Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Refeições de moleza

As recordações de infância são sempre uma mistura de bons e maus momentos da altura que se refletem em boas ideias sobre o que nos foi acontecendo. Na verdade percebo aos trinta que tive uma infância feliz, com pais que me amam, com uma família que sempre me deu mimo e com uma curiosidade e rebeldia de criança que em casa era uma coisa e na rua perante a sociedade era outra.  Hoje apetece-me comentar o facto de ser um autêntico caracol no que toca a refeições. Lembro-me tão (...)

Manhãs de folga

A idade avança e aos poucos noto que a moleza e vontade de ficar por casa são cada vez maiores! A par dos serões em que sinto necessidade de ficar mais pelo recato do lar, também nas manhãs de folga sempre gostava de levantar cedo para aproveitar aquelas primeiras horas do dia pela rua. Agora isso não acontece mais e além de andar a acordar mais tarde acabo por me deixar ficar por casa após tomar o pequeno-almoço! Levanto-me a meio da manhã, despacho-me, como e volto ao (...)

Não apetece fazer nada!

Na verdade não percebo o que se passa, mas o que é certo é que desde que a gripe me atacou (atenção que a tosse nocturna ainda não passou totalmente) que sinto o corpo mole, sem vontade de reacção. Ao sair do trabalho o dia parece estar terminado, só dando vontade de me estender pela cama após o banho e por aí ficar!  Esta semana, na segunda-feira, os meus pais saíram depois do jantar, fiquei sozinho em casa e passado talvez uma meia hora já estava deitado, com a (...)

Pouco trabalho dá moleza

Nos últimos dias, e mesmo trabalhando numa área comercial, o trabalho não tem abundado. Qual a consequência de ter poucos clientes e menos serviço para ser feito? Muito tempo sem fazer nada que se acaba por traduzir num aumento de moleza! Pois é, com os dias mais parados e com tudo feito, as palavras de ordem são mesmo para não se fazer nada e ficar quieto na conversa, mas o pior é que se chega a um ponto em que nem isso apetece! Todos os anos é a mesma coisa naquela empresa por (...)