Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Energia das plantas

plantas-de-proteção.webp

Dizem que quando uma planta morre dentro de casa é porque absorveu as más energias e os maus olhados que são feitos contra nós, como se as plantas servissem de escudo protetor de absorção do mal. Isto será mesmo verdade ou as plantas morrem simplesmente pelo seu ciclo de vida ou por não serem regadas e tratadas? Por vezes penso que as pessoas levam demasiado a sério estas histórias antigas de rezas e proteções para não verem que é o seu descuido a fazer das suas. 

Posso não sorrir de manhã?!

Os outros que andam por aí e que se cruzam comigo diariamente sem me conhecerem como a minha família e amigos acham que eu sou a boa disposição em pessoa e que estou sempre numa boa com tudo e com todos. Será mesmo possível que quando não lhes digo um bom dia alegre me venham perguntar o que tenho? Hello, eu não tenho nada, só não me apetece andar sempre todo contente para vos alegrar, está percebido?

Já chega de disfarces matinas... Se os meus primeiros minutos do dia são custosos, porque que tenho de disfarçar para com as pessoas com quem tenho de trabalhar todos os dias? Se me apetecer dar os bons dias alegres e contente dou, se preferir dar aquele bom dia sussurrado como me fazem têm que o aceitar. A mim cumprimentam-me de manhã como se estivessem mal dispostos e com vontade de matar alguém, depois quando faço uma vez por outra algo do género já ficam todos a perguntar o que tenho e a dizerem que não estou bem. Rrrrrrr

Eu sou um humano, tenho sentimentos e também tenho birras como todos os seres que andam por aí. Não tenho que andar sempre sorridente só porque sim e para não me perguntarem o que se passa, ou tenho? De manhã não me façam perguntas e aceitem os meus bons dias da melhor maneira possível. Não é possível dar esse bom dia aos pulos e a cantar? Temos pena!

Um espaço que não segura ninguém

Abriu para aí há cinco anos, só que não sei o que se passa, nenhum dos seus exploradores por lá pára, andando sempre a mudar de gerência. Estou a falar de um café/bar que por aqui existe.

É um facto, todos os outros se aguentam com as mesmas pessoas anos e anos, mas aquele não. Pegam, exploram por uns meses, mas depois algo acontece e voltam a mudar os rostos que lá estão. Muda o nome, a gerência, os empregados e o hábito. O que será que se passa dentro daquele local para tal acontecer?

Desde que abriu pela primeira vez já deve de ir para aí na sexta ou sétima equipa que o tenta levantar. Aquela Tasca roda e roda e torna a girar. É certo que cada vez que reabre existe grande afluência e vontade de mostrar trabalho de quem tomou a iniciativa, mas pouco tempo depois tudo desfalece e volta a fechar de um dia para o outro. Será do local? Não me parece! Será das pessoas que lá vão? Talvez! Será da má orientação de quem tenta? Acredito!

Confesso que nunca por lá andei, não tendo lá entrado nenhuma vez, mas por aqui já se comenta que quem agora pegou também não vai resistir por muito tempo. A média deve andar nos seis meses, vamos lá ver quanto tempo estes vão conseguir lá estar.