Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

28
Ago16

Serões televisivos ao Domingo?! Não existem!

O Informador

Coitados dos portugueses que somente têm quatro canais televisivos em casa neste momento! Os serões de Domingo devem ser o verdadeiro reino dos infernos dos diretores de programas...

Se na RTP passam o antigo filme A Menina da Rádio em homenagem a Maria Eugénia Pinto do Amaral que faleceu há dias, a SIC estreia novo programa, igual ao anterior, de vídeos de apanhados, memes da internet e erros televisivos com apresentação de Diana Chaves e João Paulo Sousa de seu nome Smile! e a TVI oferece um suposto episódio especial da novela Santa Bárbara, o que poderão escolher os espetadores que só têm quatro canais em casa?

Desligar a televisão e conviver um pouco ou então optar por dormir mais cedo porque pelo pequeno ecrã ou assistem a antiguidades em modo homenagem, programas com vídeos mais que vistos ou então uma novela que passa cinco dias por semana e ainda consegue ter episódios especiais ao fim-de-semana! 

03
Jul15

Entrada livre em Museus e Monumentos

O Informador

Sabias que os Museus e Monumentos da nossa capital no primeiro Domingo de cada mês estão com entrada livre? Ah pois é, não sabias e agora já estás a repensar os planos que tinhas para o fim-de-semana que se aproxima, não é?

Podes ficar a saber mais informações sobre a iniciativa pelas páginas que se seguem...

Casa-Museu Dr. Anastácio Gonçalves

Museu de Arte Popular

Museu do Chiado - Museu Nacional de Arte Contemporânea

Museu da Música

Museu Nacional de Arqueologia

Museu Nacional de Arte Antiga

Museu Nacional do Azulejo

Museu Nacional dos Coches

Museu Nacional de Etnologia

Museu Nacional do Teatro

Museu Nacional do Traje

Palácio Nacional da Ajuda

Mosteiro de Jerónimos

Panteão Nacional

Torre de Belém

03
Mai15

Só uma questão... TAP

O Informador

Mas agora todos os noticiários têm de abrir com a greve da TAP? Será que não existem outros temas para destacar como principal foco depois de três dias de greve? É que as notícias são praticamente sempre as mesmas sobre o assunto e aqueles diretos televisivos sem nexo não mostram nem mais nem menos do que tinha sido noticiado horas ou até minutos antes. 

Pela próxima semana continuaremos a ter a TAP como grande notícia dos informativos nacionais? Só espero que o Correio da Manhã invente uma bronca qualquer em volta deste tema para apimentar a história e causar um fururu dos grandes! Algo do estilo, «Direcção da TAP com saco azul» ou «Pilotos dormem em serviço» daria um novo motivo para poderem continuar a ter os pilotos e os aviões como grande centro da acção sem cansarem com aquelas conversas de passageiros que ficam sem voo e sem onde ficar durante horas e mesmo dias!

10
Fev15

Coleção Franco Maria Ricci

O Informador
http://videos.sapo.pt/b4azeniEpAP16siGpWc8No passado fim-de-semana visitei o Museu Nacional de Arte Antiga que está de 29 de Novembro até 12 de Abril com a exposição da coleção de Franco Maria Ricci.

Uma abertura do espólio pessoal do italiano chegou a Portugal através desta exposição que foi a que mais agradou das que vi pelo Museu Nacional de Arte Antiga pelos últimos anos. Com mais de uma centena de obras, divididas entre pintura e escultura, o percurso do século XVI ao XX é visível através da viagem que os visitantes do espaço lisboeta são convidados a fazerem. Com trabalhos dos mais variados artistas ocidentais, Franco Maria Ricci reuniu uma verdadeira obra, porém foi no vídeo de apresentação, a que assisti pelo final do percurso, que acabei por perceber este sonhador nascido em 1937.

Uma exposição que não tem do seu lado um toque chamativo como as anteriores que estiveram presentes pelo Museu Nacional de Arte Antiga mas que vale a pena visitar, existindo ainda a hipótese de entrar na Biblioteca do espaço que regularmente está fechada aos visitantes.

[caption id="attachment_10440" align="aligncenter" width="640"]Jesus por Filippo Mazzola Jesus por Filippo Mazzola[/caption][caption id="attachment_10439" align="aligncenter" width="640"]Cabeça de São João Batista Cabeça de São João Batista[/caption][caption id="attachment_10437" align="aligncenter" width="640"]Vítor Amadeu de Saboia e Maria Antonia Fernanda de Bourbon Vítor Amadeu de Saboia e Maria Antonia Fernanda de Bourbon[/caption]caveira morte
01
Dez14

Mercado de Natal

O Informador

Mercado de Natal 2O Mercado de Natal está de volta ao Campo Pequeno e de 4 a 8 de Dezembro será possível ver e comprar produtos nacionais nas áreas do artesanato, design, vintage, livros, brinquedos, gourmet, bio, artes plásticas, miniaturas, cerâmica e joalharia, sem esquecer a solidariedade.

O Campo Pequeno recria uma vez mais o espírito dos mercados antigos onde é possível encontrar de tudo um pouco numa época onde o consumo aumenta. Com produtos 100% nacionais, este ano a iniciativa conta ainda com um espaço dedicado a petiscos e tapas de renome, confeccionados com produtos à venda pelo recinto, dando assim primazia à divulgação das várias áreas em exposição.

