Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Informador

Pensamentos que podem ser de qualquer um!

19
Dez16

Tucha perde irmão, mas continua em jogo! Enfim!

O Informador

Um irmão da Tucha, concorrente do Secret Story, foi assassinado em Luanda e o que acontece? A angolana foi informada pela produção do programa e até agora afirma que prefere continuar no jogo do que desistir de tudo para ficar perto da família num momento de dor para com a partida de um dos membros. Serei só eu a achar esta atitude anormal?

Na verdade existem coisas que o dinheiro não paga na vida e estes momentos de dor em direto já são desnecessários, quanto mais optar por continuar num programa de televisão onde possivelmente, mas isso ela não sabe, não sairá vencedora, podendo nem chegar à final!

02
Jun14

Patrícia

O Informador

facebookIsto não vale! Uma pessoa fala com as outras e diz coisas bonitas como agradecimento e depois fazem destas coisas publicamente! O que dizer? Sim, tenho sido abençoado por ter escolhido e por me sentir escolhido pelos meus amigos! Amo cada um à sua maneira e sempre existem pessoas especiais, como é o caso da Patrícia, com quem tenho vivido bons e maus momentos! Tem sido contigo que tenho falado, desabafado, ouvido, aconselhado...

És tão especial para mim como o sou para ti e quando isso não acontecer é porque já cá não estamos! Os laços constroem-se e o nosso já conta com 18 anos, já é maior de idade e tem tido juízo! Sabes que te adoro muito mesmo e que sempre temos estado ao lado um do outro ao longo deste tempo, desde que entramos para a turma do 5ºC! Hoje, já deixamos as cadeiras da escola, bebemos álcool, saímos, dançamos, rimos e gozamos... Não precisamos quase de falar para perceber o que cada um está a pensar em alguns momentos chave porque o conhecimento é mútuo! 

És a maravilha de irmã que adoptei ao longo deste tempo e a pessoa que me faz chorar a escrever este texto! Adoro-te, sabes disso!

30
Set13

Casa dos Segredos [Estreia]

O Informador

Teresa Guilherme abriu as portas da quarta edição de Secret Story - Casa dos Segredos e ao lado da Voz deu as boas vindas aos novos moradores da casa da Venda do Pinheiro. A estreia, segundo O Informador!

Uma apresentadora livre e espontânea, embora sempre com os velhos trocadilhos que acabam por cansar, uma produção que não passa de mais do mesmo e uns concorrentes que prometem mais polémica que os anteriores. Poderia a primeira gala correr melhor? Podia e devia, porque tudo me pareceu feito sem grande brilho, revelando-se um serão em que está no ar mais uma noite normal do programa já habitual dos serões de Domingo nesta altura do ano, na TVI. Os concorrentes entraram com a chuva a dar sinais do mau tempo que se tem feito sentir pelo país nos últimos dias e isso para a apresentadora é sinal de bons resultados porque tudo fica abençoado, mas os valores não surgem por si só e a produção poderia estar bem mais aprumada para mostrar os primeiros momentos de todos os jogadores de outra forma, dando-lhes entradas diferentes e criando uma verdadeira estreia, com direito a brindes e novidades.

Além dos segredos, alguns mais polémicos do que o habitual e outros que não passam de mais do mesmo, tudo nesta estreia não passou de uma continuação do que foi feito o ano passado, com uma diferença, a forma de estar destes novos rostos é a polémica e isso notou-se logo através das suas entradas e das histórias que os envolvem no passado e que se irão transportar para dentro da casa.

Aguardo a continuação dos próximos episódios porque tudo indica que, desta vez, as bombas vão rebentar bem cedo e os concorrentes ainda não estão todos dentro da casa, sendo que alguns entram uma semana depois. Uma edição que promete muita polémica, com os seus diários a serem mostrados em horários diferentes do habitual e com rostos diferentes na condução dos mesmos. Vamos lá ver como corre esta continuação da novela da vida real...

05
Abr13

Cunhados não se escolhem

O Informador

A família não se escolhe, mas os amigos e os namorados escolhem-se e ao longo da vida a selecção vai acontecendo nesses dois grupos. Existe uma parte que por vir atrás da família também não se escolhe... Os cunhados!

Podemos escolher as pessoas com quem nos damos e com quem privamos, por quem nos apaixonamos e quem nos dá carinho, mas não podemos escolher o que os outros vão escolher. Podemos influenciar, mas não temos a decisão final, podendo no entanto dizer isto ou aquilo e fazer com que as pessoas mudem de ideias sobre o que querem e vão escolher. Os cunhados dos irmãos são como os namorados dos amigos, não os podemos escolher, só os temos que aceitar. Nem sempre as coisas correm bem, mas existe sempre a parte de que se tem que fazer um grande esforço para se aceitarem as pessoas, por mais irritantes e esquivas que elas sejam!

Os cunhados não se conseguem escolher e as relações entre irmãos por vezes são beliscadas pela rejeição que depois existe de parte a parte na relação social que é necessária no seio familiar. Não podemos, pelo menos, não devemos cortar as relações que existem com quem amamos porque apareceram pessoas nas suas vidas que não nos agradam, mas tem que existir um esforço mútuo para que o que sempre existiu de bom continue a permanecer, isto porque quem apareceu hoje poderá não estar daqui a uns tempos, mas quem já cá estava vai continuar a estar!

05
Dez12

Para a Pa, mana do coração

O Informador

Não tenho irmãos, mas tenho há dezasseis anos uma mana do coração que amo muito, muito e muito!

A minha Pa cruzou-se comigo quando fomos ambos para o quinto ano e desde aí quase não nos largamos mais. Não nos conhecíamos antes disso, mas começamos logo a ser amigos, a andarmos sempre juntos e hoje, dezasseis anos depois, a nossa amizade continua.

Tratamos-nos por manos porque é isso que sentimos. Confiamos um no outro para tudo. Ela ouve os meus desabafos e eu os dela. É com ela que partilho as minhas novas aventuras que não posso contar a toda a gente, é com ela que conto quando preciso de falar e falar e falar. É a ela que recorro também quando assuntos delicados me atormentam e têm que ser contados a alguém. Falo por mim, mas sei que o contrário também acontece. Não é «mana querida»?

Dizem que os amigos não são como irmãos, para mim a Pa é minha irmã e acabou-se. Já o é há tanto tempo e continuará a ser, venha quem vier, ela está no meu coração. Ambos não conseguimos estar juntos como e quando queremos, mas sabemos que estamos presentes um para o outro sempre que necessário e sempre que um de nós acenar por auxílio.

O amor de irmãos também acontece e o nosso grau de parentesco não é real, mas para ambos é bem verdadeiro e mais sentido do que se fossemos mesmo manos. Gosto tanto de ti Pa!

banner mrec exames nacionais e provas de aferição

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Comentários recentes

Pesquisar

Atual Leitura
Top mais vendidos Wook