Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

O Coração de um Pugilista, no Teatro Aberto

o coração de um pugilista.jpg

O Coração de um Pugilista convida o público a conhecer um homem que conheceu mundo através da sua ascenção no ringue de boxe. Leo, um velho homem que viveu e encontra-se atualmente trancado numa ala hospitalar, com uma janela que lhe transmite o que se passa lá fora. Primeiramente percebemos que este homem está refugiado no silêncio, mas é com JoJo, um jovem condenado pelo tribunal a cumprir horas de trabalho comunitário a pintar o quarto deste homem solitário que encontramos o real ser que por ali habita.

De um jovem revoltado e inusitado que entra em quatro paredes de forma forçada pelo incumprimento e que encontra um homem calado numa cadeira de rodas conseguimos encontrar a dor de dois desconhecidos que com o tempo percebem que têm mais em comum do que o pensado de forma inicial. O desconhecido de vidas revoltadas, as aparências e a vontade de triunfar e alterar o rumo do que parece estabelecido num momento mas que sempre é possível alterar quando existe vontade e um forte sentido de orientação aliado a uma voz amiga que ajuda a delinear cada caminho.

A arma secreta que Leo tem consigo para ajudar JoJo a conquistar a sua jovem amada, por outro lado este jovem é a visão de Leo do exterior, é ele que o ajuda a delinear o caminho para a liberdade. No final, estes dois caminhos não se terão cruzados por precisarem de perceber que sempre existe uma volta a dar ao estabelecido para que se consiga alcançar cada objetivo idealizado? No fim, mesmo naqueles minutos, um respira liberdade que só é conseguida pelo jogo de manipulação do outro que por sua vez tem na sua frustração inicial agora um aliado de peso chamado triunfo e rigor.

 

Convites duplos | O Coração de um Pugilista

03 de Novembro | Teatro Aberto

o coração de um pugilista.jpg

O Coração de um Pugilista é o novo espetáculo que o Teatro Aberto estreia a 29 de Outubro. Da autoria de Lutz Hübner, com encenação e cenário de João Lourenço, dramaturgia de Vera San Payo de Lemos e interpretações de Miguel Guilherme, Gonçalo Almeida e Bárbara Vagaroso, este é um espetáculo para todos, numa reflexão perante a demonstração da possibilidade do nascimento e crescimento de uma amizade entre diferentes gerações. 

o coração de um pugilista.jpg

SINOPSE Depois de um confronto com a polícia, o jovem Jójó é condenado pelo tribunal a cumprir serviço comunitário num lar de idosos. Cabe-lhe pintar o quarto de Leo, um velho pugilista que a instituição considera perigoso e mantém numa ala fechada. No início, a revolta e a agressividade de Jójó chocam com a apatia e o mutismo de Leo. A tensão vai-se desfazendo, quando os dois começam a partilhar as suas histórias de vida e ganham o respeito um do outro. Mas será que tudo isto aconteceu realmente? Ou foi apenas mais um dos muitos sonhos de Leo?

Com base no imaginário de um combate de boxe, O coração de um pugilista apresenta e debate diversos modos de encarar a vida e lidar com vitórias e derrotas. Quando importa atacar e esquivar? Como continuar a lutar depois de se ter ido ao tapete ou atirado a toalha ao chão? Estratégias de luta, estratégias de vida.

FICHA ARTÍSTICA

VERSÃO João Lourenço | Vera San Payo de LemosDRAMATURGIA Vera San Payo de LemosENCENAÇÃO E CENÁRIO João LourençoFIGURINOS Ana Paula RochaVÍDEO João Lourenço | Jorge AlbuquerqueSOM Cristóvão CamposCOM Bárbara Vagaroso | Gonçalo Almeida | Miguel Guilherme

SESSÕES Quarta-feira e Quinta-feira - 19hSexta-feira e Sábado - 21:30hDomingo 16h

M/12

Convites duplos | Começar

28 de Outubro | Teatro Aberto

64BA4CBF-69EE-4CAC-B0D1-E5838372EDDC.jpeg

A nova temporada do Teatro Aberto está preparada e a estreia acontece com Começar, a nova produção da autoria de David Eldridge encenada por João Lourenço. Estreada a 20 de Outubro, com Cleia Almeida e Pedro Laginha em palco, Começar retrata uma história de amor entre dois solteiros solitários que sofreram alguns desgostos mas que ainda acreditam que é possível amar e ser amado.

Nos últimos anos O Informador e o Teatro Aberto têm andado em parceira no lançamento dos novos espetáculos, como com Começar não será excepção, tenho cinco convites duplos para oferecer, destinados à sessão de dia 28 de Outubro, Quinta-feira, pelas 19h00. Para que a participação seja válida tens de seguir os passos que se seguem. Ser seguidor d' O Informador no Facebook e/ou Instagram, tal como do Teatro Aberto - Facebook e Instagram. Partilhar o link deste texto via Facebook ou nos Stories do Instagram, mencionando O Informador, tal como três amigos nessa mesma partilha numa das redes sociais. Preencher o formulário - AQUI - onde só é permitida uma participação por endereço de e-mail. Esta oportunidade irá estar disponível até às 12h00 do dia 26 de Outubro, Terça-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições.

Convites duplos | Só Eu Escapei

29.04.2021 pelas 19h00

só eu escapei cartaz.jpg

O Teatro está de volta e o espetáculo Só Eu Escapei regressou também ao Teatro Aberto para terminarem a sua temporada interrompida. Com encenação de João Lourenço e da autoria de Caryl Churchill este trabalho conta com quatro grandes nomes da representação em palco. Catarina Avelar, Lídia Franco, Márcia Breia e Maria Emília Correia voltam a subir ao palco da Sala Azul de Quarta-feira a Sexta-feira, pelas 19h00, respeitando assim os horários de confinamento impostos pela DGS.

Neste espetáculo o público é convidado a conhecer quatro mulheres que se encontram em conversa num jardim de uma casa. Os empregos que fazem parte do passado, a família, o dia-a-dia e tudo o que aconteceu e marca ainda as transformações destas quatro vidas, dos desejos aos medos pessoais e para com os outros. Como estará o Mundo daqui a uns tempos? Como serão as relações no futuro? A preocupação com o que está para chegar é tema de conversa, mostrando que a opção para esta peça subir a palco neste momento que todos nós enfrentamos não foi por acaso, sendo como um alerta perante os perigos que estão para chegar, num momento de mudanças, preocupações e de uma grande necessidade de dever para com o próximo.

Perante a premissa apresentada, deixo aqui o convite para se quiseres ganhar a oportunidade de assistir a este espetáculo na próxima Quinta-feira, 29 de Abril, pelas 19h00, participa nesta hipótese para tentares a sorte e poderes usufruir de um dos dez convites duplos que estou a atribuir. Este passatempo irá estar disponível até às 09h30 do dia 28 de Abril, Quarta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

 

Só Eu Escapei | Teatro Aberto

só eu escapei.jpg

 

Num momento de pandemia a alterar o quotidiano de todos nós, o teatro em Portugal mostra estar bem vivo junto do público, existindo aposta, mesmo com todas as regras implementadas e alteradas de forma constante. No passado dia 07 de Novembro estreou no Teatro Aberto o espetáculo Só Eu Escapei. Com todas as condições implementadas pela DGS, esta nova produção teatral estreou, num horário especial como mandam as regras, pelas 19h00, e trás consigo alertas sociais sobre grandes questões mundiais, o que acaba por ir de encontro ao momento atual pelo qual todos passamos. 

Encontrando quatro mulheres em conversa num jardim de uma casa, Só Eu Escapei reflete sobre o ato de sobrevivência da humanidade, desbravando mudanças pelos mais variados temas que sempre fizeram parte das vivências destas quatro mulheres, nem sempre amigas. A família, as amizades e os empregos são pontos fortes onde todos os desejos e receios se foram abatendo com o tempo. Perante o passado e enfrentando o presente, o desafio destas conversas converge ao mesmo tempo no que está para acontecer no planeta, como se uma série futurista estivesse em exibição pelas palavras de cada uma. O flagelo dos incêndios, a seca, a fome, a perda da essência humana, o desaparecimento da natureza limpa e sã, a camada de ozono e fundamentalmente os descuidos do homem nos tempos correntes que irão afetar gerações vindouras que tarde chegarão para reverter os males que serão de outrora.

Neste texto de Caryl Churchill, autora de Amor e Informação, que foi apresentada em 2014, e interpretação de Catarina Avelar, Lídia Franco, Márcia Breia e Maria Emília Correia, com encenação de João Lourenço, as grandes questões da sociedade estão em debate a quatro vozes como que um alerta sobre os perigos que o presente está a colocar ao futuro perante tanta incapacidade de reação hoje para se pensar no que está para chegar. 

Convites duplos | Só Eu Escapei

08-11-2020

só eu escapei.jpg

 

Dia 07 de Novembro assinala a estreia de Só Eu Escapei no Teatro Aberto, a nova produção com encenação de João Lourenço e da autoria de Caryl Churchill que conta com quatro grandes nomes da representação em palco. Catarina Avelar, Lídia Franco, Márcia Breia e Maria Emília Correia sobem ao palco da Sala Azul de Quarta-feira a Sábado, pelas 19h00, e aos Domingos, pelas 16h00, respeitando os horários de confinamento impostos pela DGS. 

Neste espetáculo o público é convidado a conhecer quatro mulheres que se encontram em conversa num jardim de uma casa. Os empregos que fazem parte do passado, a família, o dia-a-dia e tudo o que aconteceu e marca ainda as transformações destas quatro vidas, dos desejos aos medos pessoais e para com os outros. Como estará o Mundo daqui a uns tempos? Como serão as relações no futuro? A preocupação com o que está para chegar é tema de conversa, mostrando que a opção para esta peça subir a palco neste momento que todos nós enfrentamos não foi por acaso, sendo como um alerta perante os perigos que estão para chegar, num momento de mudanças, preocupações e de uma grande necessidade de dever para com o próximo. 

Perante a premissa apresentada, deixo aqui o convite para se quiseres ganhar a oportunidade de assistir a este espetáculo no próximo Domingo, 08 de Novembro, pelas 16h00, participa nesta hipótese para tentares a sorte e poderes usufruir de um dos cinco convites duplos que estou a atribuir. Este passatempo irá estar disponível até às 09h30 do dia 07 de Novembro, Sábado, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

Convites duplos | Golpada no Teatro Aberto

golpada cartaz.jpg

 

O Teatro Aberto repôs Golpada na sala vermelha a pedido do público, existindo assim a possibilidade de quem não viu que veja pelas próximas semanas esta produção da autoria da alemã Dea Loher e encenação de João Lourenço. 

Com Ana Guiomar, Carlos Malvarez, Rui Melo, Cristóvão Campos e Tomás Alves em palco na companhia dos músicos Giordanno Barbieri e Mariana Rosa, Golpada é aquela história que coloca em cena dois irmãos gémeos, Maria e Jesus Maria, que além de trabalharem e serem mal pagos, têm em si o sonho de atingirem a riqueza e não é que quase por milagre quase que o conseguem? Com os gémeos e os seus divertidos e excêntricos vizinhos que os alertam sobre os perigos da sociedade, como é o caso do realizador Otto-Porno e da vidente Madame Bonafide, estes destemidos jovens levam as suas ideias em diante a favor do sonho em comum. 

Golpada é uma história onde a irreverência da juventude é celebrada com vários momentos de humor, poesia e um olhar critico sobre a sociedade dos tempos modernos através da conjugação entre a representação e a música ao vivo num espetáculo teatral com concerto incluído para que se possa sonhar com alegria e liberdade num só local. 

Se quiseres ter a oportunidade de assistir a este espetáculo no próximo Sábado, 17 de Outubro, pelas 21h30, participa já nesta oportunidade para tentares a sorte e poderes usufruir de um dos três convites duplos que estou a atribuir. Este passatempo irá estar disponível até às 19h00 do dia 15 de Outubro, Quinta-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.

Convites duplos | Golpada | 20.06.2019

golpada.jpg

 

Maria e Jesus Maria são gémeos. Vêm de um meio desfavorecido, têm trabalhos mal pagos e, desde crianças, um grande sonho: ser ricos, ter muito dinheiro para comprar tudo o que lhes apetece, agora já, não um dia mais tarde. Jovens e destemidos como são, urdem um plano para concretizarem o seu sonho quando de repente, como que por acaso, lhes aparece um certo senhor Milagre com uma proposta irrecusável. Os seus exóticos vizinhos, a vidente Madame Bonafide e o realizador Otto-Porno, avisam-nos dos perigos que correm, mas nada nem ninguém consegue travar a força daquele sonho com uma vida melhor.

Com humor, poesia e um olhar atento a tudo o que é profundamente humano, a conceituada autora alemã Dea Loher (de quem o Teatro Aberto apresentou Imaculados, em 2008) conta em Golpada uma história de contornos policiais que celebra a irreverência da juventude e o poder da fantasia. Com um enredo cheio de momentos surpreendentes e música interpretada ao vivo, o espetáculo apresenta-se como um concerto a várias vozes e um desafio para nunca se deixar de sonhar com a alegria e a liberdade.

VERSÃO João Lourenço | Vera San Payo de Lemos
DRAMATURGIA Vera San Payo de Lemos
ENCENAÇÃO E CENÁRIO João Lourenço
DIRECÇÃO MUSICAL Renato Júnior
FIGURINOS Ana Paula Rocha
VÍDEO Nuno Neves
INTERPRETAÇÃO Ana Guiomar | Carlos Malvarez | Cristóvão Campos | Rui Melo | Tomás Alves
MÚSICOS Giordanno Barbieri | Mariana Rosa

 

Gostaste da apresentação sobre a peça Golpada que irá estrear no Teatro Aberto? Espero que sim, isto porque tenho convites duplos para oferecer destinados à sessão de Quinta-feira, dia 20, pelas 21h30. Este passatempo irá estar disponível até às 19h00 do dia 18 de Junho, Terça-feira, e nesse dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem...

A Verdade | Teatro Aberto

a verdade.jpg

Patrícia e Paulo têm uma relação em segredo. Joana, a mulher de Paulo, suspeita de qualquer coisa e faz-lhe perguntas cada vez mais embaraçosas. Miguel, o marido de Patrícia, é o melhor amigo de Paulo, mas a franqueza entre os dois já não é o que era. À medida que os enganos se vão enredando, os dois casais perdem-se num labirinto de quem disse o quê a quem.

Num jogo de máscaras brilhantemente cruel, A verdade, de Florian Zeller, centra-se no microcosmo da vida conjugal para expor as hipocrisias da sociedade e problematizar com humor as vantagens de ocultar a verdade e os inconvenientes de a revelar.

A Mentira e A Verdade são duas peças de Florian Zeller, o autor também do sucesso O Pai, e o Teatro Aberto estreou em simultâneo os dois espetáculos e com os mesmos atores em palco. Joana Brandão, Miguel Guilherme, Patrícia André e Paulo Pires encontram-se entre a mentira e a verdade num projeto encenado por João Lourenço que pode ser visto de Quarta-feira a Domingo pelas Salas Azul e Vermelha do Teatro Aberto. 

O primeiro contacto com estas peças foi com A Verdade onde encontrei um par de amantes, Patrícia e Paulo, a viverem a sua relação em quartos de hotel, longe dos olhares dos seus dois companheiros, Joana, mulher de Paulo, e Miguel, o marido de Patrícia. Desde cedo Joana questiona Paulo sobre os seus horários e as suas mentiras, já Miguel percebe que está a ser enganado pela mulher e pelo melhor amigo mas disfarça através de um enredo cheio de mentiras a ocultarem a verdade. Uma teia de enganos entre quatro pessoas que se conhecem e onde a verdade é explorada justamente para se encontrarem as mentiras que cada um vai ditando sobre os outros. Afinal de contas quem está a mentir acreditando na sua verdade que vai contra a verdade que surge do outro lado?

Em A Verdade o público é convidado a entrar neste jogo entre casais onde a mentira de uns é tão levada a sério que quando se percebe que do outro a verdade já é conhecida, disfarça-se e reforça-se mesmo que tudo o que está a ser dito contra sim não passa de um engano. Quem mente consegue acreditar tanto na sua verdade sobre os factos que no momento do confronto o que é mentira passa a ser verdade e todos os outros que sabem como tudo está a acontecer são levados a crer que eles sim estão enganados. Afinal de contas a verdade está em quem acredita no que faz e pensa ou nos outros? Estará preparado quem mente pela sua verdade a enfrentar a realidade e ser inquirido sobre os factos reais? Mentir e ser apanhado nessa mesma mentira e não aceitar que os seus comportamentos sempre estiveram errados, ficando mesmo contra quem o enfrenta com a verdade que é bem contrária à sua. 

Convites Duplos | A Verdade e A Mentira | 09.12.2018

a mentira.jpg

O que é verdade e mentira nos dias que correm? No dia-a-dia surgem histórias que tanto podem transmitir verdades como mentiras, estando cada vez mais em voga as «fake news» nas conversas paralelas e nos meios de comunicação social. 

Atual e como forma de desafiar o pensamento, o Teatro Aberto estreia em Dezembro dois espetáculos em simultâneo onde A Verdade e A Mentira são debatidas em duas peças de Florian Zeller, o autor do sucesso O Pai. Com encenação de João Lourenço e interpretação em ambos os espetáculos de Joana Brandão, Patrícia André, Miguel Guilherme e Paulo Pires, A Verdade e A Mentira são duas produções distintas que se complementam e são representadas pelo mesmo elenco. A discussão e reflexão são assim lançadas através do humor sobre factos quotidianos representados de forma séria. 

Os seguidores do blog podem ter a oportunidade de assistir a uma destas duas peças já no próximo dia 09 de Dezembro. Neste momento tenho convites duplos para sortear para a sessão de A Mentira, pelas 16h00, e A Verdade, pelas 18h30. Escolham qual dos dois espetáculos querem ver e participem, quem sabe se não conseguirão perceber onde está a verdade da mentira e vice-versa neste jogo de reflexões. Este passatempo irá estar disponível até às 18h30 de dia 06 de Novembro, Quinta-feira, e nesse mesmo dia serão revelados os nomes dos vencedores nesta mesma publicação, sendo o sorteio feito através do sistema automático random.org. Os premiados serão contactados via email com as recomendações para o levantamento dos bilhetes acontecer nas melhores condições. Para a participação ser válida tens de seguir os passos que se seguem.