Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

25
Ago16

Pagar consoante o sexo

O Informador

Entrar numa grande loja de vestuário, ter de passar por toda uma secção feminina, olhar para os preços que estão bem visíveis e depois entrar na área de homem é um grande contraste. Como pode a mesma cadeia de lojas vender, por exempo, uma t-shirt feminina e quase idêntica ao modelo masculino, a metade do preço deste? Nos dias que correm ainda não consigo entender o facto de toda a roupa de mulher ser mais barata que a nossa, seres que para andarem bem vestidos têm de possuir mais dinheiro na hora do pagamento. 

Certo que o mulherio gasta muito mais que os homens dinheiro em roupa e que o número de peças de fabrico de um só modelo feminino é superior ao destinado ao público masculino, mas será possível existir uma discrepância tão grande nos preços?

Se a roupa de homem tivesse o valor de venda equivalente ao de mulher tenho a certeza que também venderia mais! Mas com valores tão diferentes um casal que vá às compras junto sai da loja com dois sacos de tamanhos bem diferentes. Enquanto ela compra duas ou três camisas ele compra uma! Ela leva dois pares de calças e ele um! Um casaco para ele e dois para ela! Uns sapatos todos jeitosos para a senhora e uma nulidade para o senhor!

14
Nov15

Será possível continuar?

O Informador

Um comerciante chega ao final da semana e afirma para quem o quiser ouvir que na sua caixa ao longo dos seis dias em que o estabelecimento esteve aberto entraram menos de setenta euros. O que esperar no futuro com aquele negócio?

Em pleno Novembro com o Natal a começar a bater à porta onde existe um negócio que nem cem euros consegue fazer ao final de uma semana? Com uma renda do espaço no valor de trezentos e poucos euros, gastos necessários para com luz e água e ainda um ordenado para tirar, o que fica? Nada de nada, ou melhor, prejuízo!

Certo que mentalmente o comerciante parece consciente do que o futuro lhe está a reservar, mas custa perceber que no início do ano se fez a aposta e que tudo parecia começar a correr bem, quando os estabelecimentos do lado se mudam para outros locais e o jogo do bom negócio muda completamente de figura. Com a época alta das compras à porta sem dar qualquer sinal de mexida, como espera aquele lojista enfrentar o início do próximo ano onde as vendas sempre quebram?

07
Nov15

Não querem vender, é isso?!

O Informador

Será normal ir até uma grande loja de um centro comercial e pedir um número de umas botas da nova colecção e ter de ficar há espera por volta de dez minutos porque em loja só tinham o exemplar que estava exposto na estante? Nem um número a mais, nem um número a menos!

Calço o 42, o que estava no expositor onde colocam somente um exemplar de cada modelo era o 41, a moça andou em busca pela loja dos restantes números, tal como já eu tinha feito, e depois lá pegou no telefone de serviço e ligou ao colega do armazém. Entre a ligação e o aparecimento das botas passaram talvez uns dez minutos!

03
Mar15

Carregamento IKEA

O Informador

20k983c.jpg

O IKEA prepara-se para lançar pelos próximos meses uma nova colecção de móveis com um sistema de carregamento wireless incorporado onde bastará colocar os telemóveis numa área do móvel e estes começarão a carregar a sua bateria através de uma ligação wi-fi. 

Secretárias, candeeiros, mesas e acessórios estão a ser elaborados de modo a surpreender os consumidores quando as primeiras peças forem lançadas para o mercado. Isto é mais que uma excelente notícia para quem não gosta de ver fios pendurados pelos cantos da casa.

29
Dez14

Já começaram os Saldos! Boa! Boa! Boa!

O Informador

A época oficial dos saldos de Inverno já começou! Foi ontem, 28 de Dezembro de 2014, que os preços voltaram a baixar na maior parte das lojas nacionais, para gáudio de muitos!

Pelos próximos dias lá terei que ir espreitar os centros comerciais lisboetas em busca de duas peças pelas quais tenho andado a adiar uma compra à espera dos preços com algum desconto! Será que encontrarei as botas e o casaco ideal até 28 de Fevereiro ou como suspeito as colecções mais caras e melhores de cada marca saem mesmo de venda quando os saldos batem à porta dos lojistas nacionais?

As carteiras estão recheadas e a vontade já aperta para atacarem as lojas mais in do momento, devorando todos os preços baixos da época?! Os consumidores andam aí e nem com o frio irão afastar-se das ricas peças desejadas ou das sobras que agora ganham destaque porque estão com valores bem apetecíveis!

22
Dez14

Compras de Natal despachadas

O Informador

Já está! Umas a semana passada, outras hoje e agora posso dizer que todas as minhas compras de Natal já estão feitas, restando entregar aos respetivos proprietários os seus presentes pelas próximas horas e dias!

Comprei poucas e o poucas é mesmo no sentido rigoroso da palavra! O Natal significa gastos acima da média dos outros meses para muitos, no entanto prefiro ser mais recatado e a algumas pessoas nem oferecer nada nesta época de altos consumos, esperando depois pelos aniversários para poder presentear com algo especial e não os presentes feitos a pensar nas vendas próprias desta época natalícia.

Já estou despachado das confusões dos centros comerciais e agora talvez só necessite de ir ao supermercado se faltar alguma coisa de última hora para o jantar ou almoço aqui de casa de dia 24 e 25. Stress das compras já não acontecerá por aqui, estando totalmente despachado e descansado com as filas intermináveis das lojas mais in do momento!

Para os centros comerciais e ruas cheias de lojas e pessoas apressadas, «bye, bye, até para a semana!».

02
Dez14

O preço da roupa

O Informador

Sempre foi assim, mas agora reparo bem mais nos preços praticados com a roupa masculina e na feminina. Qual o verdadeiro motivo para as colecções de homem serem mais caras que as de mulher? Sei que elas gostam mais de passar horas nas compras e de saírem das lojas e centros comerciais com os braços cheios de sacos, ao contrário do público masculino, no entanto isso é a razão para tal diferença na hora do pagamento?

Talvez no momento da fabricação um top feminino seja feito com cem mil exemplares enquanto que uma tshirt de homem nem aos cinquenta mil chega, serão os custos fabris a ditarem as diferenças destes valores? Não acho nada plausível ter praticamente duas peças iguais, na mesma loja, estando uma em colecção feminina e outra na área masculina e o preço ser bem diferente, o que falando em percentagens talvez fique pelos vinte por cento entre a diferença entre ambos os preços. 

A roupa está a ficar cada vez mais cara, as outroras marcas baratas e mais vendíveis estão a aumentar os seus valores de mercado, a diferença dos preços faz-se sentir entre o público que reina pelos espaços, as mulheres, e o que está em minoria, embora elas tenham peças mais trabalhadas e com um maior número de pormenores, somos nós que temos de desembolsar um maior número de euros por estarmos do lado dos consumistas mais fracos e de menor valor.

young-adult-50-mrec

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

  • eu não sei mas ou esta gente faz o mesmo em casa ,...

  • O Informador

    Sem dúvida! Existem momentos em que é necessário d...

  • O Informador

  • Sofia

    Ricardo, as nossas obrigações e prioridades estão ...

  • Cláudia C Silva

    Verás que sim :)

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook