Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Coração de Pedra | Mara

Mara lançou Coração de Pedra há umas semanas e o tema é tão bom, principalmente o refrão, que me tem acompanhado nos últimos dias por ficar no ouvido. A letra e o ritmo encaixam na perfeição e como tal, para que quem não conhece este Coração de Pedra, aqui deixo o videoclip oficial somente porque gosto e para que todos ouçam este tema de que estou fã. 

 

Maro | Saudade, Saudade

2022 foi o ano em que não acompanhei o Festival da Canção e não ouvi nenhum dos temas que estavam a concurso para representarem o nosso país na Eurovision. No entanto em noite de final resolvi procurar a canção vencedora e deparei-me com Saudade, Saudade, um tema com canção, letra, música e interpretada por Maro que se fez acompanhar com quatro vozes no que foi a atuação que lhe deu a passagem para o espetáculo europeu. 

Primeiro é necessário ouvir mais que uma vez o tema. Na terceira ou quarta repetição começa a fazer sentido pela harmonia criada entre a letra e a forma suave com que a mesma é interpretada numa alusão ao passado que marcou cada um de nós. Numa quinta vez percebe-se que o refrão fica no ouvido, seja cantado por uma mas melhor ainda por várias vozes em simultâneo. Para finalizar e já com esta vitória aceite e percetível como a escolha certa, é bom refletir perante a singulariedade sobre a palavra tão portuguesa Saudade. 

Maro vai levar Saudade, Saudade ao grande palco da Eurovision e desta vez acredito que poderemos conseguir um bom lugar de destaque se as questões políticas e da atualidade que estão a marcar a Europa não se voltarem a intrometer nos resultados finais. 

Faltou brilho ao Aniversário da TVI

gala tvi.jpg

Luzes, câmara, ação... José Eduardo Moniz voltou aos comandos da TVI como diretor geral e as galas de Aniversário que se tornaram célebres no canal regressaram também a marcar presença na programação apresentada ao espetador. 29º Aniversário a 20 de Fevereiro, Gala em direto a 19, e os vestidos decotados e justos saíram finalmente dos ateliers onde andaram a ser desenhados ao longo das últimas semanas, os fatos encaixaram nos respetivos modelos, penteados e maquilhagem pensados e bem condimentados no conjunto completo para que as estrelas da ficção, entretenimento e informação brilhassem no Salão Preto e Prata para mais uma noite de festa cujo público foi convidado a assistir em direto e com direito a passadeira vermelha antes da grande noite onde não faltou a dupla de maior sucesso, Cristina e Goucha, o espaço para as danças e canto de quem surge no ecrã em outras áreas, as surpresas e anúncios, os figurinos e a boa disposição habitual a que Moniz habituou o público durante anos enquanto liderou o canal onde voltou agora a comandar o barco de forma assumida como Capitão Gancho. 

A dupla de apresentadores chegou ao Casino Estoril de auto-caravana, já equipados e a noite começou com dança onde Maria Cerqueira Gomes, Pedro Teixeira, Rita Pereira, Paulo Pires e Cláudio Ramos deram um pequeno ar de graça ao espetáculo antes do discurso de boas vindas dos apresentadores perante os anos que não foi feita a famosa gala. Ao longo da noite Manuel Luís Goucha e Cláudio Ramos cantaram com um coro de rostos femininos do canal, as atrizes cantoras de Festa é Festa também subiram a palco com três pequenos momentos musicais do tema central da novela. Sara Barradas, Rita Pereira, Joana Seixas e Fernanda Serrano dançaram ao som de Lady Gaga. Lurdes Baeta, acompanhada por Miguel Gameiro, cantou Dá-me um Abraço, como já se havia tornado tradição da jornalista quando subia aos palcos das festas do canal. Sofia Ribeiro também subiu a palco para cantar com Ana Bacalhau um dos seus temas. Um dos momentos musicais que destaco na noite foi a junção de ex-concorrentes e comentadores da atual edição do Big Brother em palco para juntos cantarem o tema de Jorge Guerreiro, finalista e possível vencedor, Vou Alugar um Quarto, com os concorrentes ainda dentro da casa a poderem ver o momento em direto. 