Neste evento contribui-se para a divulgação, estímulo e sustentabilidade dos pequenos artesãos, ofícios e recentes atividades produtivas do nosso país, dando assim a oportunidade de se apresentarem perante o público. Além de ajudar a divulgar o que é nacional e está a dar os primeiros passos, no Mercado de Natal é ainda possível adquirir produtos a baixo preço, trazendo consigo assim várias vantagens de aquisição. A par de tudo isto, esta iniciativa tem uma componente solidária, ajudando a angariar receitas para mais tarde repartir pelas Instituições Particulares de Solidariedade Social. 

De 4 a 8 de Dezembro, a partir das 11h, o recinto do Campo Pequeno abre ao público pelo preço de 1€ cada entrada, sendo esse valor dedutível em compras superiores a 8€.

Quem ainda não fez as suas compras natalícias está mesmo à espera de quê para marcar na sua agenda este evento?

22
Nov14

A Champions na RTP

O Informador

A RTP, depois de em 2012 ter deixado a guerra com as privadas sobre os direitos da Liga dos Campeões, voltou ao ataque e adquiriu a transmissão dos grandes jogos entre os anos de 2015 e 2018 por algo como 18 milhões de euros! Uma decisão que tem suscitado várias criticas e com boas razões justificativas para acontecerem! Estamos num período de austeridade, o Governo manda as instituições, ainda públicas, pouparem e depois, assim como quem não quer a coisa, surge uma surpresa desta espécie onde as despesas são avultadas e todos parecem ter fechado os olhos a tantos milhões!

Se a RTP é uma empresa que tem dado prejuízo ao longo dos últimos anos como concorre agora à apelidada de liga milionária? O Governo aumenta os impostos de todos nós e depois podem esbanjar assim com um simples contrato tanto dinheiro como se nada fosse? Qual a verdadeira explicação para isto poder acontecer quando existem canais privados que não são pagos pelos contribuintes, neste caso TVI e SportTV, a quererem adquirir tais direitos televisivos? Existem prioridades e num canal público será que todos estes milhões não podiam ser aplicados por outros campos bem mais essenciais e que se estendam por toda a grelha de programação, não focando-se somente num dia específico de mês a mês? O que leva uma empresa falida, paga por todos nós, a gastar 18 milhões de euros com instituições estrangeiras em vez de aplicar tal valor em programas nacionais?

Tantas e tantas questões para serem colocadas à direcção da RTP e ao Governo, que já mostrou insatisfação pública mas que irá deixar passar mais um caso numa das suas empresas que continuam a esbanjar o dinheiro dos contribuintes sem olhar para o lado!

06
Set14

Made in Portugal

O Informador

João Santana, o diretor da revista GQ Portugal afirma no editorial da edição de Setembro da publicação que Lisboa está na moda e que o turismo tem vindo a crescer na nossa capital e consequentemente pelo país, o que tem sido visto por muitos e bem comentado pelos últimos tempos. Além disso o sr. Santana também fala de um aspecto importante e que está a ganhar proporções descontroladas, os novos produtos nacionais, de design artesanal, a que se juntam artigos impróprios! Com o crescimento e aparecimento de lojas desta especialidade em cada ponto da cidade, acaba-se por começar a comercializar gato por lebre através dos típicos souvenirs que são levados para terras internacionais para a família e amigos que por lá ficaram. O que sugere o diretor da GQ? A criação de um selo de qualidade para eleger as verdadeiras peças nacionais, valorizando os bons produtos nesta indústria que tem dado cada vez mais cartas pela nossa capital e não só!

Isto é absolutamente verdade! Há uns anos, quando apareceu, por exemplo, a loja de Catarina Portas, A Vida Portuguesa, poucos eram os locais especializados na tradição, onde os antigos artigos estavam de novo à disposição de todos, com velhas ou remodeladas roupagens. Agora e talvez em pouco mais de cinco anos, as zonas centrais de Lisboa estão repletas de muitas vidas portuguesas, com produtos originais, de criadores nacionais, unindo o recente com o antigo, tudo em busca da conquista dos milhares de turistas nacionais e internacionais que passam pelas ruas da capital diariamente. É certo que existem muitos bons locais com a dita qualidade e cuidados com as escolhas do que comercializam, mas ao mesmo tempo também se começa a perceber que outros produtos de qualidade duvidosa e já muitas vezes produzidos longe das linhas portuguesas começam a infiltrar-se com o made in Portugal, não existindo o controlo por parte das entidades responsáveis para o que é servido como sendo nacional.

Os negócios de produtos portugueses apareceram em grande quantidade de um momento para o outro mas a inexistência de cuidado e a busca das vendas rápidas poderão acabar com muitos pontos já de referência. O que é demais acaba por não sobreviver e se não existir um controlo daqui a uns tempos as agora lojas onde o design, rigor e características produzidas por autores lusos acabarão por seguirem outros caminhos, perdendo a verdadeira essência para as quais foram criadas!

O Made in Portugal tem que ser levado com muita atenção pelo país porque a continuar assim as outrora infindáveis lojas chinesas podem dar lugar às lojas dos portuguesas com bandeiras, símbolos e histórias nacionais que nada têm haver com a verdadeira essência para a qual foram criadas... Levar Portugal pelo Mundo de forma original!

young-adult-50-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • O Informador

    Bom dia!

  • imsilva

    No sofá, a ler o que escreveste ontem à noite, mas...

  • O Informador

    Existem muitas habitações por este país fora que t...

  • eu não sei mas ou esta gente faz o mesmo em casa ,...

  • O Informador

    Sem dúvida! Existem momentos em que é necessário d...

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook