Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

21
Jan19

Gente Que Não Sabe Estar já estreou

| O Informador

Gente que não sabe estar.png

Ao contrário dos receios que tinha sobre o regresso de Ricardo Araújo Pereira ao ecrã da TVI com um novo programa de humor sarcástico virado para a política, a estreia surpreendeu-me pela positiva, mostrando que desta vez sim, o RAP português conseguiu ir de encontro ao que realmente o público quer ver e não entrar em modo bem mais filosófico para conquistar somente uma minoria. 

Gravado no palco do Teatro Villaret e contando com Cátia DominguesManuel CardosoJoana MarquesGuilherme Fonseca, Cláudio Almeida, Miguel Góis, José Diogo Quintela e o famoso Insónias em Carvão no lote de humoristas residentes deste projeto, Ricardo Araújo Pereira é um género de pivô que critica e faz-se apoiar dos seus companheiros de bancada para dar várias achegas ao governo e diversos partidos que começam agora a preparar as suas candidaturas às próximas eleições. 

António Costa, Assunção Cristas e o seu arroz de atum na sua aparição n' O Programa da Cristina, os serviços públicos do genro de Jerónimo de Sousa, entrevistas bizarras e debates entre os vários partidos onde ninguém se entende até surgirem assuntos polémicos de que todos se querem desmarcar, Ricardo Araújo Pereira com o seu bom toque de humor arrasa a política, comenta, brinca e goza com as notícias que vão surgindo à semana, fazendo ao mesmo tempo um pouco de futurologia, e sempre com o cuidado de não ser brejeiro como a maioria dos comediantes que andam por aí. Existe humor e humor e aqui encontramos um caso de humor gourmet com um só nome, Ricardo Araújo Pereira. 

20
Jan19

Estreia Hoje | Gente Que Não Sabe Estar

| O Informador

gente que não sabe estar.jpg

Ricardo Araújo Pereira regressa hoje, 20 de Janeiro de 2019, aos ecrãs nacionais para estrear um novo suplemento humorístico inserido no Jornal das 8, da TVI. Se o Ricardo fazia falta à televisão? Sem dúvida, no entanto existem umas questões do passado que me deixam de pé atrás perante este regresso.

Primeiramente quero comentar o facto da direção de programas e de informação do canal em insistir em colocar espaços de humor político como partes dos informativos. Podiam perfeitamente dar este novo espaço, Gente Que Não Sabe Estar, colado ao informativo, mas como formato autónomo e que vale por si, sem existir qualquer necessidade de ficar inserido, na sua primeira exibição, dentro do principal bloco de informação do canal. Depois as repetições na TVI24 já são livres, por isso qual o fundamento desta colagem?

Segundo ponto... No passado Ricardo Araújo Pereira estreou dois formatos do género, também dentro do Jornal das 8, e não me conseguiu convencer, achando tudo muito forçado. Desta vez vou dar a liberdade de começar de novo, uma vez que esta nova aposta parece ser diferente do que foi feito anteriormente. Será que é mesmo diferente e consegue ter uma maior dinâmica e uma piada mais formatada sem roçar o ridículo para cumprir contrato?

15
Fev15

Os Gato Fedorento morreram de vez!

| O Informador

E ao que parece foi desta que o quarteto dos Gato Fedorento terminou de vez com as suas aparições públicas! Tendo sido criado num blogue em 2003, tendo saltado depois para um programa de humor na SIC Radical, passando posteriormente pelo canal generalista de Carnaxide e pela RTP, os quatro felinos terminaram com os seus programas televisivos. No entanto continuaram juntos através das campanhas publicitárias do MEO que começaram em 2006, o que agora terminou!

Em declarações da empresa, sabe-se que somente Ricardo Araújo Pereira continuará como rosto da empresa de comunicações, tendo José Diogo Quintela, Miguel Góis e Tiago Dores sido dispensados do projeto. Pelo que foi comunicado nas «peças em que o ator [Ricardo] aparece a solo, os níeis de eficácia e notoriedade para a marca mostraram ser uma aposta correta», tendo sido essa a razão que levou os restantes nomes a não verem o seu acordo com a empresa renovado. 

19
Fev13

Marcas e Entretenimento de Sofia Moura

| O Informador

capa_marcas-e-entretenimento_webA Guerra e Paz e O Informador vão, mais uma vez, lançar um passatempo para podermos oferecer um exemplar de um dos novos livros da editora, mas desta vez eu vou poder ler e falar sobre esta obra antes de lançar o passatempo.

Pois é isso mesmo, nos próximos dias irei ler Marcas e Entretenimento, da autoria de Sofia Moura, e depois contarei o que achei e o que mostra esta obra de não ficção a quem a lê. Depois disso é que lançarei o passatempo, ou seja, quanto mais rápido a minha leitura acontecer e o meu comentário for feito, mais cedo lançarei também o passatempo.

Confesso que estou bastante interessado na leitura deste Marcas e Entretenimento por ser um assunto de que gosto e ainda por cima por ter a visão de vários nomes que fizeram a televisão no nosso país e ajudaram o mundo da caixinha mágica a transformar-se para servir os telespetadores de uma forma cada vez mais melhorada.

Aqui fica a apresentação da Guerra e Paz sobre o livro que irei ler e que em breve também lançarei o passatempo...

Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma: a publicidade também.

O product placement e o brandentertainment são formas dinâmicas que vieram mudar a comunicação das marcas em todo o mundo. Pela primeira vez em português, numa linguagem acessível e com exemplos concretos, este livro mostra-lhe como as marcas se integram nos filmes,novelas, reality e talent shows,na generalidade dos programas de televisão, e noutros meios, surgindo aos olhos dos espetadores de uma forma que se pretende subtil e afetiva.

Um livro que interessa a todos:profissionais de televisão, autores, atores, publicitários, marketeers, agências de meios, espetadores. Um livro que, a partir do presente, lhe revela já o futuro, um futuro onde as marcas e o entretenimento são indissociáveis.

«Num mercado cada vez mais competitivo, as marcas procuram formas inovadoras, diferenciadoras e eficazes de comunicarem a sua oferta, e a ambiência tecnológica em que vivemos abre diariamente novas perspetivas e possibilidades. [...] Procuraremos que este livro seja umaferramenta de apoio à prática do brand entertainment, resumindo a perspetivahistórica e fazendo alguma antevisão do futuro desta forma de comunicar.

O presente, o passado e o futuro, os diversos media, os princípios, as regras, a legislação e as táticas, com o recurso a uma extensa recolha bibliográfica (e a alguma investigação académica), ilustrada com os melhores exemplos.»

Ao longo deste livro de Marketing sobre Product Placement em Portugal vários são os convidados que deixaram a sua marca e opinião crítica, como é o caso de André Freire de Andrade, André Sardet, Armindo Escalda, Francisco Pedro Pinto Balsemão, José Diogo Quintela, Marcia Ladeira, Miguel Osório, Pedro Lopes, Piet Hein Bakker, Rogério Canhoto e Virgílio Castelo.

Obrigado Guerra e Paz por esta oferta! Agora vou para as Marcas e Entretenimento para vos contar tudo depois!

Mais sobre mim

foto do autor

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Luísa de Sousa

    Também vou sempre à área de Leituras e leio os pos...

  • Luísa de Sousa

    Olá Informador. Tenho 4 blogs, se quiser dar uma "...

  • MãeTástica

    Olha vou aproveitar e deixar aqui o meu blog també...

  • O Informador

    Até quem participar só uma vez o pode fazer. Tudo ...

  • Pedro Oliveira

    Participar vezes sem conta só dá para os ganancios...

Mensagens

Mais comentados

Pesquisar

Redes Sociais | Segue-me

Instagram Facebook Twitter Pinterest Visita o perfil de O Informador no Pinterest. Goodreads

Última Leituras

Aconteceu em Paris
liked it
O título demonstra desde logo que o leitor irá visitar Paris. Amy acompanhou a sua amiga Kat até aos seus últimos dias de vida, mas as duas tinham um objetivo, viajar até à cidade do amor em segredo. Kat não conseguiu resistir mas Amy le...
O Pecado da Gueixa
liked it
A cultura japonesa está em grande destaque em O Pecado da Gueixa, através da perceção das regras comportamentais de um ninja, Hiro, protetor de um padre português, Mateus, que juntos irão investigar a morte de um samurai, Akechi-san, num...
O Silêncio da Cidade Branca
it was amazing
Nem sempre uma capa consegue representar o que está no seu interior, mas com O Silêncio da Cidade Branca primeiramente fui conquistado pela imagem que me remeteu para uma sinopse que conquistou. Já com esta obra em espera na mesa-de-cabe...

goodreads.com
BlogsPortugal
Bloglovin Follow

 Subscreve O Informador