Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

sveva-casati-billboard

Caos sem rede

13
Jul19

offline.jpg

 

Escrevo agora mesmo com as teclas do portátil a darem os seus estalidos de forma contínua. Mesmo ao lado tenho o telemóvel com o ecrã a dar sinais de vida de vez em quando com novas notificações vindas das redes sociais, mensagens escritas, emails ou de aplicações informativas. O online não para, sempre estamos ligados, tudo nos tenta fornecer as novas do mundo, dar um Olá por vezes interesseiro ou simplesmente clandestino de quem não tem nada para fazer.

Onde inserimos tanta notificação ao longo de um dia em que é necessário trabalhar, aproveitar as horas vagas, alimentar o corpo, organizar a vida e descansar? Nos dias que correm não existe praticamente vida sem a correria das ligações de internet, sempre estamos ligados e no momento em que a rede fica desligada ou determinada aplicação bloqueia o mundo parece estar prestes a desabar. Ora porque não estamos a conseguir aceder ao email que tanto esperamos com uma resposta, ora porque não sabemos quantos gostos está a receber a última publicação feita nas redes sociais ou somente porque alguém nos contou um mexerico sobre uma publicação de outrem e é necessário ir espreitar. Andamos ligados, não saímos sem ver a temperatura do tempo que surge no ecrã do telemóvel, não começamos o dia fora de casa sem consultar as redes sociais, se existem mensagens por ler é bom logo despachar o tema antes que um revéns aconteça.

«Gosto pouco de Graxa»

17
Mar19

lambe botas graxa.jpeg

Na gíria nacional por onde habito existe a expressão do «gosto pouco de graxa», que é como quem diz, não vale a pena seres um falso simpático para tentares que a sorte esteja do teu lado ou mesmo «és um lambe botas». Foi isto mesmo que senti há uns dias acerca dos passatempos no blog. 

As pessoas participam e depois quando o momento de sortear os vencedores se aproxima enviam mensagens privadas pelas redes sociais a mencionarem que se inscreveram, que gostavam muito de ganhar e que, caso claramente notório, gostam e seguem o blog com alguma regularidade pelos últimos anos. Sim, eu gosto de receber elogios, mas os mesmos podem sempre ser feitos e não somente quando lhes interessa e ainda lhes juntam apontamentos para tentarem que lhes ofereça convites para espetáculos que estão em passatempo no blog. 

Como disse, «gosto pouco de graxa» e os passatempos são fechados e sorteados, tal como é feita menção nos mesmos, como tal as mensagens de tentativa de cunhas não chegam a lado nenhum e do meu ponto de vista de escorpião com um feitio um pouco travesso e onde o que é é e o que não acompanha fica para trás, a imagem com que começo a ficar perante essas mensagens é a mesma perante quem na mesma oportunidade tenta a sua sorte várias vezes por achar que deste lado não existe atenção em apagar as duplas e triplas incrições

 

Aviso sobre os Passatempos

21
Nov18

aviso importante.jpg

Os passatempos que decorrem no blog, geralmente e na maioria dos casos, têm referência no texto de publicação que só é permitida uma participação por pessoa. Errar uma vez é humano, agora existirem pessoas que de todas as vezes em que tentam ganhar convites duplos, livros ou outros desafios que estejam a decorrer, se inscreverem duas e três vezes com o mesmo nome, email, ..., é no mínimo estranho, não?

Isto é achar que os outros são burros? Fazerem-se de parvos por acharem que têm assim mais hipóteses de ganhar? Já deviam saber que é possível ver as duplas inscrições e que as mesmas são apagadas quando aparecem mais do que uma vez. Como tal, não vale a pena andarem a preencher o questionário várias vezes porque os passatempos são fechados, a vossa participação só fica a contar uma vez, a primeira em que se inscreveram, porque todas as outras são apagadas. 