Kelly Bailey e David Carreira, Carlos M. Cunha e Sofia Ribeiro, André Nunes e Julie Sergeant, Joaquim Sousa Martins e Sara Sousa Pinto, José Alberto Carvalho e Sara Pinto, Cláudio Ramos, Maria Botelho Moniz e Maria Cerqueira Gomes, Fernanda Serrano e Júlio Magalhães, Mafalda Castro e Alice Alves, João Fernando Ramos e Helena Isabel, Lurdes Baeta e Andreia Vale, Pedro Teixeira e Rita Pereira,  Iva Domingues e Rúben Rua, Joaquim Horta e Matilde Breyner, Hélder Agapito e Rodrigo Paganelli, Paulo Pires e Silvia Rizzo foram as duplas e triplas de apresentadores que subiram a palco para intercalarem com os anfitriões da festa e anunciarem os momentos musicais que se seguiam. Como habitual estas duplas seguiram o guião e leram, uns dando mais nas vistas que outros, mas tornando sempre estes momentos estranhos por se perceber que tudo está a ser lido sem existir aquele impacto das palavras que devem ser ditas de forma natural e não com o engasgo de quem não decorou o que havia de ser dito.

 

Vizinho cantor

concerto.jpg

Recordo o momento em que estacionei o carro junto à casa do vizinho, visto que na minha rua não é possível estacionar por ser estreita e de sentido único, e assim que sai da viatura percebi que tinha o vizinho da cidade, que se fixou na aldeia em tempos de pandemia na casa de campo dos pais, a cantar em alto e bom som um bom funk brasileiro e não é que até tem boa voz? Já tinha percebido que o rapaz deveria trabalhar no mundo da noite mas será que está inserido nas cantorias entre karaokes, música ao vivo e bandas que atuam em bailaricos, arraias e bares? Primeiro sempre se percebeu que o vizinho era bastante virado para a música por existir som de manhã à noite naquela casa a sair pelas janelas e respiradores, agora percebi que além de bom ouvinte também parece ser um bom cantor.

Andorinha de Ana Moura

O novo tema de Ana Moura, Andorinha, fica no ouvido e facilmente vai saltar aos tops nacionais dos temas mais ouvidos pelas próximas semanas em Portugal, no entanto e embora já tenha feito repeat em Andorinha várias vezes, a mistura que a cantora faz neste tema entre o fado com uma letra rap causa alguma estranheza dentro do que têm vindo a ser os novos ritmos do fado para com as novas vozes. Gosto do tema, com uma letra pobre, mas percebo que fica no ouvido, a questão recai somente no caminho que Ana Moura pretende seguir com a sua carreira como fadista, ou será melhor dizer, cantora e artista de variedades?

Mariza canta Mãe

Martim, o filho de Mariza, com nove anos de idade, escreveu o tema Mãe e a fadista trabalhou a letra e compôs o tema que agora foi lançado e que tem feito sucesso junto do público.

A cantora partilhou nas suas redes sociais, aquando da criação da música, que 《O dono do meu coração cresceu. E decidiu escrever um poema para a mãe cantar. A mãe babada não aguentou…. e decidiu mostrar. Os filhos nunca cheiram mal aos pais (como dizem lá na minha Moirama). Claro que a mamy deu um toque》, partilhou a fadista em fevereiro.

Afinal o All Together Now...

Cristina Ferreira All Together Now

Afinal alterei a minha opinião sobre o All Together Now, de Cristina Ferreira, após três galas exibidas. Quando estreou partilhei por aqui a minha opinião sobre a adaptação do formato de sucesso internacional em Portugal e não vi esta aposta com bons olhos por não ter encontrado um produto com capacidade para conquistar o público e ver um programa de hora e meia muito semelhante ao que já foi feito por cá dentro do estilo, primando somente pela diferença dos cem jurados. Hoje, e com três galas exibidas, posso dizer que tenho outra opinião sobre o All Together Now.

É mesmo isso, a primeira gala achei fraca e pouco emotiva mas na semana seguinte do início ao fim a produção subiu de nível, aumentando os cuidados de imagem e mesmo a duração do episódio, acabando por puxar bem mais pela emoção em estúdio, levando o público a conhecer um pouco melhor cada concorrente e os mesmos acabando por serem surpreendidos em palco, dando outra imagem junto dos jurados e de quem estava em casa a assistir. Esta segunda noite de Cristina Ferreira conseguiu puxar pela lágrima, ficando os espetadores a torcer pelos seus concorrentes, não existindo margem para a maioria continuarem em jogo, sendo um desafio até ao final para se perceber quem passava e quem ficava injustamente pelo caminho. 

