Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

02
Mar20

O Apelo Selvagem, o filme

o apelo selvagem filme.jpg

 

Inspirado no livro de Jack London, estreou no cinema o filme O Apelo Selvagem, onde o protagonismo está do lado de Buck, um cão gigante que da vida familiar é levado para a luta diária da corrida ao ouro do Alasca, acabando por ter lutar pela sua própria sobrevivência, aprendendo a debater-se com as complicações que se atravessam pelo seu caminho, onde os humanos são os grandes culpados. Com todas estas alterações, Buck, com a passagem do tempo, torna-se num cão selvagem que protege os seus de todas as complicações sociais.

Primeiro vi o filme e depois li o livro e que contraste que encontrei, o que não faz de um melhor ou pior que o outro. Se na película senti um verdadeiro baque no coração que me fez chorar praticamente do início ao fim. Na leitura isso não aconteceu. Tendo este filme sido inspirado pelo romance literário mas com grandes diferenças, O Apelo Selvagem na grande tela revela a ingenuidade e vontade de um cão comovente, que chega facilmente junto do espetador pela sua ternura. Grande de tamanho mas pequeno no campo afetivo, Buck é um cão com um evolução extraordinária graças aos maus humanos que vai apanhando pelo caminho. Se seguirem os mesmos passos, livro e filme parece ter a mesma premissa mas desenvolvimentos distintos para chegarem ao mesmo ponto. A história cinematográfica foi transformada para melhor conquistar, mostrando todo o processo de luta e conquista de um cão que acaba por enfrentar pela força de vontade, levando a luta pessoal a sério e transformando-se num grande conquistador. Já no livro a reviravolta é dada com outras personagens que vão sendo alteradas sem grande importância na narrativa, estando o animal muito mais em foco a solo do que com os humanos com que se cruza e mesmo com os outros cães que enfrenta e defende, não existindo tanto impacto para com os seus feitos.

29
Fev20

O Apelo Selvagem | Jack London

Cultura Editora

o apelo selvagem o informador.jpg

 

Título: O Apelo Selvagem

Título Original: The Call of the Wild

Autor: Jack London

Editora: Cultura Editora

Edição: 1ª Edição

Lançamento: Fevereiro de 2020

Páginas: 120

ISBN: 978-989-8979-60-5

Classificação: 3 em 5

 

Sinopse: O Apelo Selvagem, considerado por muitos um dos melhores romances alguma vez escritos, é uma história emocionante de um cão heróico chamado Buck que, quando é arrastado para a vida brutal da corrida ao ouro no Alasca, vai ter que escolher viver no mundo do Homem ou abraçar o seu lado selvagem.

Um clássico emocionante para todas as idades, memorável e recheado de aventura, O Apelo Selvagem é daqueles livros que, uma vez lidos, nunca mais se esquece.

 

Opinião: Jack London retratou em O Apelo Selvagem uma realidade bem sombria, áspera e ao mesmo tempo cativante da forma como os cães sobrevivem no Alasca, onde o árduo trabalho e pesado fazem parte das leis da natureza. 

Contando a história de Buck, um cão que é retirado da sua pacata e familiar vida na Califórnia para enfrentar a força dos sacrificios do Alasca após ser roubado, vendido e mal tratado. Cresceu como um cão de casa, meigo, gentil e preocupado, para enfrentar os desafios da sobrevivência pela qual teve de lutar posteriormente. Usando a sua força para transportar a carga contra os tempos frios, passando de mão em mão e com proprietários bem difíceis, este cão vê a sua vida em transformação e da solidão acaba por criar a vitória, liderando equipas de cães, enfrentando adversários, ganhando força e tornando-se selvagem graças à necessidade de sobrevivência. Os anos e a necessidade tornam Buck num cão selvagem, onde tudo termina.

Num livro bem real e que retrata a realidade para muitos desconhecida, esta é a história de vida de um cão como tantos outros, contada como uma fonte de inspiração para que nunca se desista das verdadeiras vontades, mesmo que os momentos sejam contraditórios. O Apelo Selvagem é um romance recheado de contradições para quem tem animais como companhia, existindo um debate constante perante as relações dos vários humanos que passam pela vida de Buck e que seguem contra as habituais regras de respeito animal, ajudando a debater a crueldade de certas sociedades.