. Porque terei agora, uns bons (...)

Imagens do Passado

Um serão destes acabei sentado perante a mesa da cozinha a recordar imagens do passado através de uma caixa de memórias cuja sua existência desconhecia. Comecei a falar de algumas situações familiares de há uns anos atrás com a minha mãe e como se de uma mola se tratasse, acabou por se levantar e foi buscar a caixa que está arrumada no móvel há uns meses mas que nunca me tinha sentido tentado em procurar o que guardava. Agora fiquei a saber, memórias fotográficas minhas, (...)

Um passado com mágoa!

Há uns dias, derivado de uma conversa, dei por mim relembrando factos de um passado onde uma década já passou mas foi deixando marcas que ainda hoje me fazem ser frio e não conseguir exprimir totalmente sentimentos e proferir palavras que possam dar a entender a verdade do que sinto.  Amores que marcaram era o tema e a certa altura transferi-me para a fase em que acordei para a vida e onde acreditei ter descoberto o amor. Apaixonado, dando tudo o que conseguia na altura pela pessoa, (...)

Velhas amizades escolares

Os amigos de infância ficaram pelo caminho na minha vida! Etapa a etapa fui desprendendo laços escolares e hoje quando passo por quem se sentou ao meu lado pelos primeiros anos de escola cumprimentamos-nos com uns simples «bom dia» ou «boa tarde» e «está tudo bem?», nada mais. Seria necessário para bem de qualquer felicidade permanecer pelas vidas uns dos outros? Cada qual seguiu o seu caminho, pelo que percebo não existem ligações entre os sete ou oito que frequentávamos o (...)