Conversas de telemóvel

11
Nov18

messenger.jpg

É um facto que me acompanha e deve ser para manter ao longo dos próximos anos! Não gosto de falar ao telemóvel, preferindo bem mais que me enviem mensagens que logo que possível, geralmente até de forma rápida, respondo. 

Podem enviar mensagens das mil e uma maneiras que encontrarem, uma vez que nos tempos que correm além do padrão base existem inúmeras possibilidades distintas com tanta aplicação a surgir no mercado como cogumelos em terras férteis deste país de costa marítima e cada vez mais propício a intempéries que até nos deixam sem rede móvel.

Vá, se quiseres contactar comigo, além dos sistemas de Messenger de FacebookInstagram e Twitter, tens ainda o Whatsapp, o e-mail e aqui o blog. Podes enviar-me a mensagem que quiseres porque a resposta será feita, nas suas devidas condições assim que possível e dentro dos prazos legais consoante a agenda de uma pessoa muito, mas mesmo muito ocupada... Eu!

Estranha mensagem

16
Set16

Mensagem.png

Recebi um email meio estranho há pouco e não consigo perceber as circunstâncias com que me chegou! Na verdade acredito que esta mensagem de uma blogger, que circula pela plataforma Sapo, tenha surgido devido ao texto que publiquei há alguns dias - Encontrar-me! -, no entanto não sou de falar com as pessoas, principalmente com quem não conheço acerca dos meus problemas!

As Árvores Morrem de Pé, a mensagem

15
Ago16

as árvores morrem de pé 2.jpg

Assistir ao espetáculo As Árvores Morrem de Pé no Teatro Politeama, numa produção de Filipe La Féria, tem muito que se lhe conte sobre o texto, a representação, os cenários, a roupagem... Mas também tem muito para ser desfiado através das mensagens que este trabalho transmite ao público ao longo de cada sessão!

A idade afinal é um sinónimo de fraqueza para que não se lute pelos ideais de vida? Nada disso, ao longo de toda a passagem na Terra a luta é constante para que os sonhos se concretizem sem que existam pedras no sapato. Não terá de existir menor vontade numa mente sénior em comparação com um jovem porque teoricamente existirão menos anos de vida pela frente. A vida corre como a água no leito do rio e só a temos de agarrar para não perder em nenhuma altura o barco que nos levará, dependendo das escolhas, a bom porto!

Através da acreditação de uma avó numa farsa que tornou em verdade somos levados a pensar em como mesmo percebendo uma realidade cruel poderemos conseguir dar a volta à situação, sofrendo com a maldade mas ultrapassando tal estado com o que de bom vai aparecendo ao lado dos momentos negros, aqueles com que sempre sonhamos que seriam a perfeição. O sonho nem sempre se torna numa realidade positiva, aquela com que idealizamos, e depois ai, no momento da descoberta de toda a verdade, é necessário que se dê a volta para que a cicatrizes não marquem tudo o que ainda existe para viver. Que tal dar uma oportunidade a quem nos faz felizes ao longo de um curto tempo e que acaba por se revelar muito maior do que aquela verdade com que sonhamos de forma perfeita e que se revela uma aberração?!

As chamadas

30
Abr16

A minha relação com as chamadas telefónicas é pouca ou nenhuma! Confesso que falar ao telefone não está na minha lista de prioridades para o uso do aparelho em termos de comunicação com os outros!

Sempre fui assim... A partir do momento em que me viciei nas mensagens escritas e com as redes sociais a facilitarem também esse campo com aplicações para todos os gostos onde podemos comunicar com os outros, as chamadas ficam mesmo de lado. Raramente ligo a alguém e quando o faço é mesmo por necessidade ou por ter alguma pressa com o assunto a tratar. 

Geralmente opto por enviar uma mensagem e esperar que a resposta chegue um tempo depois, não gostando de falar ou andar feito louco na rua com um auricular colocado para andar na conversa com quem está do outro lado da linha.