Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

«É mentira! É mentira!»

04
Out19

A figura que António Costa fez no último dia de campanha é expressamente ridicula. Será que o Sr. Primeiro Ministro já estava tão mal dos intestinos que bastou uma provocação para quase partir para a agressão a quem o enfrentou de frente e pelas costas? António Costa costuma responder e explicar de forma cordial quando o povo ou mesmo os seus adversários não têm razão, mas este comportamento que «é mentira» é simplesmente ridículo. Então que reação inesperada foi esta só porque não estava de férias no dia em que a sua ausência foi notada na época dos grandes incêndios de 2018?

A perspetiva perante isto para os próximos tempos é mesmo que os nossos deputados terão de ter algum cuidado quando enfrentarem António Costa nas reuniões semanais no Parlamento. Não se coloquem atentos que vão ver se não levam pelas esquerda e direita e ainda com opção centrista pelos próximos tempos.

Mentiras das redes sociais

28
Ago19

máscaras redes sociais.jpg

 

Eu partilho, tu partilhas, ele partilha, nós partilhamos, vós partilhais e eles partilham! Aqui está o verbo partilhar no presente do indicativo a iniciar um pensamento sobre o que vai sendo mostrado pelas redes sociais. A questão que levanto é, a realidade que é partilhada é assim tão verdadeira?

Será que todas as partilhas são assim tão reais sobre o dia-a-dia de cada um? Não, ninguém mostra a verdade, no entanto se uns são livres e partilham o que querem e bem entendem e se aproximam com ou sem filtros, à primeira ou com sucessivas tentativas, outros elaboram tanto que só acabam por mostrar que a vida que querem anunciar ao mundo não passa de um rascunho mal elaborado que com o tempo acaba por não funcionar. 

Aquelas selfies que não o são com todos os cuidados do mundo, com a roupa emprestada, a paisagem onde estiveram de passagem é vista sim, mas com o tempo alguém acredita que aquilo é assim tão real e que a vida daquelas pessoas acontece somente entre hotéis de luxo, praias e festas? Será que quem está a partilhar vidas de fachada tem noção que é notório que as vidas não são assim tão belas como as querem fazer pintar para passar aos outros? Vocês trabalham, acordam sem maquilhagem, cozinham, depilam-se, dizem asneiras quando se aleijam e até podem ter uma unha encravada, no entanto tudo é tão belo que até parece que não precisam do emprego onde ganham pouco mais que o ordenado mínimo nacional, visitam lojas da moda mais baratas e dividem o menu do almoço com a cara metade porque não têm fome para mais. Isso é a realidade de quem só mostra o novo fato de banho ao longe para não se ver a marca porque foi comprado numa loja online diretamente da China mas que parece igualzinho ao da Calzedonia, os ténis da Primark que são uma boa imitação de lado mas de forma disfarçada dos da Nike, o chinelo da Lefties que parece os da Havaianas. Tudo mostrado ao longe, de forma a não mostrar diretamente o local das marcas, num estudo de mercado bem conseguido para se mostrar o que não se é. Meus caros, quem vos conhece depois percebe que não têm nada a não ser demonstrações de grandeza quando na realidade se percebe que de grande nada têm à vista, só se for a imaginação para se fazerem passar pelo que não são. 

Acreditar na mentira

06
Mai19

mentira.jpg

Existem histórias que vão sendo contadas que logo de início acabam por deixar o ouvinte a pensar sobre a sua veracidade. O que devemos fazer quando percebemos que nos estão a contar uma mentira tão bem elaborada e em crescendo? Mostrar que sabemos que tudo não passa de uma invenção ou fingir que acreditamos e acabarmos por sermos nós a rir com a situação?

Por vezes dou comigo a pensar sobre o que fazer quando percebo que a pessoa está a contar uma história tão verosímil que faz com que todos possam acreditar no que vai sendo dito. Com o conhecimento dos tempos vamos percebendo que muitos dos relatos vindos de certas pessoas não são mais que mentiras bem montadas para entreter e ajudarem o seu criador a sair valorizado com factos inexistentes mas que os demonstram como os melhores. 

Posso parecer falso em não dar a entender que sei que tudo é uma mentira, mas ao mesmo tempo acabo por me divertir ao tentar perceber até que ponto um inventor de situações do dia-a-dia consegue chegar. Estas histórias fantásticas por vezes acabam por ser o pão nosso de cada dia na vida de algumas pessoas que quando começam a falar já os outros sabem que vem invenção criativa na certa. 

Última hora! Maria Leal no concerto dos taxistas!

10
Out16

Maria Leal é a convidada musical para animar o acampamento que os taxistas irão fazer ao longo desta noite pelas proximidades da Rotunda do Relógio!

Já está confirmado que a nova cantora pimba está a caminho de Lisboa para atuar ao longo das próximas horas, já que tem feito sucesso junto dos taxistas que se babam e agitam o bigode quando ouvem o single de Maria Leal, a versão feminina de Zé Cabra!

«É mentira!», pois claro!

10
Dez14

Mário SoaresA capa da revista Lux desta semana é daquelas que de ser tão boa e óbvia até dá vontade de comprar a publicação! Alguma imprensa noticiou há dias que a família de Mário Soares andava incomodada com a proximidade entre o antigo Presidente da República e a sua enfermeira. Agora a revista, talvez por querer mostrar que o senhor está muito bem com a sua Maria aos noventa anos, entrevistou Soares onde este fez o que qualquer pessoa faria... Negar um caso extra conjugal!

Então senhores jornalistas, o que se passou para fazerem a questão que tinha uma resposta tão óbvia? Não estou a dizer que o senhor esteja a mentir e nem tenho nada haver com isso, no entanto fazer um destaque de capa com uma expressão esperada como resposta a uma questão que qualquer pessoa nega é um daqueles casos que mostra como está presentemente a imprensa nacional.

Uns inventam notícias, outros especulam e a Lux faz entrevistas com respostas tão previsíveis que até dá dó!

Acreditar na mentira

28
Ago14

Enfrentam-se pessoalmente a si próprios só porque sentem necessidade de mentir sobre atos e decisões que tomam como se os outros tivessem alguma coisa que saber as suas vidas. Porque se criam tantas histórias para se esconder algo que todos sabem e que o principal peão acha que todos acreditam nas suas invenções?!

É tão engraçado ouvir uma narrativa ser contada e saber que ninguém está a acreditar no que é relatado mas que todos fingem que sim, que aquilo é uma verdade do início ao fim como se não existissem sequer sinais de mentira. As pessoas têm necessidade de contarem pormenores irreais das suas vidas, criando situações e inventando peripécias só para que os outros fiquem a achar que aqueles seres são os melhores do mundo e que são tão puros como um autêntico anjinho.

Primeiro existem coisas que se não forem frisadas com uma história aumentada não são notadas e nem dão assim nas vistas, depois é impossível os inventores acreditarem mesmo que o que contam é levado a sério pelos seus ouvintes, quando os factos contrários estão aos olhos de qualquer um!

Se eu acredito na mentira? Finjo que sim e até estico a conversa para perceber até onde conseguem levar as suas boas histórias de ficção... Um dia ainda vou escrever um livro com todas as irrealidades que me contam!

Acreditar na mentira só alimenta os seus criadores, mas é bom ter o momento de gozo em que se ouve, pensa-se na verdade e finge-se que se acredita na mentira! Adoro ser mau!