Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Frio da idade

Aos 32 anos o ser que parecia estar sempre bem com as temperaturas ambientais já se queixa. Esta é a verdade dos tempos que correm aqui da pessoa que vai teclando cada letra a pensar no frio que se faz sentir lá fora e que acaba por chegar dentro de casa, deixando pés e mãos geladas.  Sempre ouvi dizer que com a idade as alterações se vão fazendo sentir e isso é mesmo um facto que constato cada vez com maior incidência. Com o frio então é notório. Ando mesmo muito friorento (...)

Aquelas saídas!

A idade pesa e quando falamos em saídas noturnas o fator idade revela-se cada vez mais! Há uns anos, não há muitos, sendo talvez somente necessário recuar uns cinco anos, fazer uma noitada até altas horas era fácil. Ver as horas passarem e quase chegar ao amanhecer a casa não acontecia regularmente mas quando existia algo que o justificasse ia e ficava bem, tanto ao longo da noite como no dia seguinte após dormir umas horas pela manhã. Hoje, após os trinta, sair à noite não (...)

Friorento

A idade altera comportamentos e a forma de olhar para cada situação em particular e ao mesmo tempo transforma a forma de estar. O que a idade não perdoa ao mesmo tempo que o psicológico se altera é a parte física e nesse campo, quer seja um problema de conjugação da mente ou não, ando a sentir de ano para ano mais frio, talvez com a ajuda das diferenças temporais que se fazem sentir de forma repentina cada vez mais.  Sinto o frio como não acontecia quando era mais novo. Agora, (...)

Curtas e Diretas #88

Pior que me darem uns anos a menos é dizerem que tenho praticamente metade da idade! Sinceramente, acham que tenho ar de dezasseis anos? Poupem-me a paciência!

Curtas e Diretas #69

Aquele momento em que estás sentado de pernas cruzadas e percebes que estás todo dorido. Os trinta não perdoam!

A chegar aos 30!

No dia 5 de Novembro chego aos trinta anos e se me perguntarem se isso me causa algum problema só tenho a dizer que nenhum... Nada de nada! Primeiro não sou de ligar a datas e aniversários, sendo um mero ausente com festejos próprios e tenho a confessar que dos outros também. Depois ano após ano não ligo aos número que vou somando sobre a presença na terra. Vou atingir uma marca! Upa! Upa! Poderia ficar todo feliz ou bastante triste, mas não, será só mais um aniversário que (...)

Primeiro dia bem caseiro

Acho que é a primeira vez que passo todo o dia 1 de Janeiro, desde que acordei da noite de passagem de ano até voltar a deitar, em casa. Não sai, pouco comi, aproveitando para ficar pela cama a descansar, com a televisão com as séries do momento e o computador ligado, muitas horas sem perceber com que finalidade. Por ter ficado em casa neste primeiro dia do ano será que poderei arriscar que os próximos meses simbolizarão que conseguirei ser mais caseiro e poupado? Espero e desejo (...)

Diferença de idades!

Tenho 27 anos e começo a sentir que nem sempre estou disponível para aturar algumas pessoas mais novas, mesmo que a diferença de idades não seja muita! Os hábitos, costumes e conversas do pessoal mais novo já não é o mesmo do da minha geração e por vezes só dá mesmo vontade de virar costas só para não ter que responder menos bem! A diferença que as gerações com cinco anos a menos têm faz-se notar cada vez mais devido aos trejeitos e parvoíces com que muitos vivem, (...)

Há 30 anos!

Nunca vos tinha mostrado qualquer imagem dos meus pais, pois não? Esta é a mais antiga que encontrei dos dois juntos, numa união que fizeram de fotografias individuais de cada um, quando ainda eram solteiros! Ambas as imagens já têm mais de 30 anos, quando começaram a namorar, num amor que levou mais de cinco anos para se concretizar em casamento e só depois apareci eu! Ah pois é! Por (...)