Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

autores-billboard

Citações | 34 | Vidas escondidas

Publicado por O Informador, 10.02.20

aves.jpg

 

À noite as aves não têm céu. Por isso quase todas se escondem. As que precisam de voar fazem-no de forma discreta. 

Ricardo Fonseca Mota, em As Aves Não Têm Céu

 

Uma citação onde a alteração das aves por pessoas muitas vezes marginalizadas pela sociedade faz todo o sentido. Quantos não se escondem para não enfrentar a escuridão, o perigo e o desconhecido do que pode surgir e atacar quem está fraco, sem rumo e com falta de estimulação para dar a volta a uma situação que parece um túnel sem fim onde a luz de um novo dia de sol tarda em aparecer. 

Do elefante para o pássaro

De Jumbo para Auchan

Publicado por O Informador, 22.09.19

auchan.jpg

 

O grupo Auchan resolveu deixar cair recentemente as marcas Jumbo, Jumbo Box e Pão de Açúcar para tornar todas as lojas Auchan. E o engraçado disto tudo é perceber que o grupo, que não é líder, estando somente na preferência dos portugueses atrás do Continente (Sonae) e Pingo Doce (Jerónimo Martins), deixou de ter como imagem de marca o forte elefante com o trevo de quatro folhas na tromba para ter um pequeno e frágil pássaro. Passaram de reis a voadores sem rumo?

Será com uma imagem que reduz o poder e porte da anterior que mostrarão a força que querem impor no mercado? A Jerónimo Martins aboliu a certa altura a marca Feira Nova para juntar tudo com a forte insígnia Pingo Doce, a Sonae deixou o Modelo e Bonjour para só existir a grande marca Continente. O grupo Auchan deixou agora tudo de lado para deixar as suas lojas com o nome da própria empresa mãe que não é assim tão influente.

Qual será o objetivo se tudo continuou igual, agora com um nome mais internacional, um slogan pouco apelativo - «Militantes do Bom, São e Local» - e a figura de um animal sensível para deixar cair a força da imagem anterior que podia ser perfeitamente renovada para os tempos modernos?

Evasão de prato alheiro

Publicado por O Informador, 08.12.13

evasão de prato alheiroNão resisti e tive que registar o momento em que três pássaros conhecidos como pertencentes à espécie apelidada na gíria como «pardal telhado» invadiram um prato onde minutos antes esteve um bolo delicioso a servir como lanche a alguém.

Os animais assim que viram a mesa sem humanos e riscos por perto logo desceram das suas árvores para se apoiarem nas bordas do tabuleiro e do prato e começarem a penicar as migalhas que tinham sobrado. Pela aptidão com que fizeram a sua invasão, parece que o hábito de tal atitude já lhes é rotineiro e a julgar pela boa forma física com que se mostraram, não existem mesmo dúvidas!

Gosto da vida animal que me distrai com tais situações!

Livres

Publicado por O Informador, 17.02.13

PássaroEles são livres... Falo dos pássaros destas nossas vidas! Andam por aí a flutuar ao sabor da maré dos ares como se nada lhes atormentasse a mente. Por vezes a inveja aparece-me por perceber que mesmo não tendo ninguém a prender-me para não fazer o que me apetece, existe sempre algo que me alerta que as coisas mais sensacionais e loucas não devem ser feitas. Porque não vivemos livres como eles, os pássaros do nosso mundo que andam por aí sem terem que dar satisfações a ninguém?

Viver em liberdade absoluta, poder voar para onde quisesse, viajar por aí, fazer as coisas mais estapafúrdias que me passassem pela cabeça e não temer ninguém, nem mesmo o que pensassem e se me podiam atingir com os seus comentários. Ser livre como um pássaro é um expressão muito usada por aí e faz tanto sentido. Mesmo não estando com uma corrente ao pescoço, o que é certo é que não somos livres como eles são, estamos no dia-a-dia condicionados às regras que nos são impostas pela sociedade. Estamos sempre a viver perante outros, a precisar do próximo e a olhar por quem nos quer bem. Não vivemos por aí, de um lado para o outro sem obrigações porque estas existem e fazem pressão sobre as nossas vidas.

Numa próxima vida quero ser livre... Livre como um pássaro... Livre desta sociedade de aparências e ilusões!