 

 

A estreia de All Together Now

all-together-now.jpg

 

Cristina Ferreira regressou à TVI a meio de 2020 e antes do final do ano anunciou o que parecia mais um programa de talentos musicais, o sucesso internacional All Together Now estava assim a caminho de Portugal, gerando desde então muitas criticas por surgir em época de pandemia e envolver cem jurados e uma vasta equipa de produção. 

A diretora e apresentadora não se deixou levar, como sempre, pelo comentários e avançou mesmo, com todas as regras de segurança, com o formato e neste início de Março a estreia aconteceu e o que me parecia ser mais um talent show que tinha a diferença de conter muitos mais jurados que o habitual, afinal acabou por surpreender.

A estreia aconteceu, durante somente hora e meia sem intervalo, e toda a produção desta aposta está de parabéns. Primeiramente a apresentação de Cristina Ferreira merece todos os aplausos por ser o regresso da apresentadora ao horário nobre no canal que sempre foi o seu e num programa estrelado. Cristina brilhou na estreia por si mas sem cair nos exageros e sem ter grande destaque no formato, estando até bastante recatada para o que já fez no passado, sem tirar o brilho aos jurados e concorrentes, apresentando-se de forma bem pausada e fugindo até um pouco do seu registo habitual, o que é de salientar. No que toca ao embrulho que foi feito, a produção conseguiu captar os melhores momentos em palco e muitas das emoções dos jurados ao longo das horas de gravações que foram assim reduzidas a noventa minutos num episódio de estreia emotivo, emocionante e onde senti também os nervos de ver boas performances a terem de deixar a competição por só existir lugar para dois participantes para a passagem para a semi-final.

Este tem de passar, aquele não devia ser deixado para trás, será que esta faz mais pontos que a que está no pódio? Assim foi passado o tempo enquanto o All Together Now esteve no ar, com os três lugares com maior pontuação a serem ocupados e substituídos ao longo das atuações e com pelo menos dois concorrentes de que gostei a não passarem, mas só havia mesmo lugar para dois.

Publicações virais de fim-de-semana

youtube.jpg

 

Nos últimos meses tenho detetado que o aproximar do fim-de-semana tem levado alguns, cada vez mais, bloggers a publicarem videoclips de sucesso ou as últimas novidades musicais a saírem para o mercado. Eu, que ouço música no carro e pouco mais, começo a pensar... Será que por não existir tema para se comentar em tempos de pandemia prolongada acabam por seguir o caminho mais fácil, postando um vídeo e siga para a frente somente para terem algo de novo em destaque no seu espaço?

Olho para os Últimos Posts ou para as Leituras aqui no Sapo, principalmente às Sextas-feiras e Sábados, o que não quer dizer que nos restantes dias isso não aconteça, e metade das publicações que por lá encontro surgem diretamente do Youtube. Representarão aquelas publicações o estado de espírito com que irão enfrentar o fim-de-semana?

Convites duplos | White Christmas

30.12.2020

 

O musical natalício de sucesso dos últimos três anos da Artfeist regressou ao palco do Salão Preto e Prata do Casino Estoril para mais uma celebração junto do público que tem aplaudido de pé este espetáculo que já é uma tradição ao longo dos últimos anos. Mesmo em ano de pandemia, White Christmas marca presença na grande sala numa segunda sessão a realizar no dia 30 de Dezembro, pelas 21h00.

Com temas e interpretações natalícias a cargo de Diogo Leite, Mariana Pacheco, Valter Mira e Daniel Galvão, com participação de Henrique Feist e direção musical a cargo de Nuno Feist, White Christimas convida todas a descobrir várias curiosidade sobre o Natal ao mesmo tempo que se recordam as grandes melodias desta quadra. 

Quem conseguirá assistir a este espetáculo sem cantar um dos clássicos natalícios? E é mesmo para perceber quem tem os seus dotes musicais apurados que tenho um convite duplo para oferecer destinado à sessão de dia 30 de Dezembro, Quarta-feira, pelas 21h00, a quem partilhar o link desta oportunidade pelo Facebook, mencionado a página @oinformador e três amigos da rede social, ser seguidor d' @oinformador no Instagram e ao preencher o formulário de inscrição - AQUI - no passatempo não esquecer o campo Seguir O Informador no Instagram com um print em como já é seguidor da página. O prémio será atribuído por seleção aleatória através do sistema random.org e o vencedor será contactado no final do dia 29 de Dezembro por email e também via Instagram para receber todas as informações para que o levantamento dos bilhetes seja feito nas melhores condições.