Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

wook-natal-billboard

74.14, 40 Anos de Música | ArtFeist

19
Fev18

74.14-cartaz.jpg

Mais um ano e mais um fim-de-semana com 74.14, 40 Anos de Música, o musical celebrativo sobre os 40 anos de boa música após a revolução dos cravos de 25 de Abril de 1974. Marcando a história do país e virando uma página na forma de estar, muitas foram as alterações sociais dadas em Portugal a partir desse dia, estando também a música dentro dessas mudanças. Em 74.14, 40 Anos de Música, os temas que melhor se destacaram e ficaram na memória ao longo do tempo são revisitados através das vozes de um excelente grupo de artistas. 

Na mini temporada de 2018 deste maravilhoso e memorável espetáculo produzido pela ArtFeist, o palco contou com o talento de Henrique Feist, Susana Félix, FF, Mariana Pacheco, Daniel Galvão, Valter Mira, Soraia Tavares e Joana Almeida que em solo, duo ou grupo celebraram a música de forma ímpar, mostrando que as recordações dos temas do passado que continuam tão presentes ainda hoje são um bom motivo festivo e de alegria. 

Quatro décadas onde vários estilos musicais tomaram lugar, onde sucessos invadiram o Mundo e em Portugal vários foram os nomes a aparecer para fazerem sucesso, esporádico ou duradouro, mas com temas que ainda hoje são motivo de boas lembranças. Nascimentos e mortes, aparecimentos artísticos e ofuscações repentinas, na música e nas artes tudo pode ser efémero ou não, dependendo de várias circunstâncias. Em 74.14, 40 Anos de Música o efémero torna-se memorável e o espetáculo que une vídeos de apresentação com um resumo sobre várias notícias de cada época com as atuações em palco transporta primeiramente o público para a década de 70, seguindo-se os ritmos mais dançáveis dos anos 80, com a introdução da bola de espelhos e do disco. Passando pelos anos 90 e chegamos ao novo século onde o pimba invade Portugal e os rimos amorosos continuam a ter o seu destaque. 

Madonna, Abba, Michael Jackson, Jennifer Lopez, Gloria Gayonr, Prince, Spice Girls, Lady Gala, Rihanna, Amy Winehouse, Amália, GNR, Xutos e Pontapés, Paulo de Carvalho, Carlos Paião, António Variações, Anjos, Susana Félix, Excesso e Marco Paulo são apenas alguns dos nomes internacionais e nacionais que passaram de forma representativa pelo palco do Salão Preto e Prata do Casino Estoril e que ajudaram o público a ficar com vontade de saltar das cadeiras em vários momentos para dançar e aplaudir várias das atuações que se foram destacando ao longo das praticamente três horas de espetáculo. 

Nostalgia é talvez o termo certo para descrever esta aposta da ArtFeist em 74.14, 40 Anos de Música. Um espetáculo de homenagem à boa música portuguesa e mundial que foi ficando na história ao longo do tempo e que hoje ainda vai sendo recordada e cantarolada por todos nós, visto que um bom tema quando é bem interpretado fica para sempre na memória de cada um, ficando também na história do seu país e das suas gentes, como sendo uma representação da sua época e das sucessivas gerações que acompanharam o progresso musical. 

A série que mais faz chorar

17
Dez14
[caption id="attachment_9782" align="aligncenter" width="640"]O elenco com Jennifer Lopez, a produtora de Família de Acolhimento O elenco com Jennifer Lopez, a produtora de Família de Acolhimento[/caption]

Existem séries que se vão vendo e séries que conquistam e deixam qualquer espetador agarrado! Família de Acolhimento causa o segundo efeito em mim desde que estreou pelo nosso país através do canal AXN White! Duas mães, o filho biológico de uma delas, um casal de gémeos adoptados e dois irmãos que entretanto estão em processo de adopção integram o elenco central desta série que tem o poder de me fazer chorar quase em todos os episódios.

Os dramas do dia-a-dia de uma família normal, com jovens que têm as suas vidas numa sociedade comum onde os envolvimentos amorosos acontecem, tendo sempre o passado e os problemas do presente pelo meio. Um casal homossexual que recebeu de braços abertos os filhos que lhes têm conquistado o coração e que acabam por ficar no seio de uma família feliz e que consegue ter várias personagens ao seu redor, sempre em busca da reflexão da realidade que pode ser igual a qualquer vida de um de nós.

Família de Acolhimento é aquela série que vive do drama e das emoções presentes nas suas personagens, puxando ao sentimentalismo que tanto me tem agradado ao longo de temporada e meia já exibidas. Nesta produção está a representação das famílias que se vão escolhendo com o tempo, as chamadas famílias do coração, com diferentes feitios e ideias, tendo neste caso também algumas diferenças culturais e de raça.

Aqui está um bom produto televisivo, com personagens excelentemente bem interpretadas e elaboradas com uma história que tem sempre algo para servir de novo ao seu público. Novas tramas têm aparecido no enredo ajudando a condensar o que tem sido apresentado.

Esta é a verdadeira série da família onde tudo encaixa! O romance, o drama e o suspense! Quando chega mesmo o próximo episódio e a notícia da certeza de uma terceira temporada?!

Cerimónia de Abertura do Mundial 2014

12
Jun14

A natureza e a beleza dos encantos do Brasil tiveram em destaque na Cerimónia de Abertura do Mundial 2014 com centenas de figurantes a mostraram as múltiplas características do país através dos seus costumes, danças e locais. Se a abertura da Copa é um evento único, a qualidade com que foi apresentada através da televisão não conseguiu destacar tal grandiosidade.

No geral vejo que já se fez bem melhor no que toca a cerimónias do género, estando a nossa abertura do Euro 2004 melhor organizada do que esta celebração brasileira. Demasiados figurantes que com as suas específicas coreografias podiam mostrar para o que estavam, não fosse a exibição em simultâneo em vários pontos do recinto, deixando assim escapar demasiados pormenores ao longo do evento. Muitos grupos com diversos destaques a atuarem ao mesmo tempo acabou por fazer com que nenhum conseguisse ser visto como gostaria, não existindo uma história para ser contada, já que tanto se estavam a ver as danças tradicionais do país como ao mesmo tempo já podia perceber que as diferentes culturas andavam por ali misturadas, voltando logo de seguida ao samba no pé. 

Dividido em três partes, a Abertura do Mundial 2014 teve inclusive várias falhas, destacando a exibição final de Cláudia Leite, Jennifer Lopez e Pitbull, onde se percebeu que os microfones das duas cantoras estavam claramente desligados em grande parte do momento em que atuaram.

O morno pontapé de saída deste Mundial 2014 não me conseguiu convencer na sua totalidade, talvez por estar à espera de mais de um país onde o futebol é rei!