Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Onde anda o rabo da Marisa?

Marisa CruzMarisa Cruz é Marisa Cruz e depois de ter sido a primeira capa da revista Maxim, posteriormente Maxmen, em Portugal, agora a manequim, empresária, atriz e apresentadora volta a pousar para a renovada Maxim e em plenos meses quentes de Verão. O que destaco não é o regresso da Marisa às revistas masculinas que é de aplaudir por mostrar mudanças a nível pessoal, mas sim o da falta de cuidado que me parece ter existido nesta imagem escolhida para mostrar aos leitores.

Então com uma fotografias que mostram a sensualidade da apresentadora do programa Não Há Bela Sem João, da TVI, conseguiram colocar esta pelo meio, onde Marisa aparece mais destapada, mas onde acabaram por estragar o resto do trabalho?! Onde anda o rabo de Marisa Cruz, senhores maximianos? É que por esta imagem parece que a miss de outros tempos perdeu as suas curvas depois destes anos e também devido aos quilos que tem atirado ao ar nos últimos meses!

Convém existir cuidado com o que é publicado e com esta performance e na mesma posição, bastava o fotógrafo andar uns centímetros para o lado, para que o que seria visto pelo público fosse diferente desta imagem. O rabo da Marisa parece que está raso e longe do que foi em outros tempos.

Um maior cuidado precisa-se porque mesmo as mulheres mais sensuais e mais procuradas pelo público não conseguem fazer milagres sozinhas, como é este o caso, tendo de existir um bom trabalho de equipa para todos ficarem bem vistos!

É caso para se dizer que o rabo de Marisa Cruz não se quis tonificar para a objetiva!

Maxim vs. Playboy

As revistas Maxim e Playboy destinam-se aparentemente para o mesmo público, no entanto, para quem tem comprado as duas publicações desde o seu início, as diferenças são visíveis e parece-me que está na hora de optar por continuar a seguir só uma delas... Ou não!

Analisando as duas revistas masculinas percebe-se logo que a Playboy é muito mais elitista que a Maxim, sendo feita para um público com maior poder de compra e requinte. A Maxim nesse aspecto vai mais de encontro ao que procuro quando leio uma revista deste estilo.

Ambas são conhecidas por despirem as mulheres, mas o interior das suas páginas conta bem mais que isso. Em matéria de imagens com as musas de capa, a Playboy é a grande vencedora, sem querer dizer com isto que a revista concorrente não tenha boas imagens. E só neste ponto a Playboy é a minha eleita, em tudo o resto perde para a Maxim...

Pois é isso mesmo, as entrevistas, reportagens, artigos de moda, sugestões e crónicas são, a meu ver, de destacar as da revista Maxim, sendo mesmo o que gosto de ler quando mensalmente compro estas duas revistas. O mesmo tipo de artigos da Playboy deixa muito a desejar.

Depois ainda existe o facto de na Playboy, e por questões orçamentais, uma vez que as meninas de capa cobram mais que as da concorrente revista, se encontrarem demasiados anúncios publicitários, o que acaba por me irritar, uma vez que compro a revista para a consumir e não para ser comprado pela publicidade das grandes marcas.

No duelo Maxim vs. Playboy parece que a minha grande favorita é mesmo a primeira, no entanto, ainda tenho dúvidas se vou mesmo deixar de comprar a segunda, uma vez que existe sempre algo que me atrai!