Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

20
Mai19

Companhia Silenciosa | Laura Purcell

O Informador

GOYA7857.JPG

 

Título: Companhia Silenciosa

Título Original: The Silent Companions

Autor: Laura Purcell

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Abril de 2019

Páginas: 320

ISBN: 978-989-8917-88-1

Classificação: 2 em 5

 

Sinopse: Ninguém estava verdadeiramente sozinho.

Nunca.

Não naquela casa.

Tendo enviuvado recentemente, Elsie muda-se para a antiga propriedade do marido, a isolada e decrépita The Bridge, para poder descansar durante a gravidez e superar o luto.

Rodeada por criados ressentidos e aldeões que rejeitam a nova herdeira, Elsie tem apenas como companhia a tímida Sarah, prima do seu marido. Ou ela assim pensava. Dentro da grande mansão, descobre um quarto fechado a sete chaves, cujo interior abriga um diário com a obscura história de família e uma figura em madeira absolutamente perturbadora… e muito parecida com Elsie.

Na casa, todos têm medo da figura pintada, à exceção de Elsie… Até que ela própria começa a sentir aqueles olhos a seguirem-na para todo o lado. Inspirado no imaginário de Shirley Jackson e Susan Hill, este é um romance de terror vitoriano que evoca um medo inquietante em relação às presenças fantasmagóricas que espreitam nas sombras…

 

Opinião: Caracterizado como literatura fantástica, Companhia Silenciosa encaminha o leitor por um ambiente gótico até uma mansão meio abandonada e assombrada em Inglaterra. Seguindo o percurso de Elsie, uma recém viúva grávida, conhecemos a história de uma família e da mansão entre o passado - 1635 - e o presente - 1865. 

Ambientes, familiares, criadagem, aldeões e tudo o que envolvem os dois tempos bem distintos mas que contam a mesma história. O que esconderá aquela casa que todos temem? Uma porta trancada começa a contar segredos, despejando para o leitor o que todos temem saber. Afinal o que é a companhia silenciosa que se apresenta tal e qual Elsie? Uma figura misteriosa em madeira, com olhar sinistro e que aparece em locais inapropriados quando menos se espera. Ao mesmo tempo que no presente encontramos esta companhia, percebemos através de um diário do passado que este problema não é novo naquela mansão. 

09
Mai19

A reserva de Marcelo Rebelo de Sousa

O Informador

marcelo rebelo de sousa.jpg

 

O ano é de eleições e nas últimas semanas Marcelo Rebelo de Sousa tem andado bem mais calmo nas suas aparições públicas por tudo e por nada. Talvez para deixar que o barco governamental siga o seu caminho a partir de agora a solo enquanto todos se preparam para a próxima corrida aos lugares cimeiros, o nosso Presidente tem-se mantido afastado, q.b., das guerras entre partidos.

Na questão dos professores com as birras de António Costa, Marcelo ficou quase calado, deixando ver como tudo acontecerá. Na greve de camionistas, falou mas deixou de lado a questão para quem a tem de resolver na verdade. Nos eventos públicos a que vai, embora menos também, evita falar muito com a comunicação social para não lhe serem colocadas questões.

Marcelo anda no seu recanto, com horas para tudo. O tempo de nadar e tomar o seu pequeno almoço, as reuniões políticas, os encontros que a função o obrigam continuam a existir, no entanto tudo parece andar a passar de forma mais despercebida. 

Será que o nosso Presidente não irá dar dicas pelos próximos meses no que deve ser feito ao longo da Campanha Eleitoral entre Direitas e Esquerdas unidas? Se estão unidas e pretendem fazer a corrida a solo, como depois conseguirão justificar se após as votações o elo tiver de voltar a existir com tanto diz que diz que parece que irá pautar os próximos meses políticos em Portugal?

05
Mai19

Lado a Lado | Elisabete Bárbara

O Informador

lado a lado.jpg

 

Título: Lado a Lado

Autor: Elisabete Bárbara

Editora: Marcador

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Novembro de 2018

Páginas: 192

ISBN: 978-989-754-381-4

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Porque quem escreve gosta de ser lido. Porque quem lê gosta de se ler. Porque estou deste lado para estar ao teu lado. Porque a escrita e a vida caminham lado.a.lado.

Vai correr tudo bem. Mesmo que, aqui e ali, possam surgir contratempos - e vão surgir, porque são as dificuldades que preparam a vitória - vai correr tudo bem. Mesmo que nem tudo dependa de ti, não dependas de ninguém. Tens a tua própria força: usa-a. Tens a tua determinação: testa-a. Tens os teus defeitos: anula-os. Tens as tuas qualidades: sublima-as. Tens o teu valor: estima-o. Tens capacidade para chegar lá: põe-te a caminho. Vai correr tudo bem. Só tens de fazer por ti o que só tu podes fazer.

Sobre os sonhos, sobre as escolhas, sobre tudo o que faz de nós as pessoas que somos, sobre o estarmos juntos, sobre o caminharmos lado a lado. Aqui, juntos.

 

Opinião: Entidade, confiança, emoção e encorajamento são alguns dos pontos forte que podem ser encontrados ao longo dos 359 textos que compõem o livro Lado a Lado, de Elisabete Bárbara. 

Com uma leitura que foi feita com tempo, sem pressas e ao sabor do vento, apreciei esta obra que considero inspiradora. Nesta obra não está retratada uma história, estão aqui vivenciados momentos unidos com reflexões, desabafos e força de vontade da autora para dar força a quem está do outro lado, o leitor. Em Lado a Lado somos convidados a acreditar num futuro melhor, na perseverança, consolo e mérito pessoal, sendo praticamente impossível não nos conseguirmos identificar com o que vai sendo desfiado como um novelo onde tanta história é contada. A base desta obra é o ensino para se estar na vida de uma melhor forma, olhar em volta e perceber onde está cada desafio, acreditar que o amanhã sempre será melhor, lutando e vencendo, não baixando os braços a cada pedra que se coloca no caminho. 

28
Abr19

Contador de Histórias | Jeffrey Archer

O Informador

Contador de Histórias

Título: Contador de Histórias

Título Original: Tell Tale

Autor: Jeffrey Archer

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Abril de 2019

Páginas: 208

ISBN: 978-972-25-36110

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Jeffrey Archer, o autor da saga dos Clifton, regressa com um novo livro de contos há muito aguardado pelos leitores, repleto de textos emocionantes e, às vezes comoventes, escritos nos últimos dez anos.

Descubra o que aconteceu ao jovem detetive napolitano que, para resolver um assassínio, é arrastado para uma pequena cidade. Veja o que muda na vida de um jovem à medida que este descobre as origens da fortuna do seu pai. Siga as histórias de uma mulher que, na década de 1930, se atreve a desafiar homens poderosos, e a de uma outra, jovem, que apanha boleia e tem o encontro da sua vida.

 

Opinião: Contos e mais contos, no total treze, inspirados em histórias reais ou meras criações de Jeffrey Archer. É assim composto o livro Contador de Histórias que me surpreendeu pela positiva, a mim, um leitor que geralmente dispensa ler contos por não conseguir entrar na totalidade no que vai sendo contado por tudo ser retratado de forma rápida. 

Através de variadíssimas personagens, o autor consegue criar pequenos enredos com tanto conteúdo que o desenvolvimento de alguns destes contos para histórias com um maior relevo resultaria na perfeição. A busca pelo culpado da morte de um presidente de câmara onde todos se assumem os homicidas para que o verdadeiro responsável não seja apanhado, a luta de uma mulher num mundo conquistado pelos homens, as fiéis amizades entre dois lados distintos da guerra, a criação de um negócio baseado em mentiras omitidas que geraram riqueza, a traição perante uma traição com a questão sobre quem é afinal o verdadeiro traído, o final de uma carreira que podia ter sido de sucesso e que tem um final menos comum e outras pequenas mas grandes histórias compõem este Contador de Histórias que acompanha o leitor através de bons textos que com boas descrições, emoção, comoção e envolvimento acabam por conquistar através de poucas páginas, dando vontade de saber mais sobre cada personagem. Nesta publicação existem histórias, não simples textos que iniciam e terminam sem nada contar. Em cada momento de Contador de Histórias existe algo a desvendar, novas revelações e nuances que alteram o desenrolar de cada vida que vai sendo retratada. 

02
Abr19

A Rapariga da Falésia | Rachel Abbott

O Informador

a rapariga da falésia

Título: A Rapariga da Falésia

Autor: Rachel Abbott

Editora: Topseller

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Março de 2019

Páginas: 320

ISBN: 978-989-8917-72-0

Classificação: 4 em 5

 

Sinopse: Quem acreditará na sua história se a única testemunha estiver morta?

Mark e Evie vivem numa casa magnífica, no alto de uma falésia, com grandes janelas de vidro viradas para o mar. Após um romance breve e repentino, Evie engravidara e decidiram viver juntos naquela casa, que pertencia a Mark.

A irmã de Mark, Cleo, desconfia. O irmão mal tinha feito o luto da primeira mulher, quando conhecera Evie. Nem sequer conseguia descer ao ginásio da casa, por ter sido lá que ela morrera, num alegado acidente. E agora, quando Evie surge com nódoas negras e feridas, culpando pequenos acidentes e distrações suas, Cleo fica novamente preocupada. O seu irmão é um homem bom. Ele não pode ter nada a ver com aquilo. Ou pode?

Na noite em que a sargento Stephanie King é chamada à casa do alto da falésia, encontra um cenário de terror. Dois corpos entrelaçados na cama, sangue espalhado por toda a parte. Um deles morto, o outro vivo.

O que terá acontecido realmente naquela noite?

 

Opinião: A Rapariga da Falésia foi a minha primeira leitura da autoria de Rachel Abbott e se me perguntarem se o voltava a ler só tenho uma coisa a dizer... Claro que sim e com isto e antes de me começar a alongar, só vos posso dizer que se ainda não têm o vosso exemplar, que o comprem porque este thriller psicológico é bom, emocionante, vibrante e com bastante emoção derivada a todas as reviravoltas que se dão do início ao surpreendente final.

Criando um bom enredo centrado em Evie e com o seu companheiro Mark sempre por perto, tal como a irmã deste, Cleo, esta história surge com o casal tipicamente perfeito no centro da ação. Tudo parece bem até que o leitor começa a perceber que existem detalhes entre o casal e mesmo com a cunhada por perto que não batem assim tão bem como as coisas são vistas pelos outros. O que terá Cleo contra a cunhada? Mark, após perder a primeira esposa, de quem também Cleo não gostava, como pode agora seguir com as suas dúvidas perante Evie que parece ser tão perfeita? Quais as razões que levam ao surgimento de alguns acidentes caseiros e inusitados por parte de Evie quando Mark parte em viagens de negócios? São vários os mistérios apresentados ao leitor desde bem cedo nesta trama que com poucas personagens logo prende pelo primeiro impacto e depois com o desenrolar de todas as situações e com um ritmo alucinante onde as reviravoltas surgem quando menos se espera. É impossível deixar de lado esta leitura que surpreende tão facilmente e que assim continua até à última página. Claro que não vos posso contar como tudo vai acontecendo e as reviravoltas que prendem realmente o leitor, mas dizendo que tudo prende do início ao fim, poderão ter uma ideia do que encontrarão ao pegarem em A Rapariga da Falésia.

30
Mar19

À Primeira Vista | Danielle Steel

O Informador

à primeira vista.jpg

Título: À Primeira Vista

Título Original: First Sight

Autor: Danielle Steel

Editora: Bertrand Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Fevereiro de 2019

Páginas: 384

ISBN: 978-972-25-3584-7

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: Nova Iorque. Londres. Milão. Paris. Fashion Week nas quatro cidades. Um mês de entrevistas intermináveis, festas, trabalho incansável e atenção aos detalhes nos desfiles de moda semestrais. No centro da tempestade e da avalanche de trabalho está a americana Timmie O'Neill, cuja renomada marca, Timmie O, é a personificação do casual chic. Ela criou um negócio que a inspira e ocupa toda a sua vida.

Apesar do êxito profissional, Timmie O’Neill vive marcada pelo passado. Até que um intrigante francês, Jean-Charles Vernier, entra na sua vida quando ela adoece na Semana da Moda de Paris. 

De início, Timmie e Jean-Charles Vernier têm apenas uma relação normal de paciente e médico. Com o tempo, tornam-se confidentes e amigos e, quando Timmie regressa a casa, mantêm-se em contacto a uma distância segura entre Paris e Los Angeles. Há uma boa razão para se manterem separados, mas nenhum consegue negar a amizade crescente e a atração que sentem quando se encontram.

À imagem e semelhança da própria vida moderna, é uma história complexa e atraente. Carreiras, famílias, histórias, perdas, dever, obrigação e medo de perder o controlo. São dois mundos muito diferentes, duas pessoas de personalidade forte que se cruzam e que podem mudar tudo de um momento para o outro. Serão suficientemente corajosos para enfrentarem o que vem a seguir? E farão isso, juntos ou separados?

 

Opinião: Danielle Steel é a minha autora de destaque no romance e ainda mais quando preciso de um bom livro para descansar após uma leitura mais pesada. Recentemente publicado em Portugal, conheci À Primeira Vista, um romance onde o suspense e o interesse vão incentivando o leitor a avançar para saber como tudo irá terminar após os vários percalços que as personagens criadas pela autora vão tendo pela frente. 

As premissas das narrativas parecem ser muito mais do mesmo, mas enganasse quem segue essa linha de pensamento porque em cada obra a história é alterada e Steel tem sempre a capacidade de surpreender ao longo do que vai sendo contado numa forma de contar, baralhar e voltar a avançar com a narrativa para manter o suspense praticamente até ao final com pontos que podem não ser fortes mas que cativam a quem gosta de boas histórias de amor relatadas como grandes peripécias familiares. 

25
Mar19

Monólogos da Vagina | Yellow Star Company

O Informador

BEVA8445.JPG

Joana Pais de Brito, Júlia Pinheiro e Paula Neves são as anfitriãs dos renovados Monólogos da Vagina que já se encontram em cena no Teatro Armando Cortez de Quinta-feira a Sábado, pelas 21h30, e aos Domingos, pelas 18h00. E sabem o que vos tenho a dizer sobre este espetáculo? Maravilhas!

Composto por vários textos individuais ou narrados entre as três, os Monólogos da Vagina que a Yellow Star Company agora serve ao público tem tudo o que é necessário para um bom espetáculo teatral correr bem e levar os aplausos de quem o vê. Com aproximadamente hora e meia de sessão, o que é ótimo e adequado para não alongar e cansar, o texto de Eve Ensler está mais que perfeito e bem trabalhado nesta produção. Com a abordagem de temas como o sexo, menstruação, prostituição, amor, orgasmo, violação, mutilação, imagem corporal e tudo o que puderem imaginar em torno do tema Vagina e também com os inúmeros significados e nomes comuns que são dados a esta parte física do corpo feminino, os Monólogos da Vagina estão simplesmente tão bem produzidos que do início ao fim é impossível não conseguir arrancar uns bons momentos de gargalhada geral. 

Agora imaginem o que é ver a Júlia, a Paula e a Joana juntas em palco com uma disposição incrível para relatar histórias sobre vaginas que andam algures por este mundo. Com histórias divertidas, reais e dispostas de modo a questionar o público mas ao mesmo tempo animar, este monólogos íntimos mas interpretados para todos são uma autêntica lufada de ar fresco num tema que é muitas vezes tabu em conversas entre mulheres e muito menos junto de homens.

young-adult-50-